1. Spirit Fanfics >
  2. Minhas namoradas e eu (G!p - Au) >
  3. Revelação - Supersaturn

História Minhas namoradas e eu (G!p - Au) - Capítulo 14


Escrita por:


Capítulo 14 - Revelação - Supersaturn


Fanfic / Fanfiction Minhas namoradas e eu (G!p - Au) - Capítulo 14 - Revelação - Supersaturn

Pov Kara

Embora estivesse nervosa sabia que aquilo era o melhor,havia percebido que a Imra era meio insegura quanto a gente e falar a verdade seria o único jeito de concertar as coisas ou estragar tudo mas só o tempo poderia dizer isso.

-O que é?

-Eu.. *Suspiro* Eu deveria ter falando isso antes mas eu tive medo e decidir adiar..

*Choro de criança*

-Oh o Diego acordou.. Podemos falar sobre isso depois?

-Hum.. Tudo bem.

-Ok,melhor eu ir ver ele. Disse levantando

Depois que ela saiu fiquei na sala pensando em como arranjaria coragem pra fazer isso novamente,enquanto tentava acalmar meu coração que parecia sair pela boca então notei que o mesmo tinha voltado a chorar por isso resolvi ir até lá,ao chegar no quarto o vi com os olhos e bochechas vermelhas no colo da mãe que tentava sem muito sucesso acalma-ló.

-Kah! Exclamou estendendo os braços em minha direção

-Oi amor.. Fui até ele e o peguei

-Então com ela você se acalma?

-Sorri Acho que sua mãe está com ciúmes.. Sussurrei o ninando no colo

-Não Mam. Levantou a cabeça com os olhos arregalados

-Você me trocou por ela.

Ele me olhou confuso.

-Ele não entendeu,*Limpei a lágrima na sua bochecha* A mamãe está achando que você prefere a mim,isso não é verdade é?

-Xim. Deitou a cabeça com o dedo na boca

-É vou levar ele pra mim. O abracei

-Poxa Diego,eu sou mãe..

-Kah.. Abraçou meu pescoço

-Tudo bem então,pede pra ela prepara seu leite. Foi em direção a porta

-É sério?Você vai ficar com raiva? Fui atrás dela

-O que você acha?

-Que sim?Viu o que você fez?Fala pra ela que era brincadeira.

-Não.

-Viu só? Foi até o sofa

"Não achei que ela fosse ficar assim."

-Amor.. Olha ele só estava brincando,*Sentei do seu lado* É claro que ele prefere você.

-Sei..

-Fala que você a ama.

-Mam amo você.

"Ufa."

-Mais do que a Kara?

Ele nos olhou enquanto pensava.

-Fala que sim.. Sussurrei no seu ouvido

-Sim.

-Sério Kara?Me olhou incrédula

-O que?Ele parecia confuso,tenho certeza que ele só não sabe diferenciar,como sua mãe você é a pessoa mais importante na sua vida.

-Suspiro ok.. Eu vou prepará o leite dele.

"Por que ela parece está tão sensível?"

-Espera,por que esta assim?Digo você geralmente não se importa quando ele parece muito apegado a mim,pelo contrário parece gostar.

-Eu só.. Estou sensível por conta dos meus dias. Foi até a cozinha

-…

"Como assim?Ah.. Agora meio que faz sentido."

Fiquei brincando com ele na sala ate que o mesmo quis pegar seu carrinho então o levei ate o quarto,após pegar o carro sentei na cama o colocando sobre ela,era sempre divertido ficar com ele e quando o fazia me sentia bem quase em casa mais ate do que na minha cobertura,logo a sua mãe chegou com a sua mamadeira e o pegou no colo.Enquanto os observava não pude deixar de sorri a Imra era uma ótima mãe e fazia de tudo por aquele garoto,nesse momento não pude evitar de pensar em como seria quando o bebê da Lena nascesse e que talvez eu não pudesse ser uma boa mãe.

Não queria decepcionar ninguém muito menos meu filho,essa dívida estava ficando cada vez mais presente desde que descobri sobre sua gravidez,sabia que não seria nada fácil pois pelo que acompanhei com a Imra a vida depois de um bebê não poderia mais ser a mesma,não que ele fosse mudar tudo radicalmente mas de certa forma também o faria,saber que uma vida estava dependente de você era uma responsabilidade bem grande e assustadora,especialmente pra mim que ainda que tenha mudado continuava um pouco como a velha Kara.Muito tinha mudado porém não o principal,ainda era uma garota um pouco insegura que precisava da aprovação dos outros espacialmente da minha família.

Logo que percebi que ela estava me olhando espantei meus pensamento e foquei minha atenção nela,ela geralmente era uma ótima companhia e adorava ficar do seu lado,mesmo quando ainda eramos apenas amigas me sentia um pouco triste no momento da minha saída,era como se estivesse deixando um pedaço meu,então percebi que era realmente isso quando saia deixada um pedaço do meu coração com ela.

-No que tanto pensa?Foi o deixar no berço

-Só.. Estava pensando se seria uma boa mãe.

-Oh,*Virou surpresa* Você quer ser mãe?

-…

-O que?É uma pergunta tão difícil assim?

-Não..

"Eu só não quero mais mentir."

-Então.. Voltou para cama

-Acho que sim..

-Acredito que sim,pelo que pude ver com sua interação com o Diego você sera uma boa mãe.. Veio e sentou entre minhas pernas

-Isso é bom,*Abracei sua cintura* Se bem que o Diego é como se fosse um filho..

-Tenho certeza que ele pensa o mesmo..Deitou a cabeça contra meu ombro

-Que bom..

*Toque de celular*

-Melhor eu atender ou o Diego vai acorda. Saiu da cama

Logo que ela saiu para atender a ligação notei que havia uma foto nossa na comoda,fui até ela e a peguei,tínhamos a tirado no aniversário de um ano do Diego a quase sete meses atrás,mesmo que tivesse um Show durante a noite fiz questão de passar o dia com eles afinal era o seu primeiro aniversário e não queira deixá-lo nesse momento importante,como ele parecia gostar o levamos até o parque de diversões foi também a primeira vez que ele chamou meu nome ou tentou pois só conseguia pronuncia a primeira sílaba.Ao ouvir ele me chamar fiquei bem feliz e não conseguia conter as lágrimas o que deixou ambos confusos,nem eu mesma sabia o por que daquilo mas aquele ser significa muito para mim e ouvi-ló me chamar foi demais.

Enquanto relembrava esse momento não pude conter um sorriso que se formava no meu rosto,foi então que ouvi a Imra se aproximando e ao me virar a vi sentada na cama com um olhar perdido,ele sempre foi uma mulher centrada e tirando o dia em que descobriu sobre o Diego e quando estava na clínica não voltei a vê-la assim o que me deixou preocupada,me aproximei sentando ao seu lado e antes que pudesse falar algo fui surpreendida pelo seu corpo colidindo com o meu.Embora não soubesse o que estava acontecendo sabia que o melhor seria espera até que ela decidisse falar,após um tempo naquela posição onde pude ouvir seus soluços ela me soltou e secou as lágrimas.

-Está tudo bem?

-Não sei.. Eu.. Estou me sentindo perdida.

-Entendi,seja lá qual for o motivo estou aqui e vou te ajudar a se encontra se quiser. Acariciei sua bochecha

-Obrigado.. Se aconchego nos meus braços

-Não por isso,é o meu dever como namorada está aqui pra você.. Pra vocês.

-Sabe..*Virou para me encarar* As vezes me pergunto o que fiz pra merecer você..

-Acredite eu me pergunto a mesma coisa,você é uma mulher incrível,forte,decidida e amorosa.. Você faz de tudo pelo Diego e admiro muito isso,uma vez me perguntou o por que de eu ter me apaixonado por você e no momento eu não sabia mas agora sei,diferente de mim você era a pessoa mais certinha e extremamente responsável,no início me sentia um pouco confusa pois nunca havia hesitando antes,sempre que queria alguém eu iria atrás.. Porém com você era diferente,senti que não poderia fazê-lo e não só por conta do seu ex mas por que você tinha essa aura de mulher decidida que me deixava nervosa,eu nunca gostei de nada fácil de mais e você era exatamente isso,alguém o qual não poderia ter.. Logo esse sentimento de perigo que tinha por querer algo proibido se tornou algo mais forte e percebi que você estava no meu coração,quando decidi te ajudar com o Diego eu não tinha nenhuma intenção oculta,claro que o fato de está apaixonada por você ajudou um pouco mas.. Foi além disso,eu queria fazê-lo,ao ver seu medo aquilo me fez perceber que não poderia te deixar passar por aquilo sozinha.Você e o Diego se tornaram o que faltava na minha vida e me sinto completa desde que tive o prazer de conhecer vocês.

-Ainda me surpreendo com o quanto amadureceu.. Você é especial pra mim,mesmo antes de descobri o que sentia por você já me sentia atraida,você tinha e tem esse jeito de bad girl e por mais que nunca tenha gostado de garotas antes isso me deixou intriga,quando descobri que estava grávida eu achei que nunca poderia ir além da amizade com você eu aceitei isso e guardei o que sentia pra mim,quando disse que gostava de mim tudo voltou a tona trazendo um misto de medo,surpresa e felicidade..

-Isso explica o por que parecia tão assustada.

-Eu estava,não queria arriscar perder nossa amizade e você já fazia muito por a gente,achei que só quisesse.. Eu me enganei.

-Sei que não quer ir muito rápido e entendendo isso mas.. Preciso saber o que sente por mim.

-Eu.. Sou apaixonada por você,desde o dia em que me levou para dançar,mesmo que tenha sido apenas por algumas horas foi a melhor noite da minha vida pois pela primeira vez me senti leve e não tinha nenhuma preocupação,desde esse dia eu percebi que sempre que me aproximava de você meu coração parecia querer pular do peito.. Tive medo de te falar antes por que não quero me magoar novamente.

-Suspiro Eu sinto muito..

-Por que?

-O que queria te falar antes é algo que pode fazer exatamente isso..

-Como assim?

-Lembra da Andrea?

-A mulher com que você estava saindo?

-Sim,eu Ainda estou saindo com ela.. Na verdade estamos namorando a algum tempo e.. Não é só ela,também tem a Lucy e a Lena.

-…

-Eu entendo que esteja brava,você tem todo o direito de esta assim..

Ainda sem dizer nada ela levantou e me levou até fora do quarto onde ela fechou a porta,ao ver seu olhos marejados senti meu peito apertar,já sabia que algo assim aconteceria porém ver era diferente,antes que pudesse falar qualquer coisa senti meu rosto queimar então percebi que tinha levado um tapa.

-Como pode fazer isso?Você faz ideia do quão foi difícil confiar em alguém depois de tudo? Me deu outro tapa

-Desculpa eu..

-O que?Você não queria?

-Sim eu queria mas não queria te magoar,eu as amo assim como te amo.. Foi egoista da minha parte,sei disso só que eu não conseguiria escolher só uma.

-Você.. Sua idiota!*Começou a me bater* Por que tinha de fazer isso comigo?

"Droga assim ela vai acordar o Diego."

A abracei fazendo a mesma para de me bater porém só invés disso passou a arranha minhas costas,merecia bem mais do que aquilo então não falei nada a penas continuei a segurando,logo ela me abraçou de volta e senti suas lágrimas molharem meu ombro,saber que era responsável por seu sofrimento estava me matando,faria qualquer coisa para mudar isso porém era impossível.Não poderia para voltar atrás,e por mais que quisesse não dava,quando ela parecia ter se acalmado a soltei então recebi outro tapa,aquilo já estava começando a me incomodar.

-Não acredito que achei que fosse diferente.. Foi até o sofá

-…

-Eu te deixei entra nas nossas vidas e pra que?Você me decepcionou.

-Sinto muito..

-Não,você não sente.

-Tudo bem,eu não me arrependo pois como disse elas são importantes pra mim,só que eu não queria ter feito desse jeito.

-E como faria?

-Não sei,de uma forma que não te machucasse ou a nenhuma delas.

-Fez isso por que eu não dormi com você?

-Não,não tem nada haver com sexo..*Fui até ela* Nunca foi só algo corporal,assim como você também me sinto atraída por elas porém é mais que isso..

-Mas elas estão dormindo com você?

-Sim..

-…

-O que foi?

-O que você falou sobre ser mãe.. Isso.. Alguma delas está grávida?

-Er.. Sim.

-Elas sabem sobre o que está fazendo?

-A Andrea sim,eu não consigui falar para as outras.. Assim como só consegui falar pra você agora..

-Suspiro Eu.. Não sei o que pensar,achei que me amasse mas..

-Eu amo..*Sentei do seu lado* Ei eu te amo,pode parece estranho mas o fato de gostar delas não muda o que sinto por você.

-Isso tudo é demais pra mim,eu sou mãe e não tenho tempo pra esses tipo de jogos Kara,tudo o que quero é dar uma vida estável pro meu filho.. E uma família.

-Eu sei.. Eu também quero isso pra ele,vou entender se não queser mais me ver e.. Nem que veja o Diego.

"Por favor não faz isso.."

-Preciso de um tempo pra pensar..*Suspiro* Sobre a ligação eu descobri que minha irmã está viva.. Ela quer que eu vá visita-lá em Madri.

-Oh,você acha que pode confiar nisso?Quero dizer,o que garante que ela fala a verdade?

-Minha tia,ela me mandou uma carta pouco antes de morrer me falando sobre essa irmã e que ela tinha sido criada pela sua irmã mais nova porém não tinha tido nenhum contato com elas desde então.

-Você vai até lá?

-Sim,eu vou tirar o dia de amanhã de folga e vou até lá.

-Oh.. E o Diego?

-Como ele anda meio resfriado não quero arriscar que isso piore então vou deixá-lo com uma babá,a nossa vizinha que cuida dele está viajando então terei de arrumar outra.

-Eu posso ficar com ele.

-Não sei.. Não quero te atrapalhar e.. Com tudo o que houve.

-Ele não vai me atrapalha,vou ter de dar uma passada na empresa amanhã mas e por pouco tempo..A menos que não confie mais em mim.

-Não é isso,claro que estou magoada porém sei que gosta dele.. Só não sei se é uma boa ideia.

-E por que não seria?Não é a primeira vez que cuido dele.

-Mas dessa vez não é apenas por algumas horas.

-Sei disso.

-Suspiro Tudo bem,eu irei levá-lo na sua cobertura amanhã.. Agora é melhor você ir.

-Ok.

Depois que ela me acompanhou ate a porta nos despedimos e pude senti a tensão e que aquilo não estava sendo fácil pra ela também,no meio do caminho pra casa não pude deixar de pensar que poderia tê-la perdido pra sempre porém não poderia continuar mentindo,por mais que fosse difícil ficar sem ela seria melhor do que continuar com aquela dívida e culpa por saber que estava a enganando.Assim que cheguei em casa vi a Alex vendo TV com a mamãe e embora quisesse me juntar a elas precisava ficar um pouco sozinha então fui em direção ao quarto.

No andar de cima tirei minha roupa e me joguei na cama mesmo que ainda fosse cedo só queria que o dia acabasse então resolvi dormi,quando estava prestes a dormi lembrei da Diana e que ela ainda não tinha aparecido,voltei a me sentar na cama e olhei pro relógio vendo que só faltava dois minutos pras sete,realmente ainda era cedo e como meu sono já tinha ido embora de qualquer forma fiquei um tempo nas minhas redes sociais.

Algumas horas depois

Já estava pra lá de cansada e por algum motivo não parecia ser como das outras vezes,meu corpo parecia esta sem forças e parecia impossível manter os olhos abertos antes que percebesse o cansaço venceu e acabei caindo no sono.

Sonho on

Ao abri os olhos ainda meio desorientada vi que estava no meu quarto e ao sentar na cama ouvi a campainha,como não tinha outro jeito fui pegar meu roupão e resolvi atender,ao abri a porta me surpreendi ao ver a Imra,a mesma usava um vestido azul bem calado ao corpo que pelo tamanho quase dava pra ver sua calcinha,ainda confusa com o que ela fazia ali a deixei entrar.Assim que o fez a mesma me empurrou contra a porta e começou a me beijar,diferente dos nossos beijos anterior esse era mais violento e faminto.

-Espera o que faz aqui?E que roupa é essa?

-Eu vim te ver.. Estava com muita saudades,não gostou?*Deu uma volta* Escolhi só pra você.

-Oh.. Não é isso,eu gostei é só que.. Não parece seu estilo.

-Achei que fosse gostar..

-Eu gostei.

-Então por que esta questionando?

-Eu só.. Achei que estivesse com raiva de mim depois do que falei.

-Não poderia ficar com raiva de você.. Se aproximou abrindo meu roupão

-O que está fazendo?

-Eu quero te ver melhor.. É injusto que os outros tenham te visto antes de mim.. Murmurou acariciando meu abdômen

-Eu..

-Vem..*Me puxou até a escada* Tenho algo pra te mostra também.

Mesmo não entendendo o que tinha de errado com ela achei melhor não questionar afinal era tudo o que queria,que ela me perdoasse,ao chegarmos no meu quarto ela me empurrou sobre a cama e tirou o vestido me dando uma bela visão do seu corpo,enquanto a observava por um minuto achei que tivesse no céu,a mesma usava uma lanjerie preta que deixava seus seios bem maiores.Ainda meio aérea fui surpreendida por ela que subiu no meu colo e voltou a me beijar,por mais que tentasse esquecer aquela sensação não poderia deixar de me sentir culpada,não sabia bem o por que daquilo porém estava cada vez mais forte.

Ela tirou meu top e passou a beijar meu pescoço enquanto massageava meus seios,mesmo sentindo que era errado precisava daquilo e não pude evitar de toca-lá também,movi minhas mãos até sua bunda a fazendo rebolar no meu colo,ela me fez deitar e passou a traçar beijos pela minha mandíbula até minha barriga enquanto massageava meu membro por cima da cueca,aquilo estava me deixando pra lá de excitada.Achei que não pudesse ficar melhor então ela desceu e começou a beija-ló por cima do tescido enquanto me encarava com um olhar lascivo.

-Espera..*Segurei sua mão* Não acha que está indo muito rápido?

-Não.. Eu já te fiz espera muito *Tirou minha cueca o fazendo pular sobre minha barriga* Uou.. Você é bem maior do que pensei.

-Isso é um problema?

-Sorriu não adoro um desafio.. Levantou e começou a tira seu sutiã

"Por que acho que tem algo errado?"

Antes que pudesse pensar em mais algo ela voltou a subir sobre mim,assim que senti o calor da sua intimidade emanando sobre minha ereção não pude evitar de soltar um pequeno gemido que a fez sorrir,quando ela estava preste a colocá-lo dentro dela vi uma das últimas pessoas que imaginei ver ali naquele momento,a Lena estava parada do lado da cama usando nada além de uma orelhas de gato,que ficava muito fofo nela a proposito.

-Não acredito que não iria me esperar..

-Lena? A tirei de cima de mim

-Estraga prazeres.. Murmurou com um bico

-Nada disso,o plano era dividir lembra?

"O que?A Lena não faria isso.. Ou faria?"

-Espera.. Você iria me dividir? Perguntei incrédula

-Sim,você pode satisfazer nos duas.. Ou estou enganada?

-Poderia mas.. Essa não é a questão.

-E qual é?Perguntou subindo na cama

-Quem são vocês?

-Não reconhece mais suas namoradas bobinas.. Falou a mulher que parecia com a Imra vindo em minha direção

-Sim e por isso sei que não são elas. Pulei da cama com um travesseiro na frente do meu corpo

-Viu só?Você estragou tudo sua idiota! Empurrou a mulher que parecia a Lena sobre a cama

-Ai!Até parece que iria deixar você tê-la só pra você. A empurrou também

"E agora?Eu separo ou.."

-Vocês,parem com isso e me digam o que está acontecendo.

-Urg Tão mandona quanto o pai..

-O que?

Foi então que senti tudo tremer e até pensei que pudesse esta acontecendo um terremoto,em seguida ouvi uma voz familiar que parecia ecoar por todo o quarto.

Sonho of

Ao acordar vi que estava parada no meio do meu quarto com um travesseiro na minha frente e havia duas garotas loiras usando uma roupa de líderes de torcida sobre minha cama,a princípio não fazia ideia do que está acontecendo ali ate que a Diana pulou sobre a cama e agarrou o cabelo de uma delas.

-Ai!Sua piranha. Tentou escapa do seu aperto

-Ah mais não vai mesmo!A jogou contra o chão

-Irmã!Foi até ela

"Irmã?Espera.."

A aparência das garotas mudaram e agora tinha uma cauda,olhos negros e unhas enormes,isso me fez perceber que se tratava de demônios mais especificamente succubus,uma delas olhou em minha direção e apareceu na minha frente.

-Como..

Antes que pudesse concluir meu pensamento ela me jogou contra a parede e na queda acabei batendo a cabeça,a última coisa que ouvi foi a Diana me chamando e em seguida apaguei.

Pov Narrador

Ao ver a loira desmaiada o demônio voltou a sua aparência demoníaca com um rabo e chifres,a mesma foi até uma das garotas e a suspendeu pelo pescoço em seguida jogando a sobre cama,assim que o fez a outra pulou nas suas costas porém aquilo foi em vão,a morena a puxou pelos cabelos e a colocou de joelhos lhe dando uma chave de braço.

-Jen!Exclamou a loira ao ver sua irmã sob o poder da maior

-O que vocês pensam que estão fazendo aqui?

-Solta ela!

-Não vai responder? Apertou um pouco mais fazendo a loira se desesperar

-Tudo bem!Tudo bem!Só a solte.

-Muito bem. Deixou a outra cair no chão

-Sua *Tosse* Idiota.. Ira pagar por isso. Esbravejou com a mão no pescoço

-Não vai falar?

-A mamãe nos mandou.. Você estava demorando a cumpri com o seu trabalho.

-Como?Eu cuidei dela,claro até sua irmãzinha ter a bela ideia de a machucar!Exclamou fazendo ambas recuarem

-Desculpa.. Eu perdi o controle.

-Não essa parte do seu trabalho,a outra.. Com o desaparecimento do mestre precisamos mais do que nunca de outro para ficar no seu lugar.

-Eu sei.. Murmurou olhando para a loira desacordada

-Você não está se apegando a ela não é?Ela não passa de uma mestiça. Disse sem se preocupar em esconder o desprezo na voz

-Não seja idiota.

-Não é o que parece… Ela é apenas um meio para o fim,como sua parte humana prevalece não serve para o nosso plano. Disse a outra loira

-Eu sei.. Ela mandou vocês para..

-Sim,você é a melhor opção por causa da sua família mas não é a única.

-Urg O combinado era que o faria quando estivesse pronta.

-E quando será isso? Levantou ainda tonta

-Quando eu quiser!Esqueceu quem da as ordens aqui?

-…

-Ótimo,agora vão embora antes que eu mude de ideia,e nem pense em voltar a toca-la!

-Você ficou muito possessiva,você não era assim com os outros brinquedos. Se juntou a irmã no chão

-Ela não é um brinquedo.

-Da no mesmo,não demore.. A mamãe não gosta de espera. Falou desaparecendo

Ignorando o que tinha falando a morena foi até a loira e a levou até a cama,após checar o corte na sua cabeça sentou do seu lado e ficou um tempo encarando a garota que permanecia inconsciente.

-Como eu posso fazer isso se eu te vi crescer.. *Suspiro* Eu te acompanhei de longe desde de quando era um bebê,*Sorriu* Você sempre foi muito agitada e não gostava de ser controlada.. *Acariciou seu rosto* Minha princesa você não é o que elas pensam,sei que é bem mais do que apenas um reles erro.

Ela deixou seu olhar vagar por seu corpo até chegar na sua ereção o que fez a mulher sorri,logo sua mão foi em direção a sua barriga traçando uma linha imaginária por toda ela.

-Acho que ela pode ter razão.. Você mudou meu foco.. *Voltou a encara-lá* Mas eu não tenho escolha,espero que me perdoe por isso. Deixou um beijo na sua bochecha

Ao levantar da cama a morena puxou o edredom que estava ali e cobriu a garota,após isso ela foi ate a janela e olhou pro céu,o mesmo estava limpo com várias estrelas e uma lua redonda,depois de um tempo pensando no que faria a mulher voltou a sua forma humana e tirou a roupa que usava ficando apenas com sua roupa de baixo e foi em direção a cama.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...