História Momentos - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Final Fantasy XV
Personagens Cor Leonis, Gladiolus Amicitia, Ignis Stupeo Scientia, Noctis Lucis Caelum, Prompto Argentum
Visualizações 33
Palavras 1.765
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Longo Caminho


Prompto estava cansado demais para se queixar de estar cansado. Eles andaram, correram e lutaram por quilômetros. Seus pés passaram do ponto de doer, eles estavam dormentes e formigavam e seus músculos doíam de tanto lutar. Mas então ele olhou para Gladio, mantendo sua postura de soldado e protetor do grupo, e depois para Ignis, fazendo o melhor que podia para continuar. E Prompto não podia imaginar tentar fazer isso sem ver para onde estava indo, o que estava na frente dele, ou quem poderia estar tentando matá-lo a qualquer momento. Na maior parte do tempo, Ignis agia como se isso não o incomodasse. Mas eles sabiam que incomodava.

 

Incomodava a todos eles.

Ele também sabia o quanto Ignis ajudara e cuidara Noctis e, por associação, Prompto. Parecia mais do certo e justo ajudar Ignis agora.

Eles não podiam simplesmente deixá-lo para trás. Ele conseguia acompanha-los, mas sozinho e cego, Ignis iria vagar e se perder ou ser cercado por daemons. Ele morreria, e Prompto e Gladio não queriam isso.

Porém, sobreviver e proteger Ignis estava se tornando um fardo muito grande para eles, ainda mais para Gladios, era evidente que ele estava se controlando, mas que estava prester a explodir.

Mas para complicar a situação, Ignis era um homem orgulhoso, mais talentoso e com mais conquistas em vinte e dois anos do que Prompto sequer imaginava conseguir ou ser em uma vida toda. Era difícil para Ignis pedir ajuda e, assim, Prompto tentou não ajudar a não ser quando era realmente necessário e ainda tentava ser muito discreto com relação a isso.

Ignis havia perdido muito. Ele não precisava perder sua dignidade junto com todo o resto.

E cada noite era mais longa e mais escura e havia mais e mais daemons para lidar. E o ritmo que eles estavam mantendo era punitivo. Prompto queria chegar a Lestallum o quanto antes, mas não tinha certeza de que seus sapatos ou pés chegariam junto com o resto dele.

Quando chegaram à próxima oportunidade para descansar, eles ficaram animados em encontrar um trailer por perto. Eles nem se incomodaram com uma fogueira.

"Dois passos para cima", Prompto disse a Ignis. Ele pegou o braço de Ignis e o ajudou a subir e sentar em uma das cadeiras antes de desabar no sofá. "Vocês dois podem dividir a cama. Eu não vou sair desse lugar nunca mais."

"Não podemos manter esse ritmo, Gladio", disse Ignis. "Nos esgotar não nos servirá de nada em uma briga. E nós temos poções limitadas."

"Temos o suficiente", retrucou Gladio de forma rispida.

"Não se continuarmos assim, sem descanço logo estaremos usando as poções simplesmente para conseguir continuar andando." Ignis argumento.

"EU SEI!" Gladio gritou, Prompto olhou para os dois com os olhos arregalados pronto para ficar entre Gladio e Ignis. Não que ele acreditasse que Gladio fosse machucar Ignis, mas era evidente que os nervos de todos eles estavam a flor da pele.  "Mas o quanto antes chegarmos em Lestallum mais rápido eu vou poder colocar você em um lugar seguro!"

Ignis fez uma careta, e Prompto percebeu na hora que ele responder algo que iria irritar Gladio e entrou com uma pergunta antes de Ignis pudesse falar algo.

"Quão longe estamos de Lestallum?" Prompto perguntou.

Gladio suspirou. "Vai levar semanas a pé. Meses, talvez. Eu quero chegar lá amanhã, eu não posso garantir a segurança de vocês dois, os daemons estão cada vez mais fortes e aparecendo em maior quantidade e estamos cansados ??demais, eu estou cansado, eu sinto dificuldades até para levantar a espada."

"Gladio..." Ignis começou mas Gladio continou "Eu não posso deixar nada acontecer com você Ignis, ou com você Prompto! Noctis não iria querer isso, eu não quero. Eu sei que ele conta comigo para manter vocês dois seguros, mas eu..."

"Então vamos descançar, deitar, dormir, tentar relaxar o máximo possivel", acrescentou Prompto. "Vamos tentar achar o ritmo certo. Eu notei que você esta comendo menos Gladio, coma mais hoje, eu sei que esta tentando garantir comida para nós dois, mas você é maior e precisa de mais comida, e como você mesmo disse, você que nos protege né? Então foco em ser manter forte, eu e Ignis vamos segui-lo e sabemos que se tropeçarmos você consegue nos carregar, mas o que faremos se você se desmontar, como eu e Ignis vamos carrega-lo?"

Prompto sabia que estava reforçando o peso nos ombros de Gladios, mas o homem mesmo já havia colocado ele peso lá, o minimo que ele podia fazer era forçar Gladios a se cuidar para cumprir o seu dever.

Em meio ao silencio, eles ouviram uma frustração rara na voz de Iggy quando ele falou: "Eu gostaria de poder olhar para o maldito mapa!"

Gladio desdobrou o mapa na mesa. "E eu gostaria de poder ler-lo para você de uma forma que você pudesse entender. Mas como alguém lê um mapa em voz alta?"

"Como eles chamam isso na escola?" Prompto perguntou "Paradoxo ou algo assim."

"Paradigma?" Ignis ofereceu.

"Isso" disse Prompto. "Primeiro você perdeu a visão. Tudo mudou para você, mas também para nós, como fazemos as coisas, ou tentamos. Você sempre lidou com toda a logística. Noct liderava e nós podiamos segui-lo porque confiavamos que você havia coberto todos os detalhes. E agora perdemos Noct para o Cristal. Ele era a cola que nos unia. "

"Sim", concordou Ignis. "O paradigma muda. O mundo é outro, nossa dinâmica também. Com as noites maiores e escuridão chegando todos em todos os lugares terão que encontrar uma nova maneira de sobreviver."

"Então, precisamos de uma nova maneira de fazer as coisas", disse Gladio. Ele deu um tapa no mapa. "E quanto ao GPS?"

"Oh cara!" Prompto exclamou. "Por que não pensamos nisso antes?"

"O GPS drenará nossas baterias", advertiu Ignis. "Embora, se nos revezássemos, poderíamos trocar de telefone quando um deles morrer e isso aumentará nosso alcance."

"E podemos recarrega-los deles se encontrarmos um trailer como esse!" acrescentou Gladio. "Passem seus telefones. Vou coloca-los para a carregar. E então, comer ou dormir?"

"Dormir!" Prompto disse. Ele já havia fechado os olhos no meio da conversa.

Ignis não argumentou.

"Vamos assim que amanhecer", disse Gladio. "há menos daemons quando está sol. Com sorte vamos encontrar outra parada antes do anoitecer."

"A que horas o sol aparecendo hoje em dia?" Ignis perguntou.

"Lá pra dez da manhã", Gladio forneceu. "Fica escuro novamente às cinco da tarde."

"Sete horas é um tempo razoavel", supôs Ignis, "e teremos uma longa noite para descansar".

"Talvez tenhamos sorte", ofereceu Prompto, "e encontremos alguns chocobos".

"Acha que pode treinar às oito, Iggy?" Gladio perguntou.

"Sim", respondeu Ignis, "mas só se eu descansar agora."

"Você pode ficar com cama na parte de trás, Iggy", disse Gladio enquanto se movia para a frente. "Vou reclinar uma dessas cadeiras."

"E a parte de trás é para qual lado?"

"Do seu lado esquerdo, vire e siga", Prompto ofereceu. "A cama está no fim do trailer se você seguir vai esbarrar nela." Ignis passou por ele, tocando as paredes e armários enquanto caminhava.

Prompto fechou os olhos novamente e em quase de imediatamente ele estava dormindo. Nove horas depois, ele acordou com uma onda de ansiedade.

Ele havia dormido demais?

Ele se sentou e viu que ainda estava escuro no lado de fora. Ele olhou para a cama e para os assentos. Nem Iggy e nem Gladio estavam lá. Ele sentiu um pânico temendo por um momento que eles o deixaram para trás, mas descartou essa ideia rapidamente, eles não iriam fazer isso. Era apenas sua insegurança falando, e ele aprendeu a não ouvi-la depois de sua estada em Gralea junto de Aranea, e também com a palavras de Noctis, sempre reforçando o quão a sua amizade era importante..

Ele então ouviu um grunhido e foi até uma janela do outro lado.

Dela ele viu que Gladio estava atacando Ignis com sua grande espada. Iggy, porém, se esquivou, era de ser admirar a evolução de Ignis, porém ainda era evidente que o máximo que ele conseguia fazer era sobreviver, conforme Gladios fazia mais barulhos em locais diferentes era evidente a confuão de Ignis, ao mesmo tempo que era evidente que Gladios estava se segurando.

O estômago de Prompto do nada resolveu participar e roncou e ele se focou na pequena cozinha do trailer. Ele verificou os armários e a geladeira e ficou feliz em encontrar leite, dois ovos e três pedaços de bacon ali. Ele não era tão bom quanto Ignis, mas era capaz de fazer ovos mexidos e bacon.

O bacon dourou rapidamente, deixando bastante gordura para os ovos. Ele já os havia os misturado levemente com um pouco de leite. A porta se abriu quando ele colocou tudo na panela.

Gladio entrou logo se virando para ajudar Ignis.

"Algo está cheirando bem", disse Ignis.

"Não é nada demais", disse Prompto, "e eu provavelmente poderia usar um pouco de sal, mas bacon e ovos no café da manhã parecem bons para mim. Não há muito, lembre-se, mas é melhor do que nada."

Gladio ficou sério. "A comida vai ser cada vez mais escassa, eu acho, antes de chegarmos a Lestallum."

"Talvez possamos encontrar algo diferente de daemons para caçar lá fora", sugeriu Ignis.

"Viajando durante o dia", acrescentou Prompto esperançoso, "talvez..." Ele colocou um prato e garfo na frente de Ignis. "Bacon na direita e ovos na esquerda." Ele retornou ao fogão e pegou os outros dois pratos. Deu um a Gladio e depois sentou-se. Ele tentou comer devagar, não só para saboreá-lo, mas para durar e parecer mais do que era.

"Estava pensando", Ignis disse mais para si mesmo do que para eles. "Ardyn, ele passa metade do tempo tentando nos matar e a outra metade nos ajudando. Não faz sentido é ilógico"

"Pelo menos conosco", concordou Gladio. "Com Noct, seus motivos são menos confusos."

Ignis assentiu. "Sim, parece que ele quer vingança contra todos os reis de Lucis. E isso só pode ser possivel quando Noctis sair do Cristal. Mas onde nós entramos nisso? Para desestabilizar Noctics emocionalmente? A probabilidade do efeito ser o oposto ao desejado é grande, não vejo vantagens"

"Não tente entende-lo, o cara é maluco." Disse Gladios.

"Esse é o problema, Gladios, eu não acho que ele seja maluco, eu o acho bem lúcido, bem meticuloso, por isso me é confuso." Ignis contemplou e voltou a comer.

Da janela a primeira luz do dia apareceu.

"O sol nasceu", disse Gladio. "Hora de se mexer. Meu telefone é o primeiro. Eu apontei para o refúgio mais próximo no nosso longo caminho. Espero que cheguemos lá antes que fique escuro demais."


Notas Finais


Ok... bem como eu disse essa fic é enorme.
O próximo capitulo deve sair no fim dessa semana, e tem outro detalhe, eu pelo visto fiquei trocando Gladio e Gladios e agora não sei mais qual está certo... hehehe, no próximo capitulo corrigo isso. XD
Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...