1. Spirit Fanfics >
  2. Minhas namoradas e eu (G!p - Au) >
  3. Lillian

História Minhas namoradas e eu (G!p - Au) - Capítulo 11


Escrita por:


Capítulo 11 - Lillian


Quinta feira

11:25am

Pov Kara

Após uma longa conversa com a Alex que não desitia de tentar me impedir de continuar com o meu plano,o que foi inutil,fui até o apartamento da Lena onde assim que cheguei o porteiro me informou que a mesma tinha acabado de chegar com a Sam e sua filha,com isso subi até seu andar.Assim que toquei a campainha a Ruby veio abrir e como sempre me lançou um olhar crítico,essa garota me odiava desde que me ouviu falando com uma das garotas,esse foi um belo descuido da minha parte e desde então ela tem dificultado bastante as minhas tetativas de me aproximar dela,que foram muitas por sinal,sua mãe e a Lena eram amigas desde que ela se mudou pra cá e sempre foi bem desconfiada a respeito do nosso namoro e por isso queria ficar em bons termos com a filha dela.

-Oi Ruby.

-Urg É você.. Revirou os olhos

-Sim,eu..

-O que foi? *Me deixou entrar* Finalmente lembrou que tem uma namorada?

-Eu nunca esqueci disso.. Onde elas estão?

-Não é o que parece.. No quarto.

-Como assim? Virei pra ela

-Por que precisa de outra namorada?Foi até o sofa

"Estranho ela nunca se interessou pelo motivo pelo qual fiz isso.."

-Eu não preciso,*Sentei do seu lado*.. Olha os adultos gostam de complicar as coisas.

-Como?

-Eu gosto muito da Lena.. Na verdade eu a amo,mas também gosto de formas diferentes porém na mesma intensidade das outras.

-Sabe que isso vai magoa-la quando descobri,não é?

-É eu sei.. E faria qualquer coisa para evitar isso..

-E o bebê?Como ele vai ficar no meio disso?

-Não sei,eu não quero deixá-la ou o nosso filho e enquanto ela me quiser sempre estarei aqui pra eles.

-Acha mesmo que ela vai entender isso?

"É o que espero.."

-Talvez?Tem uma grande chance de não mas.. Só me resta torcer.

-Olha,só pra constar,eu não contei nada pra ninguém por causa da Lena e não por você.

-Eu sei.. E agradeço por isso.

-Ótimo,pode me agradecer não machucando ela,a Lena está grávida e por isso precisa de você.. Não seja uma idiota como o meu pai.

-Não vou.

-Que bom por que se o fizer eu atrás de você,não se esqueça que sei onde mora.

-Sorri Você parece muito com a sua mãe quando faz essas ameaças.

-É,mas não fala pra ela se não vou ficar de castigo de novo.

-Ok,eu não vou.

-Falar o que? Disse fazendo ela se virar

-Er.. Nada mãe.

-Hum.. Se você diz,*Olhou pra mim* Aí está você,a Lena está no banho agora,você deveria ir falar com ela pois embora eu tenha tantado sabe como ela é.

-Ok.

-Vem Ruby,é melhor irmos.

-Mas.. Tá bem.*Mandou um tô de olho em você* Se cuida senhorita Danvers.

"..."

-…

-Eu vou..

A Sam olhou para nos duas por tempo mas logo desistiu de tentar entender o que estava havendo ali e saiu para a porta sendo seguida pela filha que continuava repetindo o movimento,depois que elas saíram fiquei um tempo pensando no que ela tinha dito,claro que já sabia disso mais ouvir de uma criança era diferente,após refleti bastante fui até o quarto da Lena onde fiquei na sua cama esperando até que a mesma saísse.Depois de alguns minutos ela pareceu na porta ainda de toalha parecendo surpresa ao me ver mas logo essa confusão deu lugar a um sorriso quando ela veio até mim e sentou no meu como me abraçando.

-Estava achando que não viria.. Murmurou contra meu ombro

-Jamais te deixaria esperando,eu só tive uma conversa com a Alex o que me ocupou um pouco.. Você está cheirosa.Cheirei seu pescoço

-Ok..*Voltou a me encarar* É meu sabonete novo.

-Ele é ótimo,como foi o seu passeio no Shopping?

-Foi legal.. Eu comprei uma coisa pro bebê.

-Mas já?O que foi?

-Espera eu vou pegar. Falou saindo da cama

-Ok.

Logo que ela saiu foi até o closet onde pegou uma caixinha e veio em minha direção me entregando ela,assim que a abri vi que era um sapatinho de bebê braquinho.

-Que fofo.. Murmurei pegando ele

-É foi o que pensei,*Sentou do meu lado* Acha que fiz mal em compra-lo?Ainda estou no início da gravidez e..

-Claro que não,é normal está ansiosa e os meses passam rápido,logo ele estará aqui com a gente. O coloquei de volta na caixinha

-Ok.

-Sobre o que seu irmão disse.. Não importa o que seus pais pensem sobre nossa relação ou o bebê,não vou deixar que nada ou ninguém atrapalhe isso.. Vamos ter o nosso bebê e se for a sua vontade passarei o resto dos meus dias ao lado.

-É tudo o que mais quero..

-Que bom,eu já falei pra mamãe sobre sua gravidez e ela quer te conhecer.

-Acha que ela vai aceitar isso?Nós ainda estamos namorando e..

-Ela vai,*Deixei a caixa sobre a cama* A mamãe vai adorar conhecer seu neto ou neta ou talvez até os dois.

-O que?Pareceu espantada

-Não pensou nessa possibilidade?

-Sim mas.. Como vamos fazer isso?Duas crianças é..

-Ei,*Segurei sua mão* Tenho certeza que podemos dar conta,se não podemos contratar uma babá ou duas,*Sorri* Ou podemos deixa-los com a Alex.

-Quer fazer sua irmã me odiar?

-Ok estou brincando,em todos os casos vou sempre estar do seu lado.. A abracei

-Tudo bem..

"Droga queria poder falar pra ela mas.. Não acho que seja uma boa ideia fazer isso agora,sem falar que estou morrendo de medo e não quero perde-la."

Ficamos um tempo na cama conversando sobre como seria ficar longe por uma semana,o que já aconteceu antes mas ela não estava grávida ou preste a receber uma visita da sua mãe,depois disso ela foi se vesti e decidimos ver um filme, enquanto ela escolhia fui até a cozinha fazer pipoca pra gente,assim que voltei pra sala ela me fez deitar no sofá e ficou sobre mim como sempre fazia questão por achar confortável,ela escolheu o filme 365 dias pois a mesma estava curiosa sobre ele desde que estreou no cinema porém por conta do trabalho não teve tempo para isso assim como eu.Embora já fazia um tempo que não iria pra empresa ainda estive bem ocupada resolvendo os problemas que criei e nem tive a chance de terminar isso ainda.

Pov Narrador

Alguns minutos depois

Enquanto viam o filme abraçadas a morena notou que sua namorada estava adormecendo o que ela achou fofo porém ficou curiosa sobre o por que de estar naquele estado pois ainda estavam no meio do dia,com essa curiosidade em mente ela tentou acorda-la pois não queria ver o filme sozinha.

-Amor.. *Acariciou sua bochecha* Acorda,não são nem duas horas,por que parece tão cansada.

-Hum.. Me deixa Andrea,estou com sono. Murmurou a abraçando

-O que?Quem é Andrea Kara? Se soltou saindo do sofá

-…

-Kara.

-Er.. *Sentou* Eu falei Andrea?Desculpa eu estava meio sonolenta.

-Não vai me responder?

-Tudo bem,ela é..

*Campainha*

-Urg Não fica achando que vai escapar disso tão fácil.

-Ok.

Depois que a morena saiu para atender a porta a loira pode finalmente respirar aliviada embora soubesse que não iria ter como fugir da conversa ao menos teria um tempo para pensar em como contar pra ela,enquanto isso quando a morena abriu a porta deu de cara com alguém o qual não estava esperando ver tão cedo e torcia para não fazê-lo nos próximos anos.

-Mamãe?

-Oi querida,o que houve?Você parece espantada..

-Er.. Eu apensa não esperava ver você.

-Oh,entendo.. Não vai convidar sua mãe pra entra?

-Ah,claro.

Assim que ela o fez a mulher deixou seus olhos vagarem pelo local até para na loira que parecia surpresa e confusa com a visita tão repentina da mais velha,assim que se recuperou rapidamente desligou a TV pois sabia o quão religiosa a mulher era e sendo assim tinha a impresso de que ela não iria gostar nenhum pouco de saber que sua filha estava vendo esse tipo de filmes pois pelo que houviu da mais velha achou melhor não arriscar.

-E você é?

-Eu..

-Essa é a Kara,minha namorada.

-O que?*Virou para filha* Como assim namorada?Isso é algum tipo de brincadeira?

-Não é brincadeira,estamos namorando a algum tempo,não contei antes pois sabia que sua reação poderia não ser das melhores.

-Lena.. Você sabe o que ela é?

-Sim,a Kara é a pessoa mais gentil e carinhosa que tive a sorte de conhecer,se não fosse por ela eu nem estaria aqui..

-Filha..

-Não mãe,eu a amo e nada do que diga ira mudar esse fato.

-O que você fez com o meu bebê?Você mudou sua mente.Virou para a loira

-Senhora creio que sua filha não seja mais um bebê já faz algum tempo e sendo assim é grande e inteligente o bastante para tomar suas próprios decisões,eu a amo e jamais iria manipula-la como deve está pensando,posso não ter a melhor das famas mas eu a respeito e sempre vou,pode não parecer mas sou bem mais responsável do que pensam e vou cuidar dela e do nosso filho.

-Isso.. Quase caiu

-Droga. A segurou

-Mamãe!

-Sra Luthor?Lena acho que matei sua mãe. Disse ao colocá-la no sofa

-Não fala besteiras,ela só desmaiou..  Vou pegar água.

Dito isso ela saiu até a cozinha enquanto a loira permanecia ao lado da mulher,logo que ela começou a acordar ambas as garotas ficaram mais calmas porém a morena sabia que ela não iria aceitar isso tão facilmente e por isso não pode evitar de ficar apreensiva sobre o sua mãe diria sobre a sua gravidez.

-Urg O que houve? Tentou se sentar

-Você desmaiou,aqui bebe isso.

-Ok.Aceitou o copo bebendo o líquido

-Você lembra o por que ?

-Eu.. *Devolveu o copo pra ela* Sim,como pode ser tão irresponsável?E você garota,nunca ouviu falar de camisinha?

-Er..

-Mamãe a culpa não foi da Kara e sim minha,*Deixou o copo sobre a mesa sentando do seu lado* Eu não me cuidei e.. Deixei de tomar as pílulas algumas vezes.

-A culpa não foi sua.. Tentou justificar a loira

-Sim foi,eu poderia ter evitado isso.

-Quer dizer que estava planejando?Se pronunciou a mais velha

-Não,eu só pensei que não teria problema..

-Sabia que era uma péssima ideia te deixar vir pra cá,e agora?Isso pode arruinar sua carreira.

-Não chama me filho de isso.

-Lena não pode esta pensando em ter esse bebê..

-É exatamente o que vou fazer.. Não vou machucar o meu bebê só por que é o que você quer.

-Filha..

-Não,já está decidido.

-E você?Não vai falar nada? Questionou a loira que olhava a morena com admiração

-O que posso dizer?Se é o que a Lena quer irei apoia-lá,jamais abandonaria um filho.

-Vocês estão loucas.. Isso não é certo,você é uma..

-Não se atreva a completar essa frase! Levantou virando para ela

-…

-Lena.. Tentou impedi-la

-Não Kara,você não pode vir até aqui de uma hora pra outra e querer se meter na minha vida ou opinar sobre minhas decisões,é a minha vida sendo assim só cabe a mim descidir o que é o melhor..Não vou deixar você ofender a mãe do meu filho,como minha mãe você deveria me apoiar,mas não,quando o papai me mandou pra aquele colégio você ficou calada e aceitou sem se perguntar o que eu queria realmente,eu só queria pode ser como as outras garotas..Quando conheci a Kara minha vida ganhou um sentido novo,ela me deu um novo motivo para lutar.. Eu a amo por que ela me apoiou e esteve comigo nos piores momentos e ficou feliz pelo meu sucesso,a Kara me mostrou que não precisava me esforça tanto para ser como as outras pois o que já era seria o bastante para mim e pra quem se importava de verdade comigo..

-Filha o seu pai..

-Não me importo com o que ele pensa ou quer,foi ele quem me fez passar todo esse tempo naquele lugar,foi por causa dele e desse maldito dinheiro que quase fui morta várias vezes,ele usou isso como desculpa para me controlar e me manipular,aquele homem me impediu de viver.

-Eu sinto muito.. Deveria ter visto isso antes,eu só queria te manter segura e seu pai acreditava que em um colégio distante de tudo você estaria melhor,por toda minha vida eu fui orientada para respeitar e obedecer o meu marido,achei por muito tempo que o papel de uma mulher era para com sua família e só isso,eu tentei fazer o melhor para agrada-lo.. Nosso casamento não foi por amor e só comecei a sentir algo por ele depois de anos juntos,no primeiro ano de casados eu engravidei do seu irmão e me dediquei a cuidar dele.. Como sua mãe eu deveria ter notado que essa não era a vida que você queria,você sempre quis ser atriz e .. Seu pai nunca concordou pois ele assim como eu fomos criado com a mesma ideia de que uma mulher não tinha de ter um sonho pois seu único dever era cuidar da casa e dos seus filhos.

-Isso é uma ideia antiquada de pensar.

-Eu sei.. Mas foi assim que fomos educados,seus avós assim como os pais deles partilhavam do mesmo pensamento,por isso você foi a primeira mulher da nossa familia a sair da nossa cidade.

-..

-Sempre tive muito orgulho de você pela garota forte e determinada que foi,agora vejo que se tornou uma mulher decidida e corajosa.. Estou orgulhosa de você,não vou contar pro seu pai sobre seu namoro ou o bebê mas não sei por quanto tempo isso irá permanecer oculto dele,como bem sabe seu pai tem ouvidos em todos os lugares e assim que as pessoas souberem.. Eu sinto muito por tê-la deixando pensar que não a amava ou que não me impotava com você,assim como o seu irmão você também é uma parte minha,não tive um bom jeito de se mostra isso mas,estou feliz em saber que serei avó essa foi uma dos melhores notícias que já tive,como sabe seu irmão não se interessa por mulheres e depois dele ter começando a namorar com o Clark perdi as esperanças,seu pai também descobriu isso a pouco tempo e o colocou pra fora de casa.

-Oh.. Ele não me contou sobre isso.

-Você conhece seu irmão,ele só não queria te preocupar com os seus problemas. Depois disso ele decidiu que você seria quem vai herdar tudo.

-O que?Mas eu não..

-É eu sei que não é o que você quer,mas.. Sabe como ele é,seu pai não aceita um não como resposta.. É muito orgulhoso pra dar o braço a torcer e deixar seu irmão no comando da empresa.

-Eu não vou voltar pra lá. Disse decidida

-Mas.. Ele não vai aceitar isso,eu vim aqui para te avisar sobre,seu pai quer te ver.

-…

-Você acha que ele vai obriga-la a isso?

-Não sei.. Por isso tenho medo que quando ele descobri sobre o bebê..

-Não vou deixar que ele machuque meu bebê.

-…

-Lena não vai acontecer nada com ele.. Tentou se aproximar dela

-Mas..

-Ei,eu não vou deixar que nada aconteça,tudo bem? Acariciou sua bochecha

-Tudo bem. Falou abraçando a loira

-Ainda é estranho ver isso mas fico feliz que tenha encontrado alguém que te ame e vice versa,espero que estejam prontas para a responsabilidades de ser mães.

-É.. *A soltou* sobre isso.. Murmurou sentando

-O que foi?

-Não sei se algum dia estarei preparada pra isso de fato,mas vou me esforça para não deixar meu filho decepcionado.

-Você sera uma boa mãe disso não tenho dúvidas,não é algo com o qual nascemos mas o que aprendemos as poucos,não é fácil e as vezes vai te fazer arrancar os cabelos principalmente quando ele estiver doente.

-Isso não parece está ajudando muito senhora Luthor.

-Eu sei mas é a verdade.. Não sera só flores e como sua mãe tenho de avisar sobre,*Olhou para a loira* É bom você cuidar bem da minha filha ou serei obrigada a contatar alguém para lhe ensinar boas maneiras.

-Mãe..

-Desculpa mas é a verdade.

-Eu vou.. Que Deus me ajude.. Urg droga acho que não vai não.. Murmurou fazendo as mulheres a encara

*Toque de celular*

-É o seu pai,melhor eu atender.. Disse a mulher se levantando

Depois que ela saiu a morena foi até a loira e a puxou até o sofá fazendo com que ela se sentasse ao seu lado,ainda meio aérea com a ameaça da mais velha a garota não notou que a morena estava a encarando de foram estranha.

-Kara..

-Hum?

-A Andrea é uma fã sua?

-Mais ou menos,ela falou que gosta das minhas músicas porém não faz seu estilo..

-Oh.. Por que me confundiu com ela?

-Eu.. Estava com ela mais cedo e.. Meio que estava quase dormindo e te confundir.

-Mais por que?

-Não sei.

-Você…

-Eu vou te contar tudo mas não agora.. Sei que é pedir muito e entendo se não quiser confiar em mim..

-Tudo bem,eu vou esperar.. Só não demora muito,como sabe não sou muito paciente.

-Sorriu Eu sei.. Obrigado por isso.

-Não por isso,*Olhou pra sua mãe* Agora vem cá que eu estou com saudades desses lábios.

-Não irei reclamar. Levantou as mãos em rendição

Elas aproveitaram que a mulher estava falando com o seu marido para se beijarem e enquanto deixava a morena controlar tudo a loira levou sua mão esquerda até sei seio lhe dando um leve aperto a fazendo sorrir contra seus lábios,ambas sabiam que era arriscado fazer aquilo ali principalmente por que a mais velha tinha por fim aceitado o relacionamento delas ainda assim não parecia muito confortável com a ideia delas juntas,porém foi mais forte que elas e acabaram por se deixar levar pelo sentimento.Ao notar que sua namorada não iria se afastar a morena teve de quebra o beijo pois notou que estavam indo longe demais considerando que sua mãe estava a alguns metros dali.

-A mamãe está bem ali.. Não podemos continuar. Falou segurando seu rosto

-Ok.. Murmurou ainda encarando seus lábios

-Ele só queria saber como eu cheguei. Falou ao voltar pra sala

-Oh. Se afastou um pouco da namorada

-Atrapalho algo? Entreolhou as duas que pareciam desconfiadas

-Não,a Kara estava indo embora não é? Voltou a encara-la

-Estava? Fraziu a testa confusa

-Sim,você eatava,não lembra?

-Ah é eu estava,sabe como é tenho algumas coisas para fazer.. E vocês ainda tem muito o que conversa.

-Não se incomode em fazer isso por minha causa.

-Não é um incômodo,*Beijou a testa da morena* Vejo você depois linda.

-Te ligo mais tarde.

-Combinado,*Levantou* Foi um prazer convencê-la senhora Luthor.

-Pode me chamar de Lillian,e peço desculpa pelo meu comportamento anterior apenas não estava preparada para algo assim.

-Entendo,não se preocupe não guardo nenhum rancor disso,*A abraçou de surpresa* Acho bom você está falando a verdade eu amo muito a sua filha e não hesitarei em fazer de tudo para proteger ela e nosso filho..*A soltou com um sorriso* Espero poder encontrar com você novamente Lillian,como avó do meu filho sempre será bem vinda nas nossas vidas,mas creio que já saiba disso.

-Hum.. Claro.

-Bem,*virou* Não irei mais atrapalhar.

-Espera,*Levantou* Eu te levo até porta.

-Ok.

Após se despedir novamente da namorada a loira foi até seu carro onde se tocou do que tinha falando para mãe da namorada,embora só quisesse protege-los jamais pensou que faria algo do tipo especialmente por que no início estava com um pouco de medo da mulher,a garota não entendia o que estava acontecendo com ela para ameaçar a avó do seu filho.Escolhendo ignora esse acontecimento pois não iria conseguir uma resposta sendo que nem ela mesma sabia como o fez a mulher decidiu passar na casa da sua outra namorada como ela tinha pedido.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...