História Missão de 100 anos - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel, Personagens Originais
Tags Aquarius, End, Gale, Gruvia, Jerza, Nalu
Visualizações 389
Palavras 2.047
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite meus queridos! Aqui está mais um capítulo saindo do forno! Espero que gostem!

Capítulo 3 - Gray: o professor de animais


Fanfic / Fanfiction Missão de 100 anos - Capítulo 3 - Gray: o professor de animais

-------------------------------------------LUCY POV´S---------------------------------------------

“- Para Natsu!- Ofego enquanto o mesmo aperta meus seios com vontade.

- Lucy, eu quero você! Não resista! – Acaricia a minha intimidade por cima da calcinha.

- Hmmm – Solto um gemido com seu toque ousado...

- Vamos ter mais de 30 filhos! – Sussurra no meu ouvido... - Karyuu no tekken! – Fala ao enfiar o dedo em mim...”

 

Desperto toda afobada, suada e descabelada. Não acredito!! Meu primeiro sonho erótico com o Natsu! E foi mais real que eu imaginava! Exclamo em pensamento. Olho ao redor e vejo que já é de manhã e todos estão dormindo. Ainda bem que ninguém percebeu meu estado! Coro ao lembrar do sonho e passo a mão no rosto na tentativa de despertar. Tinta?! Meus olhos saltam pra fora quando observo a minha mão. Vasculho minha mochila atrás do espelho, ao ver o meu reflexo vejo minha cara toda rabiscada em forma de “Happy” e grito...

- HAPPPYYYY!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! – Pássaros voam com o eco.

..............................SALTO TEMPORAL..............................

Depois que eu encontrei meu alvo e o torturei tentando arrancar seus bigodes, desmontamos o acampamento e voltamos a caminhar rumo a Crocus.  Estamos em uma jornada. Uma missão que só magos do ranking classe SS estão permitidos a fazer. Não sabemos muito do que se trata, só se sabe que foi um pedido especial do reino. Particularmente, estou muito animada, pois estava esperando essa oportunidade para procurar a chave da Aquarius! Sem falar na recompensa! – Meus olhos voltam a virar dois cifrões...

HAPPY: - Luxyy sua cara ta me dando medo! – Me irrito.

LUCY: Ca-la-do! – Falo com uma cara assustadora – Quer que eu volte a puxar seus bigodes neko?! – tremelico as mãos.

HAPPY: AHHH! Natsu socorro! – E sai voando para trás dele – A Lucy é malvada! – Fica tremendo. Mas, ao contrário do que poderíamos imaginar, Natsu não se manifesta. Geralmente ele faria algum comentário idiota.

Ele passou a caminhada toda em silencio, o que não é muito típico dele. Curiosa, olho pra trás e o vejo lendo um livro. Esse é meu Natsu! Sempre tão intelectual e estudioso! Faço uma cara satisfeita e volto a olhar pra frente.

.

.

.

Consciência processando... em 3...

 2...

 1...

 AHN?!!! Espera?! Natsu lendo alguma coisa? COMO ASSIM?? É burro feito uma porta, sempre me pede ajuda pra ler! Acho que todos perceberam...

ERZA: Ora essa Natsu! Não sabia que um dia iria se dedicar aos estudos! – Fala orgulhosa. Neste momento, já dava para se avistar o vilarejo, que é distrito de Crocus.

GRAY: O que está lendo cabeça de fósforo? – Foi ignorado. Gray curioso se aproxima dele e começa a ver o conteúdo com uma expressão feliz, que aos poucos foi virando espanto – MAS O QUEEE?

WENDY: Algum problema Gray-san? – Ele olha arregalado para todos nós, pareceu pensar no que dizer...

GRAY: Vão indo na frente! Já, já alcançamos vocês! – Coça a nuca. Erza desconfia, mas não reclama com ele.

ERZA: Está bem! Lucy, Wendy Charles e Happy me sigam sem contestação! – Esbraveja.

TODOS CITADOS: Hai Erza-sama! – Seguimos o demônio em pessoa marchando igual a soldados.

----------------------------------------GRAY POV’S ---------------------------------------------

Depois que eles se distanciaram. Aproximei-me do infeliz que continuava não prestar atenção em nada e lhe dei um belo soco no topo da cabeça.

NATSU: - O que pensa que está fazendo Gray? – Forma um galo onde atingi.

- Me diga você seu idiota, o que pensa que está fazendo?!

NATSU: - Não está vendo? Ou, seus “olhos caídos” não permitem?! Eu estou lendo!! – Fala bem rude.

- Você está lendo pornografia Natsu! Na maior cara de pau! – Falo bem alto.

NATSU: - Você não está entendendo Gray! Esse livro explica um jogo entre eu e Lucy! – Me espanto. Anh?! Eu não sabia que o nível da relação deles já estava assim... Ou... Talvez... Seja mais provável... 

- Você já praticou esse jogo? – Olho desconfiado.

NATSU: - É claro que não! - Diz esquentado e batendo o pé. Bingo!

- Rará! – Apontei o dedo na cara dele – Então estava mentindo! Você é virgem! – Dou um sorrisinho e cruzo os braços.

NATSU: - Tsc! – Olha pra cima e continua batendo o pé. Lucy é inexperiente, nunca namorou ninguém! Eu duvido que ela se quer tenha beijado...

- Natsu... você... não pode fazer isso com a Lucy! Não ainda! – Tento ser franco.

NATSU: - Quem é você pra me falar o que eu tenho ou deixo de fazer com a Lucy! – Se enraivece com seu punho em chamas, na mesma hora eu congelo a mão dele. Não passa 1 segundo, e ele derrete o gelo. Já ia começar a pancadaria, mas antes, eu faço o sinal de pare com a mão. Ele para.

- Por isso mesmo Natsu, você sente alguma coisa por ela? – Tento abrir essa cabeça oca. E o mesmo faz uma expressão pensativa e fala...

NATSU: - Ultimamente... tem acontecidos umas coisas estranhas.... – Alerta de idiotice vindo por aí.

- Que coisas estranhas? – Instigo com uma gota na cabeça.

- Eu ia perguntar a vovó bruxa a respeito... Acho que é um efeito colateral da técnica que Igneel me fez aprimorar... – Continua – Eu tenho certeza que Luce tem alguma coisa haver com isso... Eu não consigo ficar muito tempo longe dela, mas ao mesmo tempo, quando me próximo, surge uma queimação que começa aqui... – Aponta para o coração. – É como se ela tirasse minha imunidade, sei lá! E quando nosso olhar se encontra as chamas se espalham – Faz uns círculos ao redor do peito – E o pior! Quando me encosto nela, as chamas dessem pra aqui, e assim “o dragão de fogo” desperta – Aponta pras calças. Não aguento segurar a risada e começo a gargalhar...

- Ra, Ra, Ra, Ra, Ra! – Dobro a barriga e choro de tanto rir! – Foi o depoimento, mais idiota que ouvi! – Continuo a gargalhar – Dragão de fogo? Você deu um nome ao seu pênis!

NATSU: - Para de rir idiota isso é sério! Foi Igneel que me ensinou falar assim! – Continuo a rir, ele se enfurece, me soca e me faz cair no chão. Dessa vez, somente dessa vez, eu não revidei e perguntei....

- Foi Igneel também que te deu esse Livro? – Sorrio e me levanto.

NATSU: - Não, naquela época Igneel me ensinava a ler rabiscando na areia, não tinha livros na floresta! – Fala como se isso fosse normal.

- E quem foi então? – O instigo a dizer.  

NATSU: - Quem me deu este livro foi o Loke! – Não acredito! Ao invés de me procurar para tirar suas dúvidas, ele foi atrás do Loke?! Penso ao mesmo tempo em que bato a mão na testa.

- Péssima escolha em recorrer a ele, porque o Loke é um mulherengo! – Dou um longo suspiro e pronuncio – Enfim... Tudo que você falou, só pode significar uma coisa, você está apaixonado por ela! – Ele me olha com espanto.

NATSU: - Como assim apaixonado por ela? – Olha para chão perdido - Como você sabe disso? – Fica indignado.

- Acredite, eu sinto a mesma coisa pela Juvia! Só que antes, eu tive que me declarar pra ela! – E na mesma hora ela aceitou namorar comigo! Pensei com uma gota - Mulheres como Lucy são românticas, antes de por em prática o que aprendeu no livro, você tem que se declarar e depois a pedir em namoro! – Ele me olha, parece que entendeu.

NATSU: - Como posso me declarar pra ela? Se não consigo ficar perto sem querer montá-la desse jeito... – Abriu a página, e me mostrou a posição "de quatro". No mesmo instante, pego o livro de suas mãos e guardo na minha bolsa de viagem. – Ei! Esse livro é meu! – Protesta.

- Não mais! – Interrompo – Eu tenho uma tática muito melhor para ajudar a você descarregar sua tensão sem que Lucy esteja envolvida fisicamente!

NATSU: - Sério?! – Me olha como se eu fosse um gênio.

- Sim! É chamada de: A técnica dos cinco dedos!

NATSU: - A técnica dos cinco dedos? – pela cara que fez, ou não entendeu, ou achou o título ruim – Parece bem idiota....  

- É simples... Você vai pensar na Lucy e imaginá-la em todas as situações que te deixaram “acesso” – Digo fazendo as aspas com os dedos – Só que ao invés de tocar nela, você vai se masturbar! – Tento ser o mais claro possível, mas parece que ainda tem dúvida. Eu suspeito que ele não tenha cérebro!

- O que diabos seria se masturbar? – Faz essa pergunta ridícula ao mesmo tempo em que eu rumo a mão na testa e deslizo bem devagar até puxar o queixo.

- Natsu, você tem quantos anos?  - Pergunto ironicamente.

- Eu não sei – Fala de braços cruzados e olhos fechados – Mas, pelo que a professora Anna me contou, eu vim de uma época há mais de 400 anos – Uma veia pulsa enquanto eu fecho o punho.

- Você não sabe o que é Ironia? Igneel como pai não lhe ensinou nada como ser um homem? - Ahhh!!!!

- Não! Igneel era um dragão, não um homem! Eu tive um pai humano, mas tenho poucas lembranças sobre ele... – Seu semblante me deu pena. Resolvi da um de amigo/pai antes da hora.

- Olha... Pra se masturbar, você tem que segurar seu pênis e balançar até sair uma gosma branca chamada de “esperma”, tem que ter cuidado porque isso pode engravidar uma garota quando você introduz na vagina... – Vi que Natsu estava abaixando as calças.... - OU, OU, OU, OU!!! O que está fazendo seu maluco?

NATSU: - Treinando a técnica?! – Fala bem simples.

- Primeiro, levante as calças! Segundo, você tem que fazer isso sozinho! – Digo bastante irritado.

NATSU: - Tá! Tá! Eu já entendi! – Fala levantando as calças. – Tchau cueca ambulante! – Sai andando pela floresta desviando da nossa rota.

- De nada! – Volto a caminhar ao encontro do pessoal. Depois dessa eu deveria ganhar um diploma de professor para animais!

 

----------------------------------------------NATSU POV´S----------------------------------------

Ao desviar da trilha, caminho adentrando a floresta e sento em baixo de uma árvore, fecho os olhos e penso em Luce e reflito sobre tudo que vivemos.

 Ela sempre foi minha amiga e companheira em todos os momentos, mas nunca imaginei que esses sentimentos tivessem tal sentido. Estar apaixonado é uma palavra pesada, mas pensando melhor, acho que Gray tem razão...

 Desde a primeira vez que a vi lá em Hargeon, sinto como se ela me pertencesse, como se ela fosse uma peça que estava faltando, mas que por sorte eu encontrei ali ao acaso.

A admiração ao observá-la como companheira, só foi aumentando mais e mais, em todas as que vezes a vi se sacrificar para ajudar a mim, ou a um de nossos amigos. Sempre acreditei no seu potencial como maga, algo dentro de mim sempre soube que ela era muito forte.

 Luce tem um sorriso mais lindo que já vi, e vê-la sorrir me deixa feliz também. Ela é uma luz que afasta qualquer semente demoníaca que pudesse vir a me dominar.

Os seus olhos possuem um brilho, como se todas as estrelas da galáxia estivessem ali dentro, ao olhá-la inúmeras vezes, tentei a tarefa impossível de contá-las. É como se ela fosse igual a um buraco negro que absorvesse a minha magia me deixando totalmente vulnerável, esse magnetismo que nos aproxima me faz perder a razão e sempre termina na vontade de querer beijá-la. Só que isso nunca foi possível, há sempre algo que faz interromper esse link.

O seu cheiro é um atrativo tão grande que parece um radar, pois eu consigo senti-la a léguas de distância. E quando me próximo demais, á vontade de mordê-la é inexplicável! É um instinto predatório, mas até então bem controlado. Só de imaginar sua pele macia, me faz querer explorá-la com minhas presas. O fogo dentro de mim só se alastra ao imaginar tudo isso. É como se eu fosse um vulcão em erupção! Um dragão descontrolado!

-------------------------------------NATSU POV´S OFF------------------------------------------

Natsu, não percebeu, mas estava fazendo exatamente o que Gray ensinou. Pegou o seu membro, já duro e começou a estimulá-lo. Ao esticar e puxar várias vezes, começou a “pegar fogo” em toda sua extensão, no final ao ejacular, aconteceu uma explosão! O Seu sêmen conseguiu derreter qualquer coisa viva que estivesse em contato. Natsu olhava mais que desesperado para sua “arte”, puxa os cabelos e grita:

- Desse jeito eu posso matar a Luce!!!


Notas Finais


Beijos e até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...