1. Spirit Fanfics >
  2. Minhas namoradas e eu (G!p - Au) >
  3. Lena - Supercorp

História Minhas namoradas e eu (G!p - Au) - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Lena - Supercorp


Pov Narrador

Logo a ruiva voltou para o apartamento com uma mochila e foi deixá-la no quanto enquanto a loira escolhia algo para verem como sua irmã não queria ver um filme de romance e a mesma não gostava de terror ela optou por um drama e como já fazia um tempo que queria ver um em espacial viu que essa era a oportunidade perfeita para isso,com o filme escolhido a loira foi em direção a cozinha fazer pipoca.Assim que terminou ela voltou para a sala onde a mais velha já esperava e assim que viu as tigelas pegou uma delas surpreendendo a loira.

-Caramba Alex nem parece que acabou de comer.. Disse sentando ao seu lado

-Pipoca não é comida por isso mesmo se estivesse cheia sempre teria espaço pra ela.

-Credo..

-Até parece que não come tanto ou mais Que eu ..Que filme você escolheu?

-Mentiras perigosas.

-É aquele com a aquela atriz que fez a Veronica em riverdale?Como era o nome dela..

-Camila Mendez e sim é esse,já tem um tempo que queria ver desde que a Lucy me recomendou.

-Ih.. Acha que isso é uma dica?Tipo ela já descobriu tudo?

-Não até por que transamos ontem e se ela soubesse isso não irá acontecer.

-Mesmo?

-Sim.

-Ok.. Por falar nisso,como sabe que elas não fazem o mesmo?Tipo você nem sempre tem tempo para ver elas e se acabarem se sentindo sozinhas?

-Alex eu não quero pensar nisso.. Não acho que elas fariam isso.

-Por que não?E aquele cara que você desconfio que a Lucy estava dormindo?

-Eles são vizinhos e eu estava errada.

-Como sabe disso?

-Eu..

-Viu só,não me entenda mal não estou falando isso para que se preocupe eu só não quero que acabe se magoando eu sei o quanto se preocupa com elas e.. Realmente espero que eu esteja errada mas,se você faz isso elas podem muito bem fazer o mesmo.

-Como disse eu confio nelas,agora vamos ver esse filme que eu tô curiosa.

-Ok.

Mesmo que ela não quisesse adimitir a loira sentia medo disso e esse já foi o motivo da sua insônia por várias vezes até por que era difícil manter a confiança quanto ela mesma estava traindo elas,enquanto a loira pensava se realmete poderia espera fidelidade quando ela não poderia lhes proporcionar isso um pouco longe dali algo fugia do seu controle e um dos seus medos estava acontecendo.

Apartamento da Lena

Enquanto a sua melhor amiga Sam andava de um lado pro outro no seu quarto aparentemente preocupada com algo e a todo tempo olhava em direção ao banheiro onde a morena havia ido a mesma estava nesse momento sentada sobre a tapa do vaso com o rosto entre as mãos,seus belos olhos verdes agora estavam avermelhados pelas lágrimas,a jovem logo levantou o rosto para secar as lágrimas que insistiam em cai com isso ela voltou a olhar para o teste de gravidez que estava repousando sobre uma das suas pernas,após o pegar a morena levantou e foi até a pia onde havia mais três contendo o mesmo resultado porém a mesma já sabia qual seria apenas achava que pudesse esta errada só que não era bem assim.Ao lavar seu rosto a jovem encarou seu reflexo no espelho enquanto suspirava ao pensar em como sua namorada reagiria a isso.

Logo em seguida pensou em seus pais que eram um tanto conservadores especialmente sua mãe que sempre fez questão de deixar bem claro que sonhava com uma carreira de sucesso para a filha que era uma das atrizes mais renomadas da atualidade,mesmo estando a pouco tempo nesse meio já vinha fazendo bastante sucesso inclisive tinha acabado de conseguir um papel para sua próxima novela,aquele não era o momento certo para ter um bebé porém essa fato era irreversível e saber que não era o momento não o faria simplesmente desaparecer,embora esse tenha sido um dos seus sonhos desde que conheceu a loira que não só salvou sua vida quando a mesma já tinha aceitado que aquele era o fim como também a tornou mais animada e tolerável.Como já tinha a confirmação ela descartou ambos os testes e foi em direção ao seu quarto onde a morena o encarava com uma expressão preocupada.

-Então?

-Estou grávida. Disse indo em direção a amiga que a abraçou

-Ei,achei que quisesse isso.. Acarariciou suas costas

-Queria mas não agora,as gravações estão prestes a começar e um bebé agora vai atrapalhar isso.. Voltou a encara-la em prantos

-A quanto tempo desconfiava disso? A fez sentar sobre a cama

-A algumas semanas por que estava atrasada desde o mês passado porém achei que só tivesse imaginando coisas até que os enjoos começaram e o desmaio de hoje cedo reforçou minhas dúvidas.

-Lena você não deveria ter ignorado isso,vocês não estavam tomando nenhum cuidado? Secou suas lágrimas

-Sim só que eu posso ter esquecido de tomar os comprimidos uma ou duas vezes nas últimas vezes que dormimos juntas.

-Suspiro O que você tem na cabeça?

-Eu não sei.. Eu não achei que fosse acontecer pois ela sempre saia antes e..

-Lena,isso não é 100% eficaz.

-Droga o que eu faço agora?A minha mãe vai me matar e.. A Kara e se ela não me quiser mais se souber disso? Olhou assustada para a outra

-Ela não vai fazer isso.

-Como sabe?

-Por que se ela fizer isso eu vou cortar seu brinquedinho.

-Sorriu Tudo bem.. Não acho que seja uma boa ideia.

-Se você diz,quando vai contar pra ela?Por que você vai contar não é?

-Não sei..

-Lena você tem que contar.

-Eu sei,só que..

-Você não vai querer ter esse bebê?

-Ainda não sei,acho que não vou saber como cuidar dele e se eu fizer algo errado?Bebês são frágeis e como sabe sou bem desastrada.

-Sorriu Você vai se sair bem,afinal já está agindo como uma mãe ao se preocupar com ele.. Eu também não sabia se seria uma boa mãe e até hoje me pergunto se estou fazendo o certo,eu tive muito medo no começo pois a Ruby era tão pequena só que assim que a vi pela primeira vez soube que a minha vida não era mais só minha e aquele pequeno ser era parte disso e dependia de mim.. Não vou mentir é assustador e algumas vezes você se pega pensando se realmete pode continuar mas ver o sorriso no rosto do seu filho ou quanto ele te chama de mãe isso não tem preço.

-Como conseguiu conciliar cuidar de um bebê e continuar com sua carreira?

-Não foi fácil pois eu voltei a trabalhar quando ela ainda tinha três meses,sentia sua falta porém a minha mãe cuidou dela enquanto estava fora gravando.

-E durante a gravidez?

-Eu estava no meio da gravação de uma série quando descobri que estava grávida,foi assustador pois achei que isso fosse acabar com minha carreira mais não,eu continuei gravando até não dar mais pra esconder a barriga que foi no fim do quinto mês.

-E o diretor não achou ruim para as gravações durante esse tempo?

-Não até por que quando descobri a gravidez estava no meio da gravação ele achou melhor gravamos toda a temporada seguinte adiantada e como todos concordaram foi o que aconteceu.

-Esse era aquele diretor que você disse que tinha um queda por você?

-Sim,porém ele nunca tentou nada e só ficamos na amizade.

-Oh.. Eu achei que você tinha planejado ser mãe.

-É o que todos pensam mas não foi assim que aconteceu,eu só sai com o pai da Ruby algumas vezes e desde então nunca mais vi ou ouvi falar dele.

-Ela não pergunta sobre ele ou quer conhecê-lo?

-Não,na verdade quando decidi falar com ela sobre isso a mesma me disse que não precisa de um pai pois eu já era o bastante.

-E sua mãe?

-Ela me questionou no início sobre se isso era realmente o que queria mas desde então ela passou a me apoiar.

-Não acho que a minha mãe faria isso e sem falar no papai ele deixou bem claro desde que escolhi ser atriz que não queria uma filha perdida e se eu engravidasse deveria está casada primeiro ou ele iria me deserda.

-Um pensamento bem antiquado na minha opinião.

-Ele é assim,por esse motivo me mandou para um colégio interno para moças onde fiquei até completar dezoito anos.

-Uau Espera você não acabou de fazer 20?

-Sim eu vim pra cá do ano passado fazer um teste para um filme esse que foi o meu primeiro.

-Ele te deixou vir?

-No comeco foi contra porem o convenci.

-Se você vivia nesse colégio onde só tinha mulheres isso e disse que a kara foi a primeira garota com qual saiu,quer dizer que ela foi sua primeira?

-Sim.

-Oh,por que acha que ela não vai querer esse bebê?

-Não sei,nunca conversamos sobre isso e só acho que tenho medo de que ela acabe achando que fiz isso de propósito.

-Ela não vai,ao menos acho que não.

As duas passaram mais um tempo conversando sobre coisas triviais pois a morena sabia que sua amiga ainda estava nervosa e por isso quis tirar sua mente desse assunto, não que a jovem achasse que seria ruim ter um bebé só que a mesma não sabia como falar pra sua namorada que por causa do seu deslize agora teriam um bebé.

Pov Kara

De volta a cobertura

3:30pm

Desde que a Alex falou sobre aquilo andei pensando no assunto,porém decidi focar no filme até por que eu tinha escolhido confiar nelas acima de tudo,logo que o filme terminou ficamos mais um tempo conversando sobre a viagem até que a Maggie finalmente ligou então eu a deixei falando com ela e fui pro quarto pois precisava de um banho para relaxar,fui até o banheiro onde deixei a banheira encher por enquanto tirava a roupa.Assim que terminei fechei a torneira e como ainda não tinha experimentados os sais que havia comprado na última viagem decidi que era o momento ideal,assim que deixei a água pronta entrei nela e logo que fechei os olhos pensando.em como eu poderia ser tão egoísta sendo que eu as amava.

*Suspiro*

-Não posso continuar sendo assim..

"Por que não posso simplesmente ficar com uma só?Isso seria tão mais facil.. Puff Como se eu pudesse fazer isso,só de pensar nisso..Droga."

Enquanto relaxava lembrei da Lena e em como ela tinha amadurecido nos últimos tempo pois ao contrário das outras ela viveu em um internato onde as regras eram bem rigorosas o que não era pra menos afinal aquele lugar era para freiras e elas não são as mais liberais,quando a mesma me falou sobre isso eu quase não consegui acreditar pois aquele lugar levava a coisa bem a sério,a Lena teve uma criação bem rígida e não podia sai de casa sem a supervisão da mãe a dona Lillian que era esposa do Lionel Luthor dono de uma das maiores empresas petrolíferas da França,no começo quando descobri me deixou um pouco receosa porém já era tarde e estava completamente apaixonada por ela e não tinha como voltar atrás.Achei que ele só queria cuidar da segurança dela quando fez isso pois ainda criança sofreu algumas tentativas de sequestro,talvez por que quem tentou fazer isso pensou que seria uma boa forma de ganhar dinheiro ou talvez tivesse outro motivo oculto.

Inclusive foi graças a isso que eu a conheci,não acho que aquela tenha sido uma tentava de sequestro e sim assinato o que me surpreendeu pois a Lena era uma garota doce e extremamente gentil,contudo não achei que o responsável por isso tenha se quer a conhecido.Sempre me lembraria claramente daquele momento,tudo aconteceu quando estava a caminho de uma festa eu estava parada no sinal vermelho onde vi uma garota andando sozinha na chuva,até então eu não dei muita atenção porém logo atrás dela vi uma moto com dois homens e aparentemente não tinham boa intenção,eu normalmente teria ignorando até por que não era da minha conta porem não consegui fazer aquilo então os segui,alguns minutos depois disso eu já havia os perdidos de vista quando ouvi um tiro e aquilo me deixou assustada só que já estava lá mesmo então eu desci do carro e fui em direção ao barulho.

Quando cheguei em um beco onde um deles estava a segurando enquanto o outro apontava uma arma pra ela, aparentemente eles estavam descutindo sobre algo porem não tive tempo de ouvi pois assim que vi o olhar de espanto em seu rosto completamente banhado pelas lágrimas algo parece ter acordado em mim,nunca consegui entender como pude fazer aquilo,claro que já fazia aulas de muay thai desde que tinha 14 anos porém ainda não explicava como consegui apagar o cara que estava armado antes que ele conseguisse atirar,quero dizer acho que consegui embora pudesse jurar que tinha ouvido um disparo como não senti nada então achei que pudesse ter sido só imaginação minha mesmo,assim que o derrubei o outro que a segurava ao ver seu parceiro no chão saiu correndo com um olhar estranho de medo no rosto.Como estava preocupada com o disparo que tinha ouvido antes de chegar ali ignorei ele e me abaixei ao lado da garota que tinha desmaiado o que só aumentou meu medo.

Porém depois de procurar por algum ferimento felizmente não achei nada então presumi que seu desmaio tinha sido por causa do medo,enquanto a examinava não pude deixar de notar o quão bonita ela era e sua pele branquinha parecia brilhar sob a luz da lua,contudo ela ainda estava desmaiada então a levei até meu carro onde dirigir rapidamente ate o hospital mais próximo,enquanto ela estava sendo atendida tentava não descobri quem ela era até que a Alex conseguiu,sim ela era pior que o FBI quando queria descobri algo,como ela não tinha família em National City decidi esperar até que ela acordasse o que demorou algumas horas pro meu desespero pois nunca gostei de espera isso me deixava ansiosa e agitada,como ainda era de madrugada quanto me falaram que ela estava acordada e fora de perigo não podia entra.

Então com isso fui embora só que ela não me saia da cabeça e queria saber como a mesma estava mas a Alex me convenceu a esquecer tudo,me surpreendi quando ela apareceu na gravadora alguns dias depois quando estava acompanhado toda a gravação do meu último vídeo,a maior surpresa foi por que eu não dei meu nome pois a mamãe e a Alex cansaram de falar para não me meter em encrencas e era o que aquilo estava parecendo,pensei que talvez alguma das enfermeiras com a qual falei deveria ter me reconhecido,dali começamos a conversar e percebi que ela era uma garota incrível a qual veio a se torna muito importante pra mim.

Não podia mais se quer imaginar minha vida sem sua presença na verdade isso é o que ambas tem em comum mudaram minha vida e a forma de vê-la cada uma de um jeito diferente,enquanto pensava nisso não percebi que havia alguém me observando até que senti sua presença,ao abrir os olhos vi a Diana sentada sobre a pia me encarando,já sabia que ela viria cedo ou tarde porém não achei que fosse entrar enquanto estava completamente sem roupa.

-Achei que fosse demorar um pouco mais.

-Estava anciosa para isso.

-Sei só que o trato foi que me veria trocar de roupa e não sem toda ela.

-Não lembro de ter dito isso.

-Isso é algo de demônio ou é só você mesmo?

-O que?

-Distorce os tratos até que fiquem como quer..

-Hum.. Ambos eu acho.

-Suspiro Acho que tudo bem afinal não é a primeira vez que me ver assim.

-Esse é a primeira vez que ter vejo assim sozinha..

-Isso quer dizer que se eu te deixar me ver vai parar de me observa?

-Eu não..

-Nada disso,trato feito. Levantei antes que ela pudesse terminar

-Hum.. Você me pegou,como demônio de palavra que sou não posso voltar atrás em um trato,sabe você leva jeito pra isso daria um ótimo demônio na minha opinião.. Pulou da pia

-Sorri É o que imaginei,obrigado eu acho.Fui pegar a toalha

-Espera. Apareceu a centímetros de mim

-O que está fazendo?O trato era me ver e já conseguiu isso.

-Tudo bem.. Porém ainda não vi tudo,essa espuma esta encobrindo quase tudo.

-Urg Tudo bem vou tira-lá no chuveiro,mas você fica aí.

-Não irei a lugar algum. Ergueu ambas as mãos

Fui em direção ao box onde comecei me lavar e durante todo o tempo senti seus olhos em mim,quando terminei de tirar tudo voltei pra onde ela estava e esperei a mesma falar algo porem ela ficou em completo silêncio o que me deixou curiosa sobre o por que daquilo pois sempre foi cheia de piadas e as vezes até me irritava um pouco com o quão sincera ela era,logo seu olhar desceu lentamente pelo meu abdômen até meu membro onde sua expressão mudou para de duvida.

-Algum problema?

-O que..Não..*Sorriu* Só achei que fosse maior.

-O que esperava?Ele não tá completamente duro.

-Oh..

-Espera,você não sabia disso?

-Por que deveria?

-Bem você é um demônio então eu pensei que já tinha um pouco de pratica nisso.

-Acha que todos os demônios são pervertidos como os succubus e incubus?

-Quem?

-Sério que não sabe?

-Hum.. Oh aqueles que.. Eles também são reais?Que idiotice se você é real todos são. Peguei a toalha pra me cobri

-Isso foi preconceituoso.

-Por que esta tão ofendida afinal?Isso é tão ruim assim?

-Por que na minha opinião eles são a escória por se aproveitar das pessoas quando estão indefesas,sim é ao menos pra mim.

"Uau um demônio com consciência.."

-Sorri Olha desculpa,eu não sabia que isso irá te deixar assim,longe de mim querer te ofender.. Hum isso me deixou curiosa sobre algo.

-Sobre o que?

-Sua idade,quantos anos anos você tem?

-Quantos acha?

"Isso é uma pegadinha,se tem algo que aprendi e que as mulheres não gostam de ser julgadas pela aparência.."

-Não sei por isso perguntei.

-Não vai nem chutar? Franziu a testa confusa

-Iria se você não me assustasse um pouco..

-Está com medo de mim?

-Sim,mas isso não tem nada haver como o fato de você ser um demônio pois me acostumei com isso e sim com fato de você ser mulher.

-Como assim?

-Só estou seguindo meus instintos e claro o conselho da Andrea.

-E qual foi?

- 'Se você não tem certeza sobre o que uma mulher quer ouvir não fale nada',ela disse isso quando perguntei sua idade e ela me pediu para adivinhar.

-Que idade você deu?

-50.. Eu estava bêbada e.. Não importa,resumindo ela pareceu não ter gostado muito e fiquei um bom tempo sem consegui sentar direito. Franzi o cenho

-Ela te bateu?

-Sim no início ela era meio dominante e tinhas umas ideias que me surpreendia e até assustava..Porem ela mudou bastante desde que começamos a namorar.

-Então qual sua idade?

-Nunca descobri.

-Ok só que eu não vou te bater se não gostar.

-Ainda assim prefiro que fale.

-Eu não sei.

-Como não?Não perguntou pro seus pais?

-Não os conheci,nem sei se tenho pois até onde sei os demônios não se reproduzem.

-Então como fazem?

-Não sei.

-Isso é bem complicado..

-É..

-Vocês não… sabe.

-Acho que sim porem só fazem isso por diversão.

-Você nunca?

-Não.

-Hum então por que você é tão.. Atirada?

-Como é?

"Fudeu.."

-Er.. Digo você sempre fica me provocando e..

-Sorriu Eu sei,não faço ideia,acho que gosto das suas reações,você fica fofa quando está toda nervosa. Foi em direção ao quarto

-Me acha fofa?

-Sim.

Fiquei um tempo pensando sobre

-Não esperava isso.Murmurei pra mim mesma

-Você vem ou não?

-Claro,você faz isso com todos os humanos?Quero dizer os provoca. Fui atrás dela

-Não.

-E com os outros demônios?

-Tambem não. Sentou na minha cama

"Estranho,então por que comigo?"

-Pra onde você vai?

-O que?Não estava me observando dessa vez? Fui em direção ao closet

-Não.

-Oh,vou até o apartamento da Lena.. E caso tenha esquecido do combinado,você não pode parecer por lá.

-Eu sei.. Você deveria falar isso pra outra.

-Outra?

-Você sabe o anjo.

-Por que sempre implica com ela afinal?Espera ela também faz isso?Virei para encara-lá

"Então ela já me viu com as garotas?"

-Acho que é minha natureza,sim esse é seu trabalho afinal ficar de olho em você.

-Então quer dizer que ela ver tudo?

-Não tudo até por que ela é toda puritana mais boa parte.

-Que alívio.

-Por que?

-Ela é um anjo e.. Deve ser até errado fazer ela passar por isso.

-Tem medo de ir pro inferno?

-Não pois tenho a leve impressão que não tenho escolha quanto a isso.

-Meio que tem razão,mas não pelos motivos que acha.

-Então por quais?

-Ainda não precisa saber disso.

-Ok.

Comecei a escolher a roupa e como não iríamos sair pra lugar nenhum decidi usar uma calça jeans preta com uma camisa branca,enquanto me vestia voltei a senti seu olhar em mim porém já não me importava até por que não havia nada de novo,quando terminei sequei meu cabelo e fui pra cama onde deitei do seu lado por algum motivo me sentia mais a vontade depois de descobri que ela não era o que aparentava e que tambem tinha uma moral diferente da que acreditei.

-Por que está me olhando assim?

-Nada.. Virei para encarar o teto

-Então tá. Fez o mesmo

-O que você come? Virei novamente

-Por que quer saber? Franziu a testa

-Só estou curiosa.

-Não humanos se é o que está pensando.

-Isso em deixa muito mais aliviada.. Então o que?

-Posso comer o que quiser e nada ao mesmo tempo.

-Você pode ficar sem comer? Sentei e virei para encara-la

-Sim.

-Uau.. Por falar em comida me deu fome,quer me acompanha?

-Acho que tudo bem. Sentou também

-Ótimo,gosta de lasanha?

-Nunca experimentei.

-Sorri então se prepara para experimentar a melhor lasanha que terá chance de provar na sua vida.

-Você é bem convencida.

-Eu só me garanto. Dei de ombros

Decemos as escadas e fomos até a cozinha,pro meu alívio a Alex não estava mais lá embaixo,eu meio que estava apreensiva quanto a isso pois a última coisa que precisava era ela acha que estava louca por falar sozinha,após fazer a lasanha enquanto ela me observada calmamente comemos e logo ela teve de ir embora e dessa fez eu meio que fiquei triste por isso pois sempre que ela saia antes me sentia aliviada já que a mesma vinha nos piores momentos e parecia não se importa com isso.Como ainda era 6:00 fiquei mais um tempo vendo TV até chegar a hora de sai,não muito tempo depois a Alex desceu e sentou do meu lado com uma cara nada boa.

-Por que está assim?

-Suspiro A Maggie ela não quer terminar e já estou cansada disso.

-Ela não tem que querer afinal se terminar a relação for da vontade de um o outro só tem que aceitar até por que não se pode obrigar ninguém ficar contra sua vontade.

-Fala isso pra ela.

-Isso parece complicado..

-É,mas não vamos falar sobre isso agora,pra onde vai ?

-Vou ver a Lena.

-Oh.. Você tem camisinha?

-Ih tenho não..

-Eu vou pegar algumas pra você.

-Alex por que você tem isso?

-Não são minhas idiota,eu comprei pra você pois sei que você é cabeça oca.

-Sorri Ok.

-Por falar nisso ainda não mudou de ideia sobre o lance da Lucy?

-Não.

-Depois não diga que não avisei.. Quer saber é você quem vai usa então pode ir busca-las sozinha.

-Tudo bem,onde estão?

-Na última gaveta da sua comoda.

-Ok..

Fui até o andar de cima e abri a tal gaveta dando de cara com duas caixas e alguns pacotes o que me deixou cutiosa para saber o que ela imaginava que fosse fazer com tudo isso,sorri com a ideia dela comprando tudo isso até por que era um pouco de exagero porem ela sempre foi muito cuidadosa e preferia prevenir.

-O que é tão engraçado? Disse me fazendo soltar a caixa no chão

-Merda!É você.. Peguei a caixa e virei para encara-la

-Sim eu.. Então,não vai responder minha pergunta?

-Eu só estava pensando em algo.

-Oh..

-Algo aconteceu?É que você normalmente não aparece tanto.. Não que esteja reclamando só achei estranho.

-Só pensei em checar.

-Ah..

-O que é isso?

-Er.. Preservativos.

-De que?

"Claro sua idiota ela é um anjo o que esperava?"

-São camisinhas sabe..

Ela franziu a testa confusa

"Acho que eles não usam isso.. Será que eles.. Não isso não está certo,como explico isso pra ela sem fazer com que um raio caia na minha cabeça?"

-É algo que se usa durante o sexo para evitar a gravidez entre outras coisas como doenças.

-Oh..Desculpa eu não deveria ter.. Disso corando

"Nunca me canso disso.."

-Está tudo bem,é normal ter curiosidade.. Abri e tirei duas

-Tudo bem.. O demônio não está por aqui está?Olhou em volta

"Elas não mudam nunca.."

-Sorri Não,ela já saiu e agora seu nome é Diana.

-Como?

-Seu nome.. Ela me deixou escolher um. Coloquei a caixa de volta

-Eu não acredito que ela fez isso! Exclamou me surpreendendo

"Uau nunca havia visto ela assim."

-O que?

-Isso é.. Você tem ideia do que isso significa?!

-Sim ela me disse,eu sou meio que responsável pelo que ela faz quando está aqui.. E que sou sua âncora.

-Obvio que ela não falou tudo..Murmurou desviando o olhar

-Como assim?

-Ela deixou a parte mais importante de fora.

-E qual seria?

-Você.. Não posso falar.

"Tá de sacanagem com a minha cara!"

*Suspiro*

-Tudo bem,hum isso é algo que pode colocar alguém com quem me importe em perigo?

-Não.

-Isso vai machuca-lá?

-De certa forma sim.. Por que se importa com ela?Ela é um demônio.

-Sim mas ela esta presente na minha vida desde que era criança e assim como você me acostumei com sua presença.. Diria até que gosto de tê-la aqui e por isso descidi confiar nela.

-Uma péssima decisão.. Você não poderia facilita meu trabalho?

-Desculpa eu só..

-Tudo bem,agora não tem como voltar atrás,Melhor eu ir tenho que cuidar de uma coisa.

-Certo,você vai voltar não é?

-O que?Claro que vou..

-Sorri Tudo bem.

-Ok.

Depois que ela saiu fiquei pensando em como seria se ela não voltasse eu gostava de ter sua presença e pelo que a Diana havia dito seria bem complicado se ela fosse embora de vez,com isso fiquei insegura quando o anjo falou que iria sai pois achei que havia a feito desisti de ser meu anjo da guarda até por que nunca havia a visto demostrar nenhum tipo de sentimento,me sentindo mais tranquila ao saber que ela voltaria e como já tinha pegando o que queria voltei pra baixo onde dei de cara com a Alex comendo o resto da lasanha,ela sempre se sujava toda quando comia algo com molho e a cena dessa vez não era diferente.Fui até o sofa onde a mesma estava e tentei controlar o riso ao sentar do seu lado a encarando.

-O que?

-Você fica bem de barba..

-Como?

-Sorri Você está suja de molho.

-Oh.. Limpou com o guardanapo

-Onde você comprou tudo aquilo as pessoas ficaram te encarando?

-Não,eu não comprei em um lugar só bocó.

-Você realmente exagerou..

-Antes sobra do que faltar,como não tem jeito no caso da Lucy é melhor garanti que não aconteça novamente.

-Tudo bem..É melhor eu ir.

-Juízo.

-Vou tentar.

Depois de sai de lá fui até o estacionamento onde descidi ligar para a Lena e avisar que estava saindo caso tenha aparecido alguma imprevisto e por causa disso a mesma não pudesse mais me encontrar,assim que entrei no carro peguei o celular para chama-lá e após algum tempo esperando comecei a estranhar o fato dela está demorando para atender cheguei ate a achar que algo pudesse ter acontecido com ela o que me deixou apavorada mas pro meu alívio ela finalmente atendeu.

Ligação on

-Oi amor..

-Oi princesa,o que houve?

-Nada.

-Lena eu sei que não é verdade.

-Como sabe?

-Sua voz tá estranha,você não está passando mal novamente esta?

-Não é isso é só que.. Não é nada estou bem.

"Por que será que acho que ela está escondendo algo?.."

-Tudo bem,eu liguei para avisar que já estou chegando.

-Ok..

-Está tudo bem?

-Sim,eu só estou um pouco cansada.

-Se é assim é melhor você descansar eu posso passar aí depois..

-Não,eu não estou tão cansada e eu quero te ver..

-Ok.. Eu também quero te ver.

-Ótimo então.

-Amor.. Você já pensou em sair com outras pessoas?Digo não acha que falta algo?Tipo você e uma mulher incrível e tem uma carreira inteira pela frente.. Sendo sincera você poderia escolher qualquer um e.. Não quero que se sinta presa a mim.

-Não quero outra pessoa,eu te amo e não preciso de mais ninguém.

-Mesmo?

-Sim.. Você se sente presa?

-Não,só achei que você quisesse ter mais liberdade.

-Como ficar com outras pessoas?

-Se você quiser sim.

-E isso não te incomodaria?

"Muito."

-Er.. Talvez um pouco mas..

-Então por que está tocando nesse assunto?Você quer terminar comigo é isso?

-O que?!Não..Eu não quero isso.

"Só não acho que seja justo.."

-Olha se precisar de mais espaço eu vou entende e..

-Não,eu não quero isso,olha esquece isso foi bobagem da minha parte perguntar.

-Tudo bem.

-Ok.. Te vejo daqui a pouco tudo bem?

-Certo..

-Eu te amo.

-Também te amo.

Ligação of

Achei melhor desligar ou iria acabar falabdo algo do qual me aprendesse,eu sabia que era egoísmo querer prende-las assim sendo já que não poderia lhes oferecer fidelidade achei que poderia tentar não ser tão ciumenta e permitir que elas tivesse a mesma oportunidade porém isso veio a ser mais difícil do que pensei e cheguei a conclusão que não conseguia.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...