1. Spirit Fanfics >
  2. Missão cupido >
  3. O Novato

História Missão cupido - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Bom dia, boa tarde, boa noite!

Demorei pra postar atualização,né? Não me matem kkkk
Mas, estava pensando em uma boa continuação.

Boa leitura!

Capítulo 2 - O Novato


— E quando você irá se declarar pra ela? — Pergunto ao meu amigo, Nejima, cansado de o ver observando descaradamente Misaki.


Ele imediatamente cora e fala :


— D-Do que está falando?! — Ele gagueja, se atrapalhando nas palavras. 


É bem nítido seu amor por ela. Por mais que eu sinta raiva e uma certa inveja por toda essa atenção direcionada a essa garota, não posso falar, nem demonstrar, tenho que sempre fazer meu papel de melhor amigo.


— Mesmo sabendo que talvez não sejam escolhidos como um par, ainda vai continuar com isso? — digo. Desta vez soei frio demais, pois, percebi o semblante de Nejima mudar.


— Sei que é quase impossível de nós dois ficarmos juntos, que ela nem deve sentir o mesmo que eu — Com o olhar para baixo, mexendo os dedos, ele dá uma pausa antes de continuar sua fala — Quero ao menos tentar antes que a minha pessoa destinada ou a dela chegue! — Ele diz determinado.


— Humm — Apoio meu rosto no braço, o olhando. 


Essas suas palavras me machucam tanto, são como uma facada no meu coração, eu gosto dele e odeio esse sentimento do medo de ser exposto e ele me odiar.


— Se é o que você quer, faça. — Digo indiferente. 


Nejima abre um longo sorriso, fazendo meu coração bater. Malditos sentimentos! Por que tudo é tão confuso?! Espero não estar corado.


— Ei pessoal, sei que a conversa de vocês está muito boa, mas prestem atenção aqui — O professor entra na sala de aula, fazendo todos se calarem. Eu me ajeito na cadeira e o escuto. — Temos um novo aluno no colégio e irá estudar aqui com vocês, gostaria que todos dessem as boas vindas a ele. — Ele faz um sinal para a porta, chamando alguém.


Um garoto de cabelo rosa adentra o local.


— Olá, me chamo s/n e espero sermos todos ótimos amigos! — Ele diz e faz uma reverência.


Nesse momento já posso escutar os murmúrios das meninas, o elogiando, dando graças a deus por ter um novo garoto na classe e comentando sobre seus olhos que também me chamou atenção, pois percebi que não eram orientais.


Quando o garoto levanta a cabeça, olha ao redor da sala, como se estivesse procurando por alguém em específico. Ele olha para o Nejima. O que será que ele quer? Me pergunto. Nossos olhares se encontram,mas ele logo desvia.


O professor pede para que ele se sente, então ele obedece, se sentando em uma cadeira próxima a minha.Sinto seu olhar em mim, ele parecia que ia me perguntar algo, mas uma garota o puxou. Eu olhei de relance para trás e vi uma pequena multidão se aglomerar para lhe fazer perguntas.


"S/n seu cabelo é tão diferente,posso tocar?" , "Oh, você tinjiu o cabelo, ficou tão legal" , "de onde você é?" , "Quantos anos você tem,s/n?"


Essas eram algumas das frases que conseguir escutar. Ele parecia desconfortável.


— Hora meninas, assim o Yūsuke ficará com ciúmes. — Brinca Misaki.


— Não seja boba, é óbvio que ninguém rouba o lugar do Yūsuke. — Sua amiga fala suspirando e todas riem concordando.


— SILÊNCIO!! — Grita o professor incomodado com o barulho. — Prestem atenção ou vão todos levar advertência!! — Após sua ameaça todos ficam quietos.


Cara, que problemáticas... isso tudo por conta do novato…


Olho uma última vez para Nejima e me concentro na aula.



[…]



— Ei Yūsuke, quer um pedaço? — Meu amigo me oferece um pedaço de seu sanduíche.


— N-Não, não quero. — Digo nervoso.


— Sério? Então vou comer sozinho — Nejima morde seu sanduíche e fecha os olhos saboreando o gosto. 


Ele é tão fofo. Penso. 


—Oh, não seja mesquinho, seu amigo está lhe oferecendo comida, é falta de educação rejeitar,sabia? 


Diz uma voz atrás de mim. Era o tal novato, ele tinha um sorriso no rosto. Hum? O que ele quer agora? 


— É mesmo? Mas, já comi muito, então já estou satisfeito. — Digo, esperando que ele fosse embora.


Na verdade eu não havia jantado noite passada, estava ocupado demais estudando e tentando não pensar no Nejima, a única coisa que comi foi uma barra de cereal. Para meu azar minha barriga ronca bem na hora e eu coro em constrangimento, principalmente ao ver o de cabelos cor de rosa soltar uma risadinha.


— Está vendo? Você quer.


— Minha nossa, isso foi a sua barriga Yūsuke? — Meu amigo pergunta — Aqui toma, pode ficar com o resto. — Nejima diz, estendendo o braço , colocando o sanduíche em frente ao meu rosto.


Envergonhado eu mordi o sanduíche e o vi sorrir. Ato que me deixou ainda mais sem graça, então peguei o resto de sua mão e comecei a comer.


Não sei como aconteceu, mas s/n já havia virado amigo de Nejima, ainda estou confuso com sua aproximação repentina, então não confio nele. Talvez ele queira fazer amigos. Penso. 


Apesar que não acho que lhe falte algum. Olho para o lado, vendo várias garotas nós olhando, elas pareciam entusiasmadas, comentando sobre nosso pequeno grupo. Não presto muita atenção, deve ser as mesmas fofocas de sempre : surtando por garotos que elas acham bonito.


Posso ver Misaki nós observando também, mas precisamente para Nejima. Enciumado a olho feio e ela retribui me encarando. Eu sei que ela também gosta do Nejima e isso é o que mais me tira do sério, não é fácil escutar o amor da sua vida falar de outra quase vinte e quatro horas por dia e ainda saber que essa outra pessoa também o ama. É de partir o coração, é por isso que nunca nos damos bem. Ela sabe de meu segredo e eu o dela.


— Figuei sabendo do acampamento que irá ter, vocês vão né? — Pergunta s/n.


Nejima me olha e eu entendo de imediato o que ele queria dizer. Essa seria a chance perfeita para ele se declarar para Misaki. Me dói só de imaginar tal cena.


— Sim, nós vamos. — Respondo. 


S/n fala outras coisas, os quais não prestei muita atenção, estava focado demais em meus pensamentos. Se caso Misaki e Nejima começassem a namorar, eu entraria em declínio, não poderia suportar tal dor. Sinto meu coração apertar no peito, então suspiro e toco meu peitoral, tentando me recompor. O mais triste de tudo isso, é o fato de eu não passar de um amigo para Nejima e ainda finjir que não sinto nada, o apoiando em suas decisões, é bem difícil, mas tudo bem, porque o importante é vê-lo feliz. 






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...