1. Spirit Fanfics >
  2. Minhas namoradas e eu (G!p - Au) >
  3. Reconciliação

História Minhas namoradas e eu (G!p - Au) - Capítulo 17


Escrita por:


Capítulo 17 - Reconciliação


Pov Kara

2:30pm

Ainda confusa por a Alex conseguir ver a Diana permaneci em silêncio tentando entender o por que daquilo porém nenhuma explicação logica me ocorreu então resolvi pergunta pra ela depois.

-Essa é a Diana.

-O demônio? Pareceu assustada

-Sim,não precisa ficar assim ela é legal.

-Ok.. Ela parece uma garota normal pra mim.

-Ela pode esconder seus chifres e cauda.

-Uou ela tem uma cauda?!

-Shiu.. Sim tem,mas você não deveria poder vê-la.

-Por que?

-Os humanos não podem vê-los a menos que eles queiram.. Olhei pra Diana

-Talvez por que ela esteja dormindo… Quando dormimos ficamos vulneráveis,talvez com eles aconteça algo parecido.

-Talvez.. O estranho é que nunca a dormindo ao menos até hoje de manhã quando acordei do seu lado.

-Ela dorme com você?

-Não,ela geralmente não fica muito tempo,lembra do que falei sobre alguem esta a machucando?E que eu resolvi ajudá-la?

-Sim.

-Eu a deixei ficar aqui por um tempo ao menos até resolver isso.. Não posso deixá-la volta se isso for a prejudica-lá de alguma forma.

-E isso não é perigoso?

-Talvez.. Porém eu não acho você esteja correndo nenhum risco.

-Não é disso que estou falando,porém agradeço por se preocupar comigo.

-Então o que?

-Ela não seria punida ou algo do tipo?Sabe eles são demonios..

-Oh,não sei ela não me falou nada sobre isso.

-Ok,e como foi no trabalho?

-Chato como o esperado.. Como você aguenta isso em?

-Bem é o meu trabalho,não é atoa que se chama assim..

-Sorri faz sentindo.

-Aham,e as coisas com a Andrea?

-Na mesma,ela não me ligou e eu também não o fiz pois seria perda de tempo,a Andrea não gosta de ser precionada e ela parecia precisar de um tempo.

-Não está pensando em reconsidera esta?

-Não sei.. Seria mesmo tão ruim dar o que ela quer?

-Você já vai ter dois ou talvez mais filhos.. Se você acha isso pouco..

-Suspiro Mas.. Seria tudo bem mais fácil.

-Olha está claro que o problema é que ela se sente insegura,o fato das outras estarem grávidas a deixou com medo de que acabasse dando mais atenção a elas.. E talvez o fato do seu filho esta de volta possa ter mexido com seu lado materno.

-Então por que ela simplesmente não falou isso?Caramba eu jamais faria isso.. Sobre isso eu tenho que resolver isso o quanto antes.

-Eu sei,falei com o Winn e ele topou em ajudar.

-Ele não esta ocupado?Não quero atrapalhar.

-Não pelo que disse está animado com isso.

-Ok.

Enquanto a Alex subiu para tomar um banho resolvi levar a Diana pra cama pois ela era bem mais confortável do que o sofá,levantei lentamente para não acorda-la e desliguei a TV a pegando no colo em seguida,surpreendentemente ela era mais leve do que parecia o que facilitava bastante.Ao chegar no meu quarto a deixei sobre a cama ao lado do Diego e tirei suas pantufas para deixá-la mais confortável,logo que me afastei da mesma fiquei a observando,embora fosse um tanto assustadora quando estava brava era muito fofa quando estava dormindo.Ao olhar em direção ao Diego notei que ele mantinha o dedo na boca,era sempre bom tê-lo por perto e mesmo não tendo nenhum tipo de laço sanguíneo ele era muito importante pra mim.

"Ele está crescendo muito rápido.. Logo vai esta namorando e depois talvez se case e tenha filhos,isso faria de mim avó deles ou?Ok viajei legal agora.."

Logo que voltei a mim a campainha tocou e como a Alex estava no banho não iria ouvir então fui até lá,no andar de baixo ao abrir a porta me deparei com a Andrea,não esperava vê-la ali pois achei que fosse demorar bem mais para ela querer falar comigo.A deixei entra e a acompanhei ate o sofá onde sentamos e ainda em silêncio ela virou para mim.

-Eu.. Vim aqui me desculpar por ter te colocando pra fora daquele jeito.. Por mais que estivesse brava não deveria tê-lo feito.

-Tudo bem,eu entendo e sei que agiu daquela forma com razão.

-Mesmo?

-Sim,eu deveria ter falado antes sobre isso e.. Acho que já tinha uma ideia que reagiria assim,a Alex acha que está insegura por que acha que por as outras estarem gravida e vou trata-lá diferente.

-Meio que é isso,só que não é tudo.

-Olha eu jamais te trataria diferente por conta disso,eu gosto da ideia de ser mãe porém eu não fiquei com nenhuma de vocês por conta disso..

-Eu sei mas.. É difícil explicar isso pro meu coração,sempre que eu penso em você com seus filhos eu me sinto deixada de fora,tem também o fato de eu senti falta disso,tive o meu filho tirado de mim e.. Agora que esta de volta não passo de uma estranha pra ele,sinto falta de ter um bebê e ve-lo me chamando de mãe.. Achei que jamais fosse ter essa chance até que você apareceu e eu pensei que poderia ter outra chance,nunca falamos sobre isso mas desde que começamos a namorar eu passei a imaginar como seria formar uma família com você.

"Eu queria poder fazer isso mas.. A Alex tem razão,embora queira muito fazê-la feliz tenho de pensar mais com a cabeça e menos com o coração."

-Andrea eu..

-Sei que não pode e não me importo de abri mão disso por a gente.

-Ei você não precisa ter outro filho para sentir isso,o Michael esta de volta.. Sei que podem melhorar o seu relacionamento.

-Sim mas ele não é mais nenhuma criança e logo ele irá casar e ter sua própria família.. Assim como os seus irmãos,a Megan já esta longe e o Adam..

-Você tem medo de ficar sozinha..

-Sim.

-Você não vai.. *A abracei* Não vou te deixar,por mais que me expulse ou tente me afastar sempre vou está aqui.

-Desculpa por isso eu..

-Shiu.. *Acaricei seu cabelo* tudo bem,eu sei que fez por impulso,por mais que tenha sido por pouco tempo eu senti muito sua falta..

-Sentiu?

-Sim..*Voltei a encara-lá* Tive medo que não quisesse mais continuar comigo por conta disso..

-Eu sempre vou querer ficar com você.. Isso se quiser ficar comigo por tanto tempo.

"…"

-Que bom.. *Segurei sua mão* Não me importo de ficar com você pra sempre.

-Sorriu Não sabe o quão feliz estou por ouvir isso..

-Fico feliz em te ver feliz.. Isso quer dizer que estamos bem?

-Sim estamos.. Me puxou para um beijo

*Choro de criança*

"O Diego acordou.."

-Tem um bebê aqui? Me olhou confusa

-Er sim,eu estou cuidado do Diego o filho da Imra,uma das minhas namoradas.

-Oh,achei que ele fosse mais velho.

-Não,ele ainda é pequeno.. Se importa se eu for?

-Claro que não.

-Ok,você pode vir se quiser também.

-Hum tudo bem.

Com isso subimos ate meu quarto quando estava prestes a abri a porta me lembrei que a Diana estava dormindo e seria bem dificil explicar isso pra Andrea,como não poderia voltar atras e não poderia ignorar o Diego fui até la,ao entrar vi o mesmo na cama e assim que me vou ele ficou em pé e veio até mim com o rosto banhando pelas lágrimas.

-Eu juro que não fiz nada,ele acordou e começou a chamar por você.

"Tudo bem.."

-Kah.. Estendeu os braços pra mim

-Oi bebê.. *O peguei* Você teve um pesadelo?

-Não..

"Ela pode te ver?"

-Obvio que não..

"Ótimo."

-Mam! Exclamou contra meu pescoço

-Oh.. Então você esta com saudades.. Sentei na cama com ele

-Sim.

-Onde esta a mãe dele?

-Ela esta fora da cidade e como ela não queria levá-lo pois estava meio resfriado eu me ofereci para cuidar dele.

-Oh,não achei que tivesse jeito com crianças.

-Eu sei me virar.. Você quer sua chupeta?O deitei no meu colo

-Não.. Mam..

-Ela vai demora um pouco pequeno..

*Ele voltou a chora*

"E agora?"

-Ei não chora,achei que gostasse de ficar comigo..

-Posso tentar? Sentou do meu lado

-Hum,tudo bem..

*Ele apertou meu pescoço*

-Tudo bem,essa é a Andrea.. Ela é legal.

-Oi..

-Oi. Murmurou me soltando

-Você pode ficar com ela enquanto vou fazer seu leite?

Ele a olhou cauteloso e depois afirmou com a cabeça.

-Ok. O coloquei no seu colo

Apos pegar a mamadeira dele sai do quarto e fui seguida pela Diana até a cozinha onde comecei a preparar seu leite,enquanto o deixava esquentar no micro-ondas resolvi falar com a Diana sobre o que houve mais cedo quando a Alex a viu.Embora tivesse uma ideia precisava ter certeza pois estava bem curiosa quanto a isso,virei para ela que continuava me fitando de cima do balcão.

-Diana..

-Sim?

-Por que a Alex te viu quando estava dormindo?

-Ela viu?

-Sim.

-Oh,é que para ficarmos ocultos para os humanos precudanos de uma certa concentração o que fica bem difícil quando estamos dormindo.. Por esse motivo não o fazemos aqui.

-Ah.. Ela falou algo parecido.. Por que não confiam nos humanos?

-Sim,tipo isso.. Já que você está aí poderia fazer um sanduíche pra mim.

-Você está ficando bem folgada mas tudo bem,contanto que me ajude com o Diego.

-E por que eu faria isso?

-Então vem aqui fazer seu sanduíche.

-Espera,tudo bem..

"Foi até bem fácil.. Até demais."

-Ok..

Após fazer o sanduíche da Diana levei o leite do Diego até o quarto onde assim que me aproximei da porta o ouvi rindo,era uma cena muito fofa de se ver e como não queria atrapalhar fiquei os observando,a Andrea estava fazendo carretas enquanto o Diego a encarava da cama batendo as mãozinhas e dando risadas estridentes.Vê-los assim me fez pensar na mãe incrível que ela era e ver seus olhos brilhando me fez fez questionar minha decisão.

-Kah. Disse ao me ver

-Eu mesma,trouxe seu leite.. *O levei pra ele * Aqui.

-Colo.Veio ate mim

-Sorri Tudo bem.

Enquanto dava o seu leite notei que ele não parava de olhar pra Andrea,surpreendentemente ele parece ter gostando bastante dela e geralmente não era assim,nisso ele era bem parecido com sua mãe como ela o Diego não gostava de mudanças o que incluía conhecer pessoas novas,por isso geralmente parecia se sentir desconfortável e as vezes até chorava.

-Estranho.. Ele geralmente não gosta de conhecer pessoas novas.

-O Michael também não gostava. Murmurou segurando sua mão

-Acho que você tem jeito com crianças..

-Talvez.

-Andrea eu.. Entendo que foi difícil pra você e ter de perde seu filho não deve ter sido nada fácil,agradeço por pensar em desistir disso por mim mas não precisa,não quero que se arrependa.. Ainda irei te ajudar a reconquista o amor do seu filho pois jamais desistiria,mas se é o que quer podemos ter um bebê.

-Não precisa fazer algo assim por mim,um filho é algo sério e.. Você já vai ter dois,bem três com esse aqui,não me importo de desistir dessa ideia,ter o Michael de volta realmente mexeu comigo mas.. Vou lidar com isso.

-Mesmo?

-Sim,eu aprecio que esteja disposta a ir contra sua vontade pra me agradar e até a arricar deixar sua irmã brava.

-Ela não iria precisava saber..

-Uma hora ou outra ela iria.

-Tem razão.. Mas não me importaria de lidar com isso e não estou indo contra minha votante,o Diego é como um filho só que não tive de passar um dia inteiro com ele antes e.. *Sorri* Na verdade não passei tanto tempo quanto gostaria,ainda assim saber que tem um pedaço meu por aí é.. Estranho mas ao mesmo tempo reconfortante,eu te amo e não seria nenhum esforço ter um filho com você,pelo contrario,seria um prazer.

-…

-Tudo bem?

-Eu.. Fiquei curiosa depois da nossa conversa e .. Fui ver um medico,eu descobri que o problema não era comigo,assim como qualquer mulher na minha idade é normal ter uma certa dificuldade para engravidar e também a idade pode influencia bastante no desenvolvimento do bebê.. Não quero correr o risco de prejudicar o bebê.

-Oh,por isso não quer mais ter?

-É um dos motivos.

-Entendo mas acho que com o acompanhamento médico ele ficaria bem..

-A pouco tempo atrás você nem queria ter um bebê.

-Nunca disse isso.. Olha só quero fazer o que te faz feliz.

-Sorriu Eu já falei que te amo?

-Hoje não.

-Melhor corrigir isso,eu te amo,te amo eu te amo muito. Beijou minha bochecha

-Eu também te amo.

Fiquei mais um tempo olhando o Diego que tinha adormecido novamente no meu colo até que resolvi deixá-lo na cama,após fazer isso acompanhei a Andrea até a saída pois o Adam tinha ligado avisando que bateu o carro,felizmente ele estava bem porém tinha batido em uma viatura e por isso tinha sido levado sob custódia.Por mais que quisesse ir com ela tinha de cuidar do Diego então não poderia.

-Então eu vejo você depois?

-Claro,está ocupada amanhã?Pensei que poderíamos sair pra almoçar.. Ou eu posso prepara algo pra gente.

-Por mim tudo bem,*Abracei sua cintura* Posso deixar o Diego com a Daina.

-Quem?

"Melhor não falar que ela é um demônio.. Ao menos não ainda."

-Uma amiga.

-Só amiga?

-Sim..

-Ok,é melhor eu ir.. Me beijou

-Vejo você amanhã.

Depois de mais um beijo a soltei e ela saiu,ao me virar me deparei com a Diana logo atrás de mim com os braços cruzados e uma cara estranha.

-O que foi?

-Não vou cuidar dele.

"Oh ela pode saber o que penso."

-Por favor.. Não quero ter de pedir pra Alex e,bem ele costuma estranhar as babás.

-Ele parece me odiar.

-Claro que não,ele só estava com saudades da mãe.. Ele tambem fez o mesmo comigo,olha o Diego geralmente não gosta de todo mundo e estranhamente gostou de você e da Andrea.. E como eu vou sair com ela..

-Não pode levar ele?

-Poderia mas não sei se é uma boa ideia,acho que seria melhor que ele ficasse aqui com você.

-E toda aquela coisa de não confiar em mim com uma criança?

-Eu nunca disse isso,tá você pode ser bem estranha e costumava me assustar de propósito porém você parece ter amadurecido batente,quebra esse galho pra mim.

-Com uma condição.

-Qual?

-Você ira ficar me devendo um favor.

-Tudo bem,mas o que vai ser?

-Ainda não sei.. Podemos deixar como um cheque em branco o qual eu irei preencher como desejar,e terá de aceitar.

-Hum…Isso parece muito suspeito e até perigoso,tudo bem mas terá que me ensinar como evitar que leia minha mente.

-Mas.. Ok.

-Combinando então. Lhe estendi a mão

-O que é isso?

-Vamos selar nosso acordo com um aperto de mãos.

-Tudo bem. Apertou minha mão

-Urg Não tão forte..

-Desculpa as vezes eu esqueco que é frágil.

-Tudo bem,tenta controlar a força com Diego,sabe ele é bem mais fragil que eu.

-Não se preocupe,eu sei disso.

-Que bom..

-Kara você viu.. Oh ela já acordou. Parou no meio da escada

-Sim,já disse que não precisa ter medo Alex.

-Não teria tanta certeza... Murmurou a olhando como uma presa

-Diana para,assim vai assusta-la ainda mais..

-Hum,eu só queria saber se vou meu celular..

-Não,você não deixou no seu quarto?

-Não,eu já olhei por todo lado.

-Oh,ele está ali!Indiquei sobre a mesa do centro

-Obrigado. Foi buscá-lo

-De nada.

-Kara como o viu se ele estava de trás dos livros?

-Não sei.. Eu só o vi,alguém esta com fome,vou pedir uma pizza.

-Estou sempre com fome. Falou indo até um dos bancos

-Novidade,e você Alex?

-Quero portuguesa. Se jogou no sofá

-E você?

-Tanto faz,se for comida. Deu de ombros

-Credo vocês são tão parecidas.

-Nada haver.. Diana pode pegar meu celular lá em cima?

-E por que eu?

-Você não precisa subir escada já eu..

-Tá. Falou desaparecendo

-Como ela.. Pareceu surpresa

-Não sei,ela nunca me disse.

-Aqui.. *Me entregou ele* O Diego está acordado.

-Mas já?

-Espera o que ele está fazendo aqui?

"Ah ela não sabe.."

-Eu o trouxe para que a Imra pudesse fazer uma viagem,ela não gosta de deixá-lo com estranhos e como sua vizinha que cuidava dele também estava viajando..

-Então você teve a brilhante ideia de de traze-lo pra cá?

-Sim.

-Caramba Kara,e se esse garoto adoecer?

-Ele já esta meio resfriado mas não acho que seja pra tanto.. Você vai gostar dele.

-A questão não é essa.

-E qual é?

-Cuidar de uma criança não é brincadeira.

-Eu sei,você pode ir ficar com ele enquanto eu peço a pizza?

-Sabia que iria sobra pra mim.

-Você pode ir treinando pra quando tiver os seus.

-E quem disse que quero filhos?

-Ainda assim,você pode ajudar cuidar do meus..

-Urg Tudo bem,mas você paga a pizza.

-Ok.

Logo que ela saiu para ver o Diego liguei pra pedir as pizzas enquanto a Diana esperava na sala,quando o entregador chegou a Alex desceu com o Diego no colo,ver a forma de como eles interagiam e sorriam era contagiante.Enquanto comíamos lembrei que deveria ir ver a Lucy apos seu trabalho e como já eram quase cinco ela deveria está em casa.

-Então.. Alguém vai ter de ficar com o Diego.

-Por que?Onde vai?

-Ir ver a Lucy.

-Sério Kara?Você quem deveria cuidar dele.

-Eu sei.. Prometo que não demoro muito.

-Urg Tudo bem mas vê se volta hoje.

-Você é a melhor irmã do mundo. Fui beijar sua bochecha

-Tudo bem,tudo bem.. Chega.

-Kah eu.. Disse com o dedo da bochecha

-Sempre tem beijo pra você nenê. Comecei a beijar seu rosto

-Ok,deixa o menino. Me afastou

-Ei ele é meu filho.

-Desde quando?

-Desde que nasceu.. Então nem pense em tentar toma-lo de mim,não é Diego,fala pra Alex o tanto que você me ama.

-Assim. Abriu os braços

-Viu só?

-Cuidado ou ele vai acabar te chamando de mamãe.

-Não seria ruim.. Bem considerando minha situação atual vom a sua mãe,talvez não seria um bom momento..

-Mamãe!

"…"

-Ele acabou de..

-O que você falou?Me abaixei para encara-lo

-Dicupa.. Murmurou com o rosto contra a Alex

"Ai que fofo!"

-Sorri Ei,eu não estou brava com você.. Acariciei seu rosto

-Foi mal Kara.. Mas não deve ser um problema afinal ele te vê muito e..

-Não é ruim apenas.. *Suspiro* Eu falei com a Imra sobre as outras e.. Ela ficou bem brava,com razão,e ela me disse que precisava de um tempo pra pensar.

-Oh.. Então acha que ela vai terminar com você..

-É uma possibilidade.

-Tá se ela o ouvi te chamando assim agora não vai ser bom.

-Er sim.

-Ouviu não é?*O virou pra ela* Só não pode chamar a Kara de mamãe na frete da sua mãe.

-Não?A encarou confusa

-A sua mãe pode não gostar muito..

-Tá.

-Ótimo..*Dei um beijo na sua testa* Mas eu gostei muito de te ouvir me chamar assim.

-Foi?

-Aham.. Agora você vai ficar com a tia Alex e a Diana. Olhei pra ela

-Tá. Tentou pegar um pedaço da pizza

-Ei sua mãe falou que não pode.

-Ela não tá aqui agora.. Disse acariciando seu cabelo

-Alex e se fizer mal?

-Se for só um pouco não vai.

-Bem,*Levantei* Toma cuidado pra ele não comer muito por que já esta tarde,ah as coisas dele estão no meu quarto.

-Tudo bem,eu sei como cuidar de uma criança.

Foi até o meu quarto tomar um banho antes de sair,após terminar fui ao closet onde dei de cara com a Diana me encarando,como não queria perder tempo fui direto procurar uma roupa.Coloquei uma roupa de baixo vermelha e por cima uma calça social preta com suspensórios com uma camisa branca,e nos pés um sapato marrom.Logo em seguida sequei meu cabelo enquanto observava a Diana que vinha em minha direção.

-Posso ir com você?

-Não,achei que já tivesse passado da fase de me observa.

-Não é isso.. Eu só não quero ficar aqui.

-Por que?

-Não tem um motivo..

-Hum não sei.

-Eu não vou ficar te olhando,seria ir contra a minha palavra.

"Pensando bem.."

-Ok,você pode ir.

*Toque de celular*

Ao pegar ele sobre a cama vi que era uma ligação da Lucy e como já sabia o que seria atendi.

Ligação on

-Oi amor.

-Oi,você já esta vindo?

-Logo,acabei de me vesti.

-Poxa achei que pudesse ganhar minha foto..

-Sorri Não seja por isso..

"Diana vira de costas."

-O que?Por que?Eu já vi mesmo. Foi até a cama

"O banheiro."

-Sem graça.

Rapidamente fui ate o banheiro onde tirei a roupa e lhe mandei a foto,após me vesti voltei para a ligação.

-Hum sera bem útil quando não estiver aqui.

-Pra que?

-Bem eu precisaria de um estímulo.. E o que melhor do que me masturbar vendo minha namorada?

-Poderíamos fazer por ligação devídeo.

-Isso também seria legal.

-Aham..

-Vem logo eu fiz brownie..

-Estou chegando,não come sem mim.

-Não faria isso..

-Ok,até daqui a pouco.

-Até.

Ligação of



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...