História Miraculous: Civil War III (The Ultimate Fight) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Visualizações 110
Palavras 1.241
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa Leitura!!!

Capítulo 3 - Rescue Interrupted


O céu de Hong Kong estava estrelado e uma leve brisa batia no rosto dos sete heróis que corriam entre os campos, trajados com seus Miraculous, à procura do vilarejo de Qiji.

- Vocês têm certeza que estamos indo para o lado certo? Já faz um bom tempo que estamos correndo.

- Pela milésima vez, temos certeza, Nino. – Alya respondeu.

- Vamos ter cuidado. – Ladybug advertiu – É mais complicado sem prédios para pendurar o ioiô.

- Terei que concordar, my lady.

- Gente! – Ali parou de correr.

- O que foi? – o garoto apontou para uma algo em sua frente e todos olharam, se deparando com uma montanha gigante.

- É o fim da linha.

- Como assim? Mas aonde está o vilarejo?

- Na internet dizia que o acesso era difícil, mas que ele realmente existia. – Alya checou a localização no telefone novamente.

- O que vamos fazer agora? – os seis heróis começaram a conversar e falar, enquanto Marinette encarava a montanha. Em seguida a garota começou a escalar e quando os outros se deram conta, ela já estava na metade do caminho.

- Marinette, o que você está fazendo? – Chat Noir se aproximou da montanha e olhou para cima.

- Um minuto, Adrien! – disse com dificuldade e continuou subindo. Quando finalmente chegou no topo, viu que na verdade se tratava de uma cratera e que o vilarejo de Qiji estava localizada no centro dela. – Encontrei o vilarejo! Subam aqui!

Não demorou muito para que os seis se posicionassem do lado de Marinette.

- Tem um portão gigante, como na foto. Pulamos ele, ou apenas batemos?

- Olha, não sabemos o que estão fazendo com Mestre Fu. – Adrien salientou – Acho que seria melhor nós invadirmos e nos locomovermos discretamente até encontra-lo.

- Também acho isso. Então Volpina vai na frente e Chat Noir fica atrás, já que vocês tem visão noturna. Assim podemos cuidar os dois lados. – Ladybug determinou e todos assentiram.

- Vamos lá. – Lila puxou a frente e os heróis a seguiram.

O grupo pulou o portão com facilidade e em seguida se locomoviam entre as casas do vilarejo. A luz fraca das poucas luminárias nas ruas, não eram o suficiente para que pudessem sair andando sem a ajuda de Volpina e Chat Noir.

- Esperem! – Lila sussurrou e os seis pararam.

- O que foi?

- Mais lá na frente eu vejo um tipo de palácio ou dojo, não sei bem o que é. – Adrien parou ao lado dela e estreitou os olhos.

- Precisamos nos aproximar. Se estão mantendo Mestre Fu preso, tem grandes chances de ele estar ali. – os sete voltaram à formação de antes e continuaram andando até chegar ao local que Lila tinha mencionado.

- Agora precisamos entrar.

- E como faremos isso?

- Do nosso jeito. Chat por favor. – pediu Marinette.

- Com prazer, my lady. – Adrien deu uma piscada e tomou a frente. – Cataclysm! – Chat Noir encostou sua mão, envolta pelo brilho negro, na fechadura, a quebrando e Ladybug deu chute, abrindo a porta.

Os heróis se depararam com um grande salão, iluminado por poucas lâmpadas e no centro dele, Mestre Fu estava caído de joelhos.

- Mestre! – Marinette gritou, chamando a atenção do Guardião, que levantou a cabeça e arregalou os olhos.

Os setes heróis correram na direção do idoso, com Marinette na frente. Porém antes que ela chegasse até Fu, alguém pendurado em uma corda chegou dando um chute na joaninha, que caiu rolando.

Chat Noir puxou o bastão mas logo foi derrubado.

Não demorou muito para que todos estivessem no chão.

Ladybug rapidamente ficou de pé e girou o ioiô, mesmo que não enxergasse muito.

- Chat?

- Na sua direita. – rapidamente ela virou, bloqueando um golpe. – Esquerda! – Adrien gritou enquanto se defendia com o bastão.

- Tortue, ajuda! – Lila gritou e correu na direção de Nino, pulou em cima do escudo dele e foi impulsionada pra cima. Em seguida a raposa usou a flauta para soltar um clarão de fogo, iluminando a sala por alguns segundos.

Os heróis conseguiram ver doze pessoas na volta deles e se reuniram um de costas para o outro em um pequeno círculo. Em seguida avançaram e começaram uma luta corpo a corpo.

Não demorou muito e as luzes foram acesas, fazendo com que todos paralisassem.

- Já chega! – Mestre Fu gritou.

- Mestre, o senhor... – Marinette começou, porém foi interrompida pela mão erguida do Guardião, em sinal para que ela parasse.

- O que vocês estão fazendo aqui?

- Viemos lhe salvar. – um dos guerreiros que estava há pouco lutando com Marinette, deu uma risada.

- Salvar?

- Sim, algum problema? – a azulada cruzou os braços e encarou a garota que riu.

- Em primeiro lugar, se quisessem resgatar um refém e estão entrando em um ambiente desconhecido, devem ser o mais furtivo o possível. Poderiam facilmente ter sido capturados por armadilhas.

- Aqui tem armadilhas?

- Não, mas vocês não sabem disso. – a garota ajeitou o bo que segurava nas costas e passou por Marinette – Entrar pela porta da frente não foi uma estratégia inteligente.

Marinette ia avançar, porém Adrien segurou o braço da namorada e tomou a frente da equipe.

- Alguém pode nos explicar o que está acontecendo aqui?

- Em primeiro lugar, eu não fui sequestrado.

- Mas o senhor sumiu e quando chegamos aqui você estava de joelhos, pensamos que...

- Eu estava meditando.

- Tá, mas porque aqui? E porque não nos deu notícias? – Marinette questionou um tanto decepcionada.

- Confesso que foi uma falha minha não avisar, peço desculpas. No entanto, eu precisava vir aqui, pois fui convocado com urgência. Como me encontraram?

- Invadimos a sua casa e procuramos pistas. – Nino soltou – Mas fizemos isso porque nos preocupamos. Aí não é considerado errado, né? – Alya bateu a mão na testa.

- Bem, agora que estamos vendo os portadores dos Miraculous de perto, temos certeza sobre a nossa decisão, Mestre. – disse a garota que havia rido de Marinette antes.

- Decisão? – a azulada arqueou a sobrancelha e Fu baixou a cabeça.

- Quon mostrará o lugar onde vocês poderão passar a noite. Conversamos pela manhã, agora já está tarde. Prometo que irei explicar tudo o que vocês precisam saber.

Sem dizer mais nada, Mestre Fu se retirou, seguido pelos onze guerreiros.

- Boa noite, me chamo Quon e sou um dos Grandes Guerreiros. – o que parecia ser o mais jovem deles se aproximou – Acredito que não saibam o que é exatamente, mas o Mestre irá explicar tudo amanhã. Me sigam.

- O que é exatamente Qiji? – Marinette perguntou enquanto seguia o homem, que deu um sorrisinho.

- Acredito que seja melhor que escutem a explicação toda do Mestre. – o grupo subiu as escadas até o terceiro andar e se depararam com um grande corredor cheio de portas – Fiquem à vontade para escolher os quartos. Apenas coloquem uma fita vermelha nos que tiverem ocupados. Amanhã cedo voltarei para leva-los ao chá da manhã.

Quon virou as costas e saiu, deixando os sete heróis parados no corredor.

- Alguém entendeu alguma coisa?

- Nadinha! – Chloé deu de ombros.

- Bom, vamos confiar no Mestre e dormir. Amanhã ele vai nos explicar tudo. Boa noite. – Marinette suspirou cansada e entrou para dentro de um dos quartos.

Os outros se entreolharam e se despediram também. Em seguida, Adrien entrou no mesmo quarto onde a sua namorada havia entrado, olhou mais uma vez no corredor e fechou a porta.


Notas Finais


Espero que tenham gostado <3 xx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...