História Missão de 100 anos - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel, Personagens Originais
Tags Aquarius, End, Gale, Gruvia, Jerza, Nalu
Visualizações 375
Palavras 2.258
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Obrigada por favoritarem e pelos comentários! Aí está o segundo capítulo! Desculpa por qualquer erro! Boa leitura!

Capítulo 2 - A ingenuidade de Natsu


Fanfic / Fanfiction Missão de 100 anos - Capítulo 2 - A ingenuidade de Natsu

-------------------------------------------------------LUCY POV´S--------------------------------------------------------------

Não acredito que Erza me fez ficar a sós com ele! Adentro mais a floresta, caminhando em direção ao tal riacho com ele logo atrás todo pensativo. Essa Erza me paga! Exclamo em pensamento. Ela parece desligada do mundo desde que começou a se encontrar as escondidas com o Jellal... Eu não entendo porque esses dois não assumem logo essa relação, eu estou achando que ele é quem está enrolando ela... Penso assim depois que Levy-chan e Juvia a pegaram no flagra em seu dormitório no Fairy Hills valsando sozinha com um vestido de noiva em frente ao espelho... As meninas me contaram cheias de hematomas e com um sorriso impagável no rosto, me disseram que a cara dela e o cabelo estavam da mesma cor! Enfim, Erza pode estar perdida em seus assuntos amorosos, mas com a vida alheia, ali é mais esperta que uma águia! Acho que ela percebeu o clima depois que Natsu fez a revelação que não é mais virgem, o fato é que eu estou com ciúmes de “seja lá quem for” e desapontada, eu achava que ele era ingênuo.

NATSU: - Luce o riacho fica logo ali em frente. – Eu olho pra trás e vejo que ele está suando frio. Acho que percebeu que estou com raiva! O olho com a cara mais irritada que eu poderia fazer.

- Você tenta pescar deste lado, que eu vou para o outro... – Falo com irritação na voz e ele me corta.

NATSU: - Não Luce!  Eu sei que está chateada por eu ter mexido na sua gaveta de sutiãs e “fitas de cabelo”, mas isso é bobagem! – Fala corado ao mesmo tempo em que eu rumo mão na minha testa! Pera aí?! Arregalo os olhos. “Fitas de cabelo”?! Que eu saiba fica na penteadeira e não na gaveta... Estreito meu olhar em sua direção... Ou ele se faz de sonso, ou é idiota!

- Natsu, você acha mesmo que eu estou assim por você mexer nas minhas coisas?! – Falo estressada - Vocês têm mania de mexer sem meu consentimento, ainda se vestem com minhas roupas, tudo isso para me irritar! Isso é normal vindo de vocês! – Fico vermelha de raiva...

NATSU: - Está vendo como você está nervosa! – Fala exaltado - Então se não foi por isso, foi por quê?  - Ele me pergunta me olhando de forma penetrante... Na mesma hora eu coro e desvio o olhar.

- Esquece Natsu, vamos pescar, antes que a Erza fisgue a gente! – Eu não posso deixar claro o real motivo. Haja normalmente Lucy! Acabei sentando ao lado dele mesmo, improvisamos um galho com anzol e pegamos alguns peixes. Todo esse tempo, permanecemos em silencio com ele me bisbilhotando de canto de olho.

--------------------------------------------------NATSU POV´S-----------------------------------------------------------------

Olho pra Luce de canto de olho o tempo todo, ela não sabe, mais fica muito fofa quando está irritada. Meu coração acelera e do nada, aquele maldito fogo começa a erupcionar dentro de mim! Tento me controlar, mas falho e acabo deixando meus instintos de dragão me guiarem, em um piscar de olhos, rumo a vara de pescar longe, agarro ela pela cintura, e me inclino em sua direção...

- Kyaaaah! O quê está fazendo seu tarado?! – Me deu uma bofetada na cara que ficou marcado os 5 dedos. – Você não é, mas eu ainda sou virgem! – E saiu vermelha igual a pimenta rumo ao acampamento me deixando com cara de paisagem. Droga! Que foi que eu fiz? Esse fogo descontrolado está piorando toda vez que fico reparando nela... Como assim é virgem? Paro e penso... É óbvio! Luce é a uma grande amiga dela! Ao mesmo tempo em que reflito, vem um vulto voando em minha direção...

HAPPY: Natsuuu!!! Porque a Luxy tava andando cuspindo fogo igual a você? – Isso talvez Happy saiba!

- Happy você sabe o que significa “jogar no time virgem”? – Ele suspira e me devolve a pergunta.

HAPPY: Quer dizer que você estava blefando com o Gray? – Pensa com uma gota na cabeça.

- Não estava blefando! – Falo irado - Eu sei que não tem haver com strip poker! – Explico convicto - Para blefar preciso de cartas, esqueceu?! – Pensa – Eu acho que tem alguma coisa a ver com a Virgo, alguma ideia parceiro?

HAPPY: Natsu eu sou apenas um gato, mas se tem alguma coisa a ver com a Virgo, porque não pergunta pra ela?! – Pensei... Várias interrogações apareceram, e a lâmpada finalmente acendeu!

- Isso Happy! Vou falar com a Erza para fazer a ronda da noite, aí nós esperamos todos dormir, eu vou até ela e pego o molho de chaves que fica preso em seu cinto e chamamos a Virgo para explicar! – Happy abre um sorriso.

HAPPY: Não vamos esquecer as canetinhas pra rabiscar a cara dela! – Fala em alegre.

- YOSHI! Combinado! – Demos um tapa na mão/pata um do outro.

------------------------------------------------- LUCY POV´S-----------------------------------------------------------

Chegando lá no acampamento encontro Erza e Wendy terminando de arrumar a barraca.

ERZA: E aí Lucy, trouxe os peixes? – Ponho a cestinha no chão.

- Não deu pra pegar muito, mas acho que tem um pra cada. – Falo com uma inquietação na voz. Wendy percebe logo.

WENDY: - Lucy-san, aconteceu algo lá no lago? – fala com preocupação. Erza se exalta!

- O que aquele cabeça oca fez com você, não me diga que... – se espantou.

- Deixa de bobagem! Não aconteceu nada, só estava refletindo o fato de Natsu ser um idiota só isso! – Erza me olha com olhos estreitados depois suspira...

ERZA: Está bem, se não quer falar, não sou eu que vou te obrigar, mas saiba que Natsu é a pessoa mais verdadeira que eu conheço... – Fala com olhos fechados e depois abre um olho.

- Porque está me dizendo isso? Deixa o Natsu pra lá, eu não tenho nada com ele! – O rubor toma conta das minhas bochechas.

ERZA: - Até parece... – Wendy percebendo a minha aflição muda o assunto...

WENDY: Erza-san e Lucy-san... - Toma a nossa atenção - Eu queria contar algo pra vocês que eu ouvi ontem e não deixei de pensar sobre o assunto... a Levy-san está grávida! – Erza estava bebendo água no seu cantil e cospe tudo na mesma hora. Eu... digamos já sabia! Ouvi sem querer ri-ri-ri...

- Eu pensei que eu tinha escutado mal... Erza você está bem? – travou dura igual a um robô enferrujado.

ERZA: M-a-as a Levy não é-é bem nova? E-ela é mais nova do que eu! – Fala parecendo que está apresentando suas peças de teatro.

- Levy-chan é baixinha, mas tem minha idade, ela e Gajeel sempre andaram juntos... - fui interrompida.

CHARLES: Como você e o Natsu, Juvia e aquele homem rude ali, e Erza e o Jellal às escondidas! – As mencionadas reagiram como tomates com fumaça de trem nos ouvidos. – São tudo más influencias para Wendy! – Falou toda esnobe com a mão na cintura, enquanto Gray chegava nu com os galhos nas costas. 

GRAY: - O Que eu perdi? – Parecia não ligar pra nudez.

WENDY: Gray-san suas roupas! – Wendy tapa os olhos e cora, enquanto o mesmo olha pra baixo envergonhado.

GRAY: Ah não! Como isso aconteceu! – Tapa seu “Ice-Canon” com a mão largando os galhos no chão.

LUCY: Depois retomamos o assunto! - Falo na mesma situação que Wendy.

ERZA: Concordo! - Fica séria novamente - Gray! Volte a ficar nu e testarei minha nova espada em você sem pena!  - Fala com uma aura negra ao redor.

GRAY: Hai! - Fala já vestido e suando frio.

---------------------------------------------------------LUCY POV´S OFF------------------------------------------------------

Ao tardar da noite, duas presenças suspeitas estão a espreitar determinada loira dormindo tranquila, atrás de uma moita. Uma com traços felinos e garras afiadas segurando canetinhas coloridas, e a outra com clarão nos olhos, representando seu olhar de fogo e pura determinação.

NATSU: Vamos lá Happy! – Falou baixo e sussurrando.

HAPPY: Aye Sir! – O imitou no tom.

Só se ouvia o crepitar da fogueira e as corujas sobre a penumbra da noite, uma linda loira, o alvo, dormia tranquilamente em seu saco de dormir, sua pele branquinha reluzia sobre a luz do luar, parecia até uma porcelana. Gray dormia encostado em uma árvore. Erza, Wendy e Charles na barraca. Todos estavam muito cansados e não davam sinais que iriam acordar. Enquanto isso, Natsu e Happy saíam detrás da moita e seguiram rumo ao seu objetivo, ambos rastejando-se como duas cobras, uma tentativa bem fajuta de ser ninja. Natsu mesmo parecia um verdadeiro réptil, pois além das pupilas afiladas, caninos pontiagudos colocava a língua pra fora só pra entrar no clima. Já, Happy balançava as canetinhas como se fosse um chocalho. Ao chegar próximo do alvo, Natsu reparou que não ia ser uma tarefa fácil, pois Lucy dormia com o molho de chaves dentro do saco de dormir. Happy começou seu trabalho de rabiscá-la na tentativa de fazer uma autocaricatura, com direito a bigodes de gato e tudo mais. Já Natsu, tomou a iniciativa de meter mão dentro do saco. Ao vasculhar, acabou que se aproveitou da situação e apertou de leve seus seios. Lucy murmurou sonhando:

- Para Natsu... – Natsu na mesma hora travou. Será que ela estava sonhando com ele?

Enquanto isso o inocente Happy, continuava se achando o Van Gogh e continuava a desenhar na cara dela. Parecia tudo perfeito, até que Natsu deslizou a mão mais afundo e acabou tateando um local quente e úmido... Lucy deu um leve gemido. Ele corou no mesmo instante. O que será que ela estava sonhando? Só que, como era bastante previsto, seu “plano genial”, não deu certo, pois num passe de mágica, surge uma figura...

.

.

.

VIRGO: O que está fazendo Natsu-san? – O olha com aquele olhar vago. Natsu na mesma hora tira a mão de lá e fica vermelho. Virgo e Happy se entreolham, e falam em uníssono...

VIRGO E HAPPY: Eles se goxxxtam! – Falam com a mão na frente da boca enrolando a língua mais que o habitual.

- Shii!! – Natsu repreende com o dedo na boca em sinal de silencio – Virgo eu precisava falar com você mesmo! Sigam-me! – Sussurra. E logo, os três se afastam para detrás da moita e se agacham.

VIRGO: É hora da punição, Natsu-san? – Fala com sua típica expressão neutra.  

- Não é isso! – Exclama - Eu precisava falar com você! Queria entender que jogo virgem é esse?! – Se exalta.

VIRGO: Está pensando em fazer safadezas com a Hime, Natsu-san? – Happy enche a boca de ar para conter a gargalhada.

HAPPY: Fu-fu-fu! Não sabia que era isso que queria! Já não basta aquela vez lá que você pegou nos peitos da Luxy?! – O gato desdenha.

VIRGO: Ah eu me lembro! – Fala com a mesma expressão.

NATSU: Não é nada disso! Eu só queria entender como posso jogar! – Diz derrotado.

VIRGO: Eu só entendo de jogos de punição, Natsu-san. Mas, eu posso chamar o Onii-san para ajudá-lo. – Fala e depois desaparece. Após alguns segundos, Loke surge ao seu lado...

LOKE: Algum problema Natsu? Virgo falou que queria falar comigo... Parece pra baixo. – O olha com pena.

- Loke o que significa jogar no “time dos virgens”? Eu quero entender! Não quero mais ser isso! – Natsu fala exaltado e Loke o olha surpreso, depois faz uma cara safada.

LOKE: - E por acaso está pensando em tirar a virgindade com uma garota? – Fala cutucando ele.

- Talvez... – Tenta processar a informação que não foi entendida, ele só prestou atenção na palavra: “garota”. E para ele, a única garota companheira de time que sempre esteve ao seu lado em missões era Lucy.

- Como Luce e eu podemos participar? – Loke arregala os olhos e puxa seu uniforme.

LOKE: O que pretende fazer com ela seu cretino! – Natsu encara com uma carranca por afrontá-lo, se envolve em chamas e pronuncia...

NATSU: Lucy é minha companheira! – Loke percebendo a verdade em sua fala, se afasta e compreende a situação.

Ele sabe que Lucy gosta de Natsu, teve que presenciar ela chorando por meses, enquanto Natsu e Happy abandonaram em uma jornada há um tempo. Ajeita seus óculos, estica seu terno e se pronuncia.

LOKE: Está bem só não a magoe mais! – Logo, faz surgir um livro mágico em sua mão, o mesmo entrega a Natsu que lê o título...

.

.

.

- Kama Sutra?! – Abre o mesmo no meio e vê algumas cenas bem constrangedoras, lembrou até quando trocou sua bagagem com a de Gildarts aonde tinha algumas modelos nuas em posições semelhantes. Fica com duas bolinhas pretas ao invés de olhos e duas bolinhas rosa nas bochechas.

Enquanto Natsu estava em “off”. Happy se aproxima, fita o conteúdo, olha pra Loke e pronuncia...

HAPPY: - Loke, você por ser um felino como eu, pode me dizer se nós gatos também fazemos isso?! – Loke fica abismado com o nível da pergunta e se exalta.

LOKE: Primeiro, eu sou o espírito de Leão, não um gato. E segundo, é claro que eu já fiz tudo isso com várias mulheres! – Se gaba enquanto Happy balança a cabeça, entendendo essa fala como um “sim”. Depois os dois encaram o Natsu que se encontrava com a mesma cara de paspalho.

- Eu vou ter que fazer isso com a Luce? E se ela não deixar? – Fala com o olhar perdido.

LOKE: Ela vai meu caro amigo, é só deixar acontecer! – Dá uns tapinhas em suas costas. - Tenho que ir! Até mais! Boa sorte! – Some deixando os dois no meio da floresta com o livro.

- E agora? – Natsu reflete cabisbaixo. De repente surge uma injeção de disposição e diz – Yoshi! O jeito é começar a ler! 


Notas Finais


Beijos e até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...