História Mistérios para a detetive Crystal - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Hentai, Romance
Visualizações 10
Palavras 521
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Alergia


   P.O.V CRYSTAL

Aquele armário estava ficando insuportável, ainda mais que eu esqueci de contar ao Leon que tinha alergia a mofo e poeira. Eu fico com falta de ar e desmaio. 

- L-leon 

- O que é? - ele já tava ficando irritado com eu me mexendo pra encontrar uma saída.

- eu tenho alergia a mofo e poeira

- é sério? mais a sua não é daquelas que desmaiam né

- então....sabe - eu falei, disfarçando.

- não pode se. DROGA!

- desculpa...

- a culpa não é sua

   P.O.V LEON

Droga. Mais essa???!!! ótimo. Se Crystal desmaiar eu do fudido. 

- vc ainda aguenta neh?- eu perguntei.

- acho que só mais algumas horas...ou 1 hora - ela disse, ofegante.

Crystal e eu estávamos presos à umas 3 horas, e estávamos ficando com fome. Era muuuuuito difícil me conter para não ficar com o membro levantado. Droga. 

Já tinha se passado 1 hora. De repente Crystal começou a respirar mais rápido e mais alto. 

- V-você ta bem?? 

- a-acho q-que não posso mais aguentar...- ela dizia numa respiração ofegante. Eu pude sentir seus batimentos e estavam muito acelerados. 

- ALGUÉM NOS TIRA DAQUI!!!! - eu comecei a gritar, pra ver se alguém ouvia. E, nada. - troca de lugar comigo Crystal. - continuei.

Com muita dificuldade conseguimos inverter os lugares. E eu comecei a dar socos na porta do armário, pra vê se arrombava. Quando eu dei um chute, um prego se soltou de cima e a porta caiu. Eu sai rapidamente do armário mas não notei uma coisa. Crystal tinha desmaiado e eu nem tinha notado. Ela despencou em cima dos meus braços e logo depois a peguei no colo.

- Vamos sair daqui...eu prometo - coxichei no ouvido dela, mesmo sabendo que ela não podia ouvir.

Eu não entendi porque fiz aquilo. Sabe? coxichar no ouvido dela, como se estivesse acalmando uma pessoa que vc gosta muito...eu fiquei totalmente confuso.

Subi as escadas com ela no colo e vi a mulher sentada numa cadeira chorando.

- oi...porque a senhora está chorando? quem nos colocou naquele armário? - eu disse, confuso.

- desculpe! graças a deus te encontrei! fui assaltada garoto! - a mulher disse. 

Era a mesma mulher que havia nos recebido na casa.

- como assim a senhora foi assaltada? 

- arrombaram minha casa, desceram no porão e te jogaram no armário!

- mas a voz que eu tinha ouvido era de uma mulher, mas estava meio confuso pra ouvir - eu falei, desconfiado.

- ah! - ela disse, surpresa - é que foi uma mulher que me assaltou! e porque essa garota está desmaiada?

- ela é alérgica a mofo e poeria senhora...você pode a curar? 

- Eu não tenho remédio! agora será que pode ir embora? eu quero ficar sozinha para rezar para que achem a mulher assaltante - ela disse, com a voz trêmula. 

- hm... - eu apenas resmunguei, desconfiado.

De repente bati o olho em um colírio que estava em cima da mesa. O peguei despistadamente, sem que a mulher visse. Era um objeto suspeito. Logo depois voltei pra academia.


Notas Finais


goxtaram??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...