1. Spirit Fanfics >
  2. Minhas namoradas e eu (G!p - Au) >
  3. Diego

História Minhas namoradas e eu (G!p - Au) - Capítulo 16


Escrita por:


Capítulo 16 - Diego


Fanfic / Fanfiction Minhas namoradas e eu (G!p - Au) - Capítulo 16 - Diego

Pov Kara

Algum tempo depois

10:30am

Assim que terminei de assinar tudo dei uma passada para falar com o Winn sobre a empresa,apos isso fui ate em casa pois a Imra havia me mandando uma mensagem avisando que já tnha terminando tudo e por conta de alguns imprevistos não poderia levar o Diego até minha cobertura por isso teria de ir busca-lo,embora soubesse que merecia era difícil esta assim com ela porémm não iria forcar,a mesma estava me tratando diferente o que já era esperado considerando o que lhe falei,só que essa tinha sido a nosso primeiro desentendimento real.Antes discutimos por conta das minhas fãs que algumas vezes exageravam,ainda assim sempre nos resolviamos no mesmo dia.

Ficar sem poder falar que a amo era difícil,eu até poderia falar mas sabia que talvez não fosse uma boa ideia fazê-lo sem ter a certeza de ter resolvido tudo,como não queria faze-la se atrasar fui o mais rápido que pude até sua casa,ao chegarmos no seu prédio a Diana preferiu ficar no carro e mesmo achando estranho não tinha tempo para confronta-la sobre,achei que talvez ela só quisesse ficar sozinha por um tempo ou me evitar por conta da nossa conversa.Apos tocar a campainha esperei um tempo até que ela veio atender com o Diego abraçado no seu pescoço.

O mesmo era muito apegado a ela e por conta disso ela tinha receio de deixa-lo por muito tempo,sabia que estava sendo difícil para a mesma fazer essa viagem e a julgar pelo seu olhar de dor me ver não estava ajudando nisso.Logo que ela me deixou entra o Diego me olhou com os olhinhos vermelhos e com isso soubesse que ele já fazia uma ideia que sua mãe estava de saída,diferente das outras vezes ele não tentou vir pro meu colo apenas voltou a aperta-la escondendo o rosto no seu pescoço.

-Oi.

-Oi.. Diego você não quer ficar com a Kara?

*Ele balançou a cabeça negativamente*

-Poxa,já se cansou de mim? Fiz um carinho na sua bochecha

-Não..

-Suspiro Ele me ouviu falando com a diretora do colégio sobre a viagem e não saiu do meu colo desde mais cedo.

-Você não esta cansada?

-Um pouco..

-Ei Diego,a mamãe precisa descansar um pouquinho.. Vem ficar comigo.

-Não.

-Nem se eu te der cupcakes? Lhe mostrei a embalagem

-Sim! Pulou no meu colo animando quando me fazendo derrubar os cupcakes

"Foi quase.."

-Kara..

-Eu sei,como já sabia que tentaria implicar eu comprei na confeitaria aqui do lado,eles são sem glutens e totalmente no seu padrão.

-Posso mam? Peguntou com os olhinhos brilhando

-Tudo bem.

-Eh!

Depois que ela saiu para tomar banho pois não tinha conseguido antes fiquei na sala com o Diego o observado comer animadamente,por já ter uma ideia do que iria acontecer dei uma passada para compra-los antes de ir lá,assim como eu ele amava esses docinhos e embora não pudesse comer sempre por conta da preocupaçãoo da sua mãe deixa mais divertido o ver comendo com tanta empolgação.Logo que ela voltou para a sala notei o quão bonita ela estava com um vestido preto com um cinto marrom e um casaco da mesma cor,nos pés usava uma botinha com salto,era espantoso que não importando a roupa ela sempre estava impecável.Enquanto a observava não notei que a mesma falava comigo e só fui notar quando o Diego deu um tapa na minha mão.

-Você estava dormindo?

-Não,só pensando.

-Estava com uma cara estranha.

-Sorri É a minha cara normal quando penso.

-Ok.

-Eu trouxe um pra você também.

-Oh,obrigado. Sentou do lado do Diego o abraçando

-Mam. Lhe mostrou suas mãos

-Você parece um porquinho.

"Como ele consegui ficar assim?"

O mesmo estava com chocolate das mãos,rosto e um pouco nas roupas,por mais que só tenha ficado fora nos meus pensamentos por alguns instantes ele conseguiu fazer uma pequena bagunça o que me fez pensar em se todas as coisas que teria de lidar após o nascimento do bebê da Lena,não queria deixa-la sozinha com toda a responsabilidade pois não seria justo além do mais,tambem queria poder acompanhar o desenvolvimento do meu filho.Com o Diego aprendi bastante sobre crianças porém não estava com eles vinte e quatro horas por dia e por isso só conhecia uma pequena porcentagem das dificuldades e claro alegrias.

-Eu vou limpar ele,como já está pronta e melhor não arriscar se sujar.

-Tudo bem..

-Ok,vem Diego eu vou te dar um banho. O peguei do sofá

-Mam vem.Estendeu a mão pra ela

-Tá,mas não pode molhar a mamãe.

*Ele concordou com a cabeça*

-Vamos lá então..

O levei até o banheiro onde o ajudei a tira a roupa e o coloquei na banheira,após um tempo o tirei da água o enrolando na toalha para levá-lo pro quarto em seguida,assim que o coloquei na cama para que sua mãe o vestisse ele começou a correr por ela com a toalha presa apenas pela touca na cabeça,depois de um tempo vendo ele se divertir pulando sobre a cama a ajudei a pega-lo para que se vestisse.

-Kah,binca.. Falou com um bico

-Depois terá tempo pra isso,agora tem que se vesti.

-Mas..

-Sem mas,sei que tem muita energia só que tem de aprender a espera.O ajudei a sentar

-Tá.

-Você é muito compreensivel.

-O que?

-Sorri você compreende as coisas..

-Ah.

-Você leva jeito com crianças. Me entregou a blusa dele

-Acho que sim.. *Começei a vesti-la* Do jeito que as coisas andam não vou precisa de mais do que jeito nisso..

-Como assim?

-Er..*O fiz levantar* Sabe o bebê..

-Oh.

Depois que ela arrumou algumas coisas como roupa,mamadeira,fraldas e alguns brinquedos fomos até a sala pois a Imra já iria sair,como imaginei ele começou a chorar o que a deixou bem insegura quanto a viagem porém consegui convencê-la de que ficaria tudo bem.Logo que o Diego se acalmou saimos do apartamento,enquanto colocava sua mala no carro notei que os dois estavam conversando.

-Pronto.. Fui até eles

-Ok,*Me entregou ele* A mamãe volta logo amor..

-Tá.

"Ele parece está aceitando isso bem."

-Ate lá você vai ficar com a Kah,não dê muito trabalho a ela.. Fez um carinho na sua bochecha

-Não se preocupe,ele vai ficar bem.

-Sei disso,melhor eu ir.. Me liga se algo acontecer.

-Irei.

-Tchau amor.. *Lhe deu um beijo* Vejo você logo.. Me deu um beijo na bochecha

-Tenha uma boa viagem.

Quando via o táxi se afastar me lembrei que não poderia vê-la ate o fim da turne e tambem com toda a coisa da discussão acabei não falando sobre isso,fui com o Diego até meu carro onde o deixei com a Diana na frente enquanto colocava sua cadeirinha,pra minha surpresa ele parecia vê-la pois o mesmo estava a encarando com uma expressão confusa.Por não achar que seria uma boa ideia falar que ela era um demônio disse apenas que era uma amiga minha,por sorte ele não pareceu se importar muito com isso.

-Prontinho,vem que vou te colocar na cadeira. O tirei do banco

-Pepeta.

-Oh,acho que está na sua bolsa.Comecei a procura-lá

-Por que não pode deixá-lo com uma bab1?

-Já disse,eu vou ficar com ele.. Aqui. Lhe entreguei

-Bigado.

-De nada.

Coloquei seu cinto e sai do carro sendo seguida pelo olhar cauteloso da Diana,ao voltar pro mesmo notei que o Diego parecia cansando o que era um bom sinal pois pelo que a Imra havia dito o mesmo não dormiu muito na noite anterior.

Cobertura

Alguns minutos depois

Assim que cheguei levei ele pro meu quarto pois o mesmo havia adormecido no caminho,o que facilitava bastante as coisas pra mim,após deixa-lo na cama coloquei alguns travesseiros em volta parque não acabasse caindo,em seguida fui trocar de roupa pois a que usava estava suja de chocolate e também queria usar algo mais confortavel.Vesti o meu conjunto de moletom branco e minhas pantufas dos minions.

-Você não cresce mesmo. Murmurou vindo em minha direçao

-Ei,o fato de eu gostar de coisa mais "infantis" não influenciam em nada no meu estado,continuo sendo uma adulta responsavel.. Ou quase isso,quer usar tambem?Tenho essa do bob esponja e uma do pernalonga.

-Só pode esta brincando.. Eu sou um demônio,não vou usar essas coisas.

Após convencê-la a usar o meu moletom azul do stitch com minhas pantufas do bob esponja fomos até o sofa ver um filme,aparentemente eu estava melhor nisso,mas de certa forma era bom e ruim,bom por que facilitaria muita coisa e ruim pois não gostava de usar alguém.Enquanto viamos um filme de terror notei que a mesma parecia intediada o que já esperava pois o que considerava assustador para ela era como ver um desenho animado.

-É tão ruim assim?

-Só chato.

-Hum..

"Talvez.."

-O que foi?

-Vou colocar um desenho. Fui pegar o controle remoto

-Mas..

-Não reclama antes de ver.

Coloquei para assistirmos meu malvado favorito e voltei a sentar do seu lado,depois de um tempo vendo o primeiro filme notei que a mesma não parecia tão intediata quanto antes e logo estava prestando atenção de verdade,não muito tempo depois percebi que ela parecia cansada o que me deixou curiosa pois nunca tinha a visto assim mas também não tinha a visto dormindo até quando acordei.

-Não quer deitar?Coloquei o travesseiro sobre minhas pernas

-Estou bem.. Murmurou com os olhos fechados

-Aham,vai mesmo tentar discutir comigo?

-Tudo bem. Deitou com a cabeça no meu colo

-Boa garota.. Comecei a fazer cafuné nela

-Isso é bom..

-Eu sei.

Ainda que já fizesse uma ideia de que convivendo com demônios não tinha esse tipo de carinho me deixou de coração apertado,mesmo não sendo humana a Diana me mostrou que eles tambémm poderiam ser frágeis e bem parecidos com os humanos,isso me deixou confusa pois a ideia que formei sobre o demônio que era meu pai foi de literalmente um monstro sem sentimentos.Saber que eles poderiam ser tão humanos quanto eu apenas aumentou minha raiva pois significava que o mesmo poderia muito bem ter evitado tudo mas não,o idiota escolheu fazê-la passar por algo horrível.

"Esse desgraçado merecia uma bela surra isso sim!Droga com tudo o que houve não teve tempo para falar com a Alura,será que ficou tudo bem depois do que ouve com o demônio?Melhor checar."

Com cuidado para não perturba seu sono peguei meu celular no bolso do moletom e comecei a procurar seu contato,como provavelmente ela estaria no trabalho achei melhor mandar apenas uma mensagem e logo recebi uma resposta.

Mensagem on

"Oi,desculpa se estiver atrapalhando mas devido a algumas coisa que aconteceram não pude checar antes,só queria saber se está tudo bem..-Kara"

"Oi filha.. Desculpa não perguntei de você se importaria se te chamar assim,está tudo bem sim,o que houve?-Alura"

"Não me importo afinal é o que sou,algumas coisas nada com o que tenha de se preocupar.. Não quero te envolver nos meus problemas.-Kara"

"Tudo bem,não me importo,como você disse é minha filha sendo assim quero te ajudar a resolver isso..-Alura"

"Só uma pequena discussão com minhas namoradas.-Kara"

"Como assim?Você tem mais de uma?-Alura"

"Sim,eu estava um pouco incerta sobre falar isso pra você por conta da minha conversa com a Tia Astra,sei que é bem tradicional e por isso pensei que poderia não entender,a verdade é que tenho quarto ou tinha ainda não sei.-Kara"

"É meio difícil de entender,mas se está feliz assim.. Por que essa incerteza?-Alura"

"Eu discuti com uma delas a Andrea e após contar sobre as outras a Imra meio que falou que precisava de um tempo para pensar,no início eu resolvi manter segredo sobre as outras,sei que foi errado e covarde mas.. Eu as amo e não queria perde-las,por esse motivo fiz uma das coisas mais egoístas,a qual me fez sentir um verdadeiro monstro,eu menti para eles e mesmo sabendo que iria mágoa-las manti isso por um bom tempo.. Eu descidi falar com elas sobre,a primeira pra qual contei foi a Andrea,pra minha surpresa ela me perdoou e quis ficar comigo,depois foi a Imra diferente da Andrea ela ficou bem brava o que entendo.. Eu mereci cada tapa,ainda não falei para as outras duas por que tenho medo de perder todas,o que deixa as coisas mais complicadas é que a Lena está grávida e a Lucy e eu resolvemos tentar,ela queria um filho e não consegui negar..É isso,resumindo estou tentando lidar com as consequências dos meus atos de uma forma que minimize o sofrimento delas -Kara"

"Uau.. Isso é complicado,você realmente não deveria ter feito dessa forma,mentir é errado especialmente quando se é para alguém que amamos,pode parecer dificil mas a verdade sempre sera a melhor opção,por mais que esteja triste com seus atos estou feliz em saber que serei avó.. Espero que possa lidar com tudo e se precisa de ajuda ou só quiser conversa,estarei aqui.-Alura"

"Fico feliz com isso mas você jádeve ter muito com o que se preocupar.-Kara"

"Já disse,quero poder te ajudar,contanto que não envolva mentir para ninguémm eu farei qualquer coisa por você-Alura"

"Agradeço isso,jamais te pedira para fazer algo do tipo.-Kara"

"Que bom,não precisa agradecer..-Alura"

"Ainda assim,não sou mais nenhuma criança o que significa que não tem nenhuma obrigação.-Kara"

"Sei disso,mas eu passei muito tempo longe de você,tempo esse que poderia esta do seu lado.. Sei que foi uma escolha minha mas não queria tê-la feito.-Alura"

"Não precisa se preocupar com isso,considerando o que passou sei que fez o que achou ser o melhor pra mim..Não deveria fazer isso pois pode ter um efeito ruim porém você merece saber que não estava louca,o que viu foi real,sei disso pois no momento estou com um deles dormindo no meu colo,ela é legal,e diferente dos outros só quer cuidar de mim.-Kara"

"O que?-Alura"

"Não precisa se assustar,sei que pode parecer estranho e também você passou todo esse tempo tentando negar o que houve,os demonios são reais,desde pequena venho recebendo a visita de um deles,diferente do que as pessoas imaginam eles tambem podem ser legais e assim como os humanos tem sentimentos,embora não demonstram muito pois pelo que percebi consideram uma fraqueza,acho injusto que tenha de lidar com tudo e ainda de considerar louca..-Kara"

"Isso que dizer que ele era realmente um demônio?O que isso faz de você?-Alura"

"Sim ele era,um meio demônio talvez,sou fisicamente como um humanos mas eu posso vê-los mesmo quando não querem,não sei se entendi bem como funciona mas eles escolhem quem pode vê-los aqui na terra,porem posso sentir sua presença ou aura que assim como os humanos possuem um tipo de energia ao seu redor.-Kara"

"Mas não pode ser real,o inferno assim como o céu deveriam ser um plano astral o qual só podemos entrar quando morremos.-Alura"

"Isso eu não sei,mas eu também conheço um anjo,meu anjo da guarda para ser mais exata,pelo que entendi o céu também existe,olha sei que tudo é confuso e não sei muito porém conheço alguém que sim,se quiser posso te apresentar ele.-Kara"

"Ele é humano?-Alura"

"Sim,ele é um padre.-Kara"

"Isso quer dizer que ele sabe sobre você?Não acho que seja uma boa ideia deixar que as pessoas saibam,como é uma pessoa famosa algo assim se espalharam como folhas ao vento.-Alura"

"Eu sei,a unica outra pessoa que sabe disso além dele e agora você é a Alex,sei que ela jamais falaria sobre isso para alguém pois confio plenamente nela.-Kara"

"Tudo bem,acha que é uma boa ideia falar com ele?E se isso trouxer problemas pro mesmo?-Alura"

"Eu não pensei muito nisso,ele se ofereceu para me ajudar.-Kara"

"Ajudar?Com o que?-Alura"

"Eu fui até ele para descobri como ferir um deles..-Kara"

"Por que?Eles estão atrás de você?Creio que não seja bom provoca-los..-Alura"

"Talvez estejam,uma delas em especial parece ter algum tipo de intense em mim,só que mão é por isso que queria saber,tem um demônio fazendo mal pra Diana,não poderia ficar de braços cruzados entãoo resolvi ajuda-lá.-Kara"

"Kara eles não são como os humanos,essa história pode ficar ainda mais complicada,essa Diana é um Demônio?-Alura"

"Sim ela é,eu sei porém já decidi,quero poder fazer algo por ela.. Assim como o anjo,ela cuidou de mim por todo esse tempo.-Kara"

"Entendo mas,tente não se arriscar muito,acabei de te encontra não quero te perder,tem também seu filho.-Alura"

"Sei disso,eu irei tomar cuidado.-Kara"

"Ok,vou pensar sobre falar com o padre,passei muito tempo acreditando que tudo não passou de um pesadelo,preciso ter certeza de que estou pronta.-Alura"

"Não se apresse,toma cuidado,quando fui na sua casa senti a presença de um deles,não sei ao certo o que fazia lá mas é bom não arriscar..-Kara"

"Oh,vou tomar mais cuidado,agora tenho de ir.. Podemos marcar de nós encontrar em breve.-Alura"

"Ok,podemos marcar pra daqui a uma semana pois não sei se te contei antes mas tenho uma viagem depois de amanhã.-Kara"

"Tudo bem por mim,podemos marcar quando tiver tempo.-Alura"

"Sempre poderei arranjar um tempo pra você.-Kara"

"Que bom mas não quero tomar seu tempo,especialmente por que você deve ter muito com o que se preocupar..-Alura"

"Meio.. Mas vou dar um jeito.-Kara"

"Ok,até depois-Alura"

"Até,se cuida.-Kara"

"Você também.-Alura"

Mensagem of

Deixei meu celular sobre a mesa lateral e voltei a prestar atenção no filme,logo que ele acabou ouvi a porta abrindo e ao olhar pra trás vi que era a Alex com algumas compras,a mesmo veio até a sala onde deixou todas as bolsas no chão enquanto tirava seus sapatos os jogando a distância.

-Urg eu deveria ter usado um tênis,essas coisas machucaram meus pés.. Murmurou os massageando

-E por que não o fez?

-Não achei que fosse demorar tanto tempo pra voltar,quem é essa?Uma namorada nova?Caramba Kara,você não acha que já tem problemas demais?

"Espera ela pode vê-la?"



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...