História Mon Espoir - Capítulo 5


Escrita por: e stylesrevival

Postado
Categorias Harry Styles, Miranda Kerr, One Direction
Tags Harry Styles, Miranda Kerr, Naiosecret, One Direction
Visualizações 473
Palavras 2.189
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fantasia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


❀ Apareci mais cedo que o esperado, né vdd?
❀ Muuuuito obrigada mesmo pelos 120 favoritos <33 Vocês são sensas.
❀ Tem personagem novooo, quero saber as opiniões de vocês sobre o que poderá acontecer daqui em diante ;)
❀ Nos vemos lá embaixo

○ Louis Tomlinson como Louis Tomlinson.

Boa leitura.

Capítulo 5 - Troublemaker


Fanfic / Fanfiction Mon Espoir - Capítulo 5 - Troublemaker

Tradução do título do capítulo: Encrenqueiro.

Desceu do ônibus na esquina da universidade onde havia um ponto de ônibus. O fluxo de pessoas transitando ao redor já estava alto e a morena se sentia ainda mais perdida do que ontem. Com os dedos, agarrou os livros em seu peito e entrou atravessando os portões.

Um defeito que havia adquirido de berço era que não conseguia começar novas amizades, precisava de algum tempo até seu cérebro reconhecer que ela precisa socializar-se. Aquilo realmente a fazia mal, mas já estava acostumada.

Seguiu em direção a seu armário. O abriu, colocou a bolsa apoiada dentro do mesmo e puxou um papel com seus horários de aulas. Separou todos os livros do primeiro período, os enfiando dentro da bolsa e trancando o armário em seguida.

Seu estômago reclamava de fome e decidiu ir para a cantina comprar alguma coisa para que pudesse comer. Não havia dado tempo de jantar em casa aquele dia.

— Me vê um hambúrguer e uma garrafa de suco de laranja, por favor — pediu e puxou sua carteira de dentro da bolsa, separando o dinheiro trocado para entregar. — Obrigada — agradeceu. Pagou quando pegou suas coisas e se sentou em uma mesa em frente à cantina.

Haviam algumas pessoas comendo por ali também, provavelmente estavam sem janta igual a ela ou simplesmente comiam por costume.

— Eu posso me sentar aqui? — Um moreno, dos olhos azuis esverdeados perguntou. Aurora pegou seu suco e sugou o líquido pelo canudo. Os olhos dele pareciam demonstrar interesse em se sentar ali, porém, ela já havia ouvido as risadas alheias por perto. Assim que terminou de beber, tombou a cabeça para o lado e arqueou uma sobrancelha.

— Pode vencer seu desafio — sorriu ironicamente. — Pode sentar-se — falou e em seguida voltou a dar atenção para sua comida. Faltavam uns vinte minutos para as aulas começarem.

— Desafio? — Ele riu puxando a cadeira e se sentando.

— Olha... — enxugou sua boca com o guardanapo. — Eu não sou idiota e muito menos iludida nisso. Eu já passei pelo ensino médio, era do grupo dos populares e éramos cheios de desafios desse tipo, fazendo um veterano ir conversar com um novato, sendo o novato bonito ou feio a ponto de ser zoado — suspirou. — Então vamos simplificar as coisas: me diga o que você quer e aí terminamos com isso — concluiu.

Ele a fitou. Seus olhos azuis fixos nos dela. Ele tinha um semblante leve e relaxado, mas tinha a pose de quem era manipulador e conseguia tudo o que queria com aqueles doces olhos.

Aurora pegou um sachê de maionese e começou a aplicá-lo em seu salgado.

— Eu quero você — ele respondeu. Ela levantou os olhos e deu uma risada.

— Eu sou Aurora Laurent — disse. — E você? — Sorriu e mordeu seu hambúrguer.

— Louis Tomlinson — respondeu.

— Agora sim eu deixo você flertar — ela sorriu e ele retribuiu.

— Como sabia que eram meus amigos que haviam me mandado para cá? — Ele franziu o cenho com um pequeno sorriso. Ele parecia ser um babaca, mas também sabia ser gentil.

— Eu já enfrentei o ensino médio — ela riu. — De verdade. Meu grupo fazia isso — balançou a cabeça. — Eu nunca aprovei, então só ficava na minha — encolheu os ombros e mordeu seu salgado novamente.

— Vai me dizer que os nerds ou até mesmo os “normais” — fez asas no ar — não eram a fim de você? — Seu tom era duvidoso e após engolir, ela riu, mostrando suas covinhas.

— Eram — afirmou assentindo. — Mas a única coisa que eu fazia para iludi-los, quando fazia, apenas estava perto das minhas amigas e não do grupo todo — explicou. — Eu piscava, mordia o lábio, mas nunca passou disso — riu e bebeu o suco. — Você quer? — Ofereceu tanto o suco quanto o salgado. Ele negou.

— Obrigado — agradeceu e suspirou, apoiando as costas na cadeira. — Quantos anos tem? — Ele apoiou o cotovelo na mesa e o queixo na mão. Seu olhar era intenso.

— Vinte e dois — respondeu. — E você?

— Vinte e cinco — disse. — O que cursa?

— Administração. E você? — Colocou ketchup no hambúrguer e o mordeu.

— Economia — respondeu. — Nos completamos — ele arqueou as sobrancelhas e ela deu risada.

Amassou o papel que segurava o salgado e o jogou dentro do prato. Terminou de beber o suco e limpou os lábios em seguida, com cuidado para não borrar e nem tirar o batom – apesar que talvez ainda não havia restado muita coisa do mesmo. Retocaria depois.

— Eu preciso ir — olhou no relógio. — Tenho que encontrar minha sala de novo nesse prédio enorme e eu não estou a fim de me atrasar — pegou a bolsa e a colocou no ombro. Os dois se levantaram e ficaram de frente um ao outro.

— Eu poderia te ajudar — sugeriu.

— Você precisa ir para a aula também — riu e começaram a andar para um outro lado.

Louis se aproximou, segurou as mãos da morena e deu um beijo na testa da mesma.

— Espero que nos encontremos mais vezes por aqui — ele disse em um tom de voz baixo e abaixou o rosto. Seu nariz quase tocando o dela. Aurora prendeu a respiração ao sentir a dele em seu rosto. Não estava esperando aquilo da parte dele.  — Vou atrás de seu número, não ligue se aparecer uma mensagem de boa noite — sorriu e se aproximou lentamente. Ele iria beijá-la?

Oh sim, ele iria.

Num movimento rápido, a mais nova virou o rosto, sentindo os lábios quentes e macios tocarem em sua bochecha. Um sopro bateu em seu rosto em seguida, ele estava rindo. O moreno mexeu seus dedos nos dela e a olhou, sendo retribuído pelo o olhar.

— Não seja tão ousado assim — pediu em uma voz calma e baixa e ele assentiu, sorrindo.

— Primeiro te convidar para sair, tudo bem — ele riu e ela revirou os olhos com um sorriso. — Aliás, quando está disponível? — Questionou e ela deu risada.

— Até mais, Louis.

❃❃❃

Olhou no relógio e já marcavam dez horas da manhã. Um suspiro saiu de seus lábios ao notar que Melina estava se preparando para ir almoçar. Hoje ela se encontrava mais arrumada e maquiada do que os outros dois dias.

— Será que algo ou alguém de importante espera por ela? — Amanda cochichou e Aurora deu uma pequena risada.

— Acho que é mais alguém do que algo — refletiu a morena olhando sugestivamente para a loira. As duas começaram a rir.

— Gente, eu já estou indo — Melina se virou para as colegas de trabalho após ouvir as risadas. Uma pequena carranca queria se formar em seu rosto, mas não se permitiu. Afinal, vai que Dakota aparecia e lhe desse uma bronca. — Podem avisar a Rivers para mim? — Pediu. Aurora assentiu.

— Eu aviso.

Com um olhar agradecido, colocou a bolsa no ombro e caminhou em direção ao elevador.

— Observe — Amanda chamou a atenção da morena que logo seguiu seu olhar.

Gardner estava torcendo os dedos das mãos, depois os estralando, batendo os dedos uns nos outros... Parecia realmente ansiosa para algo. Assim que o elevador chegou, ela olhou para todos os lados e suspirou, entrando no mesmo e sumindo logo em seguida.

— Estranho, não? — Laurent ergueu uma sobrancelha e Amanda sorriu, tombando a cabeça para o lado com um sorriso nos lábios. Seu olhar indo para algo atrás de Aurora.

— Aura — chamou e a outra franziu o cenho. — Olhe só para ele — apontou com o queixo e então a mesma virou lentamente o pescoço, disfarçando a todo momento.

Ele estava andando. Seu maxilar desenhado e aparente se mexendo conforme mascava algum chiclete. Ele puxou as pontas do blazer e em seguida arrumou as mangas, fechando as abotoaduras. Seus olhos verdes se movimentaram e em seguida estava olhando em direção a Aurora e Amanda. Ele quase que parecia procurar por alguém.

Seus olhos pousaram em Aurora e um pequeno sorriso se ergueu no canto de sua boca ao notar o olhar dela em si. Amanda se distraiu por alguns segundos e então ele piscou para a morena antes de estar totalmente de costas e de frente para o elevador.

Aura soltou a respiração que nem percebeu estar segurando.

— Um espetáculo, não é mesmo? — Castillo riu e fingiu se abanar.

— Por que ele é bonito, gentil e simpático? — Aurora soltou um suspiro frustrado e uma risada de Amanda foi ouvida.

— Acho que estou me apaixonando pelo chefe — um sorriso bobo apareceu em seus lábios e encostou a cabeça nos ombros da colega. Harry adentrou ao elevador e sumiu da visão das duas.

Aurora a olhou e riu.

— Quem sabe ele te dá alguma joia e te convence de fugir com ele — zombou cutucando o ombro da loira que se ergueu e revirou os olhos.

— Vá trabalhar antes que eu te dedure para Dakota — mostrou a língua e Aura retribuiu.

❃❃❃

Os barulhos e as dores em seu estômago já estavam sendo incomodas, apesar que faltavam uma hora e meia para seu almoço. Amanda já havia saído e Melina provavelmente já estaria voltando.

Andou pelo hall de entrada do prédio e se apoiou no balcão da recepção. Dakota havia pedido para Aurora ir buscar os telefones e e-mails de clientes que estivessem devendo para que as três fizessem cobrança até que Aura voltasse do almoço e então elas iriam ser mandadas para serem orientadas igual no dia anterior.

— Olá — Aurora sorriu, mostrando suas covinhas. — Dakota me pediu para vir buscar a lista de cobrança — pediu. A moça a sua frente assentiu com a cabeça antes de se virar para o computador e começar a digitar as coisas.

A morena passou os olhos por todo o hall e admirou o fluxo de pessoas. Haviam funcionários parados em bancas de mostruário, a recepção, pequenas salas de atendimento – provavelmente eram para a venda dos produtos específicos –, funcionários indo e vindo, pôsteres, dentre diversas outras coisas.

Seu olhar passou novamente na entrada e seu olhar ficou preso na cena que se passou logo a sua frente.

Harry Styles e Melina Gardner adentraram ao prédio com sorrisos no rosto enquanto conversavam sobre algo entre si. Eles pareciam um tanto íntimos.

Ela passou a língua pelos lábios – que agora estavam sem o batom rosa claro que havia usado a manhã inteira – e jogou os cabelos por cima do ombro enquanto desfilava sob seu salto alto ao lado do presidente.

Aurora gostaria de poder desviar seu olhar da cena à sua frente, mas ela não conseguia, apesar de não ser a única que estava observando. Todos pareciam ter tirado um tempo para fitá-los.

O olhar de Harry andou pelo hall, como se sentisse observado. O sorriso de covinhas ainda permanecia em seu rosto enquanto Melina despejava palavras para fora de sua boca. Seu olhar cruzou com o de Aurora e passou despercebido por alguns segundos, até que ele focou nela novamente. Os olhos verdes brilhantes sustentavam os olhos azuis intensos. E eles ficariam segurando os olhares a não ser que fosse uma mão tocando na cintura de Laurent e um corpo quase sendo pressionado ao seu.

— Disse que esperava para nos encontrar mais vezes, mas não achei que seria por toda cidade — seu tom era baixo e um arrepio subiu pelo seu pescoço. Fechou os olhos por um momento antes de abri-los e se virar.

Louis Tomlinson estava ali.

A encarando com os olhos azuis esverdeados totalmente sedutores.

E Harry Styles estava ali também, provavelmente observando a cena.

— Você não tem o direito de colocar a mão em minha cintura em meu local de trabalho — o repreendeu no tom de voz e no olhar. Ele sorriu de lado, apoiando seu peso no cotovelo sob o balcão.

— E em outro local? — Arqueou a sobrancelha. Aurora abriu a boca para responder, mas uma voz a parou.

— Há algo em que eu possa te ajudar, Tomlinson? — Harry Styles o encarava. Seus olhos verdes levemente escuros e o maxilar trancado. Aurora olhou para trás e viu Melina encarando a cena com uma carranca e braços cruzados.

— Você não, na verdade — Louis respondeu e Aurora podia sentir a tensão no ar. Eles haviam problemas um com o outro? — Mas ela sim — apontou com o queixo para Aurora.

— Ele está te perturbando, Laurent? Olha, eu poss.. — Styles começou, mas ela balançou a cabeça negativamente, logo falando por cima.

— Está tudo bem, já nos conhecemos — respondeu. As sobrancelhas espessas e escuras de Styles se uniram.

— Como? — Perguntou e a risada de Louis foi ouvida.

— Não acho que ela te deva satisfações sobre a vida pessoal dela, Styles — disse com um tom divertido. Harry olhou para ele e logo olhou novamente para Aurora, que ficou em silêncio. — Volte para a sua loira, ela está te esperando — apontou o dedo em direção de Melina que logo desfez a carranca e soltou os braços.

Harry não seguiu o dedo de Louis com o seu olhar.

Ao invés disso, fechou os olhos e respirou fundo.

— Senhorita? — A voz da recepcionista chamou a atenção da morena que logo se virou, pegou a pasta e agradeceu com um sorriso.

— Preciso ir — Aura anunciou. Harry abriu os olhos. Era um misto de esmeraldas brilhantes com um verde escuro. — E você — se virou para Louis. — Mais tarde a gente conversa — suspirou e saiu do meio dos dois homens.

O que havia acabado de acontecer ali?


Notas Finais


→ Não sumam dos comentários, é um dos passos mais importantes para que eu consiga me manter motivada a continuar a postar a fic pra vocês :) Obrigada ♥
→ Opiniões e críticas positivas/construtivas são muito bem-vindas!
→ Um alô para as leitoras fantasmas \o/
→ Quem tiver interesse em entrar no grupo de Mon Espoir no WPP deixe seu Nome + DDD + Número nos comentários ou me envie uma mensagem. Mas não se esqueçam de separar os números, se não o SS remove os números! Assim que tiver um número significativo de pessoas, eu crio o grupo :))
→ Até logo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...