1. Spirit Fanfics >
  2. Mommy i'm in love with a demon >
  3. Visita inesperada

História Mommy i'm in love with a demon - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Visita inesperada


- Ele quem?

- Não se faça de bobo Ryudoshel!!

- Impaciente como sempre, não Deidade?

A figura que até então mantia seu rosto oculto ergue a cabeça abaixando o capuz e revelando a face de uma mulher com feições maduras, olhos azulados e longos cabelos prateados ondulados.

- Você não está em altura de falar comigo assim.

- Você perdeu a autoridade sobre mim a muito tempo minha querida irmã. Mas diga, quem voltou?

- Meliodas.

- Meliodas.... a quanto tempo não ouço esse nome? - Indaga pensativo, ato que faz Deidade grunhir impaciente.

- Preciso de sua ajuda para despistalo novamente!

- Você só está adiando o inevitável, Irmã.

- Farei de tudo para manter Elizabethe segura!!

- Porém dessa vez não irei lhe ajudar Deidade.

- Eu lhe imploro Ryudoshe!!!! - Em um repentino Deidade se ajoelha aos pés de seu irmão. - Me ajude a salvar mina filha! Eu já fiz tudo que estava ao meu alcance.

- Você fez isso Deidade, sabe que não á mais solução!

- EU A ENTREGO!!!! - Disse em prantos a mulher cujo desespero já havia se estampado em seu rosto. - Prefiro entregar ela para você, para os arcanjos e para os céus, do que deixar aquele mostro se aproximar dela.

- Pois bem, vejamos o que possamos fazer.


POV'S Elizabeth


Minha cabeça doía e latejava muito, sinto uma leve tontura por alguns instantes mas logo passa. Droga. Tô de ressaca.


Abro os olhos lentamente vendo tudo embaçado por alguns segundos, pisco algumas vezes e tudo volta ao normal.

Olho em volta e vejo que estou em meu quarto. Tateio as prateleiras da minha cabeceira a procura do meu celular, quando acho tiro do carregador e ligo a tela, o brilho do celular faz minha dor de cabeça aumentar, desbloqueio o aparelho com minha digital e abaixo o brilho.

Marcavam exatas 11:00 da manhã, haviam algumas mensagens perdidas de Diane, ignoro.

Jogo o celular do outro lado da cama e tento voltar a dormir, mas Margareth aparece magicamente no meu quarto abrindo as cortinas e deixando a luz entrar, murmúro protestando e puxo as cobertas para cima ocultando meu rosto.

- Bom dia bela adormecida!!!! - Margareth puxa as cobertas.

- Margareth!!! - Protesto e puxo novamente as cobertas.

- Feliz aniversário Ellie! - Uma segunda voz aparece, porém me recuso a olhar quem é.

- Vamos Ellie, você não pode ficar deitada aí o dia todo! - Margareth ainda insiste e puxa novamente as cobertas e eu abro os olhos relutantes e vejo Guilthander, o noivo de Margareth parado a um metro de distância de mim somente observando a minha birra para sair da cama. - A mamãe só vai poder voltar semana que vem, mas isso não nos impedirá de comemorar seu aniversário!

- Tô doente. - Fala ocultando meu rosto com o travesseiro dessa vez, já que minha querida irmã pegou as cobertas e não quer me devolver.

- Não. Você está de ressaca! - Ela fala e eu a olho me perguntando como ela sabe disso. - Eu vi você sair com a Diane ontem a noite. E também você ainda tá com o vestido.

- Não conta pra mamãe. - Suplico.

- Fica tranquila, não vou contar. - Fico aliviada e fecho os olhos novamente tentando dormir. - Só se você também comemorar seu aniversário com a Gente! - Tava bom de mais pra ser verdade.

Choramingo relutante, não queria sair da cama hoje.

- Vamos Ellie vai ser divertido!! - Dessa vez foi Guilthander.

- É! - Margareth concorda. - E também temos uma surpresa pra você! - Margareth sabe como me convencer.

- Surpresa? - Pergunto olhando pra ela. - Que tipo de Surpresa? - A essa altura já estava demonstrando meu interesse.

- Tá lá embaixo esperando por você. - Guilthander fala abrindo um sorriso cúmplice para Margareth. Se esses dois estiverem me enganando eu mato eles.

- Espero que isso não seja nenhuma armação pra me tirar da cama! - Falo me sentando na cama ignorando a tontura que me atingia e amarro meu cabelo em um coque frouxo.

- Não é!! - Os dois falaram juntos e soltaram uma pequena risada em seguida.

Eu me levanto e sigo eles até a sala de estar que fica no andar debaixo. Chegando lá realmente tinha uma tremenda Surpresa.

- VERONICA!!!!! - Corro para abraça-la.

Veronica é minha segunda irmã mais velha, faz treinamento para ser polícial em outro estado, e já faziam quase dois anos que não a via já que a mesma vivia ocupada de mais para nos visitar.

- Ellie minha irmã favorita!!!! - Ela me abraça forte me tirando do chão e Margareth a olha torto com o seu comentário. - Que saudades que eu tava de você! E Wou!! Seus peitos aumentaram. - Acabo rindo de seu comentário.

- Eae, me conta tudo!! Conheceu alguém expecial ou tá pegando geral? - começo a fazer perguntas guiando ela até o sofá pra nos sentarmos.

- O assunto aqui não sou eu Elizinha. E sim você!!! - Ela aperta minhas bochechas deixando-as vermelhas com o ato. Ela sabe que eu odeio quando faz isso. - Mas se fosse eu.... eu já estaria falando do policial gostoso e sarado que tô pegando!!!! - Ela fala dando um grito de empolgação e eu a acompanho. - Mas como o assunto não sou eu, feliz aniversário maninha!!

Veronica me estende uma caixa preta com um laço de cetim vermelho ao redor, a pego sem exitar e de um jeito atrapalhado desfaço o laço e abro a caixa me deparando com....

- Algemas? - Ergo a peça de metal no ar questionando mentalmente o que eu faria com isso.

- Tem mais! - Vê cantarola.

Vasculho o presente encontrando, um chicote e uma mordaça.

Arregalou os olhos e enrubureço ao perceber as intenções de Veronica com aquele presente.

- Te garanto que você vai se divertir muito Ellie!!! - Olho incrédula para ela.

- Eu não irei comentar sobre o seu presente Veronica. Só não deixe mamãe descobrir que você deu uma coisa dessas para Ellie. - Margareth fala deixando a sala junto a Guilthander.

°• Quebra de Tempo •°

O dia passou bem depressa, Eu, Margareth, Veronica e Guilthander saímos para almoçar, depois fomos ao cinema e por fim passamos a tarde fazendo compras.

Margareth e Guilthander saíram e Veronica está no banho quando esculto a campainha tocar. Desço as escadas praticamente correndo com a ponta dos pés sentindo o chão gelado me causar arrepios.

Ao abrir a porta me deparo com Merlin.

- Olá Elizabethe! - Ela me comprimenta com aquela voz sedutora e enigmática que só ela possuí.

- Merlin? - Indago surpresa perante sua visita. - O que faz aqui? Como sabe onde eu moro?

- A Diane me passou seu endereço, e vim aqui te entregar o meu presente de aniversário, achei melhor entregar pessoalmente e agora já que não sabia quando iríamos nos ver novamente.

- Entre por favor! - Dou passagem e a mesma adentra minha casa. - Quer algo para beber? - Pergunto ao fechar a porta.

- Não obrigada eu estou bem.

- Vamos para meu quarto, a qualquer momento minhas irmãs podem aparecer e tem grandes chances delas te encherem de perguntas desnecessárias. - Guio ela até meu quarto no andar de cima.

Entro no quarto e Merlin entra logo atrás de mim fechando e trancando a porta em seguida. A encaro sem entender o motivo de tal ato.

- Gosto de privacidade, se é que me entende. - Ela me fita intensamente. Seus olhos âmbar encontram os meus e como se fosse um passe de mágica, estava induzida e tentada a ela.


Notas Finais


Perdoem qualquer erro ortográfico


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...