1. Spirit Fanfics >
  2. Minhas regras >
  3. Convite

História Minhas regras - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Hey, eu sei que demoro para atualizar, mas não desistam de mim.
Juro que tô fazendo o melhor para continuar com uma boa qualidade nos capítulos, e isso demora pq eu escrevo e reescrevo varias vezes ate achar que está bom ou aceitável.
Sem mais delongas, boa leitura !!

Capítulo 5 - Convite


O cheiro bom de temperos e ervas, complementavam o clima agradável que tinha se instalado assim que Yoongi e Taehyung chegaram no mini apartamento do primeiro citado. Passava um pouco das seis horas da noite, enquanto fazia o jantar com a ajuda do melhor amigo, Yoongi ia falando todos os acontecimentos do dia anterior.

Havia acordado um pouco mais das três horas, meio perdido sem saber onde estava, mas logo se lembrando de todos os acontecimentos que o levaram para estar dormindo na casa do seu, declarado, inimigo. Depois de se localizar e entender como foi parar ali, procurou por suas coisas, se vestiu e foi tentar acordar o alfa.

Jimin dormia todo desajeitado na cama, os lençóis todos  maranhados nas pernas e sob o coxão. Yoongi ainda tentou desviar o olhar das costas definidas do lúpus, seu lobo insistindo para tocar o corpo desacordado, mas o beta nunca faria isso, nem mesmo que seu lobo choramingasse, como fez quando quase beijou o moreno na cozinha.

Era inevitável, Yoongi até estava conseguindo não pensar sobre as reações do seu lobo para com Jimin, mas naquele momento ele só queria poder desligar seu lobo, esse estava tão focado no alfa, que a irritação do Min o fez desistir de tentar acordar o alfa.

Iria embora, pediria carona para Taehyung, e foi isso que fez, depois de estar vestido e com todas os seus pertences consigo. Ligou para o Kim, esse que atendeu de imediato querendo noticias do dócil, depois de uma breve explicação e um “a gente conversa depois”, Yoongi finalmente estava pronto para ir.

Enquanto ia colocando o sapato, pensou em ir apenas embora sem falar nada ao Park, mas seu lobo dispensou esse pensamento o levando a deixar um bilhete, avisando de que já tinha ido embora.

Encontrou o amigo, passaram em qualquer lanchonete para que o Min pudesse comer alguma coisa, para logo irem até o apartamento do menor, onde estavam fazia um pouco mais de duas horas.

_Depois de ligar para você, aquele alfa imbecil simplesmente me obrigou a permanecer no apartamento dele, disse que os feromônios do, bom, os feromônios me afetariam, mas agora me dei conta que nem faz sentido já que minha casa é bem distante._ Rosnou cortando a carne com força.

_Isso foi realmente errado da parte dele, você deveria escolher onde ficar depois de tudo, não sei o que o levou a fazer isso._ Tae falava pensativo.

_Eu não entendi também, apesar de odiar aquele otário, ele não me parece do tipo que passa por cima das decisões dos outros._ Sussurrou apenas para si._ Não importa, você acredita que aquele idiota me fez espera-lo para no fim, nem me trazer em casa?_ Taehyung ria dos trejeitos do amigo, suas reações de indignação fazendo o alfa gargalhar._ Por que você está rindo?

_Você xinga ele, mas tudo que sinto é a felicidade do seu lobo, apenas por citar o nome do Park._ Yoongi olhou seriamente para o azulado, mas apenas decidiu ignorar e seguir contando sua madrugada conturbada.

O alfa riu internamente quando viu que a única reação do beta foi um dar de ombros, ele tinha consciência de que o Min sabia tudo que o lobo estava sentindo pelo lúpus, mas também entendia que ignorar essas reações lupinas seria o que o dócil faria e estava fazendo.

_Ele chegou quase sete da manhã, foi tomar banho e me deixou sozinho._ O min picava os legumes necessários para o ensopado de carne._ Para piorar, a mãe dele ligou e achou que eu fosse o namorado dele, você acredita nessa merda toda?_ O beta riu em escárnio.

_Serio que a mãe dele achou isso?_ Perguntou em tom alto._ Eu lembro quando minha mãe achou que você era meu namorado, você literalmente dissertou sobre como era impossível me namorar.

_Eu até teria feito o mesmo com a mãe de  Jimin, mas ele arrancou o celular da minha mão, aquele alfa ridículo._ Murmurou emburrado, um bico destacando em seus lábios.

_Sei, e depois disso vocês foram dormir, e acabou?_ O azulado parecia realmente curioso sobre a madrugada movimentada do beta.

Viu as bochechas do menor adquirirem um tom avermelhado, o que era raro de acontecer, já que o beta era muito contido. O Kim sentiu sua curiosidade aumentar.

_S-Sim, fomos dormir logo depois._ Gaguejou, lembrando-se da cena na cozinha, em que Jimin estava tão perto que não conseguiu frear seus pensamentos.

_Claro, e eu devo forçar você a falar o que aconteceu de fato, ou devo me fingir de bobo?_ Perguntou irônico, era óbvio para o alfa que o dócil estava omitindo o que havia acontecido.

Yoongi balançou a cabeça afastando as memórias do que houve na cozinha e voltou ao ensopado. Ele poderia ter sentido toda a vontade do mundo para beijar Jimin, mas ele nunca faria isso.

_Nem um nem outro, o que você deve fazer, é levantar essa sua bunda daí e me ajudar com a comida. Aqui, venha lavando as folhas para a salada._ Estendeu um pé de alface para o maior, não ligando para o olhar de cachorrinho que este fazia.

_ Porque você é tão mau comigo?_ Choramingou levantando do seu lugar para ajudar o beta.

_Reclame menos e trabalhe mais._ Apontou para a pia com a mão que segurava a verdura.

Iria continuar o que fazia, mas acabou sendo interrompido pelo toque de seu celular. Lavou as mãos, depois de seca-las foi de encontro ao som incessante do telefone. Atendeu depois de verificar no ecrã do aparelho o nome destacado.

_Oi papai, como o senhor está?

_Como eu estou? Ora seu moleque, preocupado, é como estou._ A voz irritadiça de SeoHo fez o Min mais novo estremecer._ Não me liga ou manda noticias, por um acaso esqueceu que tem pais?

_Papai, me desculpe._ O beta suspirou derrotado._ Eu deveria ligar mais, mas esta tudo tão corrido.

_Sempre está filho. Eu senti que precisava de mim, você sabe que tenho essas intuições._ E Yoongi realmente sabia que o pai sentia quando algo acontecia, ele chamava de “poder paterno”._ Não minta para mim, o que houve?

_Não aconteceu nada papai, esta tudo bem._ Tentou tranquilizar o ômega._ Só foi um pequeno incidente, mas já está tudo na mais perfeita ordem, não se preocupe.

_Min Yoongi, não diga para não me preocupar._ O ômega reclamou._ Eu sou um pai que esta morrendo de saudades do filho, estou longe e tenho o direito de me preocupar.

Yoongi sorriu com as palavras do pai, era sempre assim, tão dramático. Resolveu apenas confortar o mais velho, contou uma parte do que houve ocultando muitos fatos, no fim se despediu com a promessa que ligaria mais vezes.

Suspirando cansado ia de encontro ao alfa na cozinha, sendo impedido quando o celular voltou a tocar, imaginando ser o pai, sabendo como o ômega sempre esquecia de dizer algo, apenas atendeu sem verificar.

_Oque esqueceu de falar pa...

_Yoongi?_ Uma voz um tanto conhecida o cortou, fazendo o Min estremecer e sentir seu lobo eufórico.

_J-Jimin?_ Perguntou exasperado.

_Eu mesmo docinho, liguei para saber se chegou bem em casa. Porque não me acordou?_ A voz do alfa estava um pouco rouca, fazendo os pelos do menor se arrepiarem.

_Sim, cheguei bem, mas isso não é da sua conta. Não me chame de docinho, seu idiota._ O dócil tentou soar grosso, oque levou Jimin a gargalhar do outro lado da linha._ TaeTae me trouxe.

O apelido carinhoso não passou despercebido pelo alfa, sentiu seu lobo rosnar, mas não falou nada.

_Sempre tão amoroso._ Jimin sorria amplo._ Isso não importa, só queria saber se estava tudo bem, agora que já esta verificado, irei desligar.

_Desligar? Eu quero saber quem lhe deu meu número, seu alfa tosco._ O beta estava realmente irritado, querendo saber como Park conseguiu deu número.

_Não lhe interessa, eu apenas tenho meus meios, agora você também terá meu número para caso tenha mais emergências.

_Não terão._ O esverdeado afirmou._ E mesmo que tivesse, não ligaria para um alfa tão ridículo como você.

_Ridículo, tosco, idiota, quantos mais xingamentos você tem para mim gatinho?

Yoongi estourou, sentiu seu sangue ferver, começou a odiar esses apelidos idiotas do alfa, xingou toda a família e as novas gerações de Jimin antes de desligar na cara do moreno.

Irritado, voltou para a cozinha ignorando as perguntas do amigo sobre a ligação e apenas voltando a fazer o que seria o seu jantar.

***

Jimin ainda sorria para o aparelho em sua mão, mesmo depois de ter a chamada desligada subitamente. Quando iniciou aquele telefonema, não pretendia provocar, irritar e nem mesmo chamar o beta por apelidos carinhosos, mas esse era o efeito que ele tinha sobre o alfa, fazia-o ter a necessidade de provoca-lo ate vê-lo todo irritadinho e fofo.

Fofo, com toda a certeza do mundo, não seria uma palavra que descreveria o Min, Jimin sabia disso, mas mesmo assim não conseguiu barrar seu cérebro de criar uma imagem mais frágil do beta. Para o Park, Yoongi era delicado demais, e toda essa delicadeza precisava de algo para mascara-la, e o dócil fazia isso, com toda sua arrogância, um punhado de palavrões e sua pose de durão, toda sua pinta de “bom de briga, não passava disso, uma máscara.

Não via a hora de voltar para a faculdade na segunda, apenas para irritar um pouco mais o beta. Não era como se Jimin estivesse no pé do dócil, acontece que se sentia bem apenas em ouvir a voz rouca do Min, mesmo quando este lhe desferia xingamentos atrás do outro, como disse, era assim que ele escondia suas evidentes bochechas coradas de vergonha.

Ainda sorrindo, tentou espantar os pensamentos sobre o beta, já sentia suas bochechas doerem por não tirar o sorriso do rosto. Sacudindo a cabeça, como se isso fosse fazer seus pensamentos se dissiparem, batucou os dedos na bancada da cozinha, onde se encontrava desde que resolveu fazer algo para comer, mas acabou deixando a ideia de lado quando viu o bilhete, muito amoroso devo ressaltar, do Min, onde ligou para Namjoon e logo depois já tinha o número do esverdeado em seus contados.

Ainda sentia seu estômago reclamar de fome, mas não tinha muito o que fazer, era um sábado preguiçoso e agradecia por já estar terminando, também agradecia para qualquer que fosse a divindade que impediu sya mãe de ligar o chamando para mais um jantar. Pensou que era por esse motivo que não tinha algo que preste em casa, almoçava na faculdade ou em restaurantes perto dessa, e sempre jantava nos pais.

Decidido a simplesmente fazer algum pedido em um fast food, andou despreocupado para o sofá da sala, não se importando em se jogar de qualquer jeito no estofado, agarrando algumas das almofadas. Logo discando para o número da pizzaria a duas quadras de seu apartamento.

Ouvindo alguns bons minutos depois o soar da campainha, saltou de onde estava indo depressa para atender a porta, sem verificar quem era ou se era seguro para abri-la. Se surpreendendo quando viu sua mãe, vestida em um de seus conjunto de blazer e saia lápis, bem em sua frente.

_Mamãe?!

_Sim querido, euzinha._ SooHa sorria contido para o moreno._ Eu não consegui avisa-lo que viria com antecedência, espero não estar atrapalhando nada._ Sorriu travessa, com a ligação de mais cedo achava que encontraria seu genro por ali.

_Não atrapalhou nada, mas realmente deveria ter avisado, eu poderia estar fora._ Reclamou, vendo o rapaz com sua pizza vindo em sua direção.

Pagou a pizza, e enfim deu passagem para sua progenitora passar. Ainda cheio de fome, não esperou fazendo sala para a mãe, apenas seguiu direto para a cozinha pegando dois pratos e os talheres necessários, vendo a Park mais velha passear os olhos por todo o local.

_A senhora já jantou?_ Perguntou enquanto arrumava os pratos na mesa de quatro cadeiras, pouco utilizada.

_Ainda não querido, mas vejo que continua comprando porcarias para se alimentar._ Reclamou se aproximando da mesa, onde se sentou e observou Jimin servir os pratos._ Mas isso não é o mais importante, onde ele está?

_Quem?_ Jimin a olhou com confusão estampada no rosto.

_Ora, seu namorado._ Falou feliz._ Como era mesmo o nome... Min Yoongi?_ Perguntou sem muita certeza.

O alfa suspirou resignado, sabia que SooHa jamais esqueceria essa assunto, pensou realmente em apenas deixar a ligação de manhã no esquecimento, mas lá estava sua mãe, com o maior sorriso no rosto, e os olhos atentos em si, a espera da resposta.

_Yoongi não é meu namorado, e ele já foi embora faz um tempo.

_Ele me pareceu bem chateado quando supus que eram amigos, não me diga que não o pediu em namoro ainda?_ Perguntou parando o ato de levar a comida até a boca.

_Mãe não tem como pedir ele em namoro, mal nos conhecemos._ Suspirou pesadamente.

_Ah entendi, bom então leve-o para jantar conosco amanhã._ Falou decidida.

_A senhora realmente entendeu?_ Perguntou confuso.

_Claro, querido._ Sorriu contido e já ia se levantando depois de ter comido seu único pedaço de pizza.

_já vai?

_Sim, eu vim aqui para chama-lo para o jantar amanha e conhecer seu namorado... Digo, conhecer o Min, mas como este não se encontra aqui, eu já vou indo.

_Não acredito que veio até aqui apenas para ver Yoongi._ Sussurrou incrédulo, acompanhando a mais velha até a porta.

Se despediram com beijinhos nas bochechas e a promessa de ir ao jantar com o beta, o que seria bem difícil de se realizar. Jimin teria que fazer sua mãe desistir da ideia louca de chamar o Min, ou convencer o dócil a ir ao jantar, e o alfa já estava se preparando para todos os palavrões que receberia do esverdeado, porque convencer a mãe era impossível.


Notas Finais


O que acharam? Esta bom dessa forma? Vcs acham que esta devagar demais? Ou esta bom assim?

Digam o que acham, obg se favoritou, comentou ou leu 😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...