1. Spirit Fanfics >
  2. Miragens, ensaios de felicidade. >
  3. Medos.

História Miragens, ensaios de felicidade. - Capítulo 19


Escrita por:


Capítulo 19 - Medos.


Fanfic / Fanfiction Miragens, ensaios de felicidade. - Capítulo 19 - Medos.

Remy pára a moto em frente ao Instituto Xavier  mas não ultrapassa os portões; os dois decidiram que era melhor assim pois evitaria confusões desnecessárias. Eles se despedem ali mesmo trocando beijos e combinando que Vampira voltaria para o apart-hotel de táxi já que não sabia que horas deixaria a mansão e Remy ia dá uma olhada em alguns imóveis durante o dia com Bernard .

 

Anna faz o resto do caminho à pé até a porta da mansão, e ao segurar a maçaneta da porta para entrar sentiu uma coisa estranha como um mal pressentimento, ela joga o pensamento para longe dizendo para si mesma que aquilo era bobagem, que era apenas o seu inconsciente funcionando por causa do medo que começou a sentir ao pensar em como iria falar que ia deixar a mansão porque havia se casado com Remy.  Não que eles pudessem impedi-la, mas pelos aborrecimentos que aquela notícia iria causar em particular à Wolverine. Mas era a sua vida, e ela era quem fazia agora as suas próprias escolhas e decisões; Eles podiam não gostar da novidade, mas teriam que aceitar pois ela amava Remy e não iria desistir de ficar com ele só porque os outros moradores da casa não gostavam dele ou eram preconceituosos .

Havia também por trás daquele sentimento o medo de que por algum motivo o relacionamento deles não desse certo e ela voltasse a morar na mansão, e tivesse que passar o resto da vida tendo o seu erro esfregado em sua cara pela frase  : "Eu te disse !"

 

Remy praticamente voava em sua moto apertando o acelerador cada vez que imaginava Anna de volta à mansão  e não resistindo à pressão deles desistisse do casamento ou do relacionamento deles. Ele sabia o quanto a opinião dos x men era importante para Vampira já que eles eram a família que ela tinha. Se isso acontecesse, ele não a culparia por voltar atrás, mas com certeza ele se arrependeria pelo resto da vida de ter devolvido a mansão para que eles continuassem juntos ali enquanto ele ficaria do  lado de fora da vida dela e deles como uma carta fora do baralho .

 

Vampira segura a maçaneta da grande porta principal da mansão e anda em passos lentos . À medida que ela entra o seu coração se aperta dentro do peito. Ela morava ali há alguns anos e sempre se sentiu em casa, então por que agora aquele lugar se mostrava tão frio e impessoal ? Será que as coisas tinham mudado , ou será que foi ela quem mudou ?

Ela ainda andava assustada com o som do eco dos próprios passos quando foi retirada dos seus devaneios por kitty que ao vê-la de volta faz a maior festa ao rever a amiga .

 

Kitty _"Miga sua louca, você sumiu esse tempo todo e nem me deu notícias !"

 

Vampira _" Eu só não queria criar confusão dizendo para onde eu ia !"

 

Com um ar sapeca  e sorriso no rosto a garota pergunta curiosa :

 

Kitty :"Mas agora diga para sua amiga onde você foi !"

 

Anna diminui a altura da conversa e fala meio que sussurrando :

 

Vampira _"Eu fui encontrar com o Remy !"

 

A outra garota pular de alegria na ponta dos pés e fala na mesma altura :

 

Kitty _"Eu sabia e fiquei torcendo por isso. Todo mundo  sabe que apesar de tudo vocês se amam !"

 

Vampira _"Mas por favor não fala pra ninguém senão vai começar aquela ladainha de sempre !"

 

A garota se aproxima mais de Anna e depois de olhar para os lados fala baixinho em tom de brincadeira uma coisa que era certa :

 

Kitty _"Tudo bem amiga, mas com certeza o alto escalão vai te pedir explicações !"

 

Vampira _" Eu sei, mas acho que estou pronta para enfrentar qualquer interrogatório que eles queiram fazer !"

 

Kitty _" Amiga, aconteceu alguma coisa nesse tempo, você está tão ...diferente !"

 

Vampira _"Sim, mas falaremos sobre isso depois !"

 

Kitty _"Tudo bem rainha dos segredos !" kkk

 

A garota segue o seu caminho enquanto Anna vai em direção à sala do Professor.

Batendo devagar Anna  vai empurrando a porta até que conseguir ver se tem alguém lá dentro. Ela entra pedindo licença mas a sala está vazia, então ela decide ir para seu quarto para arrumar suas coisas até que alguém apareça. Porém, quando ela passa pelo refeitório vê a mulher de cabelos brancos e pele negra orientando um dos funcionários sobre como guardar as compras do mercado que estava espalhada em toda dispensa. Ao vê-la parada à entrado do refeitória a mulher vai em sua direção e ao abraçá-la diz :

 

Tempestade _"Até que fim você apareceu, já estava ficando preocupada !"

 

Vampira _"Está tudo bem Ororo, eu só demorei um pouco mais do que planejei !"

 

Acompanhando Anna, Ororo vai com ela até o seu quarto para que pudessem falar com mais privacidade; o estômago de Anna se revira ao pensar naquela pergunta que  inevitavelmente  ela teria que fazer .

 

Vampira _"Ororo, o que ficou resolvido na reunião do Conselho de segurança ?"

 

Tempestade_ "Eles não conseguiram fechar um acordo entre as partes na última reunião, então ficou marcado uma decisão no final da semana. Agora me diga , você e o Remy finalmente se acertaram ?"

 

Anna abre um sorriso e então fala :

 

Vampira _"Parece que finalmente a gente se entendeu, e eu nunca estive tão feliz !"

 

Tempestade _"É, dá pra ver no seu rosto !"

 

Vampira _"Tem outra coisa que eu quero falar não só para você mas também para o Professor e todos aqueles que me acolheram nessa casa como uma família por tanto tempo !"

 

Tempestade _"Parece sério, então diga !"

 

Vampira _" Eu e Remy estamos morando juntos !"

 

Tempestade -"Realmente é uma notícia e tanto !"

 

Vampira _"Eu sei que a maioria é contra o meu relacionamento com Remy, mas espero que entendam que eu o amo e respeitem minha decisão !"

 

Ororo levanta-se e dando uma volta pelo quarto fala :

 

Tempestade _"Eu fico feliz por vocês , mas acho bom que se preparem com o que vão ter que enfrentar !"

 

Vampira _"Eu sei, mas no momento eu estou mais preocupada é com o fim do Projeto da cura mutante justamente agora  tenho uma vida de verdade, que posso conviver livremente com as outras pessoas ,de fazer amor com o homem que amo .e de não ser mais a 'Intocável ' !"

 

Tempestade abraça a amiga ao sentir como tudo aquilo estava mexendo com ela. A vida às vezes era muito injusta, e para constatar isso bastava olhar para sua jovem amiga ali em sua frente morrendo de medo de perder em dias o que levou a vida toda sonhando conseguir .

 

Anna enxuga o rosto e fala tentando sorrir para a amiga que também se mostrava emocionada .

 

Vampira _"Será que agora eu poderia falar com o Professor Xavier ?"

 

Tempestade _"Como a reunião só vai ser no final da semana o Professor aproveitou para fazer uma viagem rápida até Washington  e vai está de volta em  dois dias !"

 

Vampira _"Então acho melhor pegar minhas coisas e voltar depois, não quero enfrentar um furacão antes do tempo !"

 

Tempestade _ "Fica mais um pouco para a gente conversar melhor, o pessoal está aprimorando os alunos nas aulas práticas de ataque e defesa já que não têm mais seus poderes para ajudar nas missões e devem demorar mais tempo na sala do pânico e na academia !"

 

Anna atende ao pedido da amiga e aproveita o tempo em que arrumava as suas coisas para colocar a conversa em dia .

 

Vampira _"Aposto que Ciclope e Logan devem estar arrancando o couro do pessoal pela perfeição !"

 

Tempestade  _"Com certeza, agora me diga com todas as mudanças em sua vida, o que você vai fazer com os estudos ?"

 

Vampira _"O Remy me apoia plenamente, vou ver como recuperar as aulas perdidas e continuar a faculdade !"

 

No outro lado da cidade no apart-hotel Remy chega cansado de passar  o dia indo de um lado para outro da cidade em busca do local ideal para morar com Vampira que ficasse ao mesmo tempo perto da casa de Marcely  e do Instituto; ele a procura pelo quarto e como não a encontra resolve tomar um banho para relaxar pouco até a hora que ela chegasse e eles decidissem o que iriam fazer aquela noite.

 

O cajun termina pegando no sono enquanto assistia à tv e quando acorda percebe que Vampira ainda não havia chegado. Ela tinha dito que iria conversar com o Professor sobre a situação deles, pegaria suas coisas e voltaria para casa , mas já era quase fim de tarde e ela não tinha chegado nem dado sinal, e ele começava a ficar com medo de que ela não resistisse à pressão do pessoal da mansão e tivesse mudado de ideia sobre morar com ele, e estava sem coragem de falar para ele. Várias vezes ele empurrou para longe aquele pensamento de sua cabeça como se pelo fato de não pensar aquilo não aconteceria.

 

O desespero aumentava à medida que o tempo passava, e ele perdendo o controle começa a chutar o que via pela frente e a jogar as coisas contra parede. Ela havia pedido que ele não a fosse buscar e que voltaria de táxi para casa, só que ela não chegava nem atendia às ligações dele. Quando ele ouve o som de alguém batendo à porta seu coração dispara na esperança que ela tivesse chegado e esquecido as chaves, mas sua alegria acaba quando ele abre e dá de cara com Marcely .

 

Ao entrar e ver o  apartamento daquele jeito fala :

 

Marcely _" A noite foi tão boa assim , ou vous já tiveram a primeira briga ?"

 

Remy senta-se na beira da cama com cara de poucos amigos e fala :

 

Gambit _ "Ela foi à mansão e até agora non voltou, estou com medo de que ela non tenha resistido à pressão e tenha desistido de nós !"

 

Marcely _"Pelo pouco que convivi com Anna acredito que ela seja forte o suficiente para non se deixar intimidar ou influenciar com a opinião dos outros!"

 

Gambit _" Espero que vous esteja certa !"

 

Marcely _ "Vous vai ver, daqui a pouco ela vai chegar cheia de novidades para te contar depois de tanto tempo longe de casa !"

 

Gambit ...

 

Marcely _"Eu vim convidar vous para jantarmos todos juntos, se quiserem aparecer ...."

 

Gambit - "Merci !"

 

Na mansão Vampira perdeu completamente a noção do tempo enquanto contava à amiga do sufoco que tinha passado durante a passagem do ciclone e quase tudo mais; e só quando Ororo fala que tem que organizar a divisão das tarefas para o  jantar é que ela se dá conta de como já era tarde, ela então se apressa em começar a  arrumar as suas coisas em uma pequena mala que estava em cima do guarda roupas, ao passar as mãos pelos cabelos desalinhados pelos movimentos de sobe e desce, e sem querer Anna deixa Ororo ver o anel dourado no seu dedo  .

 

Tempestade _"Anna que anel é esse ?"

 

Anna fala timidamente :

 

Vampira _"È minha aliança  de casamento !"

 

Nesse instante Logan que tinha ficado sabendo  que Vampira havia voltado e estava com Tempestade entra abruptamente no  quarto perguntando :

 

Wolverine _" Que casamento ?"

 

Anna se assusta e recua instintivamente colocando a mão atrás das costas .

 

Logan pergunta novamente :

 

Wolverine _" Que casamento guria ?"

 

Depois do impacto inicial Anna tira coragem de onde pensou que não existia, e resolve enfrentar o carcamano respondendo sem hesitar :

 

Vampira _" Do meu casamento !"

 

Wolverine _ "Você só pode deve estar brincando, você não faria uma loucura dessas !"

 

Vampira _"Não , eu não estou brincando e nem é loucura casar com quem se ama !"

 

Tempestade _" Hei vocês dois, vamos com calma !"

 

Wolverine _"Calma ? Essa inconsequente acaba de falar que se casou com aquele ladrão dos infernos e você vem me pedir calma ?"

 

Vampira _"Eu não estou aqui para pedir sua opinião ou sua aprovação, eu sou maior, vacinada e dona da minha vida, se você quiser compartilhar da minha felicidade será bem vindo, se não sinto muito, mas não preciso da sua benção para viver a minha vida !"

 

Logan vai na direção de Anna com ira nos olhos dizendo:

 

Wolverine _"Sua guria atrevida , eu vou tirar isso do teu dedo e depois te dar umas boas palmadas para ver se cria algum juízo nessa cabeça oca !"

 

Vampira _" Esse é o problema Logan, eu não sou mais uma garotinha para ter medo de levar palmadas, mas uma mulher que resolveu tomar as rédeas da própria vida !"

 

Logan insiste em pegar a mão de Vampira para retirar à força a aliança do dedo dela; mas com a chegada ao quarto de outras pessoas por causa de todo o barulho da confusão Anna aproveita para escapar entre eles enquanto Ororo tentava controlar Logan.

 

Algum tempo depois, no apart-hotel .

 

Remy encontrava-se sentado recostado na cabeceira da cama, absorto olhando o vazio do teto quando Anna entra aos prantos e correndo diretamente para os seus braços. Ele sai da sua própria inércia para acolhê-la fazendo dos seus braços o seu porto seguro, só para depois perguntar :

 

Gambit _"Cherry, o que aconteceu ?"

 

Entre soluços ela fala:

 

Vampira _" Me abraça, apenas me abraça !"

 

E assim eles ficaram o resto da noite abraçados, um protegendo  o outro dos seus medos .

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...