História Miraculous - A história nunca contada - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Visualizações 276
Palavras 1.486
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tentei mudar um pouquinho o rumo da história, espero que gostem bolinhos de arroz 💕

Capítulo 13 - Baile de mascaras


Estava sentada ao lado de Adrien no sofá assistindo á mas um episódio de master chef, mantinha minha cabeça em seu colo e recebia carícias e cafuné em meus cabelos, adorava passar meu tempo livre ao seu lado, ele me transmitia segurança e paz, já estava quase no final do episódio quando o celular de Adrien tocou, me levantei com cuidado sentando ao seu lado, ele apenas pegou o celular e atendeu, mantia meus olhos na tv, mas minha mente em sua conversa.

- 'Ah claro, e quando vai ser? 

- ' ....

- ' Sim, irei sim pai

- ' Nos encontramos lá, até.

E ele desligou, colocando o celular em cima da mesa de centro que havia a nossa frente.

- ' Amor? Vai ter um baile hoje a noite, você vem comigo?

- ' ah, sim, claro.

           {.......}

Marcava examente 07:00 da noite quando eu finalmente tomei coragem de me arrumar, levantei do sofá, caminhado em direção ao banheiro, me despi entrando no banho, e alí permaneci algum tempo, saí do box me enrolando na toalha, e caminhei até um enorme closet que Adrien tinha me dado de presente, não gostei da atitude dele de comprar algo tão caro, na verdade, não me importo com essas coisas, abri uma gaveta aonde só tinham langeris, peguei uma preta, e vesti, caminhei para frente do espelho e nossa, eu estava bem sexy, fiquei alguns minutos me olhando e mexendo no laço sutil que tinha em minha langeri, Adrien entrou no quarto parando em frente a porta, se escorando em uma parede,  ele estava de calça e blusa social, ainda não havia colocado o paletó, ele estava extremamente sexy, sorri ao ver que ele me olhava de cima a baixo, parecia me devorar com os olhos.

- ' Você vai ficar aí babando?  - Disse, o encarando.

- ' Eu podia, mas não - Ele se aproximou umedecendo os lábios.

Me puxou com força pela minha fina cintura aproximando nossos corpos,  subi minhas mãos, me pendurando em seu pescoço, acariciava levemente a sua nuca, ele desceu seu rosto até meu pescoço, cheirando e dando leves mordidas no mesmo, soltei um gemido rouco, e ele me puxou para um beijo intenso, pediu passagem para sua língua entrar e eu dei, sua língua parecia está em uma batalha com a minha, só paramos para recuperar o fôlego que faltava, mas aquele beijo podia ser eterno, ele me largou, me dando um selinho demorado, sorriu e caminhou até a porta, parou e antes de sair.

- ' Mari, usa o vestido de cetim prata, irá combinar com isso. - Disse me entregando um par de brincos de prata, era puro luxo.  (Sim amores, Eu tirei do filme cinquenta tons mais escuros, aliás esse capítulo quase inteiro será inspirado nesse filme, portanto não me julguem, pliis. A/L)

Vesti o vestido, colocando o par de brincos, fui até o espelho, arrumando os meus cabelos em um coque bem feito, passei um batom vinho e coloquei um salto baixo prata também com pequenos detalhes em diamante, dei uma última olhada no espelho e modestia parte eu estava linda.

Sai do quarto e Adrien estava parado em frente a escada me esperando, ele segurou em minha mão e descemos de mãos dadas até a caragem, gorila abriu a porta da grande limusine que estava estacionada alí, e entramos sentando no banco de trás, Adrien abriu uma caixa que já estava dentro do carro.

- ' Não te avisei que era um baile de mascaras? - Falou me entregando uma mascara prateada.

- ' Na verdade não. - sorri, pegando a mascara e lhe entregando para amarrar a mesma, ele então fez, me deu um selinho e me elogiou várias vezes. O carro finalmente estacionou, tínhamos chegado ao tal baile e eu estava muito nervosa para falar a verdade. Saímos do carro e entramos no baile, tinha muita música, pos um homem bem charmoso cantava ao vivo de um palco, a decoração era luxuosa, em tons de azul marinho e Dourado, as pessoas estavam muito elegantes e eu e Adrien não estávamos por menos, sorri cumprimentando as pessoas com apenas gestos com a cabeça, até que uma morena nos parou, ela era alta, bonita e tinha traços delicados, estava usando um vestido azul marinho longo e sua mascara era extremamente linda.

- '  você deve ser a Marinette né?

- ' Sim, eu mesma - Sorri cumprimentando a morena.

- ' Eu sou a Alexia, prima de Adrien, quase irmã pra falar a verdade, fomos criados juntos quando pequenos, um grande prazer em te conhecer, já ouvi falar muito de você.

      [........] 

Estavamos sentados em uma mesa bem grande a onde comparecia o pai de Adrien, os padrinhos e alguns primos que eu acabei de conhecer, ia começar um grande leilão para recolher fundos para uma instituição carente, um homem que aparentava ter uns 50 anos estava no palco a onde o cantor havia se retirado, e então o leilão começou, tinha uma loira na mesa ao lado que não parava de olhar para o Adrien e aquilo já estava me encomodando, ela tinha olhos claros, um cabelo alisado na altura da bunda, e um corpo mediano, ela era bem bonita na realidade, e isso me incomodava ainda mais, encostei ao ombro dele.

- 'Quem é aquela morena, amor? - perguntei como quem não quer nada.

- ' É uma amiga da Alexia. - Disse com certa firmeza 

- ' Ah, e porque ela não para de olhar para você? - Já estava começando a transparecer ciúmes.

- ' Ela gostava de mim a um tempo, e não superou muito bem o meu começo de namoro com a mulher da minha vida. - Ele sussurrou em meu ouvido fazendo um arrepio percorrer contra a minha espinha.

- ' Então quer dizer que aquela vadia, tá dando em cima de você na maior cara dura? - Minha voz saiu firme.

Ele me puxou para perto dele, envolvendo seus braços em minha cintura, sorriu e falou bem baixinho em meu ouvido. - ' Já te falei que você fica linda com ciúmes? - o puxei para um beijo calmo, ele sabia muito bem como me ter nas palmas das suas mãos. 

Fomos para o salão e dançamos a noite inteira, não tinha mais cadeiras para sentar, e eu tinha sentado na ultima disponível, Adrien voltou do bar com uma taça de vinho.

- ' Deixa eu sentar amor.

- ' Claro que não, eu  estou morta

- ' ah, mas eu vou sentar de qualquer jeito. - Ele me puxou em uma jogada rapida, fazendo com que eu sentasse em seu colo.

Já estava no final da festa e a minha vista já estava pesada, pedi licença saindo do colo de Adrien, ele me puxou de volta. - ' Vai aonde?. 

- ' No banheiro amor, saí de seus braços e  entrei no banheiro para retocar o batom, me apoiei sobre a a bancada, passando o batom em meus lábios, a morena entrou no banheiro e parou ao meu lado tirando a mascara.

- ' Parece que Adrien veio acompanhado.

- '  Nossa que legal, você não é cega, aliás quem é você.. - Fui rude, admito.

- ' Sônia, É você é a primeira que ele trás em eventos como esse, me admira, o que você tem que eu não tenho hein garota?

Minha paciência já estava se esgotando.

- ' Tudo, você não passa de uma oferecida, deve ser por isso que ele nunca te quis. 

- ' Acho melhor você deixar ele ir, para o seu próprio bem! Ou irá se arrepender.

- ' Eu não aceito ameaças de uma cadela, e oque desrespeito a mim e Adrien não é da sua conta, então nos deixe em paz.

Sai do banheiro de cabeça erguida, Adrien me esperava no corredor.

- ' Vamos nos despedir amor? 

- ' Eu quero ir agora! - Passei direto por ele, indo em direção a saída do baile, ele depois de alguns minutos apareceu correndo atrás de mim, entramos no carro, e fomos para casa.

~ Adrien on ~

Marinette estava estranha então suspeitei que algo havia acontecido naquele banheiro, Sônia saiu logo em seguida de lá de dentro e eu acredito que ela tenha falado algo para a Mari.

Corri atrás dela que já estava no carro, entrei e sentei ao seu lado, o caminho foi um silêncio total.

~ Marinette on ~

 - '  O que a Sônia disse para você?

- ' Nada demais. - Fui curta.

Saimos do carro ao estacionar na garagem da enorme mansão, entrei rápida e quando eu estava prestes a passar pela porta, uma mão me puxou pela cintura, me abraçando por trás, sorri e virei para olha-lo, ele levantou meu rosto com o indicador aproximando nossos lábios, ficamos cerca de 1 minuto só nos olhando, estava perdida em seus olhos verde esmeralda, até que ele me puxou para um selinho demorado. Pulei em seu colo e caimos sobre a grama, vendo o dia amanhecer alí deitados, eu sobre o peito de Adrien e os carinhos que trocávamos a noite inteira.









Notas Finais


Desculpem os erros, e a demora, amo vocês, comentem se gostaram ou não xuxus ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...