História Monólogo Sob o Crepúsculo - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias The Legend Of Zelda
Personagens Link
Tags Legend Of Zelda, Link, Midna, Monologo, Oneshot, Romance, Twilight Midna, Twilight Princess, Zelda
Visualizações 11
Palavras 899
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Snowpeak era tão fria que Link podia sentir seu suor pós-batalha virar floco de neve sobre a pele, mesmo que não fosse real, mas não se queixava e isso porque tinha um propósito grande demais para deixar com que uma região nevada o derrubasse – ele era apenas o lendário herói do tempo. Mas o tempo que Link preservava sem reclamações Midna usava em dobro para debochar de Hyrule ou de como se sentia entediada na presença de alguém tão calado – preferia a forma animalesca de Link, o lobo pelo menos latia. O que Link achava curioso era um pequeno fato que passaria despercebido por outro, que sentiria agradecido pela melancolia da princesa, mas o guerreiro conseguia apenas... Sentir-se incomodado, como se a risada irritante e as piadas o tranquilizassem após as batalha.

Naquele dia Link havia derrotado a yeti possuída e coletado o primeiro fragmento do portal para o reino do crepúsculo, Yeto ficara tão feliz por ter sua amada Yeta saudável ao seu lado que insistiu para que Link e Midna passassem a noite ali – o mínimo que Yeto podia fazer como retribuição era abrigar a dupla durante a nevasca noturna, assim poderiam então partir ao amanhecer, ou depois de uma sopa quentinha. E desde então Midna encontrava-se calada, encarando a fogueira do quarto que foram obrigados a dividir após Yeto acreditar que eram um casal e sequer dar tempo para explicações.

O herói queria falar algo, puxar assunto ou como Midna brincaria caso estivesse em seu habitual estado emocional: quebrar o gelo. Ele respirou fundo, comprimiu os lábios, espreguiçou-se no sofá e então... Não disse nada. “Patético” ele pensou, era tão simples, apenas um “o que houve?” ou então “você não parece bem”. Por que as palavras travavam em sua garganta?

— Perdeu alguma coisa na minha cara? – Midna resmungou, notando que Link a encarava a certo tempo. Ele fez uma careta que ela não pôde ver por estar de costas, mas a princesa tratou de virar-se para analisa-lo, deixou-se com a barriga rechonchuda contra o carpete e as mãos pequenas apoiando a cabeça – Sabe, eu não gosto desses yetis, são tão pegajosos andando de um lado para o outro cheios de amor, abraços e blá blá blá, bléé... Odeio coisas melosas!

Link pendeu a cabeça para o lado em completa confusão, por que ela estava falando sobre aquilo? Por que após tanto tempo em silencio ela abordou aquele assunto? Será que isso a incomodava? Sim, claramente a incomodava mais que uma simples “aversão ao romântico”.

— Quando recuperarmos os fragmentos do portal e você acabar o Ganon vou me lembrar de nunca mais retornar a este lugar, nem a Hyrule. Vocês são tão... Coloridos... Argh! E a princesa é tão sábia e elegante, você poderia até casar-se com ela depois disso tudo.

Link crispou os lábios.

— Oh, não faça essa cara! Zelda precisa manter o legado real para que daqui cem anos vocês cumpram o destino novamente. Só espero que dessa vez ela não lance aquele maldito no meu reino... Hunf, se eu não estivesse nessa forma pequena e inútil já teria recupera meu reino, que saudade do meu corpo! – ela afundou o rosto no carpete fofo para abafar seu resmungo insatisfeito, quando voltou a encarar Link o encontrou ainda mais confuso – O que? Não sabia? Pensei que fosse obvio, assim como você estava preso a forma de lobo eu estou presa a esta, toda fofa e rechonchuda, urgh! Meu corpo verdadeiro é alto e esbelto, o deixaria sem palavras... Huhun! Você poderia até casar-se comigo ao invés da Zelda.

“O que?!” Link pensou de olhos arregalados.

— Ah sim, ainda tem aquela garota... Mas estou certa que alguma de suas encarnações casou-se com uma Zelda – Midna riu do pensamento bobo e deitou-se agora de barriga para cima, encarando o teto – Eu invejo a Zelda por isso. Sabe? Por poder reencontra-lo durante a eternidade, mesmo cada encontro sendo o primeiro daquela encarnação, é um reencontro na história... Pergunto-me se o reencontrarei algum dia, daqui um ano, dez anos, cem... Mil talvez. Eu gostaria de reencontra-lo, Link...

O herói não soube como responder, mesmo achando-a incrivelmente irritante adoraria reencontra-la em outra ocasião completamente diferente da que estavam, mas sabia que seria pouquíssimo provável, o reino do crepúsculo era isolado dos demais, por essa razão os sábios lançaram Ganon lá e por essa razão Hyrule encontrava-se obscura. Suspirou com pesar, sentindo o cansaço tomar-lhe assim como a melancolia, por um lado desejava o fim daquele caos, por outro não queria dizer adeus a Midna.

— Link, tenho mais uma coisa a dizer... – Midna avisou com certo peso na voz e mesmo de olhos fechados pôde sentir a tensão vinda do herói. Ela sorriu – Amanhã quando acordarmos...

Um suspiro.

— Amanhã quando acordarmos – ela repetiu – Continuarei perturbando sua vida, não pense que esse momento sentimental vai por um fim na minha forma de diversão. Boa noite.

Link sorriu minimente, divertindo-se da falha tentativa da princesa em parecer fria como desde que se apresentara. Naquela noite ela havia revelado mesmo que brevemente a sua verdadeira essência e isso deu a Link um motivo a mais para lutar, não era só por Hyrule, era por dois reinos e por seus amigos, e Midna fazia parte daquilo.

O herói deitou-se no sofá e fechou os olhos em paz. Se outra encarnação sua a encontrasse, seria uma encarnação azarada... Mas também presenteada por aquela mulher.

Boa noite Midna.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...