História Miracle - interativa - Capítulo 1


Escrita por:

Visualizações 77
Palavras 1.083
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Pansexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi gente como voces vaokkk primeira interativa consciência aí galera
eu tô MUITO animade mas com muito sono então provavelmente não vai parecer que to animade
mas eu tô, quero muito ler as fichas de vocês affffff. espero que gostem dessa introdução e que entendam um pouquinho da base da história. então,, não tenho prazo. é melhor aproveitarem enquanto ainda tô no pique e mandarem logokk mas queria começar antes do dia 25 :((

IMPORTANTE: entra na atuação galera, finge que o casal 20 se assumiu há mais tempo, belê?

Capítulo 1 - The sun and moon duet


O dia estava uma bela merda para ser Noh Jiwook. Ele havia acordado antes do despertador, vestido seu terno novo, penteado o cabelo pra cima, colocado as lentes e comido um café da manhã reforçado, tudo isso para conhecer umas pivetas. E o pior, tinha adiantado-se meia hora! Teve que esperar uma eternidade sentado no sofá passando os canais e acariciando Gato, seu gato. Por sua casa ser perto da empresa, foi à pé mesmo, tendo que olhar pra cara de todos aqueles colegiais animados plenas oito da manhã.

Tentava se animar, mas quando lembrava o que ia fazer pelos próximos meses, a carranca habitual surgia. Estava acostumado a ser manager de atores e solistas, não de um girlgroup com doze garotas. Doze. Cheias de hormônios, sonhos, esperanças e blá blá blá. Ele que ia ficar de TPM convivendo com tanta gente assim.

Entrou na empresa de cara fechada mesmo, nem aí para os olhares estranhos e cochichos dos funcionários simpáticos, era irritante trezentos e sessenta e cinco dias por ano, por que seria legal em só um deles? Porra de primeira impressão boa. Abriu a porta de sua sala achando que ia poder se jogar na cadeira, ler os documentos e ir de vez conhecer as criaturas, mas estava completamente enganado. Levou um susto com o barulho de explosão e confetes coloridos voando pelo ar. Olhou bruscamente para o lado, encontrando um cara sorridente fazendo uma dancinha estranha.  Jiwook ficou com mais cara de bunda ainda, cerrando os punhos pra não dar um soco na cara do unicórnio à sua frente.

– Seja bem-vindo, Noh Jiwook-ssi! – falou sorridente. – Sou o produtor e manager auxiliar de Miracle, Bae Eunhyuk. Acompanhei as meninas o ano inteiro, então estarei ajudando você – estendeu a mão, que o outro apertou e deu o sorriso mais falso que tinha.

Jiwook foi para a mesa que tinha seu nome e se jogou na cadeira como planejou, esperando que  o cara irritante saísse, mas, de novo, nada aconteceu como queria.

– Por que está com essas roupas tão formais? Só em dias de reuniões nos vestimos assim – o Noh olhou para o garoto e percebeu que, realmente, o outro estava bem diferente de si.

Eunhyuk trajava um suéter azul maior do que si, uma calça jeans preta e um tênis aleatório que não importava-se com a marca. Estava pensando seriamente em responder a pergunta do "adolescente pronto para ir ao shopping" na maior ignorância do mundo, mas respirou fundo, abriu a boca, puxou toda simpatia que tinha… e ficou calado.

– Você não é um cara de muitas palavras, né? – o outro continuava falando e tirando a pouquíssima paciência do outro. – Okay, entendi, tô indo embora.

Agradeceu aos céus por ter ouvido aquilo e deitou a cabeça na mesa. Passou as mãos pela nuca pra acalmar-se, contou até dez e sentou corretamente na cadeira, não tinha mais coluna pra ficar naquela posição por muito tempo. Pegou os papéis e uma caneta, começando a fazer seu trabalho como queria desde o começo. Ouviu a porta ser aberta novamente e só ergueu o olhar, puto da vida.

– Só vim avisar que… – Eunhyuk começou a falar rapidamente.

– Se manda daqui, moleque! – jogou a caneta na direção da porta, que foi fechada no mesmo instante. – Eu nunca deveria ter saído dos Estados Unidos.

[...]

Depois de um considerável tempo analisando, assinando documentos e mandando estagiários fazerem ligações, seus olhos começaram a doer. Decidiu dar uma parada pra ir comer algo, logo voltaria e continuaria. Mas, continuar o quê? Já tinha terminado tudo sem perceber em apenas algumas horas. Saiu da sala encontrando o mesmo garoto irritante de antes em frente à sua porta, segurando dois copos que achava ser de café. Revirou os olhos, suspirou e seguiu para uma direção aleatória, estava perdido ali, mas ninguém precisava saber.

– Eu já ia te chamar pra tomar alguma coisa e conhecer o prédio, você passou seis horas dentro da sala, na mesma posição, então fiquei preocupado – acompanhou o outro andando. – Tomei liberdade de comprar um café pra você, não sei de como gosta, mas… – entregou o copo para Jiwook, que só aceitou pela fome.

Andavam por aí, com Eunhyuk tagarelando sobre as integrantes e o Noh bebendo o café (a praga havia acertado que gostava ao leite). Deixou o outro guiá-lo, não prestou atenção em nada do que ele disse, só seguiu o fluxo.

– Chegamos – olhou confuso para o mais novo. E tinham começado aquela caminhada com um rumo? – Na sala de treino das garotas, elas devem estar ensaiando a música de debut – concordou com um “ah” e voltou a bebericar o café.

A porta foi aberta revelando doze garotas dançando sem música, suadas, olhando fixamente para o espelho, repassando os passos gritando os comandos e fazendo barulhos estranhos que provavelmente representavam a melodia. O novato dali se surpreendeu um pouco com a sincronia do grupo até na hora de gritar, mas conseguiu disfarçar bebendo o café. Finalizaram com a maioria deitada no chão com certa elegância e um último verso que deixou Jiwook boquiaberto, mas só por dentro. Por fora ele tinha a maior cara de cu do mundo. O produtor bateu palmas e elas gritaram de felicidade, se espatifando ainda mais no no chão, exaustas, respirando fundo, desfazendo toda a pose de badass. Águas foram distribuídas e as meninas sentaram-se em um círculo incompleto, deixando espaço para os dois.

– Essa música vai quebrar a internet, vocês vão ver – o produtor falou divertido, arrancando sorrisos simples das meninas. – Esse é Noh Jiwook, novo manager de vocês – apresentou o mais velho, que deu outro sorriso falso e acenou de leve.

Tell me your wish, we are your Miracle! – disseram colocando a mão no ouvido como se estivessem pedindo pra alguém falar algo e se curvaram brevemente.

– Oi, já sei seus nomes, então não precisam falar. Estarei cuidando de vocês daqui em diante, não faço questão de me dar bem com ninguém, é um saco conhecer vocês. Me deixem quieto, não gosto de barulho, então se querem tagarelar, falem com o animadinho aí – apontou entediado para Eunhyuk. – É isso, voltem ao treino e não se atrasem amanhã pra gravação do MV – ia saindo quando lembrou-se​ de algo importante. – E não me perturbem! Pragas.

Saiu com as mãos nos bolsos, não percebendo que treze pessoas estavam olhando para ele da porta, segurando o riso.

– Missão “tira carranca” começa agora – uma delas falou sorrindo insinuante, assim como o resto.

Se Jiwook achava que conseguiria manter seus dias de paz, estava totalmente equivocado.


Notas Finais


• trocinho que eu levei dias pra terminar e que vai servir procês entenderem tudo: [https://docs.google.com/document/d/1zlMGhi0Ay19EZdiyCQF9Zzjgs9F0nLbsEpVLLVdc--w/edit?usp=drivesdk]

• sobre os personagens que eu criei com todo carinho e amor do mundo: [https://docs.google.com/document/d/1Mcof2BLIN7-HYV6rmv1DD0O6CsXd3o6pfcP4qAQLy0o/edit?usp=drivesdk]

espero que gostem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...