1. Spirit Fanfics >
  2. Minhas namoradas e eu (G!p - Au) >
  3. Nosso bebê - Supercorp

História Minhas namoradas e eu (G!p - Au) - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Nosso bebê - Supercorp


Pov Kara

Apartamento da Lena

No caminho pensei em comprar algo pra ela porém como não sabia bem o que optei por algo simples então comprei flores e seu chocante favorito,logo que voltei pro carro notei que tinha uma mensagem da tia Astra falando que esperava me ver logo o que recebi como um aviso então mandei uma mensagem marcando de ir até lá na quinta que seria no dia seguinte,logo que recebi a confirmação guardei o celular,a última coisa que queria era sofrer um acidente,assim que cheguei no seu prédio o porteiro me comprimentou como sempre,ele era bem mais simpático do que o que trabalhava onde morava,ao entra no elevador me veio a mente novamente que algo estava acontecendo com a Lena e teria de dar um jeito de descobri o que era.Quando cheguei no seu andar fui em direção ao seu apartamento onde após alguns segundos depois que toquei a companhia ela veio atender,a mesma usava um moletom verde claro e aparentemente nada por baixo.

-Oi am.. Fui interrompida por um abraço

"Certo.. "

Envolvi meus braços na sua cintura a apertando contra mim, ficamos um tempo ali em silêncio no abraço por um tempo até que ela finalmente me soltou,algo parecia a incomodar e não gostava nada daquilo,ela sempre era sorridente e animada porém dessa fez parecia meio triste e seus olhos estavam um pouco vermelho indicando que havia chorado.

-Esta tudo bem?

-Sim.. Só estava com saudade. Tentou dar um sorriso

-Não é o que parece,mas tudo bem posso espera até quando quiser falar,aqui pra você. Lhe entreguei as flores e o chocolate

-Elas são lindas *Cheirou as flores* Vem vamos até o sofa.

Fomos até lá onde ela me deixou e foi em direção a cozinha pegar um vaso para colocar as flores,enquanto esperava notei que na mesa de centro havia uma revista sobre gravidez o que me deixou curiosa sobre o por que dela precisar daquilo,antes que eu pudesse reunir um motivo coerente ela voltou e veio até mim,após sentar no meu colo a mesma abraçou meu corpo deitando a cabeça no meu ombro.A Lena realmente parecia estranha diria até carente então com isso me veio a mente que talvez ela podese esta nos seus dias,envolvi meus braços na sua cintura devolvendo seu abraço seja lá o que fosse aquilo queria que a mesma soubesse que estava ali pra ela.

-Você quer ver algo?

-Podemos ficar assim durante isso? Murmurou me apertando

-Claro.

-Então sim.. O que quer ver?

-Não sei,um filme talvez..

-Por mim tudo bem,qual quer ver?

-Não faço ideia vou deixar isso pra você escolher.

-Ok.. Que tal simplesmente acontece?

-Não já assistimos ele antes?

-Sim,só que quero ver novamente.

-Bem eu disse que deixaria para que você escolhesse.

-Certo.. Se aconchegou contra mim

-Sorri Não vai colocar o filme?

-Vou.. Suspirou frustrada levantando

Logo que ela o colocou voltou a se sentar na mesma posição de antes,quando o filme começou ela se aproximou cada vez mais de mim com isso voltei a abraca-la,após alguns minutos ali prestando atenção no filme mudei minha atenção para ela e vi que a mesma tinha os olhos marejados o que estranhei pois não estava passando nada triste no momento,me aproximei dela e deixei um beijo na sua cabeça o que fez com que ela me encarasse.

-Você esta bem sensível hoje.. Isso só por que esta naqueles dias ou..

-Sorriu Não,eu não estou eu só.. Estou um pouco sentimental.

-Ok.. E tem um motivo pra isso?

-Mais ou menos..

-Sabe eu acabei de lembrar de uma coisa.

-O que? Me olhou confusa

-Ainda não te beijei desde que cheguei aqui.

-Oh.. Podemos resolver isso.

-Sim?

-Aham.. Subiu no meu colo

-Achei que queisse prestar atenção no filme.

-Podemos voltar a isso depois.

-Se você diz.

A puxei pela cintura selando nossos lábios o que começou com um simples selinhos acabou dando lugar a um beijo mais longo e que carregava uma certa fome,enquanto explorava cada pedacinho da sua boca senti uma das suas mãos por baixo da minha camisa arranhando meu abdômen,logo era separou nossos lábios e passou a beijar meu pescoço e ao mesmo tempo subia sua mão até meus seios dando um aperto me fazendo soltar um leve gemido,aparentemente ela deve ter gostado pois voltou a fazê-lo algumas vezes.

-Gosto de te ouvi gemer isso me deixa molhada..

-Eu já percebi isso.. Movi minhas mãos até sua bunda a puxando contra mim

-Ah..Podemos deixar o filme pra depois e irmos até meu quarto.

-Hum.. E por que não faze-lo aqui? Começei a beijar seu pescoço

-Minha cama e bem mais confortável..

-Podemos dar um jeito.

-Ok..

Com isso tirei seu molenton vendo que ela não usava um sutiã o que me fez sorri,nunca me cansava daquela visão,após mais um tempo a contemplando voltei ao que fazia e comecei a beija-los e lambe-los um de cada vez,o que fez com que sua respiração ficasse mais ofegante enquanto ela moveu sua mão pra minha nuca me impedido de sai,logo ela me fez deitar no sofá e me ajudou a tirar a camiseta e passou a lamber meu abdômen até chegar nos meus seios onde ela tirou o top voltando a subir sobre meu membro dando algumas reboladas enquanto beijava e mordiscava meus seios.Apos um tempo daquilo ela parou e me puxou até ela selando nossos lábios mais uma vez,voltei a tocar seu corpo e a fiz deitar me encaixando entre suas pernas onde voltei a encarar seu corpo.

-Apreciando a vista?

-Sim.. É sempre de tirar o fôlego. Acariciei suas pernas

-Fico feliz que goste.

-Eu não gosto,eu amo cada detalhe seu * Passei a mão pela sua barriga indo em direção aos seus seios * Você é perfeita.

-Pensaria isso mesmo se estivesse gorda?

-Eu não estou com você pela sua aparência,te amaria mesmo se estivesse a cima do peso porém se fosse algo que colocasse sua saude em risco te ajudaria a cuidar dele..

-Mesmo?

-Sim.. Me debrucei sobre ela

-É bom saber disso.

Voltei a beija-la enquanto massageava que clitóris sobre a calcinha,logo mudei minha atenção para seus seios ao mesmo tempo que levava minha mão para dentro da sua calcinha penetrando ela com um dos dedos e em seguida o outro,após um tempo passei a alterna meus movendo entre massagear seus clitóris com o polegar e mover meus dedos para dentro e fora da sua vagina,com isso seus gemidos foram aumentando ate que a mesma me pediu pra ir mais rápido.

Enquanto mordiscava seus seios senti sua mão na minha nuca me puxando para mais perto,não muito tempo depois minha mão começou a doer um pouco e como não queria outra lesão como da última vez parei o que a fez me encara decepcionada,antes que ela pudesse falar algo desci até suas pernas onde tirei sua calsinha e voltei a subir deixando beijos pela sua perna até para na sua intimidade,quando o fiz as abri e inicie os movimentos com a lingua sobre seu clitóris enquanto a penetrava com a outra mão,comecei a lambendo lentamente observando suas reações que eram sempre fofas e ao mesmo tempo excitante,a mesma estava com o rosto corado enquanto mantinha uma das mãos sobre o seio o segurando e apertando os olhos,nunca me cansava de vê-la assim era reconfortante saber que ela estava apreciando aquilo.

Após alguns minutos ela passou a segurar meu cabelo me puxando para mais perto com isso intensifiquei os movimentos alternando entre chupa-lo e lambe-lo,logo sua respiração ficou mais pesada a fazendo gemer coisas incoerente que não dei muita importância e continuei o que fazia,não muito tempo depois senti seus tremores começarem enquanto a mesma puxava minha cabeça para sua intimidade,seguido por um gemido mais alto enquanto ela gozava.Com isso me afastei dela e fiquei a observado enquanto se recuperava,não demorou e muito logo ela voltou a se sentar com o rosto um pouco suado.

-Você esta bem?

-Sim.. Ao que parece é você quem estar com um problema. Falou olhando pra minha ereção

-Sorri É o que parece.

-Acho que posso resolver isso.

-Pode tentar se quiser.

-Aceito o desafio.

-Mas eu não..

Tive meu pensamento interrompido por ela que me empurrou fazendo com que deitasse no sofa,ainda com um sorriso no rosto ela moveu ambas as mãos até minha calça a abrindo e tirando-a junto com a cueca,aparentemente ela não queria perder tempo,subindo suas mãos novamente pelas minhas pernas até chegar na minha virilha onde ela agarrou meu pênis e baixou sua cabeça sobre ele,ao chega até ele ela lhe deu um beijo e começou a passar a sua língua pela minha glande,após repetir aquele movimento algumas vezes ela o colocou na boca e passou a mover sua cabeça pra cima e pra baixo,adorava seus boquetes e mesmo que ela não conseguisse ir fundo pois machucava sua garganta ainda assim era ótimo

Após algum tempo na sua boca senti que não aguentaria muito então descidi avisa-la.

-Ah.. Lena eu não vou aguentar muito.

Ela me olhou e continuou,com isso não voltei a questiona-la e decidi aproveitar até por que se ela não parou era por que queria isso,não muito tempo depois senti que era meu limite então soltei tudo na sua boca,enquanto recuperava o ar ela veio e sentou sobre meu membro deitando seu corpo sobre o meu,ficamos um tempo ali até que lembrei do filme que ela queria ver então descidi lembra-la pois aparentemente a mesma estava quase adormencendo.

-Lee.. Você está dormindo? Acariciei sua bochecha

-Não..

-Não quer ver o resto do filme?

-Quero.

-Você vai levanta para isso?

-Não.

-Ok *Lentei com ela ainda me abraçando* Você parece cansada.. Não quer dormi?

-Agora não..

-Certo.

Alcancei o controle remoto enquanto ela reclamava que não queria se afastar e dei play no filme voltando a senta do seu lado onde ela voltou a subi em mim,ficamos ali abraçadas vendo o resto do filme até que ele finalmente acabou,ao olhar para ela vi que a mesma estava com o rosto banhado pelas lágrimas porém não parecia ser só pelo filme,envolvi meus braços ao seu redor a puxando contra mim e quando o fiz senti seus braços ao redor da minha cintura,aquilo estava me devastando não gostava de ve-la daquela forma e saber que a mesma não queria me contar o que estava me deixando triste só piorava tudo,queria que ela soubesse que poderia confiar em mim para falar sobre o que a estava incomodando só que também não poderia preciona-la,ainda assim era difícil a ideia de que ela talvez não confiasse tanto em mim quanto pensava,ficamos naquela posição até que seus soluços pararam e ela se afastou novamente limpando seu rosto.

-Esse filme realmente te emocionou ou tem outro motivo por trás dessas lágrimas?

-Não,foi apenas pelo filme.

-Tem certeza?

-Sim.

-Suspiro Bem irei acreditar em você. Fiz um carinho na sua bochecha

-Obrigado..

-Pelo que?

-Ser você e não me questionar.

-Como disse antes vou espera até você descidi que quer me contar.

-Acho que preciso de mais um tempo..

-Te darei o tempo que quiser.

-Sorriu Quer comer algo?

-Isso é uma proposta ou um convite?

-Como assim?

-Bem nesse caso uma proposta seria eu te comer e um convite seria comer algo com você.

-Pode ser os dois?

-Claro,por mim tudo bem.

-O que quer primeiro?

-Er.. Escolha difícil embora esteja ansiosa para te fuder estou com um pouco de fome então..

-Ok.. Melhor nos vestirmos.

-Pra que?Não a mais ninguém aqui.. Ou será que tem? Sussurei a última parte

-Não,estamos só nos aqui,tem razão podemos ficar assim.

-Certo.

Fomos até a cozinha onde a ajudei a preparar algo,bem ao menos eu tentava pois enquanto ela estava de costas não conseguia tirar os olhos da sua bunda,o que ela deve ter percebido pois começou a move-la de preposto enquanto cortava alguns legumes,como já estava excitada e não deixaria por isso mesmo me aproximei dela e comecei a acariciar sua bunda o que à fez empina-la pra mim,aquilo era uma tentação então coloquei meu membro entre suas pernas e o empurrei entre elas.

-O que esta fazendo? Apoiou as mãos na bancada

-O que você acha? Movi minhas mãos até seus seios movendo minha cintura contra sua bunda

-Ah.. Mas eu estou cortando os tomates.Deitou sua cabeça pra trás no meu ombro

-Você quer que eu pare? Parei de me mover

-Não.. Eu posso corta-los depois.

-Ok.

Voltei a me mover lentamente enquanto apoiava uma das mãos na sua bunda dando um leve aperto na mesma,após algum tempo esfregando meu membro contra sua imunidade o mesmo passou a ficar cada vez mais molhado,e como já não aguentava mais a vontade de fode-la então achei melhor perguntar pois não queria faze-lo sem saber se ela também queria.

-Lena,eu posso coloca-lo dentro?

-Ah..Sim.

-Ok.

Parei de me mover e puxei um pouco mais sua cintura para mim e o guiei até sua entrada começando a penetra-la lentamente,assim que estava completarem dentro voltei a me mover,passei a puxar meu corpo pra trás deixando apenas minha glande dentro dela e voltando a meter tudo de uma vez chocando minha pélvis contra sua dunda a fazendo soltar alguns gemidos,enquanto estocava ela pediu pra ir mais rápido então obedeci passando a me mover cada vez mais rapido chocando minha cintura contra sua bunda.

Logo os únicos sons do local era o dos nossos corpos se chocando e os gemidos que ficavam cada vez mais alto,ainda perdida na sensação quente e aconchegante do seu interior abraçando meu membro me toquei que não usava camisinha e como não queria mais um motivo pra Alex me perturbar achei melhor avisa-la.

-Ah.. Lena eu esqueci a camisinha.

-Não precisa.. Ah só não para.

"Ela não parece preocupada.. Ah foda-se ela deve esta tomando algo."

Continuei a estocar na mesma velocidade apoiando as mãos me ambos os lados do seu corpo,após alguns minutos já não conseguia pensar em mais nada a não ser em continuar,movi minhas mãos até seus seios voltando a massagea-los enquanto beijava seu pescoço onde pude vê-la de olhos fechados,ela era uma das coisas mais lindas que já havia visto e amava vê-la assim,saber que era a única que poderia ver esses momentos fazia com que me sentisse a pessoa mais sortuda do mundo e a mais feliz também.

Eu tinha tudo o que poderia querer,tinha uma carreira de sucesso como sempre quis e imaginei quando criança,uma família amorosa que estaria sempre lá pra mim,as mais belas mulheres do mundo,na minha opinião que era a unica que importava óbvio e claro um bebê a caminho não fazia ideia que tinha esse desejo embora as vezes imaginava como seria ter um filho nunca considerei essa ideia e desde que havia falado com a Lucy sobre aquilo isso voltou a minha mente,eu meio que já tinha um porém saber que poderia haver um pedacinho meu a caminho era diferente.

Algum tempo depois senti seu corpo tremer um pouco enquanto ela se apoiava contra mim movi minha mão até sua cintura e aumentei um pouco a velocidade,depois de mais algumas estocadas senti seus liquidos descerem pelo meu membro e como estava no limite acabei gozando também.Me retirei de dentro dela e voltei a juntar nossos corpos a abraçando,ficamos um pouco ali e por causa da proximidade pude sente sua respiração acalmando aos poucos junto com seu coração que já não parecia tão acelerado quanto antes e como ainda não queria me afastar dela a puxei ainda mais contra mim fazendo com que ela apoiasse sua cabeça no meu ombro.

-Hum.. Eu gosto disso.

-Eu também.. Porém ainda estou com fome..

-Sorriu Já esperava por isso,sabe não posso fazer isso com você ainda me segurando desse jeito.

-Mesmo?

-Sim,você vai me desconcentra.

-Ok.. A soltei

-Melhor..

Ficamos um tempo na cozinha até que ela terminou tudo e pudemos comer,após isso fomos até seu quarto onde ela voltou a sentar no meu colo,ficamos em silêncio enquanto fazia um cafuné nela até que parei e voltei a encara-la e ao fazer percebi que a mesma parecia esta preocupada com algo,era óbvio que isso estava a perturbando e parecia ser bem serio,foi então que me passou pela mente que poderia ter algo haver com a sua mãe.

-Lena..

-Hum?

-Você falou com sua mãe hoje?

-Não,a ultima vez que falei com ela foi ontem..

"É melhor contar logo pra ela sobre a viagem."

-Oh.. Tenho que te falar uma coisa,eu deveria ter falando antes porém achei que não gostar.

-O que é?Levantou o rosto para me encarar

-Vou fazer uma viagem pra Chicago semana que vem..

-Oh.. Quanto tempo vai ficar fora?

-Uma semana talvez..

-Tem mesmo que ir?Uma semana é muito tempo.

-Sim,tenho.. Vai passar ráppido.

-Não acho que vai,*suspirou*tudo bem.

-Mesmo?

-Sim,é o seu trabalho.. Baixou a cabeça

-Ei.. Não precisa ficar assim. Levantei seu rosto

-Mas e se você arranjar outra namorada?

"Já tenho mais que o necessário.."

-Não vou..*Sorri* Eu já tenho tudo o que quero,não trocaria isso por nada.

-Nem por uma mulher mais bonita que eu?

-Lena você é linda,é uma das mulheres mais bonitas que conheço e como disse antes não estou com estou com você por isso.. Você tambem é um ser humano incrível,doce e o mais gentil que conheci,desde a primeira vez que te vi soube que minha vida não seria mais a mesma sem você,seu sorriso trouxe um brilho especial,você me trouxe algo que não imaginei que precisava,com sua presença meus dias se tornam mais felizes,quando te vejo sinto uma paz inexplicável eu sei que não sou o ser humano mais perfeito do mundo e talvez esteja entre os piores,porém graças a você eu quis me tornar uma pessoa melhor.. Não consigo imaginar minha vida sem você nela e não quero ter de faze-lo pois sei que uma existência sem graça.

-Você não é um ser humano ruim.. É um dos mais gentis que já tive o prazer de conhecer,e não precisa imaginar uma vida sem mim pois sempre estarei aqui por que também não quero ficar sem você.

-Sorri Espero que continue pensando assim..

-Eu irei..É em você que penso quando escuto a palavra amor,você me deu a chance de aproveitar isso entre outras coisas.

-Então não se arrepende de está comigo?

-É óbvio que não,eu te amo e com você que quero formar uma família e passar o resto dos meus dias.

-Sorri É o que mais quero..

-Então quer ter uma família comigo?

-Sim,adoraria um bebezinho parecido com você correndo pela casa,aposto que a Alex adoraria ganhar um sobrinho.. Er se bem ela deixou bem claro que não era pra acontecer agora porém acho que ela será uma tia babona.

-Hum.. E se acontecesse?

-Nesse caso ela em mataria.. Disse sorrindo

-Oh.. Virou o rosto

"Espera.. Por que ela parece triste?"

-Lena o que houve?

-Eu.. Murmurou com os olhos marejados

-Você o que?Lena seja lá o que for você pode confiar em mim. Segurei sua mão

-Estou gravida.

"…"

-Eu.. Você tem certeza?

-Sim,eu fiz quatro testes que deram positivos e tambem fui a um médico hoje a tarde para confirmar.

-Uou.. Como?Quero dizer achei que tomasse anticoncepcional.

-Eu não tomei nas ultimas semanas.. Sinto muito,eu não fiz de proposto,eu só achei que não teria problema.

"A Alex vai me matar.."

-Suspiro Eu sei que não foi.. Você quer ter esse bebê?

-Quando descobri hoje cedo eu antrei em pânico e até pensei em tira-lo só que a Sam me convenceu que isso não era uma boa ideia,eu sei que pode ser complicado por causa da minha carreira e..*Suspirou*Eu não quero fazer isso,mesmo que não tenha sido planejado ele ainda é nosso * Voltou a me encara * Sei que pode ser muita responsabilidade e que talvez minha mãe me mate por isso porem não vou matar meu bebê.

-Ela não vai fazer isso.. Eu não vou deixar nada do tipo acontecer,e é nosso bebê,eu não vou deixar que passe por isso sozinha.

-Mesmo?Então não esta brava?

-Sim,por que achou que fosse ficar brava?

-É que um bebê agora pode complicar tudo,não só a minha carreira,tem também as nossas família que talvez não aceitem isso muito bem.

-Ei é o nosso bebê,mesmo que eles não aceitem vai continuar sendo só nosso,é claro que seria bom ter o apoio de ambas as partes porém se não der ainda continuarei aqui para você e pra ele.

-Ok..*Sorriu* Acho que fiquei com um pouco de medo de perder você..

-Isso nunca vai acontecer,você é uma das pessoas mais importantes do mundo pra mim,e agora terei um motivo extra pra te amar.. Sabe,nunca pensei que fosse falar isso tão cedo porém a vida tem seu próprio jeito de fazer as coisas,eu amo você e tambem irei amar esse bebê não achei que fosse acontecer assim ou pelo menos não nos próximos anos só que aconteceu e teremos de lidar com isso,eu sei que talvez a mamãe me dê alguns sermões sobre responsabilidade e isso após ouvir os da Alex.. Mas isso não vai ser nada e posso passar por isso,*Sorri* Estou feliz em saber que vou ser mãe..

-Eu te amo.

-Eu também te amo. Falei a abraçando

"Cara e agora?Não posso falar isso pra Alex.. Pior se a mamãe souber eu tô fudida.. Ah fodasse o pior que pode acontecer é eu levar uma surra."

-Esta tudo bem? Disse assim que a soltei

-Sim..

-Você quer dormi comigo hoje?

-Sorri Claro.

-Ok,mas temos de tomar banho antes..

-Tudo bem.

Assim que o disse ela me soltou e me levou pela mão até o banheiro onde nos lavamos enquanto discutíamos sobre coisas triviais,sentir a agua gelada era relaxante porém as dúvidas e medos não deixaram de me atormentar,tinha medo de perde-la junto com o bebê caso ela descobrisse sobre as outras e embora tivesse acabado de descobri sobre sua existência não queria perde-lo,e também temia que quando seus pais descobrisse eles conseguisse convence-la a a tira-lo,lógico que me preocupava com a sua carreira pois sabia que esse era seu sonho desde pequena porém pelo que ela disse notei que ela queria esse bebê e por esse motivo faria de tudo que tivesse ao meu alcance para garantir que ambos ficassem bem.

Sabia que minha vida não seria mais a mesma a parti dali talvez até fosse ficar mais complicado,a sua gravidez poderia até acabar com meus relacionamentos com as outras garotas se por acaso elas descobrisse,obvio que não queria isso as amava e lutaria e faria o possível e impossível para não magoar nenhuma delas,ainda assim tinha de tomar mais cuidado pois logo sua barriga cresceria e as pessoas iriam se perguntar quem seria o pai ou no caso mãe da criança,como ambas acompanhavam minha carreira seria péssimo se elas descobrissem por outra pessoa.Eu teria de encontrar um jeito de contar a verdade para elas e mesmo tendo muito medo da reação que pudessem vir a ter,continuar mentindo daquela forma complicaria tudo ainda mais.

Assim que terminamos o banho peguei uma das toalhas e fiquei encostada na pia a observando,ela tinha um corpo incrível e não via a hora de ver sua barriga grande,ficaria ainda mais linda,enquanto a observava perdida nas minhas fantasias dela com um barrigão ela veio até mim e ficou me encarando,logo que ela juntou nossos lábios voltei a realidade.

-Está tudo bem?Você parecia está em outro lugar..

-Sim eu só * Abracei sua cintura * Estava imaginando como seria quando sua barriga estive maior.

-Oh.. Vou ficar igual uma bola. Baixou seu rosto

-Que nada,vai ficar ainda mais linda.. Deixei um beijo no topo da sua cabeça

-Espero que continue pensando nisso quando não pudermos mais fazer amor.

-Sorri Isso não é tão importante.

-Mesmo? Voltou a me encara

-Sim,eu não me importo em ficar apenas pertinho de você te fazendo carinho.

-Estou ansiosa pra isso.

-Não seja por isso,podemos fazê-lo agora mesmo.

-Por mim tudo bem.

-Ótimo * A peguei no colo * Então agora devo te mostra que namorados não são apenas para fazerem sexo.

-Só toma cuidado para não me derrubar. Deitou o rosto contra mim

-Jamais faria isso * Beijei sua bochecha * Tenho que ter cuidado com os meus bebês.

-No plural é?

-Sim,você também é um.

-Sou? Se aconchegou contra mim

-Sim você é,um grande bebê que tambem precisa de atenção. Fui em direção ao quarto

-Não irei contestar isso.

-Ótimo.

Subi sobre a cama e a deitei nela me juntando em seguida,ao fazer-lo puxei seu corpo contra o meu e ficamos um tempo ali só aproveitando a companhia uma da outra e dessa vez os únicos pensamentos que tinha era que tudo iria ficar bem,esse bebê poderia vir a ser uma das melhores coisas que poderia ter me acontecido,não queria mais me preocupar com as consciências até por que isso não faria com que tudo simplesmente desaparecesse.

-Lena quando vai contar pra sua família sobre o bebê?

-Não sei.. Tenho medo da reação deles então prefiro espera um pouco. Disse traçando linhas imaginárias pela minha barriga

-Ok..

-E você?

-Er.. Acho que logo isso vai surgi afinal a Alex é bem esperta e me conhece como ninguém,duvido que demore muita para ela desconfiar que algo esteja acontecendo..

-Nesse caso não é melhor contar logo pra ela? Deitou a cabeça na minha barriga me encarando

-Talvez..

-Acho que não quero que mais ninguém sabia disso ainda, isso pode chegar aos ouvidos da minha família e.. Não quero pensar no que eles podem fazer..

"Isso realmente esta preocupando ela o que não é pra menos considerando que seu pai é um fanático religioso que coloca a filha em um pedestal,não que a lena não mereca isso até por que ela é uma das pessoas mais doce e meigas que conheço,ainda assim acho que ele pode não gostar muito de saber que sua filha está grávida antes de ter se casado,pior de uma mulher.."

-Vai ficar tudo bem,como disse não vou deixar que nada aconteca com vocês.

-Tudo bem.. Você está cansada?

-Um pouco e você? Fiz um carinho no seu rosto

-Também,quer dormi de conchinha?

-Nunca diria não pra isso.

-Sorriu Eu sei.

-Ótimo,não é melhor nos vestirmos?

-Não podemos ficar assim. Deitou do meu lado

-Se você diz,não vai sentir frio?

-Você pode me aquecer.. E também temos uma coberta.

-Ok * Joguei a coberta por cima dela e me aconcheguei a abraçando por trás * Bons sonhos amor. Disse beijando sua bochecha

-Pra você também.

-Com sua companhia tenho certeza que terei os melhores.Murmurei fechando os olhos

Após um tempo com o som calmante da sua respiração bem perto de mim o sono logo veio e acabei dormindo.

Dia seguinte

Acordei com o sol que brilhava através da janela em direção ao meu rosto e como ainda estava meio sonolenta esperei um tempo para me acostumar com aquilo antes de abrir os olhos,assim que o fiz notei que tinha um peso extra sobre mim ao olhar para baixo vi que a Lena estava dormindo com a cabeça contra mim e com rosto virado pro lado oposto a luz,fiquei um pouco pensando em quão sortuda eu era por ter a chance de estar ali ao seu lado até que a vontade de me aliviar levou a melhor sobre mim,com isso sai cuidadosamente para não pertubar seu sono porem antes de sair fiquei apreciando um pouco mais aquela bela visão então fui até o banheiro.

Assim que terminei fui até a sala onde vesti minhas roupa de baixo fui para cozinha em seguida onde fiz o nossa café da manhã,ao terminar de preparar tudo coloquei em uma bandeija e fui até seu quarto onde a deixe sobre uma das cadeiras enquanto eu a acordava,voltei a subir na cama e acariciei suas costas,mesma que agora estava de bruços me dando uma bela visão da sua bunda.Como não tinha funcionado decidi pensar em um plano B.

"Então é assim.."

Passei a beijar suas costas indo em direção a sua nuca enquanto a encarava e então pude ver um sorriso se forma no seu rosto.

-Vai continuar dormindo até quando?

-Só mais alguns minutos.. Pediu cobrindo o rosto com a mão

-Então não vai querer tomar café comigo?

-O que?Você fez o café? Virou para me encarar

-Sim eu fiz * Gesnticulei para a bandeija * Por que parece tão surpresa quanto a isso?

-Só achei estranho,já faz um tempo que não trás café na cama pra mim..

"Tenho que consertar isso."

-Isso irá mudar.

-Isso é por causa da gravidez?

-Não.. Talvez,porém tambem estou fazendo isso por que quero te agradar..

-E por que isso?

-Não sei acho que por que me deu vontade * Fui até ela* Afinal não preciso de motivos pra querer agradar minha namorada. Comecei a beijar seu rosto

-Sorriu Ok * Segurou meu rosto * Você é a melhor namorada do mundo.

-Bem pelo seu histórico em relacionamento além do nosso que e zero não acho que tenha muito com o que comparar.

-Não preciso namorar com outras pessoas para saber que você é a melhor.

-Tudo bem então *Lhe dei um selinho* Agora senta que você tem que comer por dois. Fui pegar a bandeija

-Ele ainda não come.

-Mesmo?Sentei do seu lado

-Acho que não.

-Viu só?Você não tem certeza então por via das dúvidas. Coloquei ela na sua frente

-Sorriu Não sabia que você seria tão cuidadosa em relação a ele.

-Tambem não sabia,acho que a ideia de ser mãe esta mexendo comigo.

-Isso é bom.. Quando teve tempo para preparar tudo isso?

-Você passou um bom tempo dormindo. Coloquei um dos biscoitos que assei na sua boca

-Hum isso é bom..

Após o café voltei a cozinha onde ela me ajudou a limpar tudo enquanto conversávamos sobre o seu dia que seria bem agitado pois a mesma irai se encontra com os outros atores e o diretor da novela que faria,quando terminamos fui até a sala onde havia deixado o resto da minha roupa e comecei a vesti-las enquanto a lena foi atender uma ligação,estava terminado de amarra meu tênis quando a Diana apareceu do meu lado,a essa altura já deveria ter me acostumado porém não era bem assim as vezes me surpreendia com a forma de como elas apareciam e desapareciam do nada.

-Ah!Cara.. Murmurei com a mão no peito

-Sorriu Bom dia pra você também.

-Urg Bom dia.. Espera o que você está fazendo aqui?Achei que tivesse deixado bem claro que ..

-Eu sei,só que você falou para não vir quando estivesse em um momento íntimo o que não é o caso.

"Cara ela tem razão.."

-Ok.. Ainda não respondeu por que esta aqui.

-Só queria te ver. Foi até a mesa do centro

-Essa é nova,foi só por isso mesmo?

-Sim,o que é isso? Me mostrou uma camisinha

"Como isso foi parar ali?Acho que deve ter caindo quando joguei minha roupa.."

-Não sabe o que é?

-Não,eu já te vi usando algumas vezes porém seu propósito ainda é alheio pra mim.

-Ela serve para evitar uma gravidez indesejada e claro doenças sexuais * Fui até ela e a peguei* Você não vai precisar disso.

-Como sabe?

-Esta planejando dormi com alguém?

-Hum.. Não.. Desviou o olhar

-Isso não foi muito convincente.. Se bem que você realmente não precisa até por que como você disse demônios não procriam e nunca te vi doente nem quando peguei catapora o que me faz pensar que você não é como os humanos em relação a sua imunidade.

-E de nada a propósito.

-Pelo que?

-Ter cuidado de você ué..

-Você queria me dar vodka pra febre.

-Qual o problema?Você pareca triste e bebidas geralmente anima os humanos. Sentou sobre o sofá

-Eu tinha 10 anos.

-E?

"Acho que sei o motivo pelo qual eles não podem ter filhos.. Ela provavelmente mataria a criança."

-Suspiro Crianças não podem beber.. Deixa para lá. Sentei do seu lado

-O que acha? Disse chamando minha atenção

-Uau está linda..

A mesma usava um vestido rodado branco sem mangas que ia até o meio das coxas com uma maquiagem leve e havia deixado o cabelo solto.

-Obrigado. Veio até mim subindo no meu colo

-Está chorosa. Abracei sua cintura inalando no seu perfume próximo ao seu pescoço

-Sorriu Isso faz cócegas.

-Urg.. Eu vou vomitar. Disse fazendo uma careta

"Só tenho que ignorar."

-Eu queria poder ficar mais com você.

-Eu também.. Só que podemos nos ver depois.

-É.. Vou senti saudades de vocês.

-Vocês quem?

-Eu também,e não acho que o bebê saiba o que isso significa.

-Se você diz.. Selei nossos lábios

-Ih.. O anjo não vai gostar nada disso.. Falou desaparecendo

"Pior que ela tem razão.."

A levei até o estúdio e dei uma passada em casa pois a mamãe havia me mandado uma mensagem avisando que iria me ver,claro que isso me assustou porém era impossível ela já saber de algo então ignorei o medo e fui até lá.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...