1. Spirit Fanfics >
  2. M.O.M...Aquele Pevertido (Jikook) >
  3. Cap: 5...O QUE?!!!...

História M.O.M...Aquele Pevertido (Jikook) - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Termineiiiii, bem espero que gostem fiz com todo o meu carinho para vocês, eu terminei de escrever ela agora espero realmente que gostem.
Beijinhuss no kokoro amo você meus Lovers❣🍃

Capítulo 6 - Cap: 5...O QUE?!!!...


- Não se preocupe Jungkook, ele está bem não foi nada tão grave, bem você está em disposição para cuidar dele?- perguntou, ao ouvir isso a respiração de Jungkook pessou, " o que ele quis dizer com cuidar dele?".

- Como assim Doutor?- perguntou tentando não mostrar nervosismo na voz.

- O Park precisa de alguém para cuidar dele e de todos os medicamentos para a dor, havia falado com Park agora pouco no quarto antes vir aqui e ele me informou de que os pais estão viajando a trabalho e não tem nenhum parente ou amigo que possa ficar com ele, então como vocês são amigos desde o dia em que Park nasceu, que no caso dois anos depois que você nasceu, nada melhor do que você cuidar dele já que são amigos ou mais que isso, se você recusar cuidar dele ele terá que ficar aqui até segundas chamadas. O que me diz Jungkook?- explicou, logo olhando sério para Jungkook que parecia pensar em algo.

- Claro Doutor, vou o levar para minha casa, cuidarei bem dele e sei que meus pais vão gostar de vê-lo novamente depois de tantos anos- respondeu com rápidez, Dr.Choi olho para Jungkook e sorriu curto.

- Perfeito, irei trazer o senhor Park aqui, me de um minuto. Com licença- ao dizer se direcionou até a uma porta na cor branca, que saia e entrava vários médicos e enfermeiros, adentrando o local após a porta.

Alguns minutos se passaram até que Dr.Choi aparecesse novamente, dessa vez com Park, o mais novo estará sentado em uma cadeira de rodas que era comandada pelo Dr.Choi.

Jungkook se encontrava totalmente paralisado, entrou em choque constante ao ver que Jimin além de estar em uma cadeira de rodas se encontrava com a região do tornozelo ,da perna direita, até um palmo abaixo do joelho completamente engessado, sem contar na faixa branca do mesmo tecido que esparadrapo de curativos quando se rala ou se machuca. Mais algo que chamou e cativou toda a sua atenção, foi ver o enorme sorriso sincero e sua risadinha baixa que deu ao que o Dr.Choi sussurrava em seu ouvidos.

Seus olhos marejaram com lágrimas que ameaçaram cair, ao que sorriu por ver, depois de muitos anos, Park Jimin seu primeiro e único amor, sorrir da mesma forma de quando eram pequenos, fazendo com que Dr.Choi e Jimin (mesmo não admitindo) ficassem preocupados.

- Jungkook? Está tudo bem?- Choi perguntou suave, fazendo com que Jungkook saísse de seu transe e olhasse para eles.

- Ah...Sim só estava distraído- disse com a voz falha, sorrindo pequeno ao Doutor- O que houve com ele?- perguntou com uma feição mais que preocupada, revezando seu olhar entre Choi e Jimin.

- O senhor Park fraturou a costela e quebrou a perna, vou lhe explicar os sintomas e preocupações, vezes ou outra ele irá ter muita dificuldade para poder respirar, além de ter muitas dores ao respirar e comer, ele terá dores no peito, ao respirar, é bem comum ele ter sensibilidade, falta de ar, lesões, então não se preocupe se aparecer manchinhas roxas pelo corpo dele, ele tossirá bastante e sentirá os ossos de sua costela se colidirem com a pele. É normal também que ele sinta deformidade nos arcos costais, dor no tórax, então cuide para que ele não se movimente tanto ou faça algum esforço- explicou tu calmamente a Jungkook que ouvia atentamente tudo que o Doutor dizia sobre os cuidados de Park, assentindo logo ao que ele terminou de falar- Ah e Jungkook, se ele tiver febre, tossir muito a ponto de sair sangue e ter uma dor intensa no tórax localizada ou não, traga-o com urgência aqui é apenas isso, passe na recepção para pegar os medicamentos necessários para o tratamento. Isso é tudo meninos, estão liberados- ao que de explicar, sorriu se retirando de perto de ambos.

Jungkook olhou para Jimin que se encontrara pasmo e surpreso "como que um pequeno acidente poderia causar tanto problema e dor?".

- Porque caralhas você está me encarrando dessa forma?- perguntou um tanto nervoso e encabulado, fazia tempo desde a última vez que se viram antes de Jimin sumir do rastreamento de Jungkook, que o fez ficar mal por um bom tem.

- Apenas apreciando a sua beleza meu anjo, porque? Não posso mais fazer isso?- alfinetou perguntando, fazendo Park revirar os olhos.

- Jungkook só vai logo- pediu impaciente, ao que virava o rosto para ele parar de o encarar.

- Com todo o prazer, minha mileide- brincou, indo para trás da cadeira onde Jimin estará a empurrando, ao que fez tal comentário, Jimin revirou os olhos em uma tentativa falha de não sorrir, mas acabou que sorriu de lado abaixando a cabeça em seguida. Jungkook ao ver que conseguiu fazer Park dar pelo menos um sorriso ao que havia dito, sorriu vitorioso como se tivesse ganhado a melhor coisa do mundo e ganhou.

Ver Park sorrir com algo que saiu de sua boca, era sem dúvida o melhor troféu para ele.

Foram até a recepção, pegando todos os medicamentos para a recuperação de Park, logo indo para fora do hospital, ao que ligou para seu motorista ir os buscar.

Não demorou muito até que Min Kyu o motorista de Jungkook chegasse com o carro, logo saindo de trás do volante e entregando a chave para Jungkook, indo até um táxi parado na entrada do hospital que esperava pacientemente por um passageiro para ter uma corrida.

Jungkook abriu a porta do passageiro logo pegando Minnie no colo e o colocando com cuidado no banco para não machucar o mais novo, logo em seguida dobrando a cadeira e a colocando no banco de trás indo se sentar atrás do volante.

Colocou as chaves na ignição, mais antes de sair puxou o sinto de segurança em Park iria afivelar até o mesmo o impedir segurando o cinto.

- Não preciso que faça isso por mim, posso muito bem fazer sozinho, eu quebrei a perna não o braço, não preciso de ajuda com o cinto- pegou no cinto o afivelando e logo em seguida direcionando seu olhar para a janela semiaberta.

- Ah...não seja tão pessimista Jimin-ssi, estou apenas cuidando para que fique tudo bem com você, eu me preocupo muito- disse ao que afivelava o seu cinto, dando partida logo em seguida.

- Não pedi que cuidasse de mim, pode se preocupar não ligo, sei muito bem me virar sozinho não preciso de você- retrucou, com lágrimas nos olhos que sem muita hesitação caíram por suas bochechas cheinhas e fofas, de imediato Jungkook se calou, queria entender o porquê ele estava sendo tão seco. A única pergunta que se passava em sua cabeça era "porque ele está tão frio comigo? Porque ele sumiu do nada? O que aconteceu com o meu Jimin-ssi?"

Um silêncio constrangedor se fez presente, onde ambos não se falaram nem se olharam.

Ao decorrer do caminho até a casa de Jungkook, o único pensamento de Jimin era uma lembrança um tanto dolorosa. Que responderia todas as perguntas de Jungkook sobre o porque sumiu e parou de acreditar cegamente no mais velho, mesmo que ainda o amasse, a dor que sentiu e ainda sente do que viu naquele dia, era bem maior que o seu sentimento por ele.

(Lembrança on)

-" Alô?"- Jimin atendeu de imediato sem nem sequer ler o nome da pessoas que lhe ligava, no visor.

-" Nossa, quanta sequetude meu caro Park"- ao ouvir a outra voz através do telefone, sorriu bobo-" Mais então, vai vim quando me ver? Estou te esperando naquela praça do lado da sua casa, vê se aparece"- disse em tom brincalhão, fazendo Park sorrir-" Ah Minnie, nunca esqueça que eu te amo, tchau até daqui a pouco Jimin-ssi"- ao terminar de disser desligou a chamada. Ambos tinham grande sorrisos no rosto.

Jimin tinha acabado de sair do banho, quando seu telefone tocou, ao que depois de desligar a chamada se arrumou tão rápido quanto uma batida de coração, colocando uma blusa de manga na cor vermelha com listras finas em branco, uma calça de couro um tanto apertada marcando sua bunda e coxas que são bem fartas, um All☆Star de cano longo que ia até a altura do ossinho do tornozelo, na cor branca.

Secou com delicadeza os cabelos, logo em seguida pendurando a toalha onde à havia pegado e passando um perfume channel "My Burberry Blush", mesmo sendo feminino ele amava esse cheiro, pois sempre lembrava de sua mãe, pois era o perfume favorito da mesma.

Pegou seu celular a colocando no bolso traseiro de sua calça de couro, saiu de seu quarto descendo as escadas e indo até a porta de entrada, saindo e trancando tudo.

Caminhou sorridente comprimentando todos que dizia "Oi", não demorou muito até ele chegar na praça. Procurou Jungkook com os olhos mais quando o achou se arrependeu amargamente de ter aceitado ir o ver.

Ele se deparou com uma cena que nunca, sequer pensou que veria em 15 anos em que se conhecem em 15 anos de amizade (pra quem não entendeu vou lhes explicar, o Jungkook é dois anos mais velhos que o Jimin, puq quando o Jimin nasceu o Jungkook tinha dois anos e foi aí que se conheceram e ficaram inseparáveis, por ambas as famílias serem super unidas, então resumindo tudo é que o Jimin conhece o Jungkook a 15 anos, a idade dele na lembrança, e o Jungkook conhece o Jimin a 17 anos, a idade dele na lembrança. Bem é isso é espero que tenham entendido.)

Lágrimas começaram a cair em grandes quantidades e o seu sorriso antes lindo e reluzente, havia se desmanchando em uma face chorosa. Ver Jungkook, o seu melhor amigo por quem se apaixonou perdidamente, beijando outro garoto, que nunca sequer viu na vida, depois de dizer diversas vezes que o ama, fez com que sentisse que tudo não passou de uma mentira e os sentimentos que criou por Jungkook, se transformou em dor constante.

Sem pensar duas vezes, Jimin saiu correndo de volta para sua casa, ao chegar chorou de uma forma tão intensa e dolorida, que a único sentimento que nutriu dentro de si foi " eu nunca mais quero ver Jeon Jungkook na minha frente", e depois desse dia eles nunca mais se viram...

(Lembrança Off)

Lágrimas saiam em grandes quantidades dos olhos de Jimin, escorrendo por suasbochechas, ao que fechava os olhos e a cena pairava por sua cabeça várias e várias vezes.

- Jimin? Você tá chorando?- perguntou reduzindo a velocidade do carro, revezando o olhar entre Jimin, que chorava em silêncio olhando para tudo através da janela, e a estrada a sua frente.

Jimin fungou secando as lágrimas com as costas da mão direita, Jungkook tinha uma feição preocupada, mais por estar dirigindo não poderia depositar total atenção em Park, resolvendo apenas entrelaçar seus dedos ao de Park que tinha a mão apoiada sobre a coxa desnuda, pois tiveram que cortar sua calça para por o gesso. Ao entrelaçar seus dedos ao de Park, o mesmo deu um sobressalto se assustando com o aumentar da quentude em sua coxa e mão. Queria muito soltar, mas seu físico não o permitiu e por impulso fechou seus dedos sobre a mão de Jungkook, o fazendo sorrir ladino.

- Você ainda tem o mesmo cheiro de quando éramos crianças, My Burberry Blush- sussurrou mais para si do que para Park, que pareceu não ligar para o que ele disse.

Minnie grunhui de dor ao respirar profundamente, fazendo Jungkook firmar mais o laçar de suas mãos, vendo Park se acalmar, mesmo estando com a respiração falha e pesada.

Não demorou muito até eles chegarem na enorme mansão presidêncial de seus pais e Jungkook. Parou o carro na frente do portão descendo e pedindo para o segurança abrir o portão da entrada principal, entrou estacionando em qualquer lugar não muito longe da porta de entrada.

Tirou a chave da ignição ao que parou o carro,logo abrindo a porta e saindo, se direcionou ao lado da porta de Jimin à abrindo. Abriu a porta de trás tirando de dentro do carro cadeira de rodas em que Park utilizaria por um bom tempo, se pôs na frente de Jimin que tirava o cinto, abrindo a cadeira de rodas, logo em seguida pegando-o no colo e o colocando na cadeira com delicadeza, fechando ambas as portas indo com Jimin até a porta de madeira de cedro na cor baunilha, a abrindo logo se deparando com seu pai sentado no sofá mexendo as pernas nervoso com as mãos no rosto, vestindo um terno escuro, pois fazia alguns minutos desde que havia voltado de sua reunião com o conselho de administração e sua mãe andando de um lado para o outro passando a mão nos longos cabelos, trajando um vestido branco casual e um pingente de lua com um solitário de cristal envolvendo a lua, no pescoço, seu salto fino se colidindo com o chão ao que andava para lá e para cá.

Ao verem a silhueta do filho entrar pela porta tratou de perguntar, por causa da sua preocupação imensa não chegou a notar Jimin.

- Ahh, onde você estava meu fi-JIMIN!!!- arregalou os olhos ao ver Jimin depois anos e ainda mais naquele estado, estará tão surpresa que chegou a ficar pálida. Sr.Jeon se pôs de pé, estava tão surpreso quanto, foi até o lado de sua mulher, abraçando sua cintura.

- O-oi primeira Dama, quero dizer Somin- disse meio sem jeito e sorrindo envergonhado, seus ressentimentos não eram de forma alguma com os pais de Jungkook e sim com o próprio.

- Aii meu Deus, o que aconteceu com você meu anjo?- perguntou, com uma feição preocupada indo até ele e se agachado para ficar na mesma altura que a dele, ela foi igual uma mãe para Jimin e também a única que sabia de fato o que ele passou depois do incidente de anos atrás.

- Essa gracinha aqui foi atropelado por um carro que veio totalmente desgovernado na direção dele, enquanto atravessava a rua- foi a vez de Jungkook se pronuncia, fazendo a atenção de de seus pais irem para ele enquanto explicava o que aconteceu- ele fraturou a costela e quebrou a perna, eu como estava lá com ele, pois presenciei o acidente, me ofereci por pura vontade para cuidar dessa lindeza até estar melhor, já que o Dr.Choi disse que os pais de Jimin estão ausentes no momento- disse sério, todos lá sabia do que Jungkook sentia e sempre sentiu po Minnie desde a adolescência de ambos, Jimin e primeira Dama trocaram alguns olhares, podia se ver o olhar materno que ela deixava pairar sobre o pequeno Park, que transmitia dor no seu olhar.

- Fez bem Jungkook, ele está em boas mãos e foi bom vê-ló novamente depois de tanto tempo- Sr.Jeon disse em um sopro sorrindo cativante para Park que retribuiu o sorriso de imediato.

- Seu pai tem razão Jungkook, foi bom te revever meu pequeno anjo- sorriu se levantando, mais antes de se levantar por completo depositou-lhe um beijo quente e molhado na testa de Park, já Sr.Jeon bagunçou os cabelos de Minnie, fazendo ele sorrir meigo e morder a pontinha da linguinha enquanto sorria.

- Bem vamos subir para descansar, quer ajuda para subir a cadeira lá para cima?- perguntou prestativo, recebendo um assentir de cabeça de Jungkook.

Jungkook pegou Jimin no colo que por impulso enlaçou seus braços no pescoço de Jk, caminhado até a escada subindo devagar degrau por degrau, enquanto seu pai já havia pegado a cadeira e cortado o corredor para o quarto de Jungkook.

- Se você me derrubar eu te mato- ameaçou entornando com mais firmeza seus braços em volta do pescoço de Jungkook, que sorriu ladino com isso.

- Calma neném, eu nunca te deixaria cair- retrucou sorrindo, ao que Park parecia pensar em algo. Chegando no quarto de Jungkook, ele colocou Minnie sentado em sua cama encostado nas diversas almofadas, entrando no banheiro para guardar os medicamentos de Park.

- Você disse a mesma coisa quando eu estava aprendendo a andar de patins- relembrou, fazendo Jungkook rir ao que saia do banheiro, entregando a bolsa escolar de Park para ele.

- Isso não conta, até porque eu também cai- disse, fazendo Jimin o encarar debochado, ao que levava uma muda de roupas ao banheiro.

- É, você além de me derrubar caiu bem em cima de mim, lembra não?- ao que terminou viu Jungkook rir igual um louco, pegou sua bolsa, que graças a Cristo estará completa.

Abriu a mesma pegando seu celular entre os cadernos.

- Que porra, vai se fuder caralho!!- pragejou vendo a tela de seu celular totalmente fodida além da película ter desgrudado da tela por estar tão quebrada quanto, sua sorte era que tinha um capinha firme. Jungkook saiu numa velocidade do banheiro apenas com uma toalha na cintura, Park estará tão puto que nem prestou atenção em Jungkook.

- Que foi? Aconteceu algo?- olhou preocupado para Jimin, que ao olhar para ele ele corou mais logo tomando o controle novamente e voltando ao foco.

- Aconteceu- falou alterado e corado- olha a situação da porra do meu celular- mostrou a tela do dispositivo para Jungkook que se segurou para não rir- se você rir eu juro que taco esse celular na sua cabeça- falou fazendo Jungkook se segurar um pouco mais, quase falhando.

- Calma aí senhor agressivinho- disse sorrindo ladino é voltando para o banheiro mais antes de entrar por completo, se pronunciou ainda com o sorriso ladino nos lábios.

- Você é uma gracinha corado, Jimin-ssi- entrando no banheiro e fechando a porta quando viu Jimin arremessar uma almofada em sua direção, colidindo com a porta fechado do banheiro e caindo no chão.

- Vai tomar no cu Jeon- disse estressado, até que seu celular começou a tocar; ele agradeceu ao céus por ainda estar funcionando. Ao ver quem ligava atendeu sem pressa, sabendo que uma bronca iria lhe ser bem dada.

(Ligação on)

-" O que foi?"- disse tedioso

-" como assim o que foi? Você sabe que dia é hoje? E que horas são, em porra?"- a voz do outro lado do telefone dizia cada palavra bem alterado, parecia que poderia explodir a qualquer momento.

-" Como se eu pudesse me esquecer"- respondeu debochado, ainda com uma feição tediosa no rosto.

-" Park Jimin, falta uma hora para começar essa porra, temos uma hora para repassar toda a coreografia, uma fuck hora Jimin, cadê você merda?"- disse uma pilha de nervos.

-" Desculpa, mais eu não vou poder ir me apresentar, vai ter que se apresentar sozinho"- disse receoso já prevendo os grito que iria receber

-" O QUE?!!"- perguntou retórico, exclamando em um grito.

Continua...


Notas Finais


Oiii meu Lovers, tudo bem com vocês? Consegui terminar agora, espero que gostem desse Cap, milllllll perdão pela demora esse capítulo ficou bem maior do que eu estava planejando, mais ai está ele.
Se gostarem votem (Se quiser) e comentem (se quiser), amo ler os comentários de vocês.
Na minha opinião esse foi o capítulo mais difícil para escrever, pois tive que explicar muita coisa, mais fiz com muito carinho para vocês espero que leem com carinho, amo muito vocês meus Lovers❣💕🍃

Sempre que possível estarei respondendo e interagindo com vocês nos comentários.

Perguntinha rapida: quem vocês acham que é o menino que ligou para o Jimin? E quantos anos vocês têm? (A segunda pergunta se não quiserem responder por mim tudo bem, é a privacidade de vocês, sempre que possível vou estar perguntando sobre vocês)

Muito obrigado por lerem e obrigado pelas 504 visualizações e 34 favoritos, pode parecer pouco mais para mim é incrívelmente MARAVILHOSO, amo vocês meus Lovers. Beijinhuss no kokoro até o próximo capítulo xauuzinhoo✌🏻😙❣💕❤🍃


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...