História Mini Supergirl - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Supergirl
Personagens Alex Danvers, Eliza Danvers, Hank Henshaw, James "Jimmy" Olsen, J'onn J'onzz "John Jones" (Caçador de Marte), Kara Zor-El (Supergirl), Lena Luthor, Maggie Sawyer, Winslow "Winn" Schott Jr.
Tags Baby Kara, Fluffy, Mommy Lena, Sanvers, Soft Alex, Soft Supercorp, Supercorp
Visualizações 351
Palavras 1.129
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fluffy, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


muito obrigada a todos os comentários e favoritos na capítulo anterior <3

Espero que gostem desse capítulo aqui também!

Capítulo 2 - Shopping


Fanfic / Fanfiction Mini Supergirl - Capítulo 2 - Shopping

A morena continuou sentada com a criança em seu colo, analisando seu rostinho e imaginando o que se passava na cabecinha dela.

Será que ela lembrava-se de Krypton? Será que ela pensava que sua mãe estava por perto?

Analisando estas possibilidades, o coração da mulher de olhos verdes se despedaçou. Kara não precisava passar pela dor de saber que perdeu sua família e seu povo novamente.

Enquanto trabalhava em tentar encontrar uma justificativa ou até solução, Lena sentiu pequenos pézinhos contra suas coxas e mãos igualmente pequenas em seu rosto.

A loirinha analisava o rosto de Lena fascinada enquanto suas mãos iam para o cabelo dela, fazendo uma espécie de carinho enquanto "brincava" com as mexas negras.


Você é carinhosa até versão mini, huh? — Lena deu um pequeno beijo nos dedos gordinhos.


Depois de alguns minutos recebendo os adoráveis carinhos de Kara a porta do grande apartamento foi aberta com força. Lena sabia quem era, já que além da loira ela era a única que tinha a chave do local.


— Cadê ela? — Alex perguntou ofegante, com o capacete de sua moto em mãos.


— Aqui. — A morena apontou para Kara que agora estava sentada em seu colo mexendo no colar que ela usava.


Lena havia percebido pelo pouco tempo que passou junto a pequena que Kara era uma criança calma, só reclamava quando desconfortável ou com fome.


— Eu pensei que você estivesse bêbada, ou então vocês duas estivessem brincando mas... — A ruiva interrompeu sua própria fala ao ver o sorriso tímido de poucos dentes da pequena. 

— Precisamos comprar roupas para ela e leva-la ao DEO, temos que saber se vamos ter um bebê voador pelo apartamento. — Alex disse brincalhona, apertando as bochechas gordinhas e rosadas da irmã.


A ruiva tentou pegar a adorável pequena loira do colo de Lena, porém se assustou ao sentir dentinhos fortes em sua mão esquerda.


— Ai! Kara, não pode fazer isso! — Alex disse irritada, analisando as marcas perfeitas que se formavam em sua mão.


Ao escutar o tom duro da irmã Kara desabou a chorar. Em sua pequena mente o tom de Alex havia a deixado triste, e ela não gostava de pessoas gritando com si.


— Ei, não chora! — Lena disse suavemente, balançando a pequena em seu colo que a esse ponto havia colocado sua cabeça na curva do pescoço da morena enquanto soluçava.


— Ela não lembra de você. Apenas se assustou quando você chegou muito perto, a culpa não é dela. — Lena explicou, ainda balançando a pequena que havia se acalmado um pouco.


— Você é puxa saco de Lena até pequenininha, né? — Alex acariciou os poucos cabelos da irmã levemente, enquanto o rosto dela ainda estava escondido no pescoço da morena.


— Você vai no shopping com a gente? Precisamos comprar algumas fraldas, mamadeiras, comidas saudáveis... — Lena listava em seus dedos, tentando se lembrar de tudo que um bebezinho precisava.


— Vou sim, vai lá trocar de roupa que eu espero aqui. — A ruiva disse se sentando no sofá e pegando seu celular.


Lena se levantou com Kara em seu colo, e partiu para o grande quarto que elas dividiam.

Desenrolou o pequeno corpinho da loira da capa azul e a vestiu com uma camisa que obviamente ficava muito grande nela, mais parecia um vestido.

Pegando mais outra camisa, Lena tentou usar sua criatividade e fez uma espécie de fralda para prevenir algum tipo de acidente.


Ela já havia percebido o quanto esta versão de Kara, assim como sua versão adulta, era sensível e ela não queria que a pequena se chateasse por algo que ela não pudesse controlar.


Deixando Kara sentada na grande cama rodeada de alguns travesseiros, a morena rapidamente trocou a roupa que usava.


— Vamos, Alex? — Lena saiu do quarto com a criança enganchada em seu quadril, suas mãozinhas segurando em seu pescoço.


A ruiva levantou do sofá e seguiu Lena até a garagem do prédio que ela morava.

Quando chegaram no carro Lena tentou passar Kara para Alex para que pudesse dirigir, porém apenas recebeu choro da pequena.


— Le! — A loira soluçava, fechando e abrindo suas mãozinhas desesperadamente.


— Calma bebê, eu estou aqui. — Lena a pegou rapidamente, balançando a pequena em uma tentativa de acalma-la.


— Calma. — Lena sussurrou novamente depois de alguns minutos, quando percebeu o rostinho de Kara que estava pressionado em seu pescoço ficar menos vermelho e seus soluços diminuírem.


— Vamos, bebê. — Lena jogou a chave para a cunhada rapidamente, antes de se sentar no banco de trás com Kara.


Quando Alex deu partida no carro, Lena pôde perceber que a ruiva havia ficado magoada por ser rejeitada pela irmã.


— Não fica chateada, assim como a versão adulta logo ela vai se acostumar e grudar em você. — Lena pousou a mão no ombro da cunhada delicadamente pelo vão do banco, fazendo um sorriso se abrir no rosto de Alex.


Depois dessa pequena interação o carro ficou em silêncio além dos resmungos e gritinhos de Kara, que havia decidido voltar a brincar com o colar de Lena.


— Vamos? A Maggie está nos esperando lá dentro. — Alex abriu a porta de trás para que Lena saísse do carro.


Quando entraram no shopping, a expressão de Kara foi impagável.


Ela olhava para tudo e todos extremamente fascinada, seus olhinhos azuis brilhavam e logo ela se esforçou para descer do colo de Lena, mesmo que ainda não soubesse andar muito bem.


— Não senhorita, você fica aqui. — Lena a segurou apenas um pouco mais forte, percebendo que a força que Kara fazia não era comum para um bebê de sua estatura.

Enquanto andavam pelo shopping, agora acompanhadas de Maggie, Alex e Lena observavam atentamente todas as reações e expressões de Kara.


— Eu vou ali procurar algumas roupas pra ela, e vocês duas procurem fraldas. Já voltamos.


Depois de Lena andar por praticamente todas as lojas de roupa de bebê que poderia encontrar, Kara dormia no colo da morena. 


Seu dedão estava em sua boca, e o pequeno som que ela fazia ao dormir derretia o coração da morena. 


— Você é perfeita de qualquer jeito, não é? — Lena murmurou, sua mão traçando o formato do rosto de Kara com extrema delicadeza. 




Quando chegaram em casa, já era a noite e Kara ainda dormia

Lena trocou a roupa de Kara e a sua própria, deitando-se ao lado da pequena na grande cama


— Boa noite, meu anjo. — Lena deu um beijo suave na testa da criança, sorrindo ao escutar ela murmurar algo brevemente. 

Enquanto pensava na loucura que tinha sido o seu dia, a morena sentiu o cansaço da agitação e logo se entregou ao sono também


Notas Finais


A noite posto mais um <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...