História Miraculous - Lives Exchanged (vidas trocadas) - Capítulo 9


Escrita por:

Visualizações 80
Palavras 1.231
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpe-qualquer erro de ortografia





Boa leitura

Capítulo 9 - Capítulo 9 - Só Podia Dar Errado


Adrien on


Depois que deixo o presente para a Marinette eu vou para casa, obviamente não conseguia tirar isso da minha cabeça.

  - onde esteve? - meu pai pergunta assim que chegou em casa

  - tive que resolver umas coisas - 

  - o seu amigo nino ligou a pouco tempo, ele pediu para que você retornasse assim que voltasse! - ele avisa Enquanto subo correndo para meu quarto, pego meu celular e ligo para nino

   - alô? Nino? - falo assim que ele atende o telefone

   - Oi Adrien e aí cara! Mano eu tenho uma novidade que vai fazer você surtar- ele fala e isso me deixa ansioso

   - oque aconteceu? - pergunto não contendo a ansiedade

   - a alya nos convidou para ir na casa dela.....e adivinha quem vai estar lá? - ele fala com uma voz maliciosa

    - quem? - pergunto sem entender

  - aí meu deus Garoto como você é lerdo......eu tô falando da
 Marinette - 


   - OQUEEEEE???!!! Aí meu Deus nino quando vai ser isso? - pergunto desesperado 

   - daqui a algumas horas.....relaxa eu vou passar aí na sua casa e eu te dou mais detalhes -

Nessa hora entro em desespero, eu fico andando pelo meu quarto de um lado para o outro em círculos, quando ouço a campainha tocar fico aliviado pois eu não havia mais unhas para roer, vou até a porta correndo e abro.

   - eai mano - nino fala assim que eu abro a porta

   - opa!- falo fazendo nosso toque, quando finalizamos o toque nino olhou para as minhas unhas e falou

  - pelo jeito alguém estava bem ansioso - eu apenas ignoro o comentário dele e levo o mesmo para meu quarto

   - woow que quarto maneiro - ele fala ao entrar no quarto, ele ficou olhando para todos os cantos possíveis até que ele viu um maniquim com uma roupa de frio masculina

   - você fez isso cara? - ele fala e eu apenas acinto positivamente com a cabeça - nossa.... você é muito talentoso-

    - obrigado.......mas vamos ao que interessa pois eu não aguento mais esperar- eu falo sentando no meu divã

    - a sim..... Então a história é o seguinte - nino começar a falar:

- hoje de manhã Alya disse que queria fazer uma mini festa para a Mari porque a mãe dela nunca tinha deixado ela ter uma festa antes, daí eu falei pra ela que ia ser meio difícil a mãe dela permitir, então ela disse que iria me dar um toque assim que a Mari falasse com a mãe dela- nino fala e suspira

   - tá mais e aí? - pergunto ansioso pelo resto da história

- aí....- ele continuou - hoje, poucos minutos depois que eu terminei de almoçar Alya me ligou e disse que a mãe da Mari havia deixado, e ela convidou nos dois para irmos na casa dela comemorar - nino por fim termina a história, nessa hora fiquei muito empolgado 

    - e que horas vai ser?- pergunto

    - as 6:00  - ele fala e eu instantâneamente olho no relógio, eram 4:00....aquelas iam ser às duas horas mais torturantes de toda minha vida... 

 

 


Quando finalmente deu 5:30 eu fui escolher uma roupa.... Eu queria estar bonitos para o aniversário dela então peguei uma blusa bem bonita, uma calça preta e um tênis, peguei meu celular e um queijo, em caso o plagg precisa-se pois aquele kwami era como um estômago flutuante, pegamos um táxi e fomos para a casa da Alya ao chegar na porta nino tocou a campainha, eu estava muito nervoso, foi quando ouvimos passos do outro lado da porta e logo a porta abriu revelando Alya e lá no fundo da sala havia uma azulada que olhava para nós com um sorriso de felicidade, na hora me que vi a mesma meus olhos arregalaram e me preenchi com aquela felicidade que estava em seu sorriso, mas minha atenção logo foi voltada para sua roupa, ela estava usando o vestido que eu havia feito, pelo jeito ela parecia ter gostado dele

   - Olá meninos - Alya fala nos comprimento do modo francês ( com dois beijinhos na bochecha)
Compromentei a Alya normalmente e quando fui cumprimentar a azulada meu coração acelerou muito e senti minhas bochechas esquentarem, provavelmente eu estava corado


Logo em seguida fomos para a sala e enquanto elas estavam escolhendo um filme a Alya abriu aquela maldita boca

  -nossa Mari agora que eu reparei....lindo vestido esse - ela fala apontando para o vestido que eu havia dado a mari

   - ah.....lindo né? Eu ganhei de aniversário de uma pessoa- ela fala dando uma risadinha..... Será que ela sabia??? - indaguei a mim mesmo-.... não....era impossível ela saber

  - e quem seria essa pessoa?- alya pergunta com uma cara maliciosa

   - eu não sei... O presente estava embrulhado em cima da minha cama e com um bilhete mas mão estava assinado - Marinette fala suspirando

  - acho que você tem um adimirador secreto - Alya fala rindo

  - dúvido muito..... - ela responde....nessa hora eu já estava bem vermelho de Vergonha, pelo jeito Mari havia gostado do presente e queria saber quem havia mandado

  - vocês vão ficar aí discutindo ou vamos assistir o filme? - nino pergunta quebrando a conversa das meninas, e pra piorar logo em seguida Mari olhou para mim e viu que eu estava corado . paramos de conversas e nino colocou um filme de terror......eu achei que a Mari e a Alya fossem gritar o filme todo....mas não....na verdade Alya gritou bastante mas Marinette nem se mecheu do sofá , quando nino viu que Alya estava morrendo de medo ele abraçou forte ela....e foi aí que eu comecei a shippar o casal alino... Quando o filme acabou eram lá pelas 8:30 porém o céu estava escuro com nuvens carregadas e foi quando vimos o barulho da água batendo no telhado, estava chovendo e bem forte por sinal, as luzes piscaram e logo se estabilizaram porém a chuva não cessou, estava chovendo muito


    - acho melhor ligarmos para seus pais... pois eu acho que vocês terão que dormir aqui - ela fala pegando o celular.... depois que avisamos todos os nossos pais que iriamos dormir na casa da Alya a mesma colocou 3 colchões em seu quarto e fomos tomar banho, Alya me emprestou algumas roupas de seu pai, ficaram um pouco largas em mim mas deu pro gasto, eu fui o último a tomar banho e quando sai do banheiro me deparei com Alya, nino e mari sentados em roda com uma garrafa no meio deles


   - ei Adrien!- nino exclama ao me ver - estamos jogando verdade ou desafio você quer jogar? - ele pergunta

   - claro......- falo me sentando entre Mari e nino

   - ok - fala Alya assim que eu me sento - vamos jogar no modo hardcore? - ela pergunta

   - modo hardcore? - indaga Marinette

   - sim.... Isso quer dizer que vale tudo....e quando eu digo tudo eu quero dizer TUDO MESMO - ela fala dando um leve exagero em suas palavras

    - legal eu aceito o desafio - Mari fala rindo

  - eu também estou dentro - nino fala empolgado

   - ah...eu topo - eu falo mas no fundo sabia que isso só podia dar errado

 

 

Continua......
  

 

   

 

 

  

  

  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...