História Minhas (nem) tão queridas meio-irmãs. - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail, High School DxD
Tags Naer, Nale, Nalu, Nami, Nawen
Visualizações 567
Palavras 3.501
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ecchi, Ficção Adolescente, Harem, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem

Capítulo 10 - (Quase) o dia mais louco da minha vida


~Dia Seguinte~

 

Natsu acordou, ele estava no terraço de um grande prédio, suas costas doíam levemente e já tinham duas horrendas cicatrizes, ele não se lembrava direito do que havia acontecido no dia passado, apenas sabia que havia deixado uma estranha marca em Rias e que havia se matriculado numa escola.

- Mas espera… EU ODEIO ESCOLAS!

Natsu se levanta enquanto grita, olhando a grande cidade dali e depois olhando o relógio de seu pulso, eram 07:25, cinco minutos para o horário da aula, como ele sabia? Er… Nem ele sabia como. Mas ele sabia que tinha que estar na escola.

Natsu rapidamente coloca sua camisa e sai correndo até a borda do prédio pulando do mesmo, aquilo havia sido um instinto, parecia que sabia que iria chegar mais rápido fazendo aquilo.

Ele sentiu que suas asas iriam ser liberadas, mas ele se esforçou para não deixar, caindo no terraço de outro prédio e tirando a camisa, ai sim ele liberou suas asas, levantando voo e começando a sobrevoar a cidade sem se importar de ser visto, em poucos minutos ele chegou perto da escola, parando em um prédio e puxando suas asas de volta, vestindo sua camisa e pulando do prédio, andando alguns segundos até a entrada da escola, lá, haviam várias pessoas, cada uma parecia ter seu grupo, só tinha Natsu de sozinho ali.

Após ele entrar mais na escola, viu todos os estudantes começarem a se juntar na entrada da escola, ele se esforçou para entrar na multidão e olhar o que era, lá viu Akeno e Rias, claramente Rias tentava esconder a merca no pescoço.

Elas continuaram andando, a cada passo que elas davam os outros alunos abriam espaço para as mesmas passarem, mas Natsu decidiu não dar espaço, ficando cara-a-cara com as duas garotas.

- Eu já falei para sumir…

A voz de Rias mostrava claramente seu descontentamento com o fato de Natsu ainda estar ali, Akeno apenas se mantinha calada.

Natsu sorri de canto.

- Ah, sim, claro, você disse, mas será que quer mesmo?

Rias dá um passo para trás junto de Akeno.

- Buchou…

Natsu colocou a mão no ombro de Rias ainda sorrindo de canto.

- Não quer não é?

- Vá em… - Antes dela terminar a frase, Natsu passa de leve o dedão na marca em seu pescoço, fazendo ela corar levemente.

- Se afaste da Buchou-Sama! – Um garoto de cabelos castanhos vem correndo na direção de Rias e Akeno, empurrando Natsu e se pondo à frente das duas garotas.

Natsu dá dois passos para trás sorrindo de canto.

-Sendo defendida por um pervertido de merda Rias?

- Quem você chamou de pervertido de merda?! –O garoto pareceu não ter gostado muito do apelido.

- Você mesmo garotinho.

O garoto pareceu ficar ainda mais irritado e partiu para cima de Natsu, tentando dar um soco no rosto do mesmo, mas os olhos de Natsu ficaram totalmente negros e o mesmo segurou o punho do garoto, apertando até ouvir um pequeno “Clack” e jogar o garoto para o chão aos pés de Rias.

- Fracote.

Rias e Akeno ajudam o garoto a se levantar e olham, junto do mesmo, para Natsu que abre um sorrisinho enquanto seus olhos voltam ao normal.

- Bem, nos vemos mais tarde.

Natsu então se vira e começa a andar na direção de sua sala, ele sentia cada um dos alunos olharem ele igual idiotas, mas para ele era indiferente, ele estava gostando daquela dupla personalidade, ele estava gostando de sua verdadeira forma.

Após alguns minutos de caminhada, ele chega na sala, se senta numa cadeira no fundo do lado da janela e começa a esperar o professor. Vários alunos vão chegando, os que o viam começavam a sussurrar coisas sobre o mesmo, era como se ele fosse um alienígena ali, não que ele fosse algo muito diferente disso.

Até que o professor chegou, ele era alto, esguio e tinha um cabelo preto como a noite que cobria seu olho direito, parecia que os alunos gostavam dele, afinal, quando ele entrou, todos sorriram. Ele rapidamente começou a aula após fazer a longa chamada, Natsu sorriu ao notar que Rias e Akeno estavam em sua sala, porém o garoto idiota também estava, com o diferencial que agora tinha um saquinho de gelo em uma de suas mãos.

A aula continuou naquela chatice até que o diretor entra pela porta, lançando um curto olhar assustado para Natsu e depois conversando algo com o professor, se pondo me frente a sala.

- Alunos, como sabem, logo teremos a apresentação do trabalho que todo clube tem que fazer a cada dois meses, os alunos que estiverem sem clube têm que se matricular em um ainda essa semana, se não ficarão sem um dez esse bimestre, a apresentação será dia 15, então sejam rápidos para terminarem esse projeto, tenham uma boa aula.

Logo depois o diretor sai da sala e o professor retoma a chata aula.

E assim o tempo vai passando até finalmente chegar a hora do intervalo, Natsu viu Rias, Akeno e o garoto idiota se levantarem e saírem da sala, decidido a segui-los, Natsu começou a seguir aquelas três pessoas pelas sombras.

Eles andaram um pouco e logo estavam novamente na sala do clube de ocultismo, prestando mais atenção nas pessoas que estavam ali, Natsu viu os outros membros da provável nobreza de Rias, um garoto loiro com olhos cinzas que guardava uma espada em sua cintura; uma garota baixinha de cabelos brancos com olhos cor de ouro; uma garota bem jovem de cabelos dourados e olhos verdes; Uma garota de cabelos azuis e olhos castanhos e uma garota com cabelos castanhos e olhos violetas que estava ao lado da garota de cabelos azuis.

- Saia dai, seja quem for – Diz Rias com uma voz acida olhando para onde Natsu estava escondido.

Lentamente Natsu sai das sombras, sorrindo constrangido.

- É… Ainda não sou tão bom em me esconder.

- O que faz aqui? – O garoto de cabelos castanhos diz tomando a frente.

- Nada ué.

Natsu olha para Rias e depois para sua nobreza.

- Creio eu que essa seja sua nobreza, estou certo Rias? – Olha de volta para Rias.

- Sim, está, agora saia daqui.

Natsu sorri olhando para Rias.

- Por que toda essa agressividade Rias?

- Eu já te disse desgraçado, agora SAIA DAQUI!

Natsu suspira se sentando no sofá.

- Rias, não importa a droga da briga de nossos clãs, por que nós dois temos que brigar?

- Primeiro, somos de clãs que se odeiam, segundo, A MERDA DA MARCA QUE VOCÊ DEIXOU EM MIM!

Todos olham para Natsu e Rias e vêm Natsu se aproximar lentamente de Rias, levantando a cabeça abaixada da mesma e sorrindo de leve.

- Sabe? Eu não vejo nada demais nessa marca.

- Mas eu vejo! Se as pessoas do meu clã descobrirem que eu estou com a marca de fêmea de um membro de um clã inimigo…

- Eles não vão fazer nada, pois eu não vou deixar…

Natsu dá um sorriso de leve ao ver Rias corar e dá um selinho na mesma.

- Nunca…

Rias cora ainda mais e afasta Natsu.

- Por favor, vai embora…

Natsu suspira se afastando.

- Tudo bem, eu vou… Mas, posso te pedir uma coisa?

- Claro…

- Não deixe coisas que nossos antepassados fizeram afetar nossa vida atual, quando eu coloquei essa marca em você, eu queria mostrar isso, eu sou o herdeiro dos Dragneel, você é a herdeira dos Gremory, mas de que isso importa?

Natsu sorri e some nas sombras novamente.

Natsu reaparece na sala de aula, mas ele começa a sentir o ambiente esfriar, a porta se fechou lentamente e Zeref apareceu na frente da mesa do professor, ele tinha uma expressão séria e constrangida.

- Natsu, me desculpe, esqueci de te avisar que a viagem entre as dimensões causaria essa mudança de personalidade constante.

- Tudo bem, eu até gosto.

- Ah, eu também esqueci de te avisar sobre a intriga entre os Gremory e os Dragneel, só não digo que esqueci de te dizer que você iria cair no território dos Gremory por que você caiu em um lugar aleatório da dimensão.

- Sim, beleza, mais alguma coisa?

- Na verdade não, só queria dizer que estou orgulhoso de você.

- Uh? Por que?

- Eu sempre estive em busca da paz entre os Dragneel e os Gremory, mas nunca consegui, você mal chegou nessa dimensão e já está quase conquistando a herdeira dos Gremory, meus parabéns.

Natsu apenas sorri.

- Sim, ela é um tanto complicada de lidar, mas eu dou um jeito.

- Eu sei que dá. Agora eu tenho que ir, seus colegas estão chegando, até mais.

Zeref rapidamente some e o local volta ao normal, a porta se abre e vários alunos entram correndo, apenas Rias, Akeno e o garoto idiota vinham lentamente logo atrás, os três, quando viram Natsu, lançaram leves olhares irritados para ele, claramente não gostavam de ter ele ali junto com eles, mas o que poderiam fazer?

As aulas foram passando até bater o sinal para ir embora, sem se importar com nada, todos os alunos saíram correndo sem se importar, tudo que queriam era ir embora, menos Issei, Rias e Akeno que pareciam que iam tratar de mais algumas coisas no clube de ocultismo. Natsu saiu da sala por último, mas, assim que ele saiu da sala, uma grande explosão foi ouvida, ela vinha da parte de trás do colégio, rapidamente Natsu saiu correndo na direção da explosão, logo ele encontrou Rias, Akeno e o garoto idiota. Mais à frente, cinco pessoas estavam ali, as cinco tinham asas cinzentas, pareciam ter sido levemente queimadas, as cinco pessoas também usavam capuzes, logo seus rostos eram totalmente escondidos por esses capuzes.

- Quem são vocês?! – Rias diz tomando a frente.

- Nós somos as senhoras do destino, e estamos atrás dele –A que estava na frente de todas as outras aponta o dedo para Natsu.

- E por que? –Rias continua na frente.

- Por que esse ser demoníaco deve ser contido antes que destrua esse planeta.

Natsu se aproxima de Rias, botando a mão no ombro da mesma e sorrindo de leve.

- Obrigado por me defender ruivinha…

Rias cora extremamente e Natsu se põe na frente e vê os seres se aproximarem e desembainharem suas espadas.

- Então? Como vai ser? Vai se entregar ou teremos que lutar? – A líder delas diz novamente.

Novamente Natsu abre um sorriso largo e sádico, seus olhos foram tomados pela mais pura cor negra, marcas pretas começaram a aparecer em seu corpo formando E.N.D no pescoço, chifres rasgaram lentamente sua cabeça, saindo totalmente em poucos segundos. Todos olhavam assustados para ele, apenas as senhoras do destino continuavam neutras.

- Nós já nos enfrentamos uma vez senhoritas… E tenho certeza que vocês se lembram bem do resultado.

- Dessa vez vai ser diferente!

Uma das senhoras do destino já estava atrás de Natsu pronta para cortar sua cabeça, mas Natsu virou a tempo tentando parar a espada com sua mão, ele conseguiu, mas um corte enorme se formou em sua mão, começando a sangrar um sangue que parecia misturar as cores vermelha e prerta.

- Kubizen, a espada arcanjo, criada especialmente para matar demônios como você. – A senhora do destino diz com uma voz alegre chutando Natsu para longe, Natsu conseguiu se reestabelecer no ar dando um mortal para trás e caindo em pé, logo a senhora do destino voltou a ataca-lo numa velocidade absurdamente alta, mas Natsu conseguia desviar dos ataques com maestria.

Outra senhora do destino tentou ataca-lo por trás, mas ele se abaixou na hora fazendo as espadas das duas senhoras do destino baterem uma na outra, Natsu aproveita e dá uma rasteira girando em 360°, derrubando as duas e fazendo uma espada totalmente negra aparecer em sua mão, parando rapidamente o golpe da terceira das senhoras do destino, essa usava duas espadas curtas de uma mão, os golpes dela eram mais rápidos mas também tinham menos peso. Na tentativa de proteger um ataque que vinha pela direita, Natsu tomou um golpe que vinha pela esquerda, era a segunda espada da senhora do destino, o corte foi consideravelmente profundo e começou a deixar sua pele negra e aparentemente podre, o sangue que saia do corte era negro com vermelho e mais viscoso que o sangue normal.

- Doragon e Iki, as duas adagas de deus, criadas especialmente para… - Ela puxa a espada fazendo um corte enorme até seu umbigo – RASGAR MONSTROS IGUAL VOCÊ!

Natsu sorri e pega a senhora do destino pelo pescoço, começando a apertar o pescoço dela com uma força descomunal, ela facilmente morreria se não fosse as outras duas senhoras do destino caídas que pegaram Natsu pelas pernas e puxaram ele para o chão fazendo o mesmo soltar a senhora do destino e cair no chão, mas rapidamente Natsu chuta o rosto das duas jogando as duas longe e se apoiando com as duas mãos no chão, se levantando em um pulo e dando um soco forte no rosto da senhora do destino, jogando a mesma longe, faltavam duas.

A líder das cinco se aproximou, girando a sua espada lentamente formando algo como um círculo que começou a flutuar no ar.

- END… Lembra de nosso último confronto?

- Sim, claro que lembro Ilyr, destruímos uma dimensão.

Natsu sorri ao ver a principal tirar seu capuz e abrir um leve sorriso.

- Mas dessa vez eu que vou te derrotar.

- É isso que vamos ver.

Um parte para cima do outro, ambos preparam suas espadas e tentam pesados golpes, mas um defendia o golpe do outro e tentava contra-atacar, mas a luta parecia que estava extremamente equivalente, mas essa impressão acabou no momento em que Natsu começou a dominar totalmente a luta, cada golpe que ele dava era um corte no corpo da senhora do destino que parecia que a cada vez ficava mais lerda, mas então começou a ser ao contrário, Natsu parou de conseguir acertar golpes na senhora do destino, todos os golpes atravessavam ela, já Natsu começou a tomar cada um dos golpes da senhora do destino, a espada dela atravessava a dele e acertava em seu corpo brutalmente.

Logo os dois se afastaram, olhando um para o outro, ambos muito cansados.

- Kyra, a espada arcanjo suprema, a habilidade dela é conseguir ignorar armas demoníacas para atacar seus portadores.

Natsu sorri fazendo sua espada sumir e pegando uma das espadas das senhoras do destino que estava caída no chão.

- Armas demoníacas é?

Natsu então avança contra a senhora do destino agora portando uma espada arcanjo, começando a trocar golpes fortes contra a senhora do destino. Atrás dos dois, a ultima das senhoras do destino observava a feroz batalha entre o demônio e a senhora do destino suprema.

Finalmente Natsu achou uma brecha, segurando o pulso da senhora do destino e apertando até ela soltar a espada arcanjo supremo, para aproveitar isso, Natsu fez um grande corte na perna da senhora do destino e chutou a mesma para longe, jogando a espada dela para o teto, espada essa que ficou presa no teto. A senhora do destino colocou a mão na perna e depois olhou para Natsu que sorriu de canto.

- O que foi? Não ia me vencer?

A senhora do destino sorri vendo o círculo que havia criado antes se transformar em uma mão e pegar Natsu, apertando o mesmo com força enquanto a senhora do destino se levantava com o corte já curado.

- Todos temos truques na manga meu pequeno.

Natsu bufa tentando se soltar.

- Que merda é essa?!

- Essa é a habilidade do colar angelical supremo, o controle dos deuses, é algo bem complicado, mas extremamente forte, não tem como você sair.

Natsu sorri e então todo o local começa a tremer, todas as espadas que estavam no chão começam a flutuar envolta da mão e então vão na direção da mesma, atravessando a mesma fazendo ela sumir.

- Tem certeza?

- C-Como fez isso?

- Você usa sua espada dos deuses para criar aquilo, logo, outras espadas dos deuses causam o efeito contrário, fazem ela sumir.

A senhora do destino suspira e se ajoelha.

- Tudo bem, END-Sama, você me derrotou.

Natsu sorri e pega sua espada, girando ela lentamente e se aproximando da senhora do destino.

- Vou te mandar para casa.

Ele dá um rápido e preciso golpe na cabeça da senhora do destino, fazendo ela ser tomada por uma luz e então sumir junto da outra senhora do destino.

Rias, Akeno e o garoto idiota olhavam para Natsu assustados, todos deram três passos para trás enquanto as marcas sumiam, os chifres voltavam para dentro e seus olhos voltavam ao comum.

- O que foi? Nunca viram um demônio?

- Você não é um demônio… - Diz o garoto idiota – É uma aberração!

Natsu suspira.

- Beleza, o cara que ganha mais poder a cada punheta quer falar alguma coisa de alguém?

As garotas soltaram leves risadas enquanto o garoto ficou com uma cara de bosta.

Logo, os quatro escutaram rápidos passos pelo corredor da escola, quando viram, era todo o resto da nobreza de Rias.

- Buchou-sama! Você está bem? – O garoto loiro vai correndo até Rias para ver se ela estava bem.

- Sim, eu estou bem Kiba.

- Rias, eu preciso te pedir um favor – Natsu diz se aproximando de Rias.

- Peça.

- Eu preciso entrar em algum clube

 para não tomar zero, e eu sou um capiroto, logo, o clube de ocultimos é o que mais se encaixa, poderia me deixar entrar nele?

- Eu poderia deixar, mas para isso você precisa entrar para minha nobreza, o que acha?

Natsu bufa.

- Entrar em uma nobreza? Acho difícil.

- Por que?

Os olhos de Natsu voltar ao tom total de preto.

- Eu sou END, o deus dos demônios, o criador de todos, o primordial, como acha que conseguiria me ter em sua nobreza?

- Eu tenho uma ideia de como, mas você vai ter que confiar em mim.

Natsu volta ao normal e suspira.

- Tudo bem.

- Okay, vamos à sala do clube de ocultismo.

E assim eles vão para a sala do clube de ocultismo, não demoraram mais de cinco minutos para isso, mas, assim que chegaram, Rias mandou eles arrastarem os dois sofás para deixar um bom espaço para ela fazer o que tinha que fazer, após conseguir o espaço, ela mandou Natsu se deitar no chão e pegou um giz, desenhando um pentagrama envolta do corpo de Natsu, em seguida, ela tirou a camisa do mesmo e pegou um tipo de caneta vermelha, desenhando um pentagrama envolta do umbigo do mesmo.

- Pronto, agora tenho que pegar só uma coisinha.

Ela foi até uma estante e pegou uma caixinha, voltando para perto de Natsu e se ajoelhando abrindo a caixinha, nela tinha uma mera peça de rei, o diferencial é que ela tinha uma aura vermelha que circulava a mesma, aura essa que emanava um aparente poder enorme.

- Você me marcou como sua fêmea… Agora é minha hora de te marcar como meu macho…

Rias estava extremamente corada, ela tirou a peça da caixa e colocou no peito de Natsu, a peça lentamente começou a ser absorvida pelo corpo de Natsu.

- Natsu Dragneel, END, através desse ritual, eu lhe declaro oficialmente meu rei, meu esposo.

O resto da peça começou a brilhar e terminou de ser absorvido pelo corpo de Natsu, o local foi tomado por uma nevoa, uma luz começou a emanar do corpo de Natsu, uma entranha luz vermelha saiu de Rias e foi até Natsu, ligando Rias a Natsu, todos que estavam na sala olhavam aquela cerimonia estranhamente, tentavam entender o que estava acontecendo, a partir daquele momento Rias era de Natsu e Natsu de Rias? Issei, o garoto idiota, agora era apenas mais um bobão apaixonado por um a mulher que já tinha dono? Ninguém sabia direito, apenas sabia que, a partir daquele momento, ninguém tocaria em Rias e sairia intacto, apenas Natsu.

A nevoa começou a abaixar, todos começaram a respirar melhor, as luzes começaram a diminuir, tirando a luz vermelha que saia do coração de Rias e ia para o coração de Natsu. Natsu agora estava desacordado, ele respirava serenamente e parecia estar tendo ótimos sonhos, Rias estava ali, ainda de joelhos e acordada, fazia um leve cafuné nos cabelos de Natsu que parecia apreciar o carinho.

Todos ficaram quietos por alguns segundos, observando aquela demonstração de afeto, Natsu parecia estar cada vez mais profundamente desacordado, mas ele parecia estar bem, muito bem.

Porém, tudo foi interrompido por um grande lampejo de luz, era uma luz tão forte quanto um relâmpago, todos tiveram que tapar seus olhos por causa da potente luz, quando finalmente puderam tirar as mãos dos olhos…

Continua.

(Palavras aleatórias pra dar 3k e 500)


Notas Finais


ME AMEM
Sofri pra krl pra escrever issae, mas escrevi, agora me amem.
Agora só postarei se tiver 50 comentários, ai serão 5k de palavras, mas, será dividido, 2 capitulos de 2k e 500, por que se não eu morro seu bando de bunda seca.
Tmj <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...