1. Spirit Fanfics >
  2. Mommy - Imagine Jihyo >
  3. Capítulo Único

História Mommy - Imagine Jihyo - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Pedido da nossa God Jihyo


Boa leitura anjooss

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Mommy - Imagine Jihyo - Capítulo 1 - Capítulo Único

                                                                                POV Jihyo


Pela primeira vez em muito tempo, eu me encontrava em paz. Tinha acabado de entrar de férias, minha baby estava se comportando bem, até tinha conseguido sair do trabalho mais cedo, não podia estar mais alegre. Chego em casa sorrindo por finalmente rever (S/N), mesmo que tivesse passado somente quatro horas fora. Kim (S/N) morava comigo desde os dezessete, agora já tinha seus vinte anos, mas ainda era meu bebê.
-Baby?-Digo logo ao entrar em casa.
A TV estava ligada, um livro de desenho aberto encima da mesa, mas nenhum sinal da minha pequena. Ao escutar um barulho na cozinha ando rápido até lá, vendo a mesa toda suja de farinha, assim como boa parte da cozinha. Fecho os olhos com força, na tentativa de não explodir. Então vejo uma pessoinha, usando um vestido azul muito fofo, subindo no balcão para alcançar o armário.
-Pegou tudo (S/A)?-Uma voz ecoa, me assustando.
Noto que o celular da Kim estava perto da pia e aquela voz era da Nayeon, provavelmente aquela coelha incentivou tudo isso.
-Sim bunny- (S/N) desce devagar do balcão- A mommy vai gostar né?
-Sim criança- Nayeon ri na ligação- É o bolo favorito dela...
-Isso não justifica destruir minha cozinha!-Exclamo irritada.
(S/N) grita assustada e derruba o pote com o açúcar, esparramando todo o conteúdo e vidro pelo chão. Ela me olha com certo medo e já começa a dar indícios de que iria chorar.
-Porra Park!-Nayeon grita- Vai assustar sua mãe! (S/A) você tá bem?
Olho para minha pequena e vejo um pouco de sangue na perna dela. Me desespero e corro até ela, a pegando no colo. Não era um corte fundo e eu tinha certeza de que não era por isso que ela estava chorando.
-Im eu vou te matar!-Pego o celular- Minha baby poderia ter se machucado!
-Ela não ia se machucar- Se defende prontamente- Ela só me pediu uma ideia de como deixar você feliz...
Olho para (S/N), que ainda fungava um pouco, mas evitava me olhar nos olhos. Ela sabia que eu não deixaria por isso passar. Encerro a ligação, olhando com toda a atenção para a Kim.
-D-desculpa mommy-(S/N) junta as próprias mãos.
-Vai tomar um banho- Digo friamente- Depois me espere no quarto, sem roupas...
Ela engole em seco e assente, indo lentamente até o andar de cima. Arrumo toda aqueça bagunça e acabo por terminar o bolo, que impressionantemente já estava quase pronto, tirando a parte do forno. Quando termino vou para o meu quarto, onde vejo (S/N) saindo do banheiro apenas de toalha. Pego uma roupa no guarda roupa e vou tomar um banho. Meu bom humor tinha simplesmente evaporado. Acabo ficando um tempo a mais debaixo d'água, quando saio (S/N) estava sentada na beirada da cama, de cabeça baixa.
-Qual foi uma das primeiras regras que a gente combinou?-Paro na sua frente.
-N-não ir n-na cozinha s-sem supervisão- Sua voz volta a falhar.
-Por que?-Seguro seu rosto, a forçando a olhar pra mim.
-P-porque a baby pode machucar- Seus olhos voltam a lacrimejar.
Sento na cama e bato de leve nas minhas pernas. Mesmo com certo receio, (S/N) deita de bruços no meu colo.
-Vão ser dez- Digo firme- Quero que conte sem gaguejar...
-S-sim mommy...-A Kim fecha os olhos e aperta o lençol.
Respiro fundo antes de dar o primeiro tapa em sua bunda. Eu não gostava de punir minha pequena, mas era necessário. Quando acabei sua pele já estava completamente vermelha e tinha a marca da minha mão, oque era deveras excitante. A pego no colo, a abraçando e dando alguns beijos na sua testa, enquanto (S/N) fungava no meu pescoço.
-Por que a mommy te bateu?-Pergunto ainda a abraçando.
-P-porque a baby desobedeceu- Ela me aperta mais forte.
Sorri mínimo, até que sinto algo molhar minha perna. Nego com a cabeça, sorrindo de lado com a situação.
-Acho que você não achou tão ruim assim...-Desço minha mão até sua intimidade, que estava encharcada.
-D-desculpa mommy-(S/N) aperta meus ombros e se esfrega na minha mão.
A deito na cama, começando a beijar seu pescoço, deixando algumas marcas, seguindo para seus seios. (S/N) gemia de forma arrastada e manhosa, molhando ainda mais minha calcinha. Sem nenhum aviso, a penetro com dois dedos, ouvindo-a gritar meu nome.
-Ahh mommy!-(S/N) arqueia as costas e move o quadril, em busca de mais contato.
Desço minha boca pelo seu corpo novamente, dessa vez chegando em seu sexo, chupando seu clitóris enquanto movia meus dedos mais rápido e fundo dentro dela. (S/N) segura em meu cabelo e rebola contra minha boca, parecendo não ter muito controle. Conhecendo bem minha garota, sabia que ela estava perto, então agilizo meu trabalho e logo ela goza na minha boca.
-D-dexa a baby ajudar- Ela senta na cama, esticando as mãos para apertar meu peito.
-Quer ajudar a mommy?-A beijo de maneira lenta, mordendo seu lábio inferior no final.
-Por favo...-(S/N) faz um bico muito fofo, mas aperta meu peito um pouco mais forte.
-Ok baby...-Lhe dou um último selinho e me levanto.
Tiro meu pijama e me deito novamente na cama. (S/N) senta no meu quadril quase que imediatamente, oque me faz rir baixo. Ela me olha um pouco, antes de abocanhar meu seio esquerdo, massageando o direito. Seguro em sua nuca, arranhando de leve e fecho os olhos, aproveitando. Quando (S/N) termina de marcar meus seios, sorri de lado e faz o mesmo com minha barriga.
-Baby, não enrola- Digo firme e ela assente.
Acabo gemendo alto quando sinto sua língua em meu clitóris. De pronto seguro seu cabelo, a incentivando a continuar ali. (S/N) me chupava com vontade, me penetrando com a língua as vezes e apertando minhas coxas com firmeza. Sabendo que ela não sairia dali, passo a apertar o lençol. Em pouco tempo tenho meu orgasmo e (S/N) volta a se deitar sobre mim.
-Que tal tomarmos um banho- Me levanto e a pego no colo- E depois comermos o bolo que você fez?
-Sim! Sim!-(S/N) sorri e me beija- Mas meu bumbum dodói...
A olho com pena e vamos para o banheiro, onde lhe dou um banho de banheira e depois passo uma pomada onde bati. Ao voltarmos para a cozinha, deixo minha pequena sentada a mesa e corto um pedaço de bolo para cada. Mas nosso momento é interrompido por alguém quase derrubando a porta.
-QUE É?-Abro a porta já irritada, ficando ainda mais ao ver quem era.
-O que você fez com a minha cria?-Nayeon entra correndo na minha casa.
Bato a porta e volto para a cozinha, onde a Im estava com (S/N) no colo, a mimando e tinha cortado um pedaço pra ela.
-Quem deixou?-Me aproximo e ela me mostra a língua.- Se a (S/A) algum dia fizer igual é em você que eu vou bater!
Ameaço e ela faz de novo, perguntando pra (S/N) "o que a malvada da Jihyo fez com você?", me deixando indignada. Mas minha baby disse que eu apenas lhe dei uma bronca.
-Só avisando- Nayeon diz quando termina de comer- Vou sequestrar a (S/N) amanhã.
Diz decidida, da um beijo na testa da Kim e então vai até a porta da sala. A sigo, pronta para negar tal afirmação mas ela já tinha saído. (S/N) se encontrava rindo, oque me fez rir também. No fim, meu bom humor voltou.


Notas Finais


Gente eu não postei ontem porque simplesmente não pude.
Eu estava pra morrer ontem...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...