História Mitos e Creepypastas - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Lendas Urbanas
Personagens Personagens Originais
Tags Creppypastas, Teorias, Terror
Visualizações 63
Palavras 1.917
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Olá sejam bem vindos ao Mitos e Creepypastas e hoje vamos falar do Caso que chocou a Deep Web ou como muitos chamam Quem é Jennifer?

Capítulo 21 - Caso que chocou a Deep Web(Quem é Jennifer?)


Oi, meu nome é Mark Spielman. Eu estou escrevendo isso a fim de manter a pouca sanidade que ainda me resta e contar a todos sobre essa menina.

Eu sonho com ela todas as noites. Eu não tiro mais o rosto dela da minha cabeça, com aqueles olhos, aquele sorriso, aquele cabelo… Quem é ela? Quem é Jennifer?

Eu sou do tipo de cara que não se aventura muito fora de casa.

Eu quase nunca saio, apenas fico sentado o dia inteiro na internet.

Estou sempre atualizado nos assuntos mais importantes da internet; Eu não sou nenhum hacker, mas quando preciso de alguma, sei exatamente as ferramentas para utilizar e onde procurar ajuda.

Eu conheço muito bem a internet e sei encontrar conteúdo para o tudo que eu preciso.

Eu estava quase terminando minha faculdade de redes e estava a procura de algum estágio.

Quando descobri que o departamento de policia local estava procurando pessoas com amplo conhecimento em Internet para ajudar em investigações, não desperdicei a chance e marquei uma entrevista.

Haviam muitos candidatos para o trabalho, e como para essa profissão exigia um pouco de sorte, pode se dizer que eu fui um dos poucos sortudos. Pelo menos até eu saber onde eu estava me metendo.

Meu trabalho começou com coisas básicas, meu foco principal era encontrar sites de pornografia infantil na Deep Web, derrubá-los e localizar seus visitantes frequentes e administradores que em algum momento foram descuidados acessando sem um proxy.

No inicio era um trabalho mundano, mas conforme o tempo passou, as coisas ficavam mais interessantes.

No meu terceiro mês eu já estava lidando com tudo, pornografia infantil, mercado negro, grupos de assassinatos e hackers extremamente inteligentes. O salário poderia ser um pouco melhor, mas eu amava meu trabalho. Finalmente eu acordava com algum objetivo de fazer o bem, mesmo que para isso eu ainda ficava na frente de um monitor 27 polegadas.

Até um dia, onde a vida que eu estava trabalhando duro para construir desmoronou.

Eu estava navegando em partes obscuras da Deep Web, Estava à paisana em fóruns para encontrar novos sites de pornografia infantil. Eu realmente estava ficando perturbado com tanta merda doentia que é compartilhada online, era como lutar contra uma hidra, você derruba um site, outros três surgem no lugar.

Encontrei em um fórum um link suspeito, o endereço onion /sweet15.html O que eu vi fez meu coração acelerar. Este parecia ser o maior site de pornografia infantil, centenas de usuários compartilhavam sobre as coisas doentias que faziam com crianças, pais, familiares, professores, agencias de modelos, todos em um só lugar. Ser o primeiro a encontrá-lo certamente me tornaria um herói, sem mencionar em uma possível medalha de reconhecimento e um bônus no meu holerite.

Este seria um caso histórico, dezenas seriam enviados a cadeia.

Eu me recompus e comecei a investigar o conteúdo do site.

Apenas uma foto ou vídeo que tivesse alguém tendo contato sexual com uma criança, seria o suficiente para obter um mandado para localizar o verdadeiro IP de quaisquer usuários.

Eu fui na pagina galeria do site. As imagens e vídeos não eram exibidos nas páginas, estavam listadas com links, por isso tive que ir clicando em cada link para exibir seu conteúdo. Eu fui á uma imagem aleatória, intitulado “Cathy.jpg”.

Olhei para foto. Era uma menina com cabelos longos e pele pálida, cerca de 15 ou 16 anos que estava em um quarto mal iluminado e com um sorriso no rosto. Não um sorriso aberto, sorriso leve, de canto, apenas um ligeiro sorriso. Apenas isso.

Absolutamente nada sexual. Na verdade a garota na foto parecia modestamente vestida. Eu estava prestes a fechar quando notei que a URL que eu estava visualizando essa foto, não era “Cathy.jpg” Era outro arquivo intitulado como “Janiffer.jpg” Achei um pouco estranho, mas não dei importância e fui para próxima imagem. “Susan.jpg”

Eu cliquei no link. Minha felicidade por ter encontrado esse site estava começando a diminuir mais rápido do que eu esperava. A imagem que eu cliquei me redirecionou para exatamente a mesma imagem de antes. Olhei por uns 15 segundos para me certificar de que era a mesma. Eu desisti do setor imagens e fui olhar um vídeo.

Cliquei em qualquer arquivo “Penny_Preciosa.wmv”.

Não havia vídeo, apenas aquele ficheiro de imagem. Jannifer.jpg

Chamei algumas pessoas no meu escritório e pedi ajuda para descriptografar esse site para poder acessar os arquivos.

Deixei rodando até o final da tarde um software que faz a leitura de URLs e salva todas imagens que estão mencionados no código fonte de um site completo. No fim do dia já tinha um diretório com mais de mil arquivos, e tive que admitir, o hacker por trás da segurança desse site tinha um gênio brincalhão de mal gosto, me fez baixar um monte de arquivos falsos com as mesmas imagens de antes. Peguei minhas coisas e deixei o escritório me sentindo decepcionado. Mas eu também senti algo que me assustou enquanto eu voltava para casa.

Uma crescente sensação de pânico.

Como se eu não investigasse o site mais fundo, algo terrível aconteceria.

Chegando em casa fui direto para o computador analisar o site. Eu fui mais fundo agora. Olhei cada linha do código-fonte, tentando encontrar algo que pudesse me dizer mais, mas todos os arquivos no site levavam para a mesma imagem. Seu rosto estava queimando na minha cabeça, eu sabia que não conseguiria dormir até descobrir quem era ela. Fui através dos logs mais profundo no site, e minha vontade era de atacar meu monitor pela janela.

Eu não encontrava nada.

Até que finalmente vi algo.

Na última pagina de logs dos arquivos, havia um arquivo de imagem chamada “VerdadeiraJannifer.jpg”. Eu sabia que esse arquivo seria diferente.

Com o suor frio escorrendo por minha testa, eu movi o cursor sobre o link e cliquei nele.

Era exatamente a mesma imagem, Jannifer.jpg, mas estava em preto-e-branco e quando eu movi o mouse sobre a imagem o ponteiro do mouse mostrava como se fosse um link clicável que me enviaria para outra página. Eu cliquei sobre ela.

Meu navegador foi encerrado imediatamente e meu computador parou de funcionar, fui deixado em frente a uma tela azul de erro informando morte certa ao meu disco rígido. Fiz uma reza e tentei ligá-lo novamente, depois de algumas tentativas de reparo automático eu fui capaz de inicializar meu desktop. Era o vírus mais “filha da puta” que eu já tinha visto.

Todos meus programas tinham sido desinstalados e uma caixa pop-up dizia que 1000 ficheiros de imagens estavam sendo copiados para meu HD. Mas o que me deixou mais nervoso foi a imagem do papel de parede. Era de novo a imagem “Jannifer.jpg”, a foto estava em preto e branco. No entando, algo sobre a expressão facial de Jannifer estava diferente. Nas que eu tinha visto ela estava com um leve sorriso no rosto. Nesta foto, ela estava franzindo a testa. Não por decepção. Eu podia ver algo em seus olhos, uma nova expressão. Medo.

Logo depois que a caixa de pop-up fechou, fui para minhas imagens ver os arquivos que tinham sido copiados.

Eu abri a primeira imagem da lista. Era de novo a mesma foto de Jannifer.jpg originais. Eu comecei a clicar rapidamente para as próximas fotos. Eram todas as mesmas imagens, mas depois da imagem 30 eu comecei a notar que algo estava mudando em cada foto agora. Conforme eu avançava, eu vi o rosto dela que estava sorrindo de inicio se transformando na cara de medo que estava no papel de parede.

Comecei a avançar mais rapidamente agora, então eu vi sua boca aos poucos se contorcer em um grito. As fotos iam escurecendo e a menina ficava cada vez mais horrorizada. Em torno da imagem número 100 ela desapareceu para imagem ficar toda preta, Eu cliquei mais algumas vezes e somente a escuridão era vista na imagem.

Depois de mais alguns cliques, no entanto, Apareceu outra imagem. Uma nova, desta vez.

Era uma foto de uma cama, com que parecia ser um pacote forrado por um cobertor. O local era em um quarto escuro com algumas velas para iluminar. Eu observei com horror as manchas vermelhas na parede atrás da cama, o que eu sabia que era sangue. Eu cliquei para as próximas fotos.

Imagem por imagem eu vi o homem andando até armação. Ele pegou o pacote em cima da cama e puxou o cobertor. Meu estomago gelou de medo quando eu vi a mesma menina, amarrada na cama com a barriga rasgada. Eu não consegui parar de clicar para as próximas imagens. Eu clicava tão rapidamente que as imagens pareciam como um flipbook animado. O homem que tinha entrado estava debruçado sobre a menina agora. Eu não podia ver mais nada que estava acontecendo. A imagem desbotou para o preto novamente.

Eu cliquei em mais algumas fotos e a próxima coisa que eu vi, era imagem de um homem segurando o que parecia ser instrumentos cirúrgicos, de pé sobre a menina com uma luz fluorescente em cima deles.

Eu assisti em absoluto horror como o homem mergulhava as ferramentas no estomago da menina, que foi aberto para que ele começasse a realizar uma cirurgia. Ela gritava e se debatia de dor, estava explicito que o homem não era nenhum cirurgião, conforme eu continuava clicando, o homem começou a puxar os orgãos da menina.

Eu vomitei no chão depois que de vê-lo arrancar suas entranhas, pedaço por pedaço.A cena era tão sangrenta que o homem teve que por um momento interromper para limpar a lente da câmera.

As imagens ficaram mais nítidas e detalhadas. Comecei a chorar quando o homem se levantou e foi embora. Deixando por algumas imagens apenas seu trabalho imundo. Aos poucos a carnificina foi escurecendo e desapareceu em toda escuridão novamente.

Notei quantas fotos eu já tinha avançado, Eu estava na imagem 995 de 1000. Eu cliquei devagar, com medo do que poderia estar me aguardando na ultima imagem. Na foto 998, eu vi uma foto granulada de uma jovem olhando para mim.

Seus olhos estavam brancos, sem expressão. Eu não podia ver muito, então avancei para a 999. Então eu podia ver a mesma imagem anterior só que em melhor qualidade. Eu estava cara a cara com Janiffer. Seu rosto estava coberto de sangue, seus olhos estavam abertos, mas com um vazio que eu sabia que era a morte. Eu cliquei na última foto.

Tudo que havia era um fundo preto com uma grande interrogação no centro do quadro. Abaixo, em grandes letras brancas, uma simples pergunta. Uma questão que me assombra até hoje.

“ Quem é Jannifer?”

** Fim do documento **

Relatório Oficial da Policia:

Encontramos este arquivo de texto armazenado no computador do oficial Mark Spielman, juntamente com o que parece ser uma nota.

Tudo o que o bilhete dizia era: “Quem é JANNIFER?” Depois de investigarmos os arquivos em seu computador, encontramos vários documentos a respeito de quem Jennifer poderia ter sido.

Pelo o que conseguimos reunir, ela foi sequestrada de sua família aos 16 anos.

Seu corpo nunca foi encontrado.

Os pais dela desapareceram logo após o sequestro. Após mais investigações, encontraram um código no computador embutido uma imagem. A partir do que foi descoberto, foi um código muito bem criptografado que quando decifrados, lincava a um arquivo de vídeo. No entanto, após a exibição do arquivo, os policiais responsáveis apagaram e se recusaram a divulgar o que tinham visto.

Mark Spielman nunca foi encontrado.

O caso já foi encerrado.


Notas Finais


Então isso é galera espero que tenha gostado então não deixam de ler o último Mitos e Creepypastas que falo sobre Os Episódios Perdidos de Tom e Jerry.

E fui!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...