1. Spirit Fanfics >
  2. Minhas namoradas e eu (G!p - Au) >
  3. Irmã

História Minhas namoradas e eu (G!p - Au) - Capítulo 19


Escrita por:


Capítulo 19 - Irmã


Pov Narrador

Sábado

7:30am

Enquanto a jovem tentava ingerir o que via e pensava em uma forma de como lidar com aquilo não muito longe dali a Diana recebia uma visita inusitada e com notícias consideravelmente ruins,a morena estava procurando algo para comer na geladeira quando sentiu uma presença conhecida.O Demônio foi até o seu encontro antes que a loira percebesse e tivesse a ideia de confortar o que não seria bom,ao chegar no carro onde havia um rapaz ruivo com olhos escuros sentado sobre o capô.O mesmo assim que a viu desceu do automóvel e correu ao seu encontro com um sorriso enorme no rosto.

-Bel! Pulou nos braços do menor

-Uau!Você esta cada dia mais bonita Shi.

-Obrigado mas agora me chamo Diana.. O soltou

-Oh.. Então vocês finalmente..

-Não,eu a deixei escolher um nome pra mim,logo em seguida fiz a ligação.

-Ela vai ficar brava quando descobri o que isso significa..

-Eu sei.. Mas foi o jeito que achei para ganhar mais tempo.

-Isso quer dizer que ainda não pretende termina sua missão?

-Eu não posso..

-Shi… Diana,ah tanto faz não estou acostumada com esse nome humano.. Você sabe a punição por desobedecer a sua mamãe.

-Sim sei mas não posso machuca-lá.

-Eu também não quero que isso aconteça,por mais que não tenha convivido com ela ainda é minha irmã assim como você,por isso não quero o mal de nenhuma.

-Eu sei.. Talvez possa convencer ela.

-Não dá,eu já tentei,se não o fizer ela vai mandar uma das gêmeas.

-Aquelas vadias..Não vou deixar que elas encostem na Kara! Esbravejou fazendo o menor rir

-Vejo que gosta dela,isso é bom.. Ou ruim considerando o fim disso.

-Por que ela não pode ficar no lugar do papai?

-Você sabe.. Ela não desenvolveu os poderes demoníacos e considerando sua natureza humana dificilmente vai,e também a sua mãe decidiu usar um demônio para isso.

-Não vai funcionar,todos sabem que é preciso ter sangue angelical para isso.. Você poderia fazer isso.

-...

-Qual é Bel,sua mãe era um anjo..

-Sim,mas ela caiu.. E casou com um demônio.

-Ainda assim.

-Não dá,a mamãe deixou claro que seu desejo antes de morrer foi que eu não assumisse o lugar do papai.. Ela não esta mais comigo por causa do poder.

-Suspiro ok..

-Quanto ao motivo de eu esta aqui..

-Achei que havia sentido saudades.

-Isso também,eu vim ate aqui para te alertar.. À uma guerra se iniciando,desde que você foi para casa pela última vez muita coisa mudou,o antigo aliado do papai o qual é um dos líderes das suas tropas e filho do primeiro comandante está por trás disso,depois da morte do seu pai ele se tornou ambicioso e violento..

-…

-Sua mãe me falou sobre o que ele fez com você,mesmo pertencendo a uma classe mais elevada aquele desgraçado não tinha o direito de te machucar.. A sua mãe não sabia sobre suas intenções,ela só deixou que isso acontecesse por que isso foi combinado antes de nascerem.

-Isso agora é passado Bel,desde que fugi ele não tentou me encontra.

-Que bom,você esta ficando com ela?

-Sim.. Ela não quis que eu voltasse.

-Mesmo que isso esteja a colocando em mais perigo?

-Eu tentei fazê-la mudar de ideia porém ela é muito teimosa..

-Foi o que imaginei..

-Por que esta com esse corpo aproposito?

-Não consigo disfarça minha aparência,além disso com minha forma não poderia andar por ai.

-Ainda desconfortável com seu tamanho?

-E não deveria ser?Eu pareço uma criança.

-Você é uma criança.

-Muitos humanos da minha idade são bem mais desenvolvidos que eu.

-Talvez..

-Não tente me dar esperanças.

-Olha irmãzinha,deveria se amar por ser quem é,aceitar seu corpo é a maior prova de amor próprio que à.

-É fácil para você falar isso,olha para você e seu corpo perfeito. Segurou seus seios

-Bel!

-Então você tem um namorado no fim das contas.. Falou fazendo ambas a encara

-…

-Kara,não é o que parece..

Pov Kara

Alguns minutos antes

Ainda surtando por conta da pequena surpresa com a qual acordei não me dei conta do óbvio,como um demônio a Diana deveria saber o que estava acontecendo e se não aquilo seria bem complicado de explicar.

-Ok.. Eu tenho de falar com a Diana..

"Mas como vou fazer isso?Ele deve esta dormindo.."

Coloquei a cabeça pra fora do banheiro e vi que a Lucy ainda estava dormindo então silenciosamente atravessei o quarto e peguei minhas roupas que estavam espalhadas pelo chão,apos as vesti coloquei a toca cobrindo os chifres e fui até a escada,ao olhar para baixo não vi a Diana então entrei em pânico pois não seria fácil sair dali sem sua ajuda,aqueles chifres eram bem chamativos e com certeza chamaria atenção de todos.Ao olhar pela sala e cozinha conclui que ela não e tava ali,quando estava preste a ligar pra Alex para perguntar se ela havia a visto senti uma aura demoníaca junto com a da Diana fora da casa.

Embora não fosse tão forte quanto a da Diana era consideravelmente perigosa e instável pois variava de tamanho e forma,por vezes ficava até invisível o que me deixou confusa porém não tinha tempo para pensar naquilo.Ao passar pela porta a vi conversando com um cara ruivo e ao que parecia ele era um humano mas ao mesmo tempo tinha a aura demoníaca que senti.Ainda que estivesse insegura quanto a me aproximar não poderia deixa ela sozinha,por mais que ele não parecesse perigoso não importava muito pois o que aprendi com os demônios foi que o que nossos olhos viam não significava nada.

Inpulusivamente fui até eles e ao vê-los sorrindo senti uma sensação a qual não gostava nenhum pouco,antes que pudesse deixar que soubesse da minha presença ali o cara agarrou os seios da Diana.

"Mas que filho da.."

-Bel!

-Então você tem um namorado no fim contas.. Disse sem perceber

*O cara afastou suas mãos rapidamente*

-Kara,não é o que parece..

-Então ele não estava tocando seus seios? Cruzei os braços o fitando

-Er.. Sim,mas ele não é ele.. Olhou para o cara confusa

-Como assim?

-Nossa e você mesmo? Apareceu bem na minha frente

"…"

-Bel..

Para minha surpresa ele me abraçou e mesmo tendo a aparência humana soube pela força que de alguma forma havia um demônio ali,um bem carinhosos por sinal,enquanto ele me apertava a Diana nos olhava um pouco surpresa e desconfortável.Logo que ele me soltou vi que seus olhos estavam negros porém sentia a mesma sensação de segurança que tinha quando estava perto da Diana.

-Eu te conheco? Fui direta

-Ainda não,eu ouvi muito sobre você..

-Oh.. De quem?

-Do nosso.. Diana lhe deu uma cotovelada nas costelas

-Arg.. Da Diana,a minha irmã falou sobre você.

-Ah.. Espera,irmã?Não sabia que tinha uma irmã.

-Eu não achei que precisasse saber disso.

"Resumindo ela não quis me contar.."

-Sou a Belial ou Bel como Shi me chama.

-Shi? Olhei para Diana

-É seu apelido..

-Oh.. Por que esta aqui?

-É bem direta eu vejo..

-Não tenho por que usar rodeios,não me leve a mal,acholegal que esteja aqui para vê-la mas creio que esse não seja o único motivo pelo qual veio.

-Tem razão não é,só vim trazer notícias de casa.

-Ok.. Por que esta nesse corpo?Ele obviamente é um humano.

-Eu precisava de uma forma pra falar com ela porem ainda não consigo manter uma aparência mais humana por mais que alguns minutos.

-Acho que ainda precisa praticar,sabe os humanos não costumam ter olhos pretos.

-Nem chifres. Tirou minha toca

"Droga.."

-Quando isso aconteceu? Tentou tocar

-Acordei com eles. Dei um passo pra trás

-Melhor eu ir,não sei por quanto tempo posso ficar nesse corpo.

-Ele está morto?

-Não,meio que em coma.

-Como?

-Eu não sei,só vi um corpo vazio e entrei.

-…

-Vejo você depois irmãzinha. Lhe deu outro abraço

-Até logo.

-Até,vejo você por aí Kara.

-Ok..

Depois que ele que no caso era ela a irmã da Diana saiu fiquei um tempo considerando tudo,eles obviamente não se importava muito com os humanos e a prova disso era que eles poderiam possuir seus corpos sem nem se preocupar com um consentimento,enquanto pensava no que essa parte de mim realmente era a Diana me tirou dos meus devaneios tocando um dos meus chifres.

-Isso não deveria acontecer.. Eu acho.

-Como assim?

-Eu nunca vi alguém como você antes,sendo assim não sei o que espera.

-Eles vão ficar pra sempre? Comecei a me preocupar

-Não,apenas enquanto viver.

-O que?!

-Sorriu Calma,estou brincando.. Talvez posso tentar esconde-los.

-Como?Mesmo com a touca sua irmã viu?

-É diferente..

-Como assim?

-Os demônios mais fortes podem ver a verdadeira aparência dos outros mesmo quando tentam esconder.

-Oh.. Ela tem problemas para controlar seus poderes não é?

-Sim,como sabe?

-Além do que ela falou sobre manter sua forma,eu senti sua aura diferente,quase como se estivesse em constante mudança,em um segundo estava como a sua,talvez até um pouco maior e no outro quase invisível.

-Isso é por causa da natureza da sua mãe.

-E qual é?

-Angelical.

-Espera.. Mas como?Digo,uma é completamente oposta a outra isso deveria..

-Mata-la,é foi o que pensamos que acontecia durante seus anos de vida mas surpreendente ela ficou bem,bom.. Ela tem alguns problemas em relação ao crescimento e ao seus poderes.

-Oh.. Se sua mãe é um anjo então ela não é filha da Lillith?

-Não,nossas mães foram casadas com o mesmo demônio.

-E quem é?

-Você está bem curiosa hoje,primeiro temos de esconder seus chifres ou a Alex vai começar a achar que estava certa.

-Sobre?

-Suas namoradas te traído.

-No caso esses chifres são figurativos.. Como posso me livra deles?

-Não dá,se eles forem como os meus são permanentes..

-Droga..

-Porém,você pode esconder como faço com os meus..

-Pode me ensinar?

-Claro,só tem de imaginar eles sumindo.

-Só isso?

-Sim,ao que parece seus poderes estão começando a surgir isso quer dizer que pode controlar sua aparência.

-Como?Espera..Isso quer dizer que posso me teletransporta como você?

-Acho que sim,contudo você ainda é humana então isso pode consumir sua energia vital,como imortais os demônios podem viver por milênios sendo assim esse efeito colateral não acontece conosco.

-Oh..

-Não desanima,até onde sei você pode consegui fazer o mesmo.

-Viver pra sempre?

-Sim.

-Não sei.. Isso parece.. Solitário,as garotas não vai poder fazer o mesmo e a minha família também.

-Eu ainda iria continuar aqui.

-Que bom mas duvido que iria querer passar tanto tempo comigo,uma hora iria se cansar ou encontraria alguém.. Sabe por mais que ache que não possa ter isso,você não é apenas um rosto bonito.. Digo,além da sua aparência você é divertida,companheira e sempre anima o lugar por mais que as coisas estejam ruins,aposto que logo vai encontra um demonio ou humano,vai depender da sua escolha,que ira te amar independente do que é.

Quando terminei de falar percebi que seus olhos estavam marejados e a mesma me encarava de foram estranha,no mesmo instante pensei que ela pudesse ter se ofendido com algo o qual falei.Antes que tivesse a chance de perguntar sobre o que tinha acontecido ela me abraçou,não forte o bastante para me machucar como das outras vezes apenas um aperto confortável.

-Falei algo errado?Desculpa eu..

-Não é isso.. Eu gostei de ouvir essas coisas.. Murmurou contra meu ombro

-Oh.. Você é bem vinda. Envolvi os meus braços ao seu redor

-Não precisa se preocupa quanto a eu te deixar por me apaixonar por alguém,jamais irei fazer isso pois já gosto de uma pessoa..

-Quem?

-Tudo o que precisa saber é que isso só me faz querer ficar ainda mais perto de você.

"…"

-Ainda não entendi.

-Esquece,agora fica em fazer seus chifres sumirem. Me soltou

-Ok..

Logo que fiz o que ela me disse nada aconteceu porém não poderia desistir então repeti mais algumas vezes até que por fim deu certo,pro meu alivio eles sumiram porém ela disse que logo iriam aparecer se eu não me concentrasse neles,por sorte ela disse que os humanos normais não poderiam vê-los o que foi uma boa notícia,não seria algo simples de explicar para os outros.A minha conversa com a Diana tinha me deixado curiosa para saber quem era a tal pessoal mas achei melhor esquecer pois já tinha bastente coisas com qual me preocupar,voltei para a casa da Lucy pois por conta da pressa tinha me esquecido do meu celular e a chave do carro.Ao entrar no quarto para pegar meus pertences a vi dormindo sobre a cama e resolvi não perturba seu sono pois ela parecia bastante cansada.

"Com a coisa dos chifres acabei esquecendo da amnésia.. Sera que eu bebi ou bati a cabeça?Essa seria a única explicação plausível para essa situação.."

Deixando esses pensamentos de lado deixei um beijo na sua bochecha e fui pegar papel e caneta,após deixar um recado para Lucy avisando que estava voltando pra casa voltei pro carro onde a Diana parecia impaciente,então percebi que eram quase 8:30 com isso presumi que era apenas fome.Fomos até uma lanchonete onde pedimos o café da manhã,enquanto comia lembrei que eu deveria ter voltando pea casa ontem.

-Não acredito.. Murmurei com a mão no rosto

-O que foi?

-Eu deveria ter voltado para casa ontem..

-Oh.. Achei que fosse algo importante.

-Isso é importante Diana,a Alex deve esta brava comigo.

-É tão ruim assim?

-Um pouco,não é só por causa do sermão que irei ouvir eu também não gosto de descumprir com o que falo.

-Aproposito o que houve ontem,as ouvi gritar dutante noite toda.

-Eu não sei.. Foi é?

-Como não sabe?

-Não sei,tipo a noite passada esta em branco..

-Estranho,você bebeu?

-Não pelo que lembro.. Só consigo me recordar que estávamos.. Você sabe,daí mais Puft!

-Nada de estanho aconteceu?

-Estranho como?Muitas coisas estranhas acontecem na minha vida como bem sabe.

-Não sei,sentiu a presença de mais alguém coisa do tipo.

-Não.. Digo eu estava bem consentrada no que fazia então se alguém tivesse entrado no quarto não iria perceber.

-Oh..

-Você..

-Não,não.. Eu dei minha palavra,mas acho que alguém pode ter assumido o controle se é que me entende.

-Quem?

-Isso eu não sei,alguns demônios podem fazer isso se o hospedeiro não for forte o bastante para lutar ou tiver uma ligação.

-Como a que temos?

-Meio..

-Então você poderia entra no meu corpo?

-Sim..

-E quando iria me falar sobre isso?

-Não iria,olha eu não pretendia fazê-lo então não tinha por que citar tal coisa.

-Ok.. Mas alguém pode tê-lo feito,seja lá quem for vou fazer com que se arrependa,ninguém mexe com o que é meu e sai assim.

-Tão sexy.. Murmurou com um sorriso

-Sorri Como posso saber se alguém fez mesmo isso?

-Posso checar,quando existe uma invasão o demonio deixa um pouco da sua aura.

-Você também pode vê-las?

-Não apenas as dos demônios.

-Tudo bem então.

*Ela me encarou por alguns segundos*

-Interessante..

-O que?Você viu algo sobre quem fez isso?

-Não,mas sua aura parece mais forte que antes.. Da última vez que verifiquei não conseguia vê-la.

-Isso quer dizer o que?

-Que seu lado demôniaco esta mais forte,o que me faz ter certeza que ninguém te controlou,não se preocupe,talvez sua falta de memória tenha algo haver com a quantidade de poder que esta emanando agora através do seu corpo,assim como os humanos sofrem com mudanças na puberdade em uma certa idade o poder dos demonios aumenta.

-Em que idade isso acontece?

-Geralmente nos primeiros cem anos de vida.

-…

-O que?

-Você tem mais de 100 anos?

-O tempo no meu mundo passa diferente,um ano aqui é equivalente a dez lá e vice versa.. O tempo vai depender de onde você verificar,por exemplo,se eu passar um dia aqui lá na vai ter passado dez,e o mesmo acontece lá se passar um dia lá..

-O mesmo acontece..

-Para os condenados o tempo passa ainda mais devagar,um minuto pode chegar até parecer anos lá.

-Parece horrível.. Digo se você esta sendo torturado.

-É,mas eles não vão pra lá por acaso.

-Disso eu sei.. Vou consegui me lembra do que houve?É que não gosto da ideia de não lembra de como foi..

-Não sei,talvez sim,talvez não.

-Ótimo..

-Hum esse milk shake é muito bom,vou pedi outro. Falou tomando o resto

-E eu achando que era esfomeada.

-Comer é uma das melhores coisas que já fiz então não reclama.

-Não estou reclamando..

"Acha isso por que nunca experimentou o sexo.. "

-Na verdade já.. Só que não foi tão bom.

-Eu esqueci que pode fazer isso.. Como assim?Da última vez que falou você não tinha feito.

-E que..

-Oh.. O tal demônio,aquele filho da puta te forçou?

-Sim.. Baixou o olhar

-Desgraçado! Senti a mesa onde estava com a mão amassar

"Agora é oficial,vou mata-lo!"

-Kara.. Olhou em volta mas por sorte o movimento não estava tão grande

"Como eu fiz isso?Essa mesa não é de ferro?"

-…

-Você está bem?

-Hum sim,mas a mesa.. Vai ser difícil explicar como aconteceu.

-Simples é só não fazer.

-Tem razão.. Melhor irmos,você pode pedir o que quiser pra viagem.

-Ok.

Depois de pagar a conta e dar uma boa gorjeta pela mesa pois não iria consegui sair dali sem fazê-lo fomos até meu carro,ela ficou todo o caminho em silêncio e o mesmo aconteceu da minha parte,não sabia o que falar pois nada o que dissesse iria mudar o que houve com ela.Cada vez odiava mais os demônios e seu jeito de fazer as coisas,nem todos eram assim porém alguns mereciam uma bela surra no mínimo,o meu pai e o babaca que tinha machucado a Diana eram os principais.De alguma forma sentia que tinha de fazer algo,poderia está me precipitado pois era apenas uma humana ou quase isso mas não poderia deixar que algo como aquilo continuasse acontecendo,eles não poderiam continuar assim sem nenhuma punição pelos seus atos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...