História Miss you - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Styles, One Direction
Personagens Harry Styles, Personagens Originais
Tags Harry Styles, One Direction
Visualizações 32
Palavras 1.112
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ooi meus amores ❤❤ me desculpem a demora. Mas eu acabei esquecendo completamente de escrever a fic. Me desculpem de verdade.
Preciso que tenham paciência comigo, pois estou com outra fic e ainda estou trabalhando e e as aulas irão começar então terei pouco tempo para aparecer aqui. Mas eu não irei abandonar a fic. Eu quero ir com calma com ela, pq eu não fiz um erredo pra ela, eu simplesmente estou escrevendo. Então espero que tenham paciência.
Obrigada pelos comentários no capítulo anterior. Prometo vir da próxima vez com um melhor conteúdo.
Boa leitura! 📖🎈

Capítulo 2 - Obsession.


Fanfic / Fanfiction Miss you - Capítulo 2 - Obsession.

Kensington - Londres 

Dois meses depois 

Pov's Harry Styles 

A chaleira estava chiando, me avisando que a água estava pronta. Levantei-me da poltrona onde eu estava e fui para a cozinha no cômodo ao lado. 

Minha casa não é tão grande aqui em Londres, não que em Los Angeles meu apartamento fosse enorme, mas ele era maior do que minha atual moradia. 

Vim para Londres depois de resolver os assuntos da empresa em Moscou. 

Moscou. O lugar que me deixou em uma paranóia perturbadora. Aquele encontro ou talvez encontro com aquela estava tirando meu sono. 

Talvez eu estivesse errado e tão obcecado em acreditar que Lory estava viva. Mas não tinha outra explicação. 

As garotas são idênticas. 

- Arghh. - esbravejei quando percebi que havia derramado alguns pingos da água quente em minha mão. 

Esse assunto me deixa completamente fora de órbita. 

Mas pudera né, quando que você vê uma sósia da pessoa amada na vida? Logo após a sua morte. Mas a questão é que nada me tira da cabeça que isso tudo é armação de George e Caroline. 

George é muito rico, ele poderia muito bem fazer identidade falsa e bancar a garota em Moscou. Tudo isso a mando de Caroline, que não suportou saber que a filha teve um relacionamento com o namorado dela bem debaixo do seu nariz e ela nem sequer se deu conta de toda a situação. 

Peguei minha xícara e fui levantando o saquinho de chá de maçã. É começo de outono aqui em Londres. A temperatura esta bem baixa, o que nada que um lareira pequena e um chá não melhore. 

Voltei a me sentar na poltrona e aumentei o volume um pouco o volume do rádio. 

Coloquei o controle ao lado e voltei com os meus pensamentos á alguns meses atrás.  

Se eu soubesse que tudo chegou nesse ponto eu teria feito algo para ajudar, para animar, para amar mais a Lory. 

Sei que ultimamente meus pensamentos se resumem nela e quando eu não estou falando ou pensando nela eu dou um jeito da pessoa mencionar algo para que eu possa falar dela. 

Eu pareço um louco em relação a isso. Mas é que eu não aceito essa situação, não me desse todos esses acontecimentos. 

Mas eu teria que descobrir a verdade sobre essa garota. 

Debra Makarov. 

Peguei meu celular que estava na mesinha de centro e liguei para Liam. 

Eu ainda não tinha contado pra ninguém sobre o que aconteceu em Moscou. Muitas vezes eu pensei em contar, até abria a boca pra falar, mas hesitava na hora.  

As pessoas pensariam que eu sou louco. E eu não preciso que elas achem isso, quando eu mesmo já acho.  

A chamada tocou umas três vezes até Liam atender. 

- Alô. - ele disse com a voz rouca. -  Harry você não tem nada melhor pra fazer às... - hesitou um pouco. - 3:17 a.m?  - Ele respirou fundo. 

Eu nem tinha me tocado do fuso horário. Só pensei em ligar.  E ele seria a pessoa certa.

 Liam é o mais centrado de todos nós. Sempre fomos crianças perto de seus conselhos. 

Ele não é o mais de nós, mas ele tem uma mentalidade de uma pessoa mais velha. Louis é o mais velho e as vezes parece ser mais novo que eu. 

Dei uma risada ao lembrar deles. Que saudade. Como podemos nos separar depois de sermos amigos desde a pré escola.

 - Me desculpe Liam. Não queria te acordar. Eu só queria falar com você. Nem lembrei da diferença dos horários. - soltei uma risada fraca. 

Peguei a xícara que estava ao lado e tomei um gole do chá.  Percebendo que talvez seja melhor eu não falar pra ninguém sobre isso, é deixar essa história morrer. 

Mas eu sei que ela não morreria e eu não descansaria até saber da verdade. 

Mesmo sabendo que no fundo eu poderia me machucar muito. 

Liam soltou uma risada fraca também

 - Vou desligar. Tenho sim certeza que você quer dormir. - Falei. 

- Não Hazza. Me diga o por que me ligou a uma hora dessas. Deve ser importante.  E também tem bastante tempo que não nos falamos. 

Realmente.  Creio que a última vez que nos falamos foi quando eu cheguei aqui. 

Minhas mãos começar a se balançar em uma velocidade diferente do que o normal. Culpa do nervosismo. Do medo do que meu amigo falaria pra mim. 

- Sei que pode parecer loucura... - comecei. - Mas quando eu estava me Moscou, no primeiro dia em que eu cheguei eu fui ao Starbucks. Mas Liam sei que parece loucura, mas havia uma garota idêntica à Vallory. Lá. Eu até falei com ela. A voz, o rosto, o corpo. Tudo Liam era dela. - a essa altura minha voz já estava alterada e eu estava ofegante. 

- Calma Harry. Talvez você tenha alucinado. - ele disse um tanto quanto calmo. 

- Não Liam.  Eu não tive uma alucinação era ela. Ou alguma sósia sei lá.  

- Harry. Você esta obcecado por alguém que não volta mais... 

- Liam... Sei que parece loucura... 

- Harry respira e não pira. Lory está morta. Ela se matou em uma banheira. Sangrou... - travou. E eu estava levando um choque a cada palavra dele. Não era bem isso que eu queria ouvir. - Ela sangrou até morrer. - engoliu a saliva. 

- Liam sei que parece loucura mas se você quer alguma prova pense comigo. Não teve enterro, não teve velório. Carol nem parece estar de luto. George tem muito dinheiro, ele pode muito bem ter feito uma identidade falsa pra ela.  E ter mandado ela pra Rússia.  E tem também a história do colégio interno na Rússia. Você lembra? - pedi. Eu faria Liam acreditar em mim.  De alguém forma eu encontraria provas pra mostrar a eles que essa história é muito estranha. 

- Tudo isso não faz muito sentido na minha cabeça. Sei que às coisas de coincidem muito. Mas não tem o porque George e Caroline fazerem isso. 

- Claro que faz. Vallory seria um estorvo para a nova família de Carol. 

- Entendo. Harry estou com muito sono e preciso muito dormir. Amanhã a gente se fala.  Por favor não fique contando essa história por aí. Eu irei te ajudar de alguma forma. - ele disse. 

- Ok pode dormir. - Eu disse. - Hey...

- Oi?

- Obrigado irmão, por estar me ajudando com essa loucura. 

- Família é pra isso.  

Quando Liam desligou eu até senti uma ponta de felicidade. Eu saberia a verdade. Com a ajuda de Liam seria mais fácil. 

Mas todo esse mistério seria resolvido. 

E toda a verdade viria a tona.


Notas Finais


Me perdoem os erros. 🌹
Comentem pra eu saber o que acharam ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...