História Momentos Jily - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Lílian Evans, Tiago Potter
Tags James Potter, Jily, Lily Evans, Marauders
Visualizações 202
Palavras 615
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


ESSE cap também faz parte da fanfic au de capítulos anteriores. Só para que vocês entendam as referências humanas quando Lily caracteriza James.
Boa leitura!

Capítulo 6 - Why? Because.


— Por que você não sai comigo? — James aproximou-se de Lílian, que estudava em baixo de uma das árvores do jardim.

Ela ergueu o olhar para o recém-chegado. Colocou um pedaço de papel contra os olhos para protegê-los do sol que se punha atrás de James. 

Ela escolhera a localidade externa das dependências da escola como área de estudo porque pensou que o clima frio do quase inverno afastaria os outros alunos, permitindo que estudasse em paz – visto que a biblioteca e o Salão Comunal ficavam lotados nesse horário. Entretanto, o traste do James Potter parecia ter capacidade de achá-la em qualquer lugar. 

— Por que? Você quer motivos em ordem alfabética ou...?

— Eu preferiria sem o tom sarcástico, obrigado — ele estava começando a se irritar. Deu um passo ao lado para bloquear o sol com as costas e Lily abaixou seu dever de casa/guarda-sol improvisado. 

— Porque você representa... Não, você literalmente é a personificação de tudo que eu odeio na sociedade.

— Como o que? 

— Tipo o típico badboy inconsequente que usa drogas e álcool, farreia e pega geral para esquecer os problemas familiares que possui em vez de enfrentá-los. Você também pensa que é melhor que todo mundo porque tem muito dinheiro, é bonito e inteligente. Você é uma pessoa ruim que gosta de tirar sarro com a cara dos outros sem motivo algum. Eu devo continuar ou já disse o suficiente?

Ele se calou por um minuto. Lily estava prestes a voltar sua atenção para as lições quando ele falou, em uma voz baixa e cortante: 

— Você não é muito melhor que eu. 

— Como é? — ela podia jurar que tinha escutado errado. Ele tinha mesmo dito o que ela achava que ele tinha dito? 

— Você é um clichê tão grande quanto eu.

— Continue — isso soou quase como um desafio. 

— Você não me conhece direito e está aí falando sem parar sobre coisas que você pensa saber, mas na verdade não sabe de nada. Se eu fosse tão ruim quanto você diz, como eu teria amigos? 

— Eles são tão ruins quanto você — Lily queria lançar uma azaração naquele menino. Ele não parecia entender algo que estava bem na cara dele!

— Até mesmo Remus? — para essa pergunta Lily não teve o que responder e James completou depressa: — Viu? Eu não sou uma pessoa ruim. Você nunca viu quem eu sou.

— Eu vejo o jeito que você age. — aquela conversa estava começando a cansar a ruiva. 

— Você não sabe porque eu ajo dessa forma! Você não sabe que eu também posso ser bom. 

— Como eu poderia ver isso?

— Olhando na minha alma.

— Se a bondade que você afirma ter está tão dentro de você que é quase impossível que os outros percebam que sequer existe... — Lily inspirou antes de continuar com mais calma: — Então você não é bom. As pessoas deviam ver na superfície. 

— Eu discordo.

— Eu sabia que você descordaria. E mais um motivo para eu não sair com você — Lily juntou seu material escolar.

— Por que eu tenho uma opinião ? — James observou enquanto ela terminava de organizar os papéis e depois se levantava, encarando-o nos olhos:

— Porque você não consegue ao menos entender porque eu acho que eu estou certa. 

— Você também não entende o porque eu acho que eu estou certo!

— Eu compreendo. Eu vejo o que levaria você a chegar a conclusão que você chegou. Eu simplesmente discordo. Você é incapaz de interpretar o que eu disse porque você está tão acostumado a sempre está certo e a sempre ter pessoas concordando com você — Eles se encararam por alguns segundos. Ela interrompeu a troca de olhares e foi em direção ao castelo, deixando James sozinho para refletir sobre o que acabara de ouvir.

 

 


Notas Finais


O que vocês achariam se eu postasse uma fic sobre o primeiro encontro Jily? Alguém leria? Comentem!
Obrigada por lerem. Tenham um boa dia!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...