História Mirkwood - Capítulo 41


Escrita por: ~

Postado
Categorias O Hobbit
Personagens Kili, Legolas, Tauriel, Thorin II (Escudo-de-Carvalho), Thranduil
Tags Floresta
Visualizações 25
Palavras 2.119
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpe a demora a internet da minha casa não está das melhores e também o capitulo de hoje está um pouco comprido eu tive que colocar muita coisa mais esta muito interessante e espero que gostem. Boa leitura.

Capítulo 41 - Um banquete caloroso.


Após serem convencidos pela a princesa Thowra os jovens elfos decidem prepara algo para o banquete de Clioeucana ali mesmo, no pátio de treinamento. Aproveitando uma tarde visivelmente calma, mais infelizmente o pátrio oferecia uma visão distante mais privilegiada ao harém que mesmo permanecendo fechado durante todo o dia ainda deixava uma pequena sacada aberta para que as jovens não ser sentissem tão aprisionadas e pudessem ter alguma visão do palácio o do reino, e naquele tarde a sacada do harém estava ocupada por quatro das jovens  e uma delas era Asisa que junto com as outras observarão a atividades dos elfos com curiosidade, desejando ouvir o que eles tão falavam.

— Nossa! ... como eu queria ser uma mosquinha só para ouvir o que aqueles elfos estão dizendo e quem saber? ... dança um pouco junto com eles. — Rurina disse.

— Até parece que eles iam da atenção a você, Rurina! — Charlote disse. Tentando acabar com o desejo de sua colega.

— E porque não dariam? ... pelo o que estou vendo, a apenas uma elfa entre mais cinco elfos! ... ela não pode danças com todos eles. — Rurina disse. Enquanto continuava observando ao lado de Asisa e das outras.

— Luzzidriel, venha ver isso! — Asisa disse. Chamando a sua prima que ser encontrava penteados os seus belos cabelos cacheados.

— O que? ... O que vocês tanto olham da sacada? — Luzzidriel pergunta. Ser aproximando da sacada do quarto.

— Aquele elfos ali! ... e você perdeu a melhor parte... eles estavam dançando tempos atrás mais agora eles estão indo embora. — Asisa disse.

— E o que eu tenho a ver com isso? ...  É só um bando de elfos que não tem outra coisa para fazer! — Luzzidriel disse.

— Nossa Luzzidriel como você é temperamental! ... não mi diga que eles não chamaram a sua atenção, porque eu estou admirada.... Principalmente o aquele de cabelos dourados, ele é diferente dos outros. — Asisa disse.

— Admirada porquê? ... aquilo pode ser algum voto de castidade! ... ouvi dizer que alguns elfos tem isso. — Luzzidriel disse.

Após alguns minutos ouvir as portas do harém ser abrirem, dando passagem para Mariko, que estava lá para dá um comunicado que poderia mudar a vidas das belas moças para sempre.

— Como estão todas? espero que estejam bem.... Porque venho dize-las que esta noite todas vocês conheceram o príncipe e espero que todas ser comportem como esperado, porque por ordem do rei o seu filho escolhera as suas preferidas hoje, enquanto as que não o agradarem voltaram aparas suas famílias e para as suas vidas normais.... Mais antes todas derem ser banhar e ser arrumar, porque o banquete começara no começo do pôr do sol e já está quase na hora. — Mariko disse. E em seguida conduz as moças até as fontes térmicas.

Achegarem todas foram despidas e conduzidas a entrarem nas fontes, onde todas relaxavam enquanto entrar em contato com a temperatura das aguas e eram massageadas pelas as elfas do palácio que as seriam.

— Eu desejo muita sorte para todas vocês... e acredito que a escolhida será uma perfeita princesa. — Uma das elfas disse.

— Perdão... mais vocês já viram o príncipe que estamos prometidas? ... ele é bonito? — Uma das jovens pergunta.

— Sim... e confesso, ele tem uma beleza estonteante. — A elfa disse.

— Acredito que ele deva ser o mais belo do reino dele. — Charlote disse.

— Isso infelizmente eu não sei! .... Mais acho que só par tirar a dúvida você deveria ver o nosso príncipe. — A elfa disse.

— Espera... que dizer que existe outro príncipe neste palácio? — Asisa pergunta.

— Sim! ... ele é jovem, tem olhos azuis, cabelos louros e ele tem a pele um pouco mais clara do que a nossa. — A elfa disse.

— E ele vai estar no banquete? — Charlote pergunta.

— Talvez! ...  Mais aviso que é melhor ficarem longe dele. — A elfa disse.

— Mais porquê? — Asisa pergunta.

— Bom.... Digamos que ele seja.... Proibido! — A elfa disse. Deixando uma dúvida na cabeças das jovens.

Após algum tempo as jovens são consumidas ao grande salão, onde tudo estava já preparado e o locla estva muito mais belo do que a primeira vez. A mesa estava decorada arranjos de floresta, pratos e talheres com detalhes em ouro e prata e alguns elfos que tocavam vários instrumentos diferente, produzindo lindas melodias que era quase possível chora com tamanha perfeição. Após as humans e as poucas elfas ser sentarem em seus devidos lugares o rei talula adentra o local acompanhado por Thowra e por ninguém mais do que o rei Thranduil e os nobres, que passam diante a da grande mesa em direção a uma mais menor ao lado sem demostrar nem uma reação.

— Antes de tudo eu quero apresentar a todas vocês a minha filha mais nova, a princesa Thowra... E comunicar que esta noite teremos a presença do grande rei Thranduil e parte de sua corte. — Talula disse. Ser referindo a Thowra que estava ao seu lado e a Thranduil e sua corte que estavam sentados na sua mesa com expressões mais serias possíveis.

 Enquanto o rei Talula continuava o seu discurso todas as moças olhavam para a princesa, admirando a sua bela roupa que ser tratava de um vestido dourando e branco um pouco decotado, aberto na sua cintura e nas pernas as deixando amostra quase por completo e em sua cabeça avi8a uma tiara de prata com flores esculpidas em ouro com fios de pérolas que desciam em cascata sobre o seu cabelo.

Após alguns minutos Talula terminar o seu discurso e em seguida ouvisse sons de trombetas e um belo elfo de cabelos dourados escuros e olhos cinzentos entra no salão.

— Moças do harém e elfas das fronteiras é com orgulho que eu lis apresento o meu filho, o príncipe Clioeucana! — Talula disse. Enquanto muitas sorriam por terem finalmente conhecido o príncipe.

— E um grande prazer conhecer todas vocês! ... espero que possamos nos intender e que eu possa escolher a minha futura esposa.... E para demostrar a minha boa vontade eu preparei uma surpresa que será apresentada no final do banquete.... Cortesia de minha irmã e de outros cinco elfos deste reino.... Agora todas podem aproveita o banquete. — Clioeucana disse.

Após o termino do banquete a princesa Thowra ser levanta da mesa sem aviso e ser dirige até o meio do salão, retirando um tecido fino com detalhe dourados de suas vestis e sem seguida uma música começa a ser tocada enquanto Thowra executava uma dança com movimento com seus quadris o tecido que avia em suas mãos enquanto percorria quase toda atenção do salão.

— Nossa... eu estou impressionada! ... a sua irmã dança muito bem, sem contar que é muito bonita. — Luzzidriel disse. Admirada com a dança.

— Eu sei que é minha irmã, mais ela não é tão bela quanto você! — Clioeucana disse. Demostrando o seu interesse pela a jovens. — Qual é o seu nome jovem donzela?

— Meu nome é Luzzidriel... e sou da cidade do lago.  — Luzzidriel disse.

— É um lindo nome...igual a donzela o que possui. — Clioeucana disse.

— Agradeço seu o elogio, mais acho que o príncipe não deveria cortejar tão assim uma pessoa que mal conhecer. — Luzzidriel disse.

— Claro... desculpe ser fui com muita sede ao copo! ... mais eu quero que saiba que desejo que continue aqui no palácio, eu gostaria de conhecê-la melhor. — Clioeucana disse.

— Claro, como quiser. — Luzzidriel disse. Sabendo que mesmo ser quiser sua mãe jamais deixaria que ela fosse embora do palácio.

À final apresentação de Thowra a princesa é aplaudida de pe em quanto mais cinco belos elfos adentravam o salão vestidos com túnicas levemente curtas com cores em prata, dourado, verde, azul escuro e brilhante e um deles era Legolas, na qual não levantava suspeita de ser o príncipe da floresta. Após alguns minutos mais uma vez a música é coada pelo o salão enquanto Legolas e os outros ser revessavam enquanto a princesa descaçava para apresentar o que aviam preparado para aquela noite, na qual ser tratava de algumas danças que era executada nos belos cultos a seus ancestrais.

 Após algum tempo o salão já estava muito movimentado, com as moças andando para todos os lados, rindo e bebendo os mais deliciosos vinhos da floresta. E outro local do salão, Thowra estva sentada em uma mesa com o seu olhar voltando para o meio salão onde o último dos elfos que estava ser apresentando naquela noite que ser tratava de ninguém mais do que Legolas. Que mesmo sem querer despertava a admiração e até mesmo o desejo das moças que o observam, que aliás muitas eram as preferidas de Clioeucana e a cena o deixava furioso a ponte de ser padecem estrangularia o seu primo ali mesmo.

— Olha só quem está aqui! .... A minha futura cunhada. — Charlote disse. Ser aproximando da mesa onde estava Thowra.

— Ah está querendo mi agradar! — Thowra riu. — Você não e´ única que foi escolhida por meu irmão, não var com tanta sede ao pote!

Após as palavras de Thowra. Charlote devia à o seu olhar em direção a Legolas que ser apresentava de forma perfeita.

— Sabe? ... vocês da realeza têm sorte! ... apara um servo, ele sabe como provocar nos desejos mais profundos. — Charlote disse. Demostrando uma luxúria perceptiva em seus olhos.

— Ah ele provoca sim! .... Ele é lindo... a tentação deste palácio e mesmo sendo o meu primo as vezes eu desejaria que ele não fosse.... E sabe porquê? Porque ele sabe como enlouquecer qualquer um, com o seu jeito de inocente, sedutor, inigualável e que demostra que não é de ninguém! .... O príncipe Legolas! — Thowra disse. E em seguida ser afasta da mesa e anda em direção a Legolas.

Mais Charlote não era a única ter ouvido a princesa dizer o nome Legolas, infelizmente Luzzidriel também avia ouvido e aquilo a faz lembra que o nome do príncipe que avia a beijado tinha o mesmo nome e que poderia ser tratar da mesma criatura.

— O que ouve, Thowra? ... algum problema? — Legolas pergunta. Querendo saber porque sua prima interrompeu o que ele estava fazendo.

— Não, não tem nem um problema... só vem comigo, eu quero ti mostra uma coisa. — Thowra disse. Puxando Legolas pelo braço até onde avia deixado Charlote. — Olha primo mi escuta! ... você é o meu presente para essa bela donzela e por hora você pertence a ela... e não ser preocupa, depois eu mi resolve com o meu irmão.

Mais diferente de Charlote. Legolas sabia que aquilo era apenas uma brincadeira ou uma vingança de prima, porque mesmos sendo uma princesa ela não tinha o direito de oferece-lo a ninguém. E ciente do que estava acontecendo, Legolas ser aproxima da jovem fingindo estar interessado.

— Nossa! .... Você é linda! ... você mi quer? .... Eu posso ser todo seu! — Legolas disse. Com um leve sorriso em seus lábios.

— Não.... Eu não ti quero! .... Digamos que eu estou comprometida. — Charlote disse. Visivelmente assustada com aquela aproximação.

— Então ser lembro que estará comprometida? .... Então eu não vou mais perde o meu tempo! — Legolas disse. Ser afastando e deixando Thowra e Charlote sozinhas.

— Porque você fez isso? .... Não precisava tê-lo o chamando aqui! — Charlote disse.

— Isso foi só para você ser lembrar que meu irmão ainda não escolheu a sua noiva e por tanto não mi chame de cunhada e também para você para de ser achar melhor do que as outras! — Thowra disse. Ser afastando da moça.

Após ter deixado sua prima junto com outra jovem, Legolas continua andando entra as várias moças pelo o salão até avistar Thranduil que permanecia sentado na mesa mais desta vez sem a presença dos nobres e tendo com sua única companhia uma taça de vinho em sua mão.

— Estar gostando da noite, meu pai? — Legolas pergunta. Puxando uma cadeira e sentando na mesma mesa.

— Estaria melhor ser não tivesse a presença de você sabe quem! — Thranduil disse. E após alguns segundos seu olhar ser volta para uma bela jovem que estava distante da mesa.

— Moça bonita! ... tem traços delicados. — Legolas disse. Após perceber a quem o rei observava e visivelmente demostrava o seu desejo.

— Sim, é realmente muito bonita! ... o que você sabe sobre ela? — Thranduil disse.

— Infelizmente não sei muita coisa, mais ela é uma das donzelas que foi rejeitada por meu primo e voltara para de onde veio! ... então acho que não tem problema o senhor ser satisfazer com ela esta noite.  — Legolas disse.  

— E uma pena como muitas belezas são desperdiçadas e por este motivo precisam ser consoladas... por tanto conversa-a, e assim que tudo isso acabar eu quero que leve aquela moça aos meus aposentos e seja discreto.  — Thranduil disse.

— Como quiser. — Legolas disse. Deixando a mesa ser dirigindo em direção a jovem.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado e ser vocês quiserem que eu logo alguns detalhes como cenas eróticas no próximo capitulo e´ só mi falar. Então até aproxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...