1. Spirit Fanfics >
  2. Mistake - K.T e J.W >
  3. Capítulo Um

História Mistake - K.T e J.W - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Hey baby's, estou postando a mesma história lá no Wattpad. Resolvi trazer para cá também então espero que gostem <3

Ela é um pouco pesada por ter como foco o abuso psicológico, então já deixo dito que ela é bastante pesada!!! :)

Capítulo 1 - Capítulo Um


Fanfic / Fanfiction Mistake - K.T e J.W - Capítulo 1 - Capítulo Um

O Começo


  

      Eu fui moldada por ele, tudo o que eu era foi apagado como um erro em um poema. Todos os erros que ele achava que me faziam imperfeita. Das minhas roupas até o que eu comia. Taehyung foi o meu terror por longos dez anos. Eu jamais iria entende-lo por completo. Ele foi a pessoa que me fez ser quem eu sou. Eu não pensaria em ser desse jeito, mas eu quis agrada-lo. Eu jamais senti a paixão que senti por Taehyung e eu jurei fazer de tudo por ele. Eu estava errada? Eu não me valorizei e isso foi o ponto alto aqui. A relação foi tóxica ao extremo e eu soube quando já era tarde demais. Ele consumiu tudo em mim. E em uma noite fria, ele simplesmente sumiu.

       Descobri depois de um ano o que realmente aconteceu. Viajou para tocar os negócios do pai e me deixou em pedaços a sua espera. Mas depois de dois anos eu decidi seguir sozinha. O problema era que: eu não sabia como andar sozinha, eu estava com medo e sem direção. Eu não sabia tocar minha vida sem alguém me dizendo o que fazer. Até a decisão do que comer no almoço ou em qualquer refeição era demais para mim.

       Me senti em pedaços a cada dia que passava. Caindo mais e mais em um abismo que talvez eu mesma tenha construído. Eu afastei aqueles que queriam me ajudar e tudo isso por medo. Talvez eu merecesse o que aconteceu! Mas vejamos, eu nunca fui uma pessoa ruim, então porque Taehyung me escolheu para ser o seu fantoche? Eu também descobri nesses anos que talvez ele nunca tenha me amado de verdade, apenas me tinha por puro capricho. Ele nunca foi alguém que eu deveria acreditar como eu acreditei.

         Mas, eu agradeço que deixei ao menos uma pessoa por perto. Chanyeol era claramente a pessoa pela qual eu morreria. Fora Taehyung. Chanyeol me ajudou bastante até, antes mesmo de conhecer Taehyung, Chanyeol estava comigo ali. Ele era uma pessoa incrível e eu realmente era grata por sua existência. Mas afinal, porque eu não conseguia escuta-lo quando ele me adivertia em todas as "brigas" que eu tinha com o Taehyung?

— Você está aérea de novo, sabia? - a voz grossa me assustou e me virei instantaneamente. Chanyeol​ tinha um sorriso grande nos lábios.

— Oh, yeol! - sorri o abraçando.

       Eu estava em uma praça próxima ao meu apartamento. Liguei para Chanyeol dizendo que precisava dele. Eu precisava conversar. Hoje era um daqueles dias em que eu via Taehyung em meus sonhos. Digo, em meus pesadelos. Chanyeol tinha uma ideia do que estava acontecendo e então ele veio correndo aparentemente. Julgando por seu cansaço e sua falta de ar, ele não morava muito longe daqui, mas mesmo assim insistia em vir o mais rápido possível.

— E então!? - ele se sentou ao meu lado e estendeu um copo com café quente da cafeteria da esquina. — O que acha de um passeio amanhã? - a voz dele era alegre. Eu sorri sabendo que ele iria evitar qualquer lembrança de um certo alguém. Chanyeol me fazia bem.

— Acho que não! Que tau um cinema? - perguntei o vendo assentir sorrindo. — Acho que não mereço tanto, sabe? - ele suspirou e me puxou para um abraço apertado.

— O que importa é que agora você está livre. Te digo isso a dois anos completos! Desde que ele foi embora, parece que você não quer colocar na sua cabeça. Eu estou dizendo agora, você não precisa viver pra ele. Ele não merece nada de você. O quão grande é o que você esconde dentro de você? Aly, você é perfeita! - eu suspirei o apertando mais ainda.

       Apesar de qualquer coisa, ele estava lá. Chanyeol era algo parecido como um irmão. Ele era tudo pra mim. O único que sobrou. Eu faria de tudo por ele.

— Certo, obrigada yeol! Você sabe, eu não iria conseguir sem você. - sussurrei enquanto o soltava, ele beijou minha testa e me abraçou uma última vez. —  Precisamos entrar, está tarde! Vai dormir aqui hoje, certo? - ele assentiu e levantamos seguindo em direção ao meu apartamento.

       Sr. John sorriu assim que nos avistou. Ele era um senhor agradável. Uma pessoa realmente incrível e o melhor de tudo era que ele fazia minhas manhãs com aquele sorriso radiante.

— Já voltou, senhorita? - assenti rindo. — Tenham uma boa noite! - sorrimos e seguimos rumo ao elevador.

     Não falamos muito até que chegamos dentro do meu apartamento. Chanyeol disse que iria jogar as embalagens do café e pedir pizza. Segui rumo ao meu quarto para pegar o celular e voltei para sala. Nada me faria mais feliz do que uma fatia de pizza bem gordurosa para esquecer qualquer coisa naquele momento.

[...]


     Na manhã seguinte consegui acordar a tempo para encontrar um Chanyeol desacordado em um dos meus sofás​. Eu ocupava o outro e logo me dei conta de que adormecemos ali mesmo. Levantei recolhendo cuidadosamente as coisas da sala.


      Deixei Chanyeol dormindo na sala e segui para o banheiro e logo já estava pronta. Fazia frio e um casaco grosso me cobria bem quando fiz um café rápido e peguei minhas coisas. Saí de casa, deixando a chave reserva na mesinha de centro da sala. Chanyeol iria ver assim que acordasse.


       Meus dias não eram tão especiais assim, mas eu agradecia por ser um pouco agitado. Segui para o carro e logo me coloquei no caótico trânsito de Seul. Não era novidade a minha estadia aqui. Mas eu fazia parte de uma agência de fotos bastante conhecida, e minha vinda ao país foi por causa do Chanyeol. Estudamos juntos nos Estados Unidos e ele me deu forças para morar em Seul. Foi tudo bom no começo... Até eu encontra-lo. 


       A fotografia sempre foi meu sonho e ser reconhecida, finalmente, por isso era excepcional. No passado, a câmera não andava comigo. Na verdade, Taehyung não permitia isso. Talvez para ele era algo brega e sem sentido. Uma faculdade de ciências biológicas era mais atraente aos olhos dos seus amigos quando falasse o que a sua namorada fazia. Gastei dois anos da minha vida nisso. Logo depois eu o confrontei.


       A primeira vez que o confrontei foi sobre isso. Ele decidiu tudo. Me matriculou e fez a minha cabeça. Eu realmente imaginei que queria cursar ciências biológicas. Grande erro. Eu estava me desgastando e me esforçando para que ele me mostrasse como sua marionete. Eu o disse que não queria isso e que havia trancado o curso. Foi a primeira vez que o vi levantar a mão. Nunca me bateu, mas sempre quebrou tudo ao redor. Eu me senti culpada. No final, consegui mostro-lo que eu não me encaixaria ali.


     A partir dali, comecei a trabalhar em um emprego que Chanyeol arrumou para mim. Consegui pagar as minhas contas e sobreviver perfeitamente. Depois que iniciei o curso de fotografia, foi outro problema. Taehyung era manipulador, mas então ele decidiu sumir e me deixar sem qualquer resposta. Descobri por um amigo o que havia acontecido. 


       Ao total foram dez anos presa a ele. A partir de tudo ele me moldou. E agora eu estava a dois anos tentando me recuperar dele. Qualquer mínimo momento de escolha ele sempre estaria ali para me atormentar e lembrar que ele me fez assim, e que em situações de decisão, eu deveria pensar em como ele faria isso. 


      


"Então me olhe nos olhos

Diga-me o que você vê"

Imagine dragons - bad liar



◎════════ ◖◍◗ ════════◎






Notas Finais


Deixando claro que Taehyung na fanfic vai ser um filho da puta skksks


Ela é +18.


Repetindo: Contém conteúdos sensíveis e aborda o abuso psicológico, então já deixo avisado para não haver problemas!! :)


Obrigada por chegar até aqui, espero ter vocês até o final <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...