1. Spirit Fanfics >
  2. Mini histórias-BTS >
  3. Oh My Host! Pt.2- Que o melhor vença!

História Mini histórias-BTS - Capítulo 10


Escrita por: e samangel


Notas do Autor


Olá caros leitores! Como vai a vida de vocês? Estão bem?
Bom, sou a @samangel e vim ajudar a @SunnieSoon a escrever um final descente a este capítulo, ela diz que não é boa com finais e eu vim colaborar (não que ela esteja errada, mas ok...) Espero que gostem! Nos vemos nas notas!
Aviso: Este capítulo contém violência e sangue, se é sensível a estes temas, sugiro que pulem estas partes.
Beijos! Boa Leitura!

Capítulo 10 - Oh My Host! Pt.2- Que o melhor vença!


Fanfic / Fanfiction Mini histórias-BTS - Capítulo 10 - Oh My Host! Pt.2- Que o melhor vença!

 

My- Quem é o desgraçado que roubou minha priminha?!

*

*

*

*

*

*

*

Autora on

Ambos olharam-se assustados, desde quando Min era tão ciumento? Perguntava-se S/N. Taehyung caminha até o mais velho. Iria ter uma conversa civilizada, afinal não eram crianças, não precisavam gritar ou espernear, certo? Apenas conversar, não seria infantil para devolver os gritos do mais velho. Porém apenas Kim pensava deste modo já que Yoongi, transtornado, estava preocupado demais com a ideia de sua prima, quase irmã, fazer residência provisória na casa de um estranho. E se ele tivesse tentado algo? Pior, se eles tivessem feito algo? Não que Min fosse ciumento, nem nada...Apenas não queria qualquer um em cima de sua priminha. Para ser sincera, ele não queria ninguém em cima de S/N.

Th- Yoongi, não? Vamos nos sentar e conversar..- Kim havia notado o garoto muito bem. Seus cabelos azuis ficaram excepcionalmente bonitos com sua pele clara e os piercings prateados. Sem falar nos pequenos olhos de felinos...Acharia o mais novo fofo, porém pessoas fofas não invadem sua casa aos gritos. 

My- A única coisa que vai sentar, é a minha mão na sua cara! Então saia da minha frente que eu tenho pressa!- Empurra Kim e puxa S/N pelo braço a arrastando consigo deixando Taehyung furioso agarrando o outro braço da garota, logo se arrependendo de sequer imaginar fofura no de cabelos azuis. 

Th- Quem pensa que é para chegar assim na minha casa aos berros e a tratar como uma criminosa! Não a puxe deste modo!- Diz tentando falhadamente tirar o braço do mais velho do da morena.

My- E você é quem por acaso para me dizer como trata-la?

Th- Sou o namorado dela! E você? O cara que a deixou sozinha no meio do nada sem comida tendo que se submeter a ajuda de um estranho qualquer? Ah, isso mesmo!

Furioso, Min aponta o dedo a Taehyung que não vacila o olhar.

My- Olha aqui, seu bosta! Não pense que só por que acabei de te conhecer que eu não posso te quebrar na porrada, está muito enganado!-

 Bruscamente, Kim tira a mão de Yoongi.

Th- Não tem ninguém te impedindo!- Vai atrás de Yoongi que já puxava S/N para a porta.- Ela não vai para lugar nenhum! Só você que vai embora, agora! 

My- Ah, e quem vai me tirar? Você?- Debochado, começa a rir deixando Kim ainda mais irritado. Min a puxa de novo sendo impedido por Taehyung. 

Th- Eu já disse que ela não vai a lugar nenhum!- Aumenta o tom da voz a puxando novamente enquanto S/N apenas ficava mais irritada com toda aquela confusão. 

My- Não pode obriga-la a ficar!

Th- Claro que posso, ela é minha!

Erradas palavras, Kim... E o ato de Yoongi é prova. Min disfere um grande soco na face de Taehyung que surpreso com a atitude cai no chão sendo seguido por S/N preocupada.

S/N- Tae!- Sacode o garoto que rapidamente se levanta dando inicio a uma briga física. A morena, única ainda racional, se estressava cada vez mais com a cena. Achava uma infantilidade estarem discutindo por ela. Por acaso, voltaram para o sexto ano? Começando a ficar preocupada com a seriedade que os golpes estavam ganhando, tem uma magnífica ideia. A mesma corre até o tanque para triunfar seu plano. S/N volta e logo os dois mais velhos se assustam com um gelado balde d'água caindo sobre eles.- Caralho! Qual o problema de vocês? Eu virei um objeto, por acaso? Não preciso de nenhum dos dois ou de suas decisões, não sou mais criança!- Furiosa joga o balde já vazio no chão e corre porta a fora enfrentando a noite escura e fria.

Taehyung corre desesperado atrás de S/N enquanto Min paralisa diante da situação que criara.

Do lado de fora, S/N ainda com raiva corria dentre a floresta procurando se acalmar. Assustada com barulhos estranhos, a mesma decide parar. A mesma acaba vendo duas sombras a sua frente e decide que é hora de voltar, mas acaba sendo impedida com um forte golpe em sua cabeça. Taehyung corria atrás da amada, "Onde aquela pirralha foi parar?" Perguntava-se Kim a cada passo adentrando na floresta fechada. Taehyung não se preocupava com o escuro, insetos, animais selvagens ou com sua completa falta de senso de localização, a única coisa que lhe vinha a mente era S/N. Sentia que algo estava errado e queria estar errado, se preocupava com a garota, até demais considerando que praticamente acabaram de se conhecer. Para sua felicidade( ou não...) avistara um pequeno e simples chalé com poucas luzes acessas. Kim teria facilmente ignorado aquela bronca residência, afinal era normal ter casas daquele tipo por aquelas bandas, mas não pode pela reconhecida voz que gritava por socorro. Desprovido de qualquer plano ou arma, apenas com preocupação e coragem, Taehyung adentra na casa com ainda um galho de árvore, que creio eu, não será muito útil...Avista a amada amarrada em uma cadeira e sem hesitação caminha até a mesma, parando com uma terceira voz também claramente reconhecível.

??- Taehyung! Mas quanto tempo, meu amigo! Saudades minhas?

Th- Kai? Nenhum pouco...Solte-a agora!

Kai- Mas, para que a pressa? Estamos nos reunindo após tanto tempo...Não sabe o quanto esperei para vê-lo e...Esta feição...Incrível!- Segura em suas mãos o pequeno rosto de Kim que logo se afasta observando um sorriso nascer nos lábios do mais velho.

Th- Jongin...Não precisa disso. Você não quer fazer algo para se arrepender depois, certo?- Diz recuante.

Kai- Não quero? Aish...Por que tanta formalidade, estamos apenas nos divertindo, não?

??- "Vamos apenas nos divertir, rapazes!"- Saindo das sombras, Taehyung tremeu com a visão do loiro. Sentia que tinha acabado de invocar um demônio e que coisas ruins aconteceriam agora.

Th- Baekhyun...

Bk- Se lembra dessa frase, Hum?- Como não lembraria? Aquela frase o atormentaria por anos. Ela era o centro de todo relacionamento dos três, o começo de todos os problemas que tiveram. E S/N apenas inocentemente se envolvera em algo antigo, o estopim do fim da amizade dos três, algo que não lhe dizia respeito, não estava entendendo nada, estava realmente confusa e com um verdadeiro medo de entender.- Imagino que tenha te perseguido por um longe tempo, não é? Ou apenas eu tenha me lembrado, afinal nem tinha como me esquecer, ela não deixaria!- Sorri debochado apontando a uma grande *cicatriz que começava em sua sobrancelha e ia até a bochecha* em alto relevo.

Kai- Não nos leva a mal, Kim...Você nos causou muitos problemas, destruiu o meu bar, e nos bateu quase até a morte...E honestamente, eu quis realmente estar morto!

Th- Vocês ameaçaram minha família! Se não fizesse algo vocês...

Bk- Cala a sua boca!- Puxa Kim pelo cabelo e o mesmo se afasta logo deferindo um forte soco na cara do loiro descontando toda sua raiva.- Então é assim que quer brincar?- Diz limpando o sangue do canto de sua boca andando a até S/N e a acertando com um soco com a mesma força que Taehyung usou para acerta-lo.

Th- Pare! Por favor, Para!- Implora ao loiro que ri vendo o sangue no canto dos lábios cortados da garota. 

Kai- Quem diria que você ficaria assim por uma garota...Facilitou muito para nós, Taehyung!

Th- Por favor, ela não tem nada haver, isso é entre nós! Desconte em mim.

Bk- Ah! Mas, onde ficaria a diversão? Não sabe o quão gratificante é ver você com este semblante...Eu conheço esse semblante!

Kai- Que tal isso. Não encostamos nela, mas vai ter que ficar quietinho enquanto nós nos divertimos!- Sorri de canto olhando para o parceiro que bufava querendo machuca-lo realmente e sabia que só havia um jeito de faze-lo.- Me parece muito bom terminar o que começamos aquele dia...

Taehyung observou em pânico ambos vestirem luvas de peso revestidas e enrolar correntes de ferro nas mãos, enquanto a morena ainda amarrada se debatia tentando soltar-se das cordas. A mesma sentia sua visão embasar, sentia-se fraca, impotente e com medo do que viria.

Bk- Aprecie a cena, baby...- Diz sorrindo a S/N e iniciando uma sessão de socos no perfeito rosto de Kim deixando a garota em puro desespero.

Continuou tentando se soltar, sabia que a vida de Taehyung dependia disso, embora não soubesse o que faria quando se soltasse. Ainda delirando (ou não...) pensara ter visto um garoto a janela de vidro manado-a ficar quieta, o que a deixou ainda mais apreensiva. Enquanto isso, Kim sentia suas pernas bambearem e em sua face apenas dor, formigamento e sangue, muito sangue. Desequilibrando-se o mesmo cai fechando os olhos na tentativa de recuperar as forças.

Kai- Mas já se cansou? Nós ainda nem começamos, temos muito ânimo, Kim!

Bk- Nossa, como você é fracote, Taehyung! Você me parecia bem mais machão quando dava socos no meu rosto...- Diz rindo tentando levantar Taehyung do chão que novamente cai.- Quer saber, cansei. Vou me divertir um pouco com sua garota...Ela parece ser mais forte que você.

Th- E-espera...-Diz segurando sem forças o braço de Baek e tentando se levantar caindo algumas vezes.

Kai- Nada mal...

Finalmente depois de se machucar inteira, S/N correu e parou na frente de Taehyung levando um soco em seu lugar, logo sentindo outros em seguida. A última coisa que ouvira foi sirenes, e viu de novo o mesmo garoto que agora assumira fios azuis e uma face de puro desespero, até seus olhos pesados finalmente fecharem.

*

*

*

*

*

*

*

*

*

As coisas passaram rápido, mas para S/N parecia ter passado anos. Seus olhos pesados tiveram dificuldades para abrir, mas assim o fez tendo sua vista invadida por um forte clarão.

??- Finalmente, você acordou!

A voz preocupada de seu primo a lembrou da enxaqueca que a perturbava, além da dor de todo seu corpo e ainda seu pulso vermelho...Fora a primeira coisa que tinha visto.

S/N- Min...?

My- Sou eu. Como você esta?

S/N- Com dor.

My- Imaginei...-Diz arrumando o travesseiro da prima.

S/N- A quanto tempo estou aqui?- Pergunta ainda perdida sentindo a forte luz da sala hospitalar lhe incomodar.

My- Um dia. Eu e Jimin alugamos um hotel na cidade e vamos ficar até você se recuperar, então sem pressa...

S/N- Jimin? Porra, vocês não se desgrudam não?

My- Aish...Pirralha! Isso não é hora de birra.

Pirralha...? Sua mente ainda dolorida e sem muitas lembranças de repente se recuperara com o apelido. Afinal, onde ele estava? Ele tinha apanhado por ela? Tinha sofrido tudo no lugar dela? Queria saber onde ele estava, mas na verdade temia a resposta.

S/N- Min, cade o Taehyung?

My- Ah, ele?- Pergunta desanimado deixando S/N preocupada.- Em outro quarto, ainda não acordou...Os amigos dele estão com ele.

S/N levanta correndo na esperança de ver Kim. Temia vê-lo todo machucado, mas não esperaria mais.

??-Bom dia, você é a S/N?

S/N- Ah, sou sim....

??- Me chamo Seokjin, sou amigo do Taehyung...Pode me chamar de Jin, apenas. Estes são Jungkook, Namjoon e Hoseok.

S/N- Ah, prazer em te conhecer, Jin.- Diz ao garoto de cabelo roxo acenando para os demais.

Jn- Também...Queria te conhecer em outra situação...- S/N o vê ficar cabisbaixo. Quando percebe o mesmo semblante nos outros três amigos, entra em desespero. 

S/N- O-o que está acontecendo...? Cadê ele?

Jh- Ele não resistiu...!- Diz chorando abraçando Jungkook, enquanto o outro ficava de cabeça baixa.

Nj- Ele foi forte...Resistiu até o último minuto, mas...

S/N- Não! Isso não é verdade!- Diz segurando o loiro pelo colarinho.

Jn- Sentimos muito...

Jk- Você devia ir vê-lo!- Diz saindo do abraço do ruivo e abrindo uma porta. Assim que S/N vê a sala com aparelhos desligados entra em pânico, começa a chorar vendo o amado coberto com um lençol branco.

S/N- Não!- Sem acreditar corre até ele tirando o lençol de seu rosto batendo em seu peito implorando para que o mesmo voltasse.- Acorda, seu idiota! Por que entrou lá? Por que não revidou? Por que...?- Aos prantos e afundada de culpa, se deita em seu peito chorando litros. 

Nj- Ele fez um ótimo papel ainda vivo...Foi em paz te salvando!

S/N- Cala a boca! Ele não pode ir! Não desse jeito! Não por mim! Eu deveria estar ali, não ele! Eu nunca senti algo assim por ninguém! Por que agora? Eu o amo!- Grita para o loiro ainda chorando. A mesma percebe o ruivo começar a rir e os outros também e sente uma raiva imensa dos amigos de Kim.- Por que estão rindo? Por que...?- Escuta outra risada atrás de si. A mesma levanta a cabeça vendo o moreno rir ainda de olhos fechados.- Seu imbecil! Que tipo de brincadeira é essa?- Grita com o mais velho desferindo socos em seu peito vendo-o grunhir de dor.

Th- Ai! Ai! Para! Dói!

S/N- Você é demente ou só se faz? Sabe o quão culpada eu me senti?- Diz ainda furiosa limpando o canto dos olhos.- Idiota!- Desfere outro soco no peito do mesmo.

Th- Aigoo! Deste jeito você irá me matar de verdade...-Diz após outro soco deferido pela garota.

S/N- Eu estava preocupada, seu ótario!

Th- Me desculpe, okay...? Mas tinha que ver a sua cara...- Diz não conseguindo mais segurar o riso, assim como os garotos que ainda se encontravam na sala. S/N os encara mortal os assustando.

Jn- Bom...Nós já vamos...S/N foi um prazer te conhecer!

S/N- Queria poder dizer o mesmo...

Jk- Aish...Não leva para o pessoal...Tae queria que você se declarasse e nós queríamos ver isso e...

S/N- Vai embora, Jungkook!

Jk- Okay, já vamos!- Diz abrindo a porta e saindo acompanhado dos outros.

Th- Gosta deles?

S/N- Não no momento...-Diz rindo.

Th- Eu não acredito que você caiu na atuação fajuta do Hoseok...

S/N- São bons atores.

Th- Claro que não...Nós ensaiamos cinco vezes, nas cinco Hoseok ria ou no mínimo era nítido o sorriso dele.

S/N- Espera...Vocês ensaiaram para isso?

Th- Sim, hoje quando eu acordei por...-Interrompe ele dando um soco em seu peito.- Ai!

S/N- Idiota!

Ambos ficaram por volta de mais uma hora no hospital até ganharem alta. Yoongi chamou um táxi para eles logo sendo surpreendido por Taehyung que pediu uma carona, deixando o de cabelos azuis irritado, ainda tinha desavenças com o mais novo, mas levou em conta que o mesmo estava todo quebrado...(literalmente) e decidiu dar-lhe a carona.

S/N- Você está bem? Digo, tem dor?

Th- Estou apenas dolorido...Os remédios já fizeram efeito...-S/N concorda observando todos os machucados de Tae, seu rosto estava ainda parcialmente cortado pelos golpes e seus ombros tinham sangue pisado também pelos cortes feito pelas correntes.

S/N- Me desculpe...-Diz cabisbaixa sentindo-se culpada.

Th- Pelo o que? Você ainda não me bateu desde que entramos no carro.

S/N- Besta!- Diz rindo.- Não digo disso...Eu não devia ter saído da sua casa correndo daquele jeito voc...

Th- Shiuu!-Diz colocando o dedo em seus lábios fazendo-a calar.- A culpa não foi sua...Eu te coloquei em perigo, mas a culpa fora daqueles dois...-Diz rancoroso com um pouco de hesitação.

S/N- Sabe que eu quero respostas, né?

Sim, Kim sabia. Imaginava se ela perguntaria no hospital, até se assustou por ela não te-lo questionado antes, porém sabia que agora ela havia se intrometido na história e tinha o direito de saber sobre o que se tratava. No banco da frente, Min prestava atenção também curioso, ainda não tinha concluído se Taehyung salvará bravamente sua prima levando todos os golpes em seu lugar, ou se apenas corrigirá um erro criado por si mesmo.

Th- Eramos amigos...

S/N- Conheceu eles antes dos meninos?

Th- Sim...Na verdade conheci os meninos por causa deles.

S/N- Eles conhecem os meninos? Vocês eram todos amigos? Espera, estudaram juntos?- Taehyung a encara esperando a parar com o interrogatório.- Desculpe, continua.

Th- Bom, sim estudamos juntos. Havia acabado de chegar em uma escola nova, estava com medo de não conhecer ninguém...Eu e Kai dividíamos o dormitório, meu primeiro amigo em uma escola nova...Fiquei deslumbrado. Bom, passamos a andar juntos e ele me apresentou Baekhyun...-Diz receoso de citar os nomes que tanto lhe apavoraram por certo tempo.- Nós três eramos inseparáveis, nunca tive uma amizade tão forte...Ainda não conhecia os meninos. Eles começaram a trabalhar em algo, eu não sabia ao certo, apenas que a cada semana vinham com um celular novo, já apareceram uma vez até com carro! Os questionei sobre como ganhavam tanto dinheiro, eles ficaram bravos comigo e foram embora e ficaram uns três dias sem falar comigo e nem responder minhas mensagens. Havíamos nos afastado, até passaram a dividir um quarto sozinhos! Preocupado, decidi ir até o dormitório deles e ver se tinha algo que eu podia fazer. Encontrei eles com alguns quilos de cocaína e minha preocupação ficou ainda maior. Eles gritaram comigo e disseram que não podia falar a ninguém. Voltamos a nos reaproximar, mas era diferente, sempre iam embora mais cedo por que tinham "trabalho" a fazer e eu fiquei mais afastado.

S/N- Estavam traficando?- Pergunta tentando ser o mais discreta possível.

Th- Estavam sim..Nessa que eu me afaste deles, me inscrevi em algumas atividade extracurriculares, nada sério só para passar o tempo. Conheci Hoseok no teatro, Jungkook numa disputa de vídeo-game, que preciso ressaltar que eu venci, Jin na área da gastronomia e por aí foi...Namjoon era amigo de Hobi então ficamos muito tempo juntos e minha amizade com Kai e Baek enfraqueceu, quase não nos víamos...Um dia estava voltando para casa, na época decidi sair do dormitório para passar mais tempo com os meus pais. Encontrei Baek me esperando na esquina de minha casa. Ele estava alterado e nervoso, perguntei o que ele tinha e o mesmo começou a gritar comigo que eu tinha trocado nossa amizade, o traído...Disse que sabia que eu tinha entregado ele e que eu iria pagar...Naquele dia apenas discutimos, mas dias depois soube que ele e Kai foram expulsos, fui até o diretor e questionei o motivo. Ele disse que recebeu uma denuncia anonima sobre os dois estarem com problemas com drogas, e que era verdade. Então entendi, Baekhyun e Kai pensaram que eu havia denunciado eles, fiquei me sentindo péssimo queria explicar que nada havia acontecido, mas me lembrei do comportamento do mesmo antes e decidi deixar quieto. Descobri que a família deles estava com problemas, o pai de Kai junto dele, abriu um bar no centro da cidade, Baek estava ajudando eles, já que também estava com problema de dinheiro. E para mim as coisas estavam ficando estranhas também, meus pais foram roubados diversas vezes seguidas, os meninos também já até apanharam em público. Liguei os pontos e recebi uma mensagem dos dois, estavam ameaçando tanto meus pais quanto os meninos. Disseram que queriam conversar comigo, então fui até o bar dos Kim's.

S/N- Foi quando brigaram?

Th- Sim...Quando cheguei lá o bar estava completamente vazio, exceto é claro pelos dois. Sentados, seguravam uma barra de ferro. Assim que a vi, senti instantaneamente que algo estava errado. Me virei devagar para sair, então Baekhyun trancou a porta. O momento exato, a cena correta, eu não me lembro. Só recordo da forte batida, da dor de cabeça e de eu estar caindo. Por um momento queria continuar no chão, mas então me levantei, tentei apenas conversar com eles, mas não estavam afim de papo. Me acertaram diversas vezes e eu não revidei nenhuma, mas depois eu cansei de apanhar e o jogo virou. Na verdade, eu perdi toda a minha paciência, descontei toda a minha raiva. Meus amigos estavam machucados por culpa deles, meus pais...Não podia deixar que eles os colocassem em perigo, então eu...

S/N- Tae...Você os defendeu. Sua família!

Th- Eu sei, e muitas vezes quando pensava naquilo transbordando de culpa eu usava esta justificativa, mas mesmo assim. a cena dos dois caídos no chão quase sem vida completamente ensanguentados...Foi horrível! 

S/N- Ei!- Diz segurando o rosto do garoto que chorava.- Kim Taehyung, a culpa não foi sua! O que você faria se isso tivesse acontecido com os seus pais ou com os meninos, hum? Você protegeu quem ama, isso não te faz alguém ruim, está me ouvindo? 

O mesmo confirmou sorrindo pequeno.

Th- "Vamos apenas nos divertir, rapazes".

S/N- O que...?

Th- Eu disse isso a Baekhyun antes de corta-lo com vidro...S/N eu perdi o controle naquele dia...E isso te colocou em perigo.

S/N- Eu estou bem...- Assustada após toda a revelação do mais velho, S/N o abraçou. Não poderia curar a dor dele e o que sequer tivesse ocorrido, mas estaria ali, se era tudo o que podia fazer então faria, mostraria a Kim que ele não estaria mais sozinho nunca mais. Ela estaria ali, com ele, por ele...

Qdt

Yoongi insistiu em deixar Taehyung na casa dele e o mesmo não se importou.

S/N- É sério, Min?

My- Sim, ele tem casa, deve ir para  lá...E nós vamos para o hotel descansar por que amanhã voltamos para casa.

S/N- Minha casa!

My- Sim, sua casa que está hospedando seu primo.

S/N- Aish...-Diz bufando voltando para o carro.

Assim que chegaram no hotel, S/N correu para o sofá, embora ainda estivesse dolorida tinha muita coisa para arrumar se Min quisesse mesmo partir pela manhã. Se preocupara com Kim, não queria te-lo mandado embora daquele jeito como um despache...Mas assim que Min fosse embora de sua casa, ela não tardaria em pegar um avião de volta para esta cidade linda. E aliás que cidade bonita...Em tão pouco tempo, S/N aprendera a amar aquela simples cidade.

??- S/N!!!! Estava morrendo de saudades!- O de cabelos azuis veio correndo.

S/N- É sério, Park?

Jm- O que?- Pergunta preocupado.

S/N- Cabelo azul?

Jm- O que tem? É moda!

S/N- Moda Jimin? Que coincidência, você e Min aderindo essa "moda".

Jm- Aish...Deixa de ser chata! Eu li numa revista que casais em todo o mundo pintam o cabelo com cores iguais. Yoongi adorou a ideia. Depois vamos pintar de rosa e...

S/N- Credo! Como vocês são cafonas!

My- Cafona?

S/N- Sim! Quem em pleno século 21 pinta o cabelo combinando?

Jm- Aish...Eu gostei do cabelo azul, okay? Estraga prazeres. Tá, mas me diz. Como foi a viagem?

S/N- Perfeita...Até um louco chegar arrombando a porta aos berros que nem uma criança birrenta!- Diz a última parte olhando feio a Min.

Jm- Você não fez isso, fez?- Pergunta agora também encarando Yoongi.- Me prometeu que se comportaria!

My- E eu me comportei! Ele praticamente sequestrou a S/N e...

Jm- Acabou?

My- Aish...É isso então? Os dois estão contra mim? Pior, do lado daquele coreano de áraque?

Jm- Tá tá.- Diz virando-se de costas ao de cabelos azuis que ainda resmungava.- Ainda sente dor?

S/N- Um pouco...Aposto que Taehyung sente dez vezes pior.

Jm- Taehyung? É o nome dele?

S/N- Sim.

Jm- Legal! Quero conhece-lo!

My e S/N- Não!

Jm- O que foi? Credo!

S/N- Vai roubar ele assim como roubou meu primo?

Jm- Eu não roubei seu primo!

S/N- Roubou sim. Vendido! Me trocou por ele na primeira oportunidade! Assim que eu te apresentei a ele vocês começaram a se pegar e a me deixar de vela!

Jm- A culpa não é minha que seu primo é gato!

S/N- Ah! Não diga isso de novo!- Diz cobrindo o rosto na almofada enquanto Yoongi da cozinha se ruborizava.

My- Aish...Vocês dois...-Diz coçando a nuca se virando contra os mesmos.- Vou pedir comida, o que acham de uma pizza, hum?

Jm- Pizza!

S/N- Hum...Que saudade de uma pizza!

My- Vou pedir uma então..

Jm- Uma?

My- Sim você quer que eu compre a pizzaria inteira?

Jm- Aish...Não é isso! Uma pizza não vai matar minha fome...- Diz fazendo bico derretendo Min.

My- Okay okay...- Diz fazendo carinho na cabeça azul do mais novo.

S/N- Min!

My- O que foi?

S/N- Isso não é justo! Eu peço para você comprar duas pizzas e você não compra e ainda me chama de gulosa!

My- É diferente...

S/N- Por que?

My- Jiminnie está muito magrinho...Preciso cuidar do meu bolinho de arroz!- Diz recebendo um abraço do mais novo.

S/N- Min, o que quer dizer com esta frase? Espero que pelo o seu bem não seja o que eu estou pensando...Me acha gorda, por acaso?

My- N-não não...! Eu só quis dizer que tenho que mimar o Jimin.

S/N- Aham...Espero que sim!

Qdt

Após pedir três pizzas, o sofá já encontrava-se ocupado, como não se via a umas semanas. Os Min's reclamavam periodicamente pela demora de seu alimento enquanto Jimin apenas tentava controlar a situação. Francamente a quem olha pensa que o mais novo é o mais velho que está colocando ordem na casa.

Jm- Caramba! Vocês são muito chatos quando estão com fome!

S/N- Ah, claro, como se você fosse diferente!

Jm- Eu não sou assim!

A campainha toca despertando os três.

S/N- Eu vou...

Jm- Já fui!- Levanta correndo ultrapassando a morena.

My- Até que enfim!- S/N e Yoongi veem Jimin parado a porta com um sorriso na face.- Algo errado?

Jm- Com certeza, não.- Diz saindo de costas dando espaço para que uma quarta pessoa entrasse segurando três pizzas.

??- Posso me juntar a vocês?

S/N- Tae...?

My- O que você está fazendo aqui?

Th- Achei que seria justo fazer a mesma surpresa que você me fez no fim de semana.

My- Seu...-Diz sendo impedido por Park.

Jm- Yoon! Chega! Ele é visita! Cade os modos, hum? 

My- Espera, conhece ele?

Jimin encara S/N sorrindo ladino.

Jm- S/N me contou e aliás, que você acha que passou o endereço? 

My- Não...! Você me traiu!

Jm- Deixa de cena! Ele é importante para a S/N então é importante para mim também! Você também devia pensar assim...

S/N- Valeu, Jiminnie!- Diz dando um beijo em sua bochecha.- Eu te ajudo, Tae.

Th- Obrigado! Posso perguntar algo?

S/N- Aham...-Diz abrindo a caixa de pizza experimentando o queijo quente que derretia em sua boca.

Th- Vocês pedem uma pizza para cada um? Não é muita comida?

Todos no quarto encararam o visitante que tímido se arrependeu por perguntar.

Jm- Gosto de você, mas não pergunte mais isso.

Th- Okay, retiro o que eu disse.- Diz recebendo um sorriso do de cabelos azuis e uma revirada de olho do outro de cabelos azuis.

Qdt

Todos na sala estavam cheios demais para fazer algo então estavam apenas sentado no sofá alugado assistindo algo aleatório que passava na televisão a cabo.

Jm- O que faremos agora?

My- Dormimos?

Th- Eu não vim até aqui para dormir.

My- Você não foi convidado.

Th- Fui sim. Seu namorado me convidou.

My- Eu desconvido.

S/N- Aish...Eu te convido, Taehyung.

Th- Obrigado.

Jm- Você devia passar a noite aqui...Está muito perigoso lá fora.

My- Não!

Th-Sim! Ótima ideia, Minnie.

My- "Minnie"?

S/N- Aish...Deixa de ser ciumento, Min!

My- Não é ciumes é só falta de intimidade. Quem você pensa que é para chama-lo assim?

Th- Ele deixou.

My- Ele o que?

Jm- Aish! Vamos parar de drama! Taehyung dorme aqui e fim de papo!- Todos calaram-se inclusive Yoongi que mesmo emburrado consentiu.

S/N- Que tal jogarmos um jogo?

My- Jogo?! Que jogo?!

Jm- Jogos...?- Pergunta sorrindo criando várias ideias em sua mente, nenhuma muito pura, na verdade.

S/N- Nossa, seus pervertidos! Não é nada disso! Cartas, baralho!

Jm- Ah...-Fala decepcionado.

My- Quem perder paga?

S/N- Estou pobre!

Jm- É...Também não tenho muita grana...

My- Ah, mas assim é sem graça. Fiquei ansioso de poder tirar dinheiro de vocês.

Th- Nós? Mas quem disse que eu vou perder para você?

My- Está me desafiando, pentelho?

Th- Com certeza!

My- Então faremos assim, se eu ganhar você some daqui e da vida da minha prima...

Th- Mas se eu ganhar...- Encara S/N por um instante sorrindo.- Você me deixa casar com S/N.

A mesma cospe o refrigerante que bebia no copo e o de cabelos azuis derruba o pedaço de pizza no chão.

My-C-como? Enlouqueceu?

Th- Não. Nós apostamos, certo? Mas, não se preocupe, se é tão bom quanto diz, vai ser fichinha, nem precisa se preocupar.

Jm- Uau, tretas! Caramba, por essa eu não esperava!

S/N- Não, espera! Eu não concor...

My- Feito!

Jm- Que o melhor vença!

S/N ainda em choque acompanha apreensiva a jogada entre os dois.

O tempo passara. Min era muito bom assim como Tae. Kim ganhara a primeira rodada deixando Min preocupado, logo ganhando a segunda. Seria definitivo. Quem ganhasse a terceira venceria a aposta e...

Eram as últimas duas cartas. Min estava na frente. Só havia uma chance de Taehyung bater. Graças a falha no jogo de Yoongi, a última carta que tirara era um cinco de copas. Se Kim tirasse um ás de paus ele bateria, mas era quase impossível ele tirar logo aquela carta no meio de todo o baralho e....

Th- Bati!

My- ....

Jm- Uou! Eu quero ser o padrinho!- Explode gritando.

Estressado, Min joga as cartas no chão e encara Taehyung.  Estava furioso, o seu orgulho fora brutalmente ferido. Mas pelo lado bom, Kim não levaria a aposta a seriedade, certo?

S/N- Isso não é sério...É apenas um jogo, Jimin.

Taehyung a encara confuso.

Qdt

S/N arruma suas coisas para poder se deitar. Em sua mente um pensamento ainda a incomodava. Decidira ir dormir cedo, para a surpresa de todos que já a conheciam bem o suficiente para saber que embora ela amassa dormir, como o primo, quase nunca dormia cedo. Pegou a manta estampada com rosa e azul junto do travesseiro fofo que a acompanhara durante todas as férias, sim ela carregava o travesseiro para todos os lugares que ia, não dormia sem, a prova mesmo é a cor do coitado, um antigo branco ganhara tom amarelado. Entrara no quarto ainda com o pensamento lhe atormentando a deixando um tanto irritada.

Th- Algo errado?

S/N- Ah! Da onde você saiu?- Perguntou assustada vendo o de cabelos cinza deitado em sua cama ainda tentando assimilar se era sua imaginação lhe pregando peças.

Th- Ah! Essa cama é muito confortável! Eu é quem devia ficar com ela, e não dormir no sofá!

S/N- Claro que é confortável, por isso ela é minha! Saia!

Th- Não! Eu mereço! Esqueceu que eu apanhei!

S/N- Não, Kim, eu não esqueci, e se não sair  agora vai apanhar de novo!

Th- Vai me mandar para o hospital, dongsaeng?

S/N- Vou! Não me chame assim!

Th- Eu posso! Você é mais nova.

S/N- Sai agora!- A mesma joga uma almofada no mesmo que se mantém intacto.- Não vai sair? Okay.- Diz logo pulando em cima do mesmo fazendo-o sentir resquícios de dor do acontecimento anterior.

Th- Desce! Você é muito pesada para alguém tão pequena!

S/N- Como Kim? Como? Repete se quiser voltar para o lençol branco.

Th- Shiu! Fique quietinha!- Diz puxando a morena para si que deita em seu lado.

S/N- Eu deveria te bater! Roubou minha cama!

Th- Aish...Como você reclama, hein.

S/N- Tae...

Th- Sim?

S/N- O que houve com Kai e Baekhyun?

Th- Até onde eu sei, voltaram para a penitenciária...

S/N- Voltaram?

Th- Na época da briga, eles fizeram muitas besteiras que nem a influência de sua família conseguiu esconder. Primeiro Baek e depois Kai. Foram mandados a penitenciária e depois do que passamos a polícia decidiu encaminha-los de volta.

S/N- Como sabe disso?

Th- Meu appa me ligou para perguntar se estava bem. Um amigo dele é policial então...

S/N- Ah sim...Posso perguntar outra coisa?

Th- Fale.

S/N- Com quem você deixou Yeontan?

Th- Meu appa foi buscar. Enquanto você ainda estava dormindo eu liguei para ele para saber do Tannie. Jin foi busca-lo na casa de meu appa. Ele deve estar dormindo uma hora dessas. Sorte que ele se dá bem com Kim Jjangu.

S/N- Na casa de Jin?

Th- Aham. Eu não pude busca-lo por que tinha que encontrar alguém.- Diz recebendo um sorriso da outra.

S/N- Gosto de Yeontan...Posso perguntar outra coisa?

Th- Está curiosa, hein.- Diz arrumando os braços envolvendo a morena que encostada em seu peito brincava com seu colar.

S/N- Por que cinza?

O mesmo a olha confuso e S/N aponta ao cabelo fazendo-o ter um flashback de alguns anos quando sonhava em colorir os cabelos de cinza.

Th- Sempre gostei de cinza e além do mais combina comigo. Eu pintei uma vez de cinza e me apaixonei, acho que faz o meu estilo, então sempre pinto desta cor.

S/N- Legal...Sua cor natural é castanho? 

Th- Não exatamente...Pode dizer castanho escuro ou um preto mais claro? Por aí...

S/N- Ah, sim...Você deve ficar lindo com o cabelo natural.

Th- Eu sou lindo.

A noite passara com ambos conversando sobre coisas aleatórias, se conhecendo melhor. Em algum momento da conversa sobre cachorros, macarrão, música ambos dormiram abraçados juntinhos.

*

*

*

O dia amanhece com S/N em uma cama vazia. A mesma se levanta e percebe estar sozinha, vai até o outro lado do quarto onde o outro casal dormiriam encontrando uma cama bagunçada e roupas no chão, tentando não se questionar pela bagunça e pelas as roupas de ontem do casal jogadas.

Preocupada, liga para Taehyung logo sendo recebida pela caixa de mensagens. Começa a afligir-se, será que Min raptara o Kim com a ajuda de Park? Acharia tal ato bem imaginável, mas gostaria de pensar que Jimin não se juntaria nisso.

Decide ligar para Min.

S/N- Alô?

My- Fala.

S/N- Onde vocês estão? sequestraram o Taehyung né?

My- Se eu o sequestrei? Claro, adoraria passar mais um tempo com ele! De preferência se ele estivesse com um durex na boca!

S/N- Aish...Onde estão?

My- No mercado.

S/N- Fazendo o que?

My- Comprando comida, eu acho.

S/N- "Eu acho..."? Aish... Okay, venham logo, eu estou faminta!

My- Está com fome?- Pergunta animado fazendo S/N notar sua "empolgação".- Que tal nos encontrar aqui na waffle house? Vem, vamos tomar café!

S/N- Mas eu não quero sair do hotel, Min!

My- Deixa de ser preguiçosa! Logo voltaremos ao Brasil e você não vai ter aproveitado nada, boba!

S/N- Falou o rueiro, né?

My- Aish...Vem logo.- Diz desligando na cara de S/N a deixando irritada.

A mesma decide ir, afinal além de estar com fome a garota queria conhecer a casa dos waffles da Coreia, tinha inaugurado a pouco tempo e não pode ir.

Se trocou, colocou a primeira roupa que viu, não se arrumaria tanto, estava com fome demais para pensar em algo.

Saiu do hotel e começou a caminhar nas calçadas coreanas até a Waffle House da primeira avenida. Ao chegar lá, se deparou com a casa vazia, estava tudo apagado. Decidiu ligar para Min que apenas recusou sua ligação. S/N o xingou mentalmente e oralmente, garantindo que não havia ninguém por perto, decide entrar. Por algum motivo sentia-se invadindo um restaurante durante a noite, isso a deixava com um ar de assaltante, sabia que se encontrasse Min e os outros dois dizendo que acabara a energia do estabelecimento, eles a zoariam como medrosa e coisas do tipo.

S/N- Bom dia..?.-Anuncia de modo formal tentando chamar atenção de algum funcionário. De repente e em um altíssimo pulo, S/N se assustara com as luzes rapidamente se acendem.- E-eu não fiz nada, eu...- A mesma para de falar ao ver uma decoração o tanto estranha. Algumas pétalas de flores jogadas ao chão, corações colados nas paredes e...Ele! Lá estava ele caminhando em um belo terno para o desespero de S/N.- Tae...O-o que...?

Th- Aceita se casar comigo?- Pergunta ajoelhado segurando um belo buquê de rosas vermelhas e uma caixinha preta. S/N percebe Min e Jimin atrás de um balcão apenas observando. Ao olhar, Jimin a encara e sorri enquanto Yoongi faz sinal com a mão para que ela responda. Os outros quatro meninos estavam amontoados atrás de uma porta, provavelmente Kim mandara eles se esconderem, mas visto que eles são desajeitados demais para tal coisa. Seokjin chorava, Namjoon ria desesperadamente, talvez fosse do semblante perdido de S/N ou do completo pânico de Tae com o silêncio e a gagueira da amada, Hoseok parecia explodir a qualquer momento com um grito preso na garganta e Jungkook cantava seguindo o som do violino que S/N mal notara estar tocando.

S/N- E-E-EU....- De repente veio a mente da menina, o que Kim faria caso ela negasse, pior se saísse correndo? Decidiu então continuar em seu lugar e ignorar as batidas completamente aceleradas em seu peito. Perguntara-se se era apenas um sonho, embora torcesse para que não fosse. - Aceito!- Diz com confiança fazendo o garoto sorrir com água nos olhos. 

My- Eu vou te levar até o altar, ouviu?

Jm- Eu sou o padrinho mais feliz do mundo!

Os meninos começaram a gritar felizes. S/N ainda não acreditara no que estava acontecendo. Tudo por culpa de um jogo! Lhe passara na mente se era apenas uma brincadeira e que Kim falaria "Eu só estava brincando!" Mas esta lhe caiu pelo ralo quando sentiu os lábios rosados do amado se juntar aos seus.

Um ano depois...

O tempo passara bem rápido. A vida estava muito boa para todos os amigos. Yoongi e Jimin logo assumiram um relacionamento sério, a família Min teve problemas em admitir que o filho era gay, mas nada que os incomodavam, já os Park's estavam super felizes com o relacionamento do filho, a omma de Jimin insiste em chamar Yoongi de filho, mesmo o deixando desconfortável. Ainda para desespero da família Min, o casal comprou uma casa na Coreia e são muito felizes, adotaram uma pequena poodle marrom que a nomearam de Min Holly, a mesma é estranhamente parecida com o appa, vive dormindo e reclama bastante, principalmente com fome. Costumam passar o fim de semana em uma certa fazenda. Min Holly se dá muito bem com Yeontan, eles são uma dupla incrível e vivem bagunçando, Yoongi diz que Holly fica mais bagunceira perto de Tannie. Por falar na fazenda e em Yeontan, os Kim's estavam também muito bem, sim isso mesmo, os Kim's. Taehyung e S/N se casaram, e foi diga-se de passagem, lindo. Uma bela decoração se instalara na casa de Taehyung, a natureza por si só fizera seu trabalho, no dia as cerejeiras japonesas da família Kim se desabrochara fazendo cair várias folhas dando um ar romântico e belo ao cenário e como um pelo compositor, Taehyung escreveu até uma música* em homenagem a amada e ao belo momento que passara dinate da mesma e de todos os seus amigos mais queridos. Nos dias de hoje, os Kim's vivem em uma felicidade muito grande, todos os dias, S/N pensa que agora está casada devido a apenas um jogo que Min não soube lidar com a perda e Kim levou a sério até demais. Neste exato momento ela está sentada a mesa com Yeontan no colo tentando lidar com Taehyung.

Th- Fala logo estou curioso!- Completamente ansioso pela noticia. S/N pediu para conversar com ele, que era sério e que ela não queria brincadeiras, então depois de assegurar umas dez vezes a ele que não queria se separar ele fico (quase) calado.

S/N- Okay...-A mesma estava muito nervosa, Kim saberia lidar com a noticia? Poderia ficar bravo. Só havia uma maneira de descobrir.- Tae, meu amor, eu sei que o que eu vou falar pode te deixar bravo, mas tenha calma.

Th- O que foi, Jagi? Pode me contar qualquer coisa.

S/N- Tae...Eu estou grávida!- Solta sorrindo.

Th- O-o que? C-como...?

S/N- Você sabe como.

Th- Não foi isso o que eu quis dizer!- Diz ainda abobado- Espera! Eu vou ser appa!- Diz quando a ficha finalmente caí.

S/N- Sim, meu amor!

O mesmo pula de onde está sentado e gira S/N no ar enquanto Yeontan pulava latindo.

Th- Eu estou tão feliz! Você sabe como eu amo crianças!

S/N- Eu sei!- O mesmo a beija e a abraça.

Th- Obrigado, Jagi!- S/N retribuí o abraço acariciando os cabelos agora castanhos do marido.

S/N- Eu te amo...

Th- Eu te amo...

E como uma promessa ambos muito felizes apenas continuaram na mesma posição por alguns minutos, Tae estava realmente radiante, sempre sonhara em ter um filho, ainda mais com a mulher que tanto ama. S/N então, não tinha palavras para expressar o que sentia. Quem diria que tudo começou com férias completamente indesejadas tantos problemas e tanta arrogância da parte do Kim, S/N se segurara algumas vezes para não socar-lhe a cara e agora, casados, esperando um bebê para acrescentar ainda mais amor na relação do casal. Havia quem dissesse que não daria certo por serem de mundos completamente opostos, ambos eram muito diferentes, mas sempre houve amor, não era qualquer coisa, Kim era um marido perfeito e S/N tinha tudo o que sempre sonhara, e conseguiu isso sendo apenas uma hospede de um completo arrogante. 

*

*

*

*

*

*

*

*

*

 

 


Notas Finais


* quem entendeu entendeu. Achei que Scenery cairia muito bem no momento, não? Eu e @SunnieSoon fizemos este capitulo com muita dedicação e trabalho (e ponha trabalho) foi meio dificil escrever tudo, mas ai está. desculpe o tamanho, espero que tenham gostado.
Bom, até a prox. e me desculpem pela demora. Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...