1. Spirit Fanfics >
  2. Minhas namoradas e eu (G!p - Au) >
  3. Minha - Superlane

História Minhas namoradas e eu (G!p - Au) - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Minha - Superlane


..

Enquanto aproveitava seu belo trabalho no boquete,ela era ótima nisso por sinal,imaginava o quão difícil seria essa semana que passaria sem elas pois tinha uma turnê agendada para a próxima semana e duraria exatos 7 dias,claro que não queria ir mais ainda assim tinha responsabilizades e óbvio não queria decepcionar meus fãs por isso teria de ir e mesmo sentido muita falta de ambas não tinha escolha,é eu ainda não havia contado para nenhuma delas sobre isso pois sempre que fazia essas viagem algumas delas não gostavam nem um pouco porém aceitava até por que era meu trabalho,só que nem todas eram assim a Lucy por exemplo da ultima vez que havia feito isso ela passou todo o tempo sem atender minhas ligações nos resolvemos depois mas não queria passar por aquilo novamente.Pra piorar a situação a Lucy queria que eu conhecesse seu pai que o General Samuel estava apavorada com a ideia de conhecê-lo pois pelo que falou seu pai não era o dos mais agradáveis quando se tratava dos seus namorados.

Meio que entendia isso também faria o mesmo se tivesse uma filha,esse tal encontro aconteceria durante sua visita a National City que seria em algumas semanas,voltado ao motivo pelo qual ela não gosta dessas viagem é por que eu nunca havia assumido nosso namoro e esse era um dos motivo ela não achava que eu esteja levando isso tão a sério,o que não era verdade a amava só que não poderia fazer isso por causa das outras,o outro motivo era por causa das minha fãs claro que nem todos eram assim mais algumas passavam dos limites para chegarem até mim e isso a incomodava um pouco,tinha muito medo de perde-la quando a mesma soubesses das outras e isso me fez pensar que o anjo talvez tivesse razão não poderia continuar naquela situação para sempre.A última coisa que queria era magoar qualquer uma delas com isso só que eu também não poderia ou queria perde-las ambas se tornaram partes importantes na minha vida.

Como não queria estragar nossa noite descidi que o melhor seria contar pra ela sobre a viagem no dia seguinte e foi o que fiz me concentrei a aquele momento,enquanto ela me chupava por não consegui colocar todo na boca ela continuava movendo sua mão logo a abaixo onde a mesma concentrou sua atenção e alternava nos seus movimentos,alguns minutos daquilo e já estava quase no meu limite porém queria apreciar aquilo o máximo possível.

-Ah.. Lucy se continuar assim não vou aguentar muito.

-Sério?Mais eu estou me divertido..

-Isso é divertido?

-Pra você não esta?

-Sim muito.

-Então.. Não pode ir mais uma vez?

-Er.. Acho que sim.

-Ótimo.

Após isso ela voltou a chupa-lo enquanto me encarava com aquele olhar faminto que me fazia arrepiar,era o mesmo olhar que ela tinha quando estava prestes a comer seu bolo favorito e achava bem excitante,com isso não deu pra segurar muito e depois de alguns segundos estava prestes a explodir por isso descidi avisa-lá.

-Lucy não dá mais pra segurar mais.

Ela não parou pelo contrário a mesma intensificou os movimentos então levei isso como uma sinal verde e não segurei mais soltei toda minha carga na sua boca,ao fazer isso ela levantou pra me encarar parecendo ter dúvidas sobre engolir ou não,já sabia que a mesma não gostava de fazer isso pois ela havia dito porém nunca soube o motivo mais talvez não tivesse um e só não gostasse mesmo.

-Sabe que não precisa engolir se não quiser você fez um ótimo trabalho e o fato de você não se senti a vontade com isso não muda nada.

-Tudo bem.. Até que não foi tão ruim. Disse após engoli

-Não?

-Não.Começou tirar sua roupa

-Sabe geralmente se precisa de um tempo antes de volta a ficar duro.

-Irei te ajudar com isso.

-Acha que pode ir contra a biologia?

-Sim.

-Não irei te impedir de tentar até por que quero ver isso.

-Ótimo. Subiu sobre meu membro e começou mover sua cintura pra frente e pra trás

-Acho que você..

-Shiu.. Colocou o dedo na minha boca

"Acho que essa é a minha deixa pra calar a boca."

Enquanto a observava se mover sobre ele e sentia o calor da sua intimidade emanando sobre ele junto com uma bela visão do seu corpo se movendo lentamente estava sendo uma ótima combinação,e ouvi seus gemidos era uma ótimo estímulo não muito tempo depois senti meu membro volta a crescer fazendo um sorriso se forma no seu rosto ao percebe isso,com isso ela voltou a se mover um pouco mais rápido dessa vez enquanto apoiava ambas as mãos na minha barriga,logo a mesma se debruçou sobre mim e passou a beijar e morde o lóbulo da minha orelha enviando um arrepio pelo meu corpo.

Naquele momento tudo o que queria era fode-lá mais também não queria atrapalhar seu momento e pelo que parecia ela estava apreciando aquilo por isso descidi deixá-la continuar,o que não foi uma tarefa fácil pois sempre que seu clitóris roçava contra minha glande sentia um leve formigamento que a cada segundos que passava parecia ficar mais forte,após alguns minutos senti meu corpo tremer um pouco e logo seus líquidos desceram sobre meu membro.Ainda recuperando o ar a mesma sentou sobre mim e notei que seu rosto ainda estava um pouco vermelho.

-Eu acho que me empolguei um pouco.

-Sorri Fico feliz que tenha aproveitado.

-Sim agora temos que cuidar de você novamente.

-Sem pressa ainda temos a noite toda.

-Eu sei.

Assim que ela se recuperou decidimos continuar então a mesma guiou meu membro até sua entrada e começou baixar seu corpo lentamente sobre ele é a cada centímetro que entrava seria suas paredes o abraçarem quando estava totalmente dentro dela seus movimentos começaram de forma lenta,então eu lembrei que não usava camisinha o que achei estranho foi que a mesma não pensou nisso como ela sempre fazia então presumi que ela deveria ter uma segunda alternativa pra isso,enquanto a observava senti a presença dela o demônio que sempre chegava nas piores horas,ao olhar em volta a vi sentanda sobre o sofá observando cuidadosamente tudo.

"Mais não é possível.. Era só que faltava,como ela sempre sabe quando estou trasando.. Urg isso é tão estranho porém ela não vai falar pra ninguém mas ainda assim."

-Sabe não achei que ela fosse do tipo denominadora.

-Nem eu.

-Ah..o que? Me em encarou confusa

-Nada.

"Droga eu esqueci que ela não estava vendo ou ouvindo ela."

-Você deveria prestar mais atenção no que falo.

"Você pode me ouvi?"

-Sim estamos ligadas.. Sussurrou sentando ao lado da cama

"Por que está sussurrando?"

-Nada só queria ver sua cara.

"Oh..O que está fazendo aqui?Achei que tivesse deixado bem claro que não era para me observa enquanto fazia isso."

-Sim você foi mais eu não lembro de concorda com nada. Falou tocando a Lucy

"Tira a mão dela!"

-Calma ela não faz meu tipo.. Você por outro lado. Mordeu o lábio olhando pra mim

"O que?É por isso que insiste em aparecer nas horas mais impróprias?"

-Sim.

-Ah.. Por que está olhando pro nada?

"Droga!"

-Achei que tivesse visto um inseto.

-O que? Virou assustada

-Ei eu me enganei.

-Ok.. Você não está gostando?

-É óbvio que eu tô.

"Viu o que vive fez?"

-Como se eu me importasse.. Disse sumindo

"Ótimo agora que ela vai embora."

-Então por que parece entediada?

"É mesmo quando ela chega parece que tudo perde a graça.."

-Não é nada só tenho algumas coisas na cabeça,isso não tem nada haver com você baby.

-Entendo.. Então você quer para?

-Não,eu quero que continue se movendo.

-Tudo bem.

E assim ela fez começou a se mover cada vez mais rapido e junto com isso seus gemidos aumentaram se misturando com o barulho da sua intimidade encharcada se chocado contra meu pênis,dessa vez pude apreciar cada segundo daquilo e me senti o ser mais feliz do mundo por poder viver aquele momento,eu não sabia como ela reagiria no dia seguinte ao saber da minha viagem e isso voltou a minha cabeça me deixando um pouco insegura sobre se realmente deveria contar ou não porém não tinha como esconder isso pra sempre até por que uma hora ela saberia pois eu teria de fazer a viagem,por mais que quisesse poder levá-la comigo a Lucy tinha seu emprego no hospital sem falar que seria injusto com as outras não que elas fossem saber mais eu iria e por isso não poderia priorizar uma ou trata-lá de forma diferente.Após alguns minutos naquele ritimo senti suas paredes abraçarem meu membro e como já estava prestes a gozar achei melhor avisar.

-Ah.. Lucy.. Droga não vou aguentar muito.

-Ah.. Não precisa segurar.

-Mais..

Fui interrompida por um beijo não tive outra opção e como ela estava decidida não me segurei e aproveitei a sensação dela quicando sobre mim,mais alguns segundos e acabei gozando seguido por ela que caiu sobre mim assim que o fez ficamos um tempo ali nos recuperando,logo ela saiu de cima e foi pegar algo na gaveta não pude deixar de notar que algo estava a incomodado e não era a primeira vez naquela noite que havia notado isso e aquilo só me deixou mais curiosa.Antes que pudesse falar algo ela veio até mim com umas chaves e soltou as algemas ainda evitando o contado visual o que não era uma coisa boa.

-Lucy algo está errado? Sentei a encarando

-Não.. Sentou na minha frente

-Está obvio que isso não é verdade,o que houve?

-Eu.. Podemos falar sobre isso depois?Eu preciso de outro banho.

-É algo ruim?

-Não,quer dizer pra mim não é..

-Oh.. Seja lá o que for não precisa ter medo de falar.

-Eu sei..Vem. Me puxou até o banheiro

Depois do banho voltei pra cama enquanto ela foi atender uma ligação que parecia ser importante,como a mesma não quis me contar sobre o que está a deixando tão nervosa fiquei bem preocupada pois ela não era assim sempre que algo a incomodava ela me deixava saber e isso era o que a diferenciava das outras pois com elas eu que tinha que descobri e se não conseguisse só as deixa ainda mais irritadas,logo ela voltou e veio até mim onde se aconchegou ficamos um tempo ali pois não queria preciona-lá mais também não iria desisti e a mesma sabia disso.

-Lucy.. Acariciei seu rosto

-Eu quero ter um filho.Levantou o rosto pra me encarar

-O que?Por que isso agora?Achei que estivesse focada na sua carreira.

-Como bem sabe não estou ficando mais jovem e daqui uns anos poderei ter problemas durante a gravidez.

-Você ainda é jovem Lucy.

-Não eu não sou,logo farei 32 anos e esse é o melhor momento pra isso e não quero me arepender depois por não ter tentado.

-Isso é..

-Eu sei que você ainda tem a vida inteira pela frente e tem uma carreira para cuidar sem fala na empresa,entendo se não quiser só que eu passei a minha vida inteira focada na minha carreira e ser médica sempre foi meu sonho.. Nunca achei que encontraria alguém com quem fosse querer passar o resto da minha vida,não sabia que queria ser mãe até te conhecer desde então isso vem estando cada vez mais presente em meus pensamentos.

-O que mudou?

-Não sei.. Achei que não seria uma boa mãe,meus relacionamentos antigos não foram dos melhores como já sabe e terminaram por não durar muito e fiquei feliz por não ter tentado antes pois sentia que faltava algo neles.

-E agora não falta?

-Não eu encontrei tudo que buscava em você.

"E agora?não acho que estou pronta pra isso e ainda tem as outras.. Merda!"

-Eu te amo e adoraria ter um filho com você mais.. Você tem certeza que quer isso?

-Sim eu tenho.

"Não quero decepciona-lá.. Urg Pensando bem não acho que um filho seria tão ruim assim.."

-Suspiro Tudo bem podemos tentar.

-Sério?

-Sim.

-Eu te amo.. Te amo,te amo,te amo.. Repetiu beijando meu rosto

"Caramba nem sabia que isso era tão importante pra ela."

-Tambem te amo. Segurei seu rosto

-Você não vai se arrepender disso? Deitou sobre mim

-Não eu não vou.. Hum e sua família o que vai achar disso?Tipo não somos casadas.

-Não sei a Lois com ceteza vai gosta da ideia quanto ao papai..Ele é um pouco antiquado e por isso talvez não aceite isso muito bem porém acho que posso lidar com ele e sou uma adulta,se bem que quando contei que estava namorado uma mulher ele não pareceu muito feliz e fez questão de te conhecer.

-Quanto a isso ainda estou meio insegura,e se ele não gostar de mim?

-Impossível você é incrível,ele só está com um pé atrás por causa do nosso namoro ser segredo.

-E como você se sente sobre isso?

-No começo me senti um pouco insegura por que você poderia ter qualquer mulher que quisesse e todas as suas fãs praticante se jogam em você o que não ajuda muito..Mas eu decidi confiar em você e agora isso está mais fácil.

-Mesmo?

-Sim,sei que você não me trairia.

"Estou me sentindo uma merda agora.."

-Você é uma das pessoas mais importantes do mundo pra mim e faria qualquer coisa pra te ver feliz.

-Te conhecer foi uma das melhores coisa que me aconteceu e eu também faria qualquer coisa por você..

-Sorri Fico feliz em saber disso. Inverti nossas posições

-O que está fazendo?

-O que acha? Comecei beijar seu pescoço

-Achei que fosse está cansada..

-Engano seu.. Você está? Voltei a encara-lá

-Nem um pouco.

Juntei nossos lábios enquanto tocava seus seios,não queria continuar mentindo pra ela mais não queria perde-lá e sabia que se contasse a verdade era o que aconteceria sei que é egoísta da minha parte mais se fosse pra continuar com ela por mais alguns minutos se quer não me importaria de ser a pessoa mais goista mundo,como havai dito faria qualquer coisa para vê-la feliz e ela estava feliz assim sem saber de nada e por isso não permitiria que nada estragase isso a Lucy já havia sofrido bastante com seus relacionamentos anteriores e no fim isso a deixou um pouco insegura sobre voltar a se entregar a alguém não queria ser o motivo pelo qual a mesma voltasse a se senti daquela forma.Parei de beija-lá o que a fez me encara confusa,não sabia exatamente quanto tempo ainda teria com ela mais ainda assim não irá deixar que o medo de perde-lá pra sempre me impedisse de aproveitar.

-Você é uma das melhores coisas que já me aconteceu também e tenho certeza que será uma ótima mãe espero não decepcionar você ou o nosso filho,Sorri embora seja boa com as palavras como já sabe eu nunca conseguiria explicar o quão importante você é pra mim pois não a palavras o bastante pra isso e também teríamos de ficar aqui pra sempre até eu falar udo por esse motivo irei tentar usar o mínimo possivel delas.. Desde a primeira vez que te vi soube que você era uma mulher especial sei que e clichê mas é a verdade,mesmo que não fosse um dos melhores momentos ou a ocasião mais agradável não me importaria de passar por tudo aquilo de novo por quantas vezes fosse necessário só para ter a chance de te conhecer novamente,me arrependo de várias coisas que fiz e por incrível que pareça não sou nenhum anjo como a maioria pensam sou humana e como todos os outros cometo erros porém você nunca será um deles te encontra naquele hospital pode ter sido conhecidencia ou até mesmo o destino não que eu acredite nisso pois como sabe só creio no que posso ver ou senti..Nesse caso eu creio que voltar para te ver foi uma das melhores escolhas que já fiz e mesmo daqui dez,vinte ou quarenta anos os espero poder ter a chance de passar do seu lado continuarei pensado o mesmo,você não foi minha primeira namorada como bem sabe mas foi graças a você também que pude entender o que realmente é o amor eu tenho muito medo de acabar te perdendo por causa do meus erros e isso pode até acabar acontecendo ainda quero que saiba que mesmo eu não demostrando muito meu amor por você é verdadeiro e nunca vai mudar ou diminuir.. Eu queria poder ser a pessoa que merece está com você pois não sei se posso sera a que merece até por que você merece o mundo Lucy e a ideia de não ser eu a te dar isso atormenta meus sonhos.

-Ei você é tudo o que preciso,eu te amo Kara e nada nem ninguém ira mudar isso. Acariciou minha bochecha

-Mesmo?

-Sim,eu sei que não é perfeita eu também não sou mais ainda assim estou disposta a aceitar seus erros por que amar e isso aceitar a outra pessoa como ela é.

-Acho que não te mereço.

-Claro que merece,não sei o por que de pensar isso mais eu escolhi ficar com você é ao seu lado que quero passar o resto da minha vida.. Sorriu É você quem escolhi para ser a mãe dos meus filhos.

-No plural?Quer ter mais de um?

-Não sei talvez?

-Acho que podemos falar sobre isso depois.

-Tudo bem.. Então podemos continuar ou você prefere dormi?

-Podemos dormi depois,agora tem outra coisa que quero fazer. Comecei abri os botões da camisa que usava

-O que seria isso?

-Eu quero te fuder.

-Não já fizemos isso?

-Não.. Você me fodeu,eu estava algemada não lembra?Agora é a minha vez.. Tirei meu top e cueca novamente

-Vai querer me algemar também? Sentou me encarando

-Não..

Fui até ela e voltei a beija-la enquanto massageava seus seios logo mudei minha atenção para eles os beijando e mordiscando a fazendo soltar alguns gemidos,após isso a fiz deitar na cama e deixei uma trilha de beijos e lambidas pelo seua corpo até chegar a sua barriga me posicionei entre suas pernas deixando beijos entre elas até quando parei na sua intimidade onde comecei a lembe-la a fazendo soltar alguns gemidos,fique um tempo ali dando uma atenção aquela área chupando e lambendo seus lábios e clitóris até que seus gemidos aumentaram e a mesma passou a segurar meus cabelos me fazendo concentrar minhas lambidas e chapadas.

Intensifique os movimentos da minha lingua e comecei apenetra-lá com meus dedos a fazendo rebolar na minha cara,alguns minutos depois senti seu corpo tremer e seu interior apertar então me consentrei em chupa-la assim a mesma acabou gozando na minha boca.

Voltei a sentar na sua sua frente a encarando enquanto ela parecia feliz então presumi que havia gostado,me surpreendendo quando a mesma sentou e me puxou pra cima dela me beijando em seguida,ficamos um tempo ali abraçadas até que ela me soltou então suspendi meu corpo sobre o seu o que fez com que minha ereção precionasse contra ela.

-Alguém está animada.. Moveu sua mão para toca-lo

-É impossível não ficar assim quando se está chupando alguém.

-Alguém?Ergueu a sobrancelha

-Er.. Você.

-Hum.. Pareceu não engolir o que disse

-Ainda precisa de tempo para se recupera ou podemos continuar?Como pode ver minha situação não está nada boa. Tentei mudar de assunto

-Pelo contrário não poderia está melhor.. Começou esfregar meu membro contra sua intimidade

-Gosta de me provocar não é?

-Sorriu Muito.

-Se é assim..

Levantei e juntei suas pernas a colocando pro lado e inseri meu membro entre elas,ao ver sua cara de curiosidade comecei me mover minha cintura fazendo com que meu pênis roçasse contra sua intimidade,após me mover algumas vezes a mesma fechou os olhos e mordeu o lábio então presumi que ela tinha gostado porém não poderia deixar de provoca-lá.

-Então você está gostando?

-Ah.. Sim,porém seria melhor se estivesse dentro de mim.

-Posso resolver isso.

Guiei meu membro até sua entrada que já estava encharcada novamente e comecei empurra minha cintura contra sua bunda,debruçei meu corpo contra o seu apoiando meus braços na cama de cada lado do seu corpo e aumentei os movimentos chocando minha cintura contra sua bunda em uma velocidade um pouco rápido a fazendo gemer cada vez mais alto enquanto me pedia pra ir mais rápido.A cada movimento sentia suas paredes abraçarem meu membro cada vez mais forte enquanto ele batia contra o colo do seu utero.

Baixei meu corpo um pouco mais sobre o seu e voltei a beijar e morde seus seios um de cada vez,alguns minutos depois a mesma me pediu para diminuir a velocidade e foi o que fiz passei a dar estocadas lentas enquanto a encarava.

-Ah.. Você é tão linda.

-O que?.. Ah..

-Você é linda,não sei se é a luz do abajur contra seus rostos ou tem algo a mais só que seus olhos estão mais brilhantes que o normal.

-Sorriu Obrigado.. Ah você também é.. E o que tem de diferente e que eu estou mais feliz que o normal.

-E por que isso?

-Finalmente posso começar minha família com você.. Ah.

"Bem acho que ter um filho significa isso.. Por falar nisso a Alex vai me matar quando souber disso,pior que eu mereço."

Voltei a me concentra nos meus momentos e após alguns minutos senti seu interior aperta e como eu estava quase no limite também mati o ritimo e logo senti seus líquidos descerem pelo meu membro e com isso acabei gozando também,me retirei de dentro dela e me deitei do seu lado logo em seguida abraçando seu corpo.Passei um tempo ali e por causa do cansaço meus olhos começaram a pesar porém a mesma tocou meu rosto me fazendo encara-lá.

-Hum.. Poxa eu estava quase dormindo..

-Sorriu Eu percebi porém é melhor tomarmos outro banho.

-Mesmo?Não podemos só deixar isso pra amanhã.. No caso já vai ser algumas horas.

-Hum..Acho que tudo bem.

-Sério?

-Sim por mais que eu não me sinta muito confortável dormindo assim.

-Por que isso?

-Primeiro é sempre bom manter uma higiene após uma relação sexual e também me sinto meio suja.

-Se é assim podemos fazer isso agora.

-Ok.

Fomos até o banheiro e após o banho voltamos pra cama onde ficamos mais um tempo abraçadas falando sobre seu trabalho então logo o sono veio e acabamos dormindo.

Dia seguinte

Acordei com alguém beijando meu rosto ao abrir os olhos encontrei a Lucy ainda com sua rouba de baixo sentada sobre mim,como ainda estava com um pouco de sono voltei a fechar os olhos então a mesma começou rebolar sobre meu membro me fazendo sorri aquela era uma ótima maneira de acordar,rapidamente me sentei e a surpreendi com um abraço deitado a cabeça contra seu peito onde pude ouvi seu coração bater era um som realmente calmo e logo senti meu corpo mais leve sentia que poderia ficar ali pra sempre.

-Kara.. Você não vai voltar a dormir sentada não é?

-Talvez?O barulho do seu coração é tão calmante.. Murmurei apertando seu corpo

-É mais já são quase 9:30.

-O que? Levantei o rosto

"Caramba o sono parecia tão bom.. Acho que dormi demais, porém não tenho nada urgente pra hoje."

-Eu fiz café da manhã, porém agora acho que seria melhor se tivesse preparado um almoço.

-Não precisa exagera ainda é cedo,Sorri mais não reclamaria adoro te comer.. Digo sua comida.

-Sorriu Aham,levanta preguiçosa eu fiz waffles.Saiu de cima de mim

-Já falei que te amo? Pulei da cama para abraça-lá

-Nas últimas horas não.. Está dizendo isso só por causa dos waffles? Virou para me encarar

-Er.. Cocei a nuca

-Só por isso não vou te dar.

-O que?!

-Os waffles.

-Oh.. Espera isso também não,e não eu não falei só por causa do waffles se bem que eles ajudam um pouco.

-Então qualquer pessoa que te oferecer comida você vai ama-lá?

-Sim. Disse brincado

-Bem é bom saber da minha importância. Foi em direção a saída

-Espera eu estou brincando. A abracei por trás

-Ainda não me convençeu.

-E o que tenho de fazer pra isso?

-Irei pensar em algo,vou te esperar lá em baixo. Deixou um beijo no meu nariz

Fui até o banheiro onde fiz minha higiene matinal e tomei outro banho,no quarto enquanto me vestia lembrei que havia deixado meu celular no carro e talvez alguém tivesse me ligado porém poderia verificar depois então decidi me vesti e desce pro café,no andar de baixo enquanto comia e a via ler o jornal pensava sobre como falar pra ela sobre a viagem e por saber que ela era meio insegura sobre eu ficar longe e por mais que a mesma tenha dito que confiava em mim sabia que ainda assim se sentia desconfortável.Decidi fazê-lo de um vez então terminei de comer os waffles e comecei a conversa.

-Lucy..

-O que foi? Desvio o olhar para mim

-Eu vou fazer uma viagem pra Chicago para fazer alguns shows na semana que vem.

-Oh.. Quanto tempo vai ficar fora? Baixou o jornal

-Uma semana acho.

-A quanto tempo você sabe disso?

-Alguns dias,eu sei que deveria ter falado antes mas meio que estava com medo da sua reação.

-Suspiro Eu sei que não foi muito maduro da minha parte agi daquele jeito mais eu posso ter ficado com um pouco de ciúmes.

-Um pouco?

-Está bem muito,mais não irei agir assim dessa fez pode ficar tranquila. Veio te mim

-Que bom por que eu fiquei com saudades de ouvi sua voz.

-Também fiquei. Sentou no meu colo

-Hum.. Você sempre anda assim pela casa?

-Por que te incomoda?

-Não pelo contrário gosto muito,porém notei que seu vizinho está bem interessado em te observa.

-Oh isso é ciúmes?

-Sim,tenho que cuidar do que é meu.

-Então eu sou sua?

-Não é?

-Sorriu Sim sou,e não precisa se preocupar você é a unica que vai ocupar meu coração e a minha cama.

-Fico feliz em saber disso. A puxei pra um beijo

Sabia que não tinha o direito de exigir fidelidade mais não podia evitar de sentir ciumes pois só de pensar em alguém além de mim a tocando ou se quer a olhando com cobiça isso já era o bastante para me faz queima por dentro de raiva,eu não suportava a ideia de perder é infantil eu sei ainda assim não poderia evitar.Especialmente quando se tratava delas isso só fazia meu ciúmes e instinto de rivalidade aflorar e as vezes perdia a razão o que resultava em algumas brigas claro que jamais levantaria um dedo contra nenhuma delas quanto aos outros não poderia dizer o mesmo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...