História Missão de 100 anos - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Aquarius, Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Levy McGarden, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel, Personagens Originais
Tags Ação, Aquarius, Aventura, Comedia, End, Fantasia, Gajevy, Gruvia, Jerza, Nalu, Romance
Visualizações 263
Palavras 2.767
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite meus amigos leitores! Como vão?
O que vocês estão achando do spin-off de Fairy Tail?
Enfim, aqui está mais um capítulo! Desculpa qualquer erro e espero que gostem!

Capítulo 22 - Buthan, a capital de Pergrande Unido


Fanfic / Fanfiction Missão de 100 anos - Capítulo 22 - Buthan, a capital de Pergrande Unido

LUCY POV´S

 

Estamos andando a horas e nada de chegarmos! Lamento em pensamentos.

JUVIA: A Juvia está cansada... – Fala segurando sua sombrinha...

- Bem que aquele pássaro poderia ter nos deixado mais próximo! – Reclamo.

LILY: Pelo menos vocês não estão carregando peso. –  Leva Gajeel na forma de pantera.

GRAY: Ei Natsu! Está na hora de você revezar essa mala! – A “mala” que referia era Erza desmaiada nas suas costas...

NATSU: Que nada! – Vai em direção a Lily... - Já está na hora desses folgados acordarem! – Desfere um soco em Gajeel fazendo o voar longe e bater a cabeça no chão acordando... – Funcionou! -  Gajeel levanta irritado e ao ver Natsu sorrindo de canto deduzindo que o mesmo era culpado:

GAJEEL: Maldito Salamander! – Transforma o braço em uma serra gigante e passa como se quisesse o dividir em dois... Natsu no mesmo instante dobra o corpo para trás como se estivesse brincando de limbo. Alguém acordou de mal humor! Levy ao perceber para a confusão:

LEVY: Não começa Gajeel! – Repreende e o mesmo que passa a observar os detalhes da trilha:

GAJEEL: Aonde estamos afinal?! – Olha a paisagem...

LEVY: Perto! – Responde... - Finalmente vamos conhecer a missão! – Ao ouvir esse comentário, Gajeel lembra de algo importante. Rapidamente a poe nos ombros como se fosse um saco de batatas... – O que está fazendo? Me solta! – Esperneia.

O grupo percebendo a tensão continua a andar fingindo dar espaço ao casal. Mas, a curiosidade foi tamanha que todos nós fomos para o meio da mata, contornamos o caminho e passamos a assistir à “novela” escondidos atrás dos arbustos...

GAJEEL: Vamos voltar para guilda! – Diz enfezado.

LEVY: EU VOU FAZER A MISSÃO!  – Vocifera.

GAJEEL: NÃO VAI! – Rosna.

LEVY: VOU SIM! – Berra.

GAJEEL: Deixa de se teimosa baixinha! – A põe no chão e uma veia aparece na testa dela. Ao ouvir a discussão cômica abafamos a vontade de rir com as mãos...

LEVY: Chegamos até aqui! Eu quero participar! – Bate o pé.

GAJEEL: Você não compreende Levy! Está grávida de duas crianças! – Ela suaviza a expressão ao entender o motivo. Apesar de não aparentar... Gajeel é um futuro pai responsável... Penso admirada.

LEVY: Então é isso! Está preocupado! – Ela sorri enquanto o mesmo faz nós nos punhos...

GAJEEL: Se alguma coisa acontecer a vocês... – Comenta de olhos fechados... - Eu não me perdoarei! – Brada... As garotas que assistiam a cena tinham brilhos nos olhos:

- Ai que bonitinhos! –  Sussurro.

JUVIA: Juvia acha muito romântico! – Sibila.

WENDY: Eles combinam! – Concorda no mesmo tom.

CHARLES: Tanto faz... – Parece uma afirmação por parte dela. Gray não liga e Natsu protesta:

NATSU: Vocês só podem estar cegas! –  Tenta enquadrar Gajeel em vários ângulos com um olho aberto... – Eu só consigo ver um cara feio, cheio de piercings, com cabelo embolado e que não toma banho a vários dias! – Eu tapo a boca dele... Gajeel escuta mesmo tendo sido pronunciado em uma altura quase inaudível:  

GAJEEL: O que disse Salamander?! – Grita de longe dando a entender que sabia que nós estávamos espiando. Natsu murmura mesmo com a boca tapada.  Eu faço um sinal de silêncio para o mesmo que após muito relutar se aquieta. Levy ignora e continua a conversar:

LEVY: Não precisa se preocupar... Tenho você para nos proteger! – Cora e ele suaviza suas expressões se conformando:

GAJEEL: Combinado! – Estaria tudo perfeito se ele não passasse a analisar a largura de sua cintura... – Como é possível caber dois aí dentro com esse tamanho? – Estraga todo clima fazendo Levy se irritar... Xiii! Era melhor ter ficado calado! Continua... - Com certeza vai virar uma boli... - Não termina ao ter uma palavra escrita “CHUMBO” caindo em cima dele... -Ai! Sua baixinha malu... – Cria mais duas palavras “CHUMBOS” enterrando-o vivo no chão e fazendo todos nós cairmos na gargalhada.

LEVY: Baixinha é sua vó! – Dá as costas e volta a andar...

GAJEEL: Que... Deus... a... tenha... – Responde abafado por ter sido esmagado...

- Uau! Tamanho não é documento! – Completo e depois passo a olhar a ruiva desmaiada... Agora falta a outra novela!

 

S2S2S2S2S2

 

Caminhamos pela estrada de chão até avistarmos a entrada da cidade. A mesma possuía um estilo oriental: continha grandes colunas ligadas a um telhado com um dragão de ouro no topo e havia escrito na placa: Bem-vindos a Buthan! Natsu aponta para o artefato e diz admirado:

NATSU: Olha Luce! Um dragão de ouro! – Salta ficando ao lado da estátua insinuando que iria arrancá-la do local e no mesmo instante eu grito:

- O QUE ESTÁ FAZENDO?! DESÇA JÁ DAÍ! – Fica encabulado coçando a nuca e logo pula para dentro da cidade... Só me faltava essa! Virar ladrão! Penso incrédula.

Ao passarmos pela entrada, percebemos que não só havia estátua de dragões como também de outros animais sagrados:

HAPPY: Olha Luxy! Um gato de ouro! – Voa até o objeto tentando o puxar inutilmente...

- NÃO IMITE AS COISAS ERRADAS DELE! – Berro.

Enquanto caminhamos, volto a analisar a cidade...

Ao que se percebe, Buthan era uma cidade bastante religiosa, pois a mesma continha inúmeros templos e pessoas trajadas como monges. Ao longe era possível ver uma extensa cordilheira com picos nevados.

CHARLES: Aonde será que o sábio mora? – Questiona.

WENDY: Que tal perguntarmos a alguém?! – Mas, antes da mesma ou qualquer outra pessoa decente pô-la em prática, Natsu se adianta e intimida um monge que passava:

NATSU: Ei careca! Aonde mora o sábio? – O homem amedrontado grita:

MONGE: DÊMONIO! – Começa a rezar como se ali fosse o seu fim.

Antes que Natsu batesse no mesmo, eu chamo sua atenção mais uma vez:

LUCY: Natsu!!! – Ele larga o homem que sai correndo e eu aproveito para descascar... – Tenha um pouco de respeito! Estamos em uma cidade religiosa! – Reclamo e ele faz um bico chateado.

NATSU: Mas, Luce... Ele me chamou de demônio... – Chuta o chão como se fosse uma criança... Bom... É o que você realmente é! Guardo esses pensamentos no fundo da minha mente e o respondo:

- Deixa de bobagem! E agora comporte-se! – Repreendo o mesmo que emburra a cara. Gray que até então estava quieto, larga Erza no chão como se estivesse carregando uma mala pesada:

GRAY: Não adianta Lucy! Babacas não sabem se comportar! – Ele poderia não estar incluído nessa lista se... NÃO TIVESSE SÓ DE CUECA! Os habitantes da cidade começam a cochichar e Natsu pira voando em cima do mesmo:

NATSU: Do que me chamou tarado? – Um já estava esganando o outro até perceberem que já não valiam mais atenção de ninguém pois a mesma havia sido desviada...

GRAY: O que está acontecendo? – Ao avistar o motivo, os dois esbugalham os olhos...

NATSU: Gray foi bom ter brigado contigo todo esse tempo! Eu queria te socar até ficar irreconhecível... – Pronuncia suas últimas palavras...

GRAY: Digo o mesmo! Queria muito quebrar todos os seus dentes até ficar banguela... – Choraminga pois...

.

.

.

Erza tinha acordado e estava com um olhar aterrorizante! Aos poucos, levita o corpo e os cabelos como se fosse alguém em possessão ou um verdadeiro demônio a ser exorcizado. Os monges ao perceber a aura maligna, se reunem ao redor da mesma, conjurando vários mantras e a mesma pronuncia:

ERZA: MA-TAR! – Natsu e Gray se arrepiam do fio de cabelo até os pés enquanto o grupo olha com gotas a cena de terror instaurada... Fala sério! Que teatro barato!

Mas, o “demônio escarlate” ao ser “purificada” pela plateia de monges volta ao normal.

Enfim, ao perceber que eu, Natsu e Happy estávamos presentes, dá um suspiro de alívio, mudando drasticamente de personagem...

 ERZA: Ainda bem que chegaram! – Passa a analisar o local... – Bem... Aqui não parece Iceberg... Aonde estamos afinal? – Questiona.

- Estamos em Buthan, capital de Pergrande Unido! – Explico e ela se anima.

ERZA: Quer dizer que meu plano deu certo? – Pergunta ao grupo.

JUVIA: Mais ou menos Erza-san... – Erza arqueia uma sobrancelha e Gray completa...

GRAY: Nós ganhamos o torneio, mas viemos de carona com um pássaro... A recompensa foi queimada por um imbecil! – Se estressa ao lembrar...

NATSU: Do que você me chamou idiota? – Ia avançar nele, se Erza não tivesse entrado no meio os castigando da pior forma possível: Chocando a cabeça de um contra o outro.

JUVIA: Porque?? – Lamenta em prantos sobre o seu corpo como se ele tivesse morrido. Happy imita o drama e faz o mesmo com Natsu:

HAPPY: Não vá para luz! – Choraminga... É! Eles nunca mudam!

 

S2S2S2SS2

 

ERZA: Então quer dizer que aquilo que me falou é verdade? – Pergunta a Wendy:

WENDY: Sim Erza-san! Tome mais cuidado a partir de agora, está bem?! – Aconselha.

LEVY: Vê se para de se sacrificar pelos outros e pense que agora você leva um bebê ai dentro! – Gajeel para de comer para resmungar:

GAJEEL: Tsc! Olha quem fala! Você está levando dois e fazendo esse discurso barato... – Ao ouvir Erza cospe a água que bebia como um chafariz:

ERZA: Do-do-do-do-is? – Gagueja...

LEVY: Sim! São gêmeos! – Cora e Erza a abraça.

ERZA: Parabéns Levy! – Celebra. 

LEVY: Obrigada! – Se afasta e questiona... - E você irá continuar a missão? – Ao ouvir a pergunta Erza reage dando um susto em todos ao fincar uma espada na mesa:

ERZA: Mais é claro que sim! Nem que a criança nasça no meio de tudo eu não desistirei! Eu vou lutar! – Meneio a cabeça em negação... Ela acha que estamos em guerra... 

Neste exato momento, estamos reunidos no restaurante mais conhecido da cidade. Um pedido insistente de Natsu que prontamente foi acatado por nós devido a fome. O fato mais curioso... Ele disse que ia pagar... Não acredito que eles acreditaram nessa! Digo isso porque toda vez que saímos para um restaurante ele come 10 vezes a mais o que traz no bolso e sempre sobra para mim! Fico fitando-o com um biquinho que ao notar dá uma piscadinha para mim me fazendo corar. Logo em seguida, continua a devorar tudo o que via pela frente... Já estou vendo! Vamos ter que lavar pilhas e mais pilhas de pratos! Lágrimas de crocodilo caem sobre a minha refeição:

HAPPY: Natxu! Luxy está melecando a comida! – Dedura ao mastigar o peixe e Natsu ao ouvir pega o pedaço de frango do meu prato:

NATSU: Se não vai comer passa para cá! – Imediatamente eu protesto:

LUCY: Ei! Me devolve! –  Na tentativa de alcançar a comida, acabo por cair sem jeito em cima dele... Ele olha de uma forma penetrante e pronuncia com um sorriso de canto:

NATSU: Quem desperdiça comida deve ser punida... – Não demorou muito para Virgo aparecer ao meu lado nos dando um susto:

VIRGO: Hora da punição Natsu-san? – Pergunta a ele.

- AGORA A PERGUNTA É PARA ELE!!?? – Natsu ri e depois volta a comer as várias tigelas que estavam a sua frente, enquanto Virgo continuava calada me olhando sem expressão:

- Vai ficar parada me olhando ou vai dizer alguma coisa? – Pergunto entredentes...

VIRGO: Esperando a punição Hime! – Sua fala me fez levar a mão a testa...

- Até parece! – Deslizo a mão da testa ao queixo... - Se é só isso pode voltar... –Virgo começa a desparecer e antes de sumir completamente comenta:

VIRGO: Mais tarde nos invoque... – Desaparece me deixando cheia de dúvidas... Que estranho o que eles querem?! Penso e logo mudo o foco ao ver Natsu sério com um palito na boca o ascendendo como se o mesmo fosse um cigarro e sua mão um isqueiro... Que bicho o mordeu? A resposta veio logo em seguida, quando alguém atrás de nós adentra o recinto parecendo o xerife de filmes de faroeste:

.

.

.

?: Queremos a melhor comida daqui e em grande quantidade! – Exige:

GARÇOM: Eu lamento muito senhor! Aquele rapaz de cabelo rosa disse para trazermos tudo que tinha no cardápio e a comida acabou! – Aponta para Natsu que fumava o palito parecendo o vilão... Logo em seguida, ele cospe o palito no chão e revela o nome do intruso chamando atenção de todos:

.

.

.

.

.

NATSU: Stiiing... – Pronuncia o seu nome bem devagar ao fitar sério...

STING: Natsuu-saan... – Imita.

GAJEEL: Rogue... – Morde o garfo com força...

ROGUE: Gajeel... – Tira o capuz que cobria o seu rosto...

ERZA: Minerva... – Gira a espada entre os dedos...

MINERVA: Erza... – Faz pose.

Quem vice a cena parecia um encontro de duas gangues... A palhaçada já deu! Levanto e reclamo com todos:

LUCY: Dá para pararem com isso! – Eles imediatamente desfazem o cenho franzido e passam a sorrir uns para os outros, como se estivessem fingindo uma atuação. Yukino corre para me cumprimentar:

YUKINO: Lucy-sama! – Diz alegre.

LUCY: Yukino! Que bom te ver! – A saúdo.

YUKINO: Sim! Estava querendo mesmo falar com você... – Não termina, pois, é brutalmente empurrada por uma “bala” que voa para agarrar o Frosch:

GRAY: Frosch! – Abraça o gatinho vestido de sapo enquanto Rogue e Juvia ficam enciumados dizendo ao mesmo tempo:

JUVIA E ROGUE: LARGA ELE! – Se entreolham e depois viram a cara emburrados... Happy, Charles e Lily voam para cumprimentar os dois exceeds:

HAPPY: Oi Lector! – Acena.

LECTOR: Happy! – Pronuncia animado.

 

S2S2S2S2S2

 

STING: Não acredito! Agora não tenho mais um centavo! – Lamenta enquanto caminha...

NATSU: Eu disse! Ninguém me vence na queda de braço! – Debocha convencido... Sting, além de pagar a conta após desafia-lo em uma queda de braço, teve que desembolsar os danos causados pela destruição do estabelecimento... Paramos ao avistar a imensa montanha com uma escada com tantos degraus para subir que era impossível ver o topo... Porque sempre tem que ser longe?! Choramingo ao observar a distância e pergunto a Yukino que sabia o local exato:

- Tem certeza que é aqui? – Pergunto exausta.

YUKINO: Sim! Aqui é o templo da deusa Chronos! – Afirma.

 

S2S2S2S2S2

 

Após muito esforço, finalmente alcançamos o topo da montanha! Pensei que ia morrer antes de chegar aqui! Alcanço o último lance de escadas praticamente rastejando no chão e Natsu me ajuda me pondo de pé.

Mas, antes que eu ou qualquer um de nós dissessemos alguma coisa, reparamos a presença de uma velhinha olhando para a gente na entrada do templo... Que medo! Acho que ninguém percebeu a presença dela! Continuamos parados a fitando até a mesma abrir um sorriso e pronunciar:

SENHORA: Sejam bem-vindos Fairy Tail e Sabertooth! – Nos dá boas-vindas. Natsu reconhece a mesma e dá um passo à frente:

NATSU: Você é... – Cria suspense ao apontar o dedo em sua direção...

.

.

.

.

NATSU: Aquele travesti!!!! – Todos nós caímos no chão envergonhados com a fala desrespeitosa de Natsu.

Só que, Gray, ao prestar mais atenção na mesma, fica perplexo ao reconhecer a idosa enfim nos revelando o seu nome:

.

.

.

.

.

GRAY: ULTEAR! – Pronuncia o nome da maga do tempo que desapareceu desde os jogos mágicos... Só pode ser um grande engano! Não tem como essa velhinha ser Ulte.. Meus pensamentos são interrompidos ao ouvi-la responder:

ULTEAR: Olá Gray! Quanto tempo! – Confirma a sua identidade e todos nós ficamos confusos sem entender o que estava acontecendo. Ao perceber nossas feições diz:

ULTEAR: Todos vocês devem estar se perguntando o que aconteceu comigo... Entrem no templo que eu irei explicá-los!

 

S2S2S2S2S2

 

WENDY: Ainda não sei como agradecer ter nos ajudado Ultear-san... – Reverencia em sinal de respeito.

Ultear se encontrava em frente ao altar do templo, enquanto nós estávamos de costas para porta de entrada. Até o momento, estávamos escutando suas explicações sobre o que ocorreu a mesma... Eu não sabia que ela tinha salvo nossas vidas naquela época. Como também na luta de Wendy contra Dimaria... Admiro a coragem da mulher a minha frente. Pena que para grandes esforços há grandes consequências... Fico a fitando entristecida até Erza mudar de assunto ao questionar:

ERZA: Este templo não é o do sábio? – Olha ao redor.

ULTEAR: Sim! – Confirma.

LILY: Onde ele está? – Percebe a ausência da figura.  

ULTEAR: Na realidade... Eu sou o sábio! – Faz mais uma revelação e todos nós olhamos para ela com uma expressão surpresa. Então foi ela que solicitou a missão?!

ULTEAR: Eu chamei todos vocês aqui porque tenho certeza que vocês têm a capacidade de desvendar esse enigma... – Sting a interrompe:

STING: Então a missão é só desvendar um enigma, não poderia ser uma missão normal ao invés de uma missão de 100 anos? – Pergunta:

ULTEAR: Aí é que vocês se enganam! A tarefa não é fácil! Mas, acredito que juntos consigam resolver... – Completa... – No passado, só um mago conseguiu achar o seu paradeiro... Após o último incidente, este enigma passou a gerar um colapso dimensional em grande escala... Mas, infelizmente... – Lamenta. - Essa pessoa que sabia de tudo morreu levando consigo os detalhes de como selá-lo... O nome deste mago era...

.

.

.

.

.

... Zeref!


Notas Finais


Beijos e até a próxima! S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...