História Modo Fantasma - Thorki - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Deadpool, Doutor Estranho, Guardiões da Galáxia, Homem de Ferro (Iron Man), Homem-Aranha, Homem-Formiga, Mitologia Nórdica, O Incrível Hulk, Os Vingadores (The Avengers), Pantera Negra, Thor
Personagens Adam Warlock, Anthony "Tony" Stark, Bucky, Carol Danvers (Miss Marvel / Capitã Marvel), Clint Barton (Gavião Arqueiro), Dormammu, Dr. Bruce Banner (Hulk), Drax, o Destruidor (Arthur Douglas), Edwin Jarvis, Erik Killmonger, Fandral, Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Frigga, Gamora, Groot, Heimdall, Howard Stark, James Rupert "Rhodey" Rhodes, Jane Foster, Janet Van Dyne (Vespa), Lady Sif, Laura Barton, Linda Carter/Enfermeira Noturna, Loki, Maria Hill, Maria Stark, May Parker, M'Baku, Miss Marvel, Natasha Romanoff, Nick Fury, Odin, Okoye, Pantera Negra (T'Challa), Peggy Carter, Pepper Potts, Personagens Originais, Peter Parker (Homem-Aranha), Peter Quill (Senhor das Estrelas), Phillip Coulson, Pietro Maximoff (Mercúrio), Rocket Raccoon, Sam Wilson (Falcão), Scott Lang (Homem-Formiga), Shuri, Stephen Vincent Strange / Doutor Estranho, Steve Rogers, T'Challa (Pantera Negra), Thor, Visão, Wade Willson (Deadpool), Wong, Yondu, Zuri
Tags Avengers, Clintasha, Starmora, Stony, Stucky, Thorki, Vingadores
Visualizações 918
Palavras 2.080
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Slash, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem quaiser erros não tive tempo de revisar ainda
Os personagens da história não me pertencem
Plágio é crime
História sem fins lucrativos

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Modo Fantasma - Thorki - Capítulo 1 - Capítulo 1

— Loki, querido, você já está pronto? Vai perder o vôo — uma voz feminina ecoou pelo quarto.

— Calma, mãe, já estou quase pronto! — Loki disse terminando de fechar a mala.

Ele não estava contente com aquela mudança. Ele amava Inglaterra. Com toda aquelas pessoas educadas, milhares de chás pra ele provar, o frio. Amava tudo ali.

De quem foi mesmo a idéia de o mandar para Nova York? Aé, seu pai!

Droga de homem ganancioso! Ainda mais quando se junta com Odin, ambos, donos de duas das maiores empresas do mundo, Asgard e Jotunheim. 

Jotunheim deu um salto enorme em seus lucros exorbitantes. Eles estavam se mudando para Nova York, para que Laufey e Odin pudessem unir suas riquezas e comandar as empresas juntos, assim, tomando o cargo de maior empresa do mundo dos Stark.

— Eu ainda não acredito que vou passar uma semana na casa dos Odinson! — Loki resmungou enquanto colocava a mala no carro.

— Filho, eu já disse que é só por enquanto que sua transferência pra faculdade ainda não está 100% efetivada. Eu e seu pai vamos pra lá também, nos mudamos em dois dias — a mulher disse calmamente entrando no carro junto com o filho — E outra, Frigga e Thor estarão lá pra te fazer companhia!

— A tia Frigga até que tudo bem, mas eu não sei se a senhora se lembra, mas tem três anos que eu e Thor não nos falamos! — ele disse com raiva.

— Ah Loki, pra com isso, foi um acidente! E já tem três anos, supere!

— UM ACIDENTE! — E lá se foi toda a paciencia que Loki já não tinha. Sua mãe apenas assistia o surto do menor segurando o riso — Ele sabe que eu tenho fobia de mar e ele me arrastou pra lá mesmo assim! Eu tive um ataque de pânico dentro do mar, mãe! EU PODERIA TER MORRIDO! — Loki disse se lembrando do dia em que ambas as famílias foram passar as férias juntos na Austrália.

A mãe do outro não conseguiu conter o riso, ela amava ver como seu filho era dramático, não era a toa que estava fazendo faculdade de teatro e artes cênicas, embora seu pai não gostasse da idéia, dizia que isso era coisa de bixa, e que ele deveria fazer administração pra um dia ele governar toda a empresa.

O aeroporto não era longe. Loki teve tempo suficiente no carro pra se acalmar.

Eles chegaram no aeroporto e todos os amigos de Loki estavam lá. O moreno nunca foi do tipo meloso, que se comovia em despedidas, mas aquela era diferente. Seu coração se apertou dentro do peito só de lembrar que ele estava indo e não sabia nem se voltaria.

Ele foi em direção à Finn, um de seus 3 melhores amigos e o abraçou forte. Finn era seu amigo mais velho ali, então não foi possível segurar uma lágrima solitária que escorreu por sua bochecha.

Depois foi a vez de Mike, Harry e por fim Sadie, todos choraram, em principal Sadie, já que ela nutria sentimentos além de amizade pelo maior.

Eles conversaram por uns 2 minutos, até o chamarem para o embarque.

— Mãe, para de chorar — Ele disse indo em direção à mulher e secou suas lágrimas — A senhora mesmo disse que serão só dois dias longe de mim.

— Eu seu, filho, mas ainda me dói o coração — Ela disse o abraçando — Eu te amo meu bem!

— Eu também te amo, mãe — Ele deu um beijo em sua testa e foi em direção à sala de embarque.

☆☆☆☆☆

Depois de quase sete longas horas de vôo até os EUA e mais trinta minutos dentro de um carro até a casa dos Odinson, Loki finalmente chegou.

Pegou as malas e foi até a porta, tocou a campainha e uma moça veio lhe atender, pelas roupas, era uma empregada. Loki sentiu um cheiro de bolo vindo da cozinha e seu estômago roncou, ele se lembrou que não tinha comido antes de sair.

Ele deixou as malas na sala e foi andando até a cozinha, ele já conhecia a casa muito bem, então não teve dificuldades para chegar lá.

— Nossa, que cheiro bom — Ele disse sorrindo e se encostando na parede e cruzando os braços.

— Loki? Aí meu Deus, você chegou! — a mulher mais velha disse sorridente e foi até o moreno com os braços abertos, abraçando o outro que retribuiu.

— Eu estava com tanta saudade, tia Frigga!

— Eu também querido — Ela disse afastando o abraço, mas ainda perto, acariciava o rosto do mais novo — Nossa como você mudou, nem parece mais aquele vampirinho — Loki sorriu ao ouvir o comentário. Esse apelido tinha sido dado por Thor quando ele tinha 9 anos e Thor 11, pelo falo de Loki ser extremamente branco, cabelos pretos e corpo magro, ele odiou no começo, mas todos adotaram o apelido e ele se acostumou.

— E a senhora continua linda — Ele disse sorrindo.

— Pena que Thor não esteja aqui, ele já está na faculdade.

— Que sorte a minha — Loki sussurrou mas saiu alto o suficiente para que Frigga escutasse.

— Deixe de ser rancoroso, Loki, foi a três anos! — Frigga disse.

— Mas me lembro como se fosse ontem! Aquela água fria batendo contra minha pele, o medo subindo em minha espinha, o momento em que me afoguei — Loki disse dramático, parecia que estava participando de uma peça.

— Continua o mesmo dramático de sempre hein! — Frigga disse sorrindo — Agora suba, se acomode em um dos quartos e depois desça para que possamos comer, você tem 15 minutos!

— Ok!

Loki saiu e foi atrás de um quarto, e ficou com o melhor que achou.

Como Loki amava aquela mulher. Ela era como uma segunda mãe para ele.

Sua mãe engravidou muito cedo, e foi expulsa de casa. Frigga foi a única que lhe acolheu e até convenceu os avós de Loki a aceitarem - a novamente.

Ele tomou um banho quente, colocou roupas folgadas e desceu.

Loki passou boa parte de sua infância com aquela família, então sempre se sentia bem naquela casa. No andar de baixo encontrou Odin, teve que passar pelo mesmo processo de "nossa como você cresceu, nem parece mais o vampirinho", mas aceitou e foi comer com os dois.

---

Já era sábado, a semana passou rápido, Frigga fez questão de apresentar os melhores lugares de NY para Loki. E sua mãe foi o visitar assim que chegou no país, mas ainda não o deixou visitar a casa nova pois estava cheia de caixas.

Ele sentiu o sol esquentar seu rosto e abriu os olhos lentamente, mas seu processo de acordar calmamente foi interrompido pelo celular que não parava de tocar.

— Alo? — Ele respondeu sem paciência, odiava atender o celular de manhã.

— Oi filho, sou eu, sua mãe.

— Oi mãe, bom dia — Ele disse sonolento e ainda com raiva.

— Bom dia. Bom, a mudança está finalmente terminada, e eu tenho novidades! — Ela disse animada do outro lado da linha.

— Tem é?

— Sim. Eu fui em Yale, acompanhar o processo de transferência e o diretor disse que você já pode ir pra lá hoje!

— Mãe, a senhora sabe que sábado é dia de café e contemplação, não tô afim de fazer nada hoje!

— Mas como você sabe, eu sou sua mãe e eu quem mando em você, então faça suas malas, se despeça de Frigga e Odin porque depois do almoço tô passando aí pra te buscar! — Ela disse autoritária e loki bufou em protesto — Eu encontrei o Thor numa cafeteria aqui perto de casa, meu bem, se você visse como ele tá lindo! Tá super musculoso o cabelo tá grande, parece um ator de TV!

— Deve estar mais exibido que já é! Quero distância dele!

— Loki, você não muda mesmo hein! Agora vá arrumar suas coisas que já eu tô passando aí, Beijos, te amo!

— Também te amo! — ele disse e desligou a chamada. Seria um longo dia.

Ele arrumou suas coisas, desceu para o café da manhã e passou o resto da manhã conversando com Frigga. Depois do almoço teve o demorado processo de despedida e agradecimentos até que ele foi em direção à sua nova vida.

Ele chegou na universidade e realmente era bem grande. Muitos alunos, os grupos clichês de patricinhas e atletas e coisas típicas de americanos.

Sua mãe ja tinha ido embora e ele estava perdido em meio a tanta gente.

— Com licença — Loki parou um menino loiro de olhos verdes para pedir informações — Você sabe onde fica a República Avengers?

— Novato? — o loiro perguntou e loki assentiu com a cabeça — Prazer, sou Peter Quill, pode me seguir!

Loki ate gostou do menino, o problema é que falava muito. Descobriu também que o menino fazia parte da República Xandar e mais um monte de coisas que ele não prestou atenção.

— Tony o novato chegou! — Ele gritou bem alto na casa que estava vazia, era bem grande e arrumada.

— Para de gritar, Quill! — Uma menina ruiva gritou de volta — Prazer sou Natasha! — Ela disse sorridente.

— Loki. Sou Loki! — ele respondeu pegando na mão da menina.

— Mais um que gosta de mitologia nórdica? — Ela disse sorridente mas Loki não entendeu o porque de ela ter dito "mais um".

— Fala ae, Loki! — Tony disse sorrindo enquanto se aproximava.

— Espera, Tony Stark? — Ele disse confuso.

— O Próprio! — ele disse sorrindo — Fico feliz que nossa República receba gente importante, temos gente das Empresas Stark, Asgard, Jotunheim.

— Asgard? — Loki perguntou.

— Mais gente rica na República, credo! — Peter disse e saiu da casa.

— Espera, Tony, você disse Asgard? — Loki perguntou de novo, mas Tony nem  teve tempo de responder. Uma voz grave e bem conhecida chegou aos ouvidos de todos.

— Loki...?

O moreno se virou devagar com um certo medo do que iria encontrar.

— Thor...?

Naquele momento, Loki viu que sua mãe tinha economizado palavras para descrever a beleza de Thor.

Ele usava uma camisa vermelha escura e uma bermuda preta, metade de seus longos fios loiros presos num coque e a outra metade solta, com alguns fios soltos.

— O que faz aqui, vampirinho? — Thor perguntou se aproximando.

— Vai se foder, Thor! E não tá óbvio? — Ele perguntou já irritado — Isso é uma universade, eu tô aqui pra estudar, ue. E você, o que faz aqui?

— O mesmo que você!

— Então quer dizer que você conseguiu sair do ensino médio? Nossa, estou realmente surpreso.

— Nós também estamos — Tony comentou.

— Vocês se conhecem? — Natasha perguntou.

— Nós crescemos juntos, nossos pais são melhores amigos — Thor respondeu.

— Infelizmente... — Loki resmungou.

— Cara, a Inglaterra te fez muito bem! Ganhou uns músculos, tá mais bronzeado, tá até bonito! — Thor disse fazendo Loki revirar os olhos.

— Querido, bonito eu sempre fui, e se você tá pensando que eu esqueci o que você fez comigo na Austrália, tá muito enganado!

— O que ele fez? — Tony e Natasha perguntaram juntos.

— Tentou me matar — Loki disse olhando para os dois que arregalaram os olhos.

— Você continua o mesmo dramático de sempre! Eu não tentei matar ele, é que ele tem fobia de mar e eu arrastei ele pra um. Ele acabou tendo um ataque de pânico lá, desmaiou na água,  e acabou se afogando.

— Você fala de maneira tão natural — Loki disse revirando os olhos.

— Ah cala a boca. Vamos, vou te ajudar ajudar levar suas coisas lá pra cima — Thor disse.

Ele passou pelo moreno e deu um tapa na bunda do mesmo, recebeu um xingamento do outro mas não recusou a ajuda.

— Vamos ativar o modo fantasma — Loki disse enquanto ajudava Thor com as malas, mesmo ele parecendo dar conta de todas.

O modo fantasma foi um "sistema" criado por Loki no final do ensino fundamental, quando eles tiveram que estudar juntos, por Thor ser mais velho e pelo alívio de Loki, eles não ficaram na mesma sala. Mas nós corredores fingiam que nem se conheciam, mesmo Thor não gostando da idéia, pois ele gostava da campainha de Loki.


Notas Finais


Hi galeris, aqui estou eu escrevendo mais histórias mesmo com outras pra terminar
Dessa vez é uma thorki, é a minha primeira do tipo então me perdoem se houver algum erro
Comentem oq acharam e se devo continuar
Meu Twitter caso queriam comentar algo sobre alguma história: @Samarinha2307
Tem mais algumas histórias da Marvel no meu perfil


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...