História Monster - Imagine Shin Ho Seok (Wonho) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Ki Hyun, Min Yoongi (Suga), Personagens Originais, Won Ho
Visualizações 83
Palavras 2.000
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


VOLTEI HAHA
E dessa vez o capítulo ta grande hein
Fiquem ai com 2Mil palavras!

Boz leitura💖

Capítulo 6 - 6


Nossos corpos entravam em sincronia, enquanto nossas bocas se encontravam em um beijo quente.

No começo eu confesso que tentei o impedir, mas foi impossível, até porque Wonho enfeitiça qualquer um apenas com seu olhar cheio de segundas intenções.

— Eu ainda não ouvi você gemer, huh — Beijou meu maxilar e o mordeu forte em seguida.

Seu quadril se chocava contra o meu em movimentos lentos e torturantes, meus gemidos não eram expostos a si, já que eu não me sentia totalmente a vontade ali.

— Eu.. A-ah — Eu iria dizer algo, mas acabei por esquecer assim que senti sua estocada atingir minha próstata, fazendo com que meu quadril se ondulasse e esparmos fizessem meu corpo tremer.

— Uh, que gemido manhoso — Murmurou arfando, e deu um jeito de aumentar o ritmo das investidas acertando meu ponto sensível vez ou outra.

Eu sentia que gozaria a qualquer momento, mas sou orgulhosa demais para gemer enquanto o processo acontecia.

As estocadas agora brutas me levavam ao céu, e — logo após eu lembrar quem estava ali comigo — ao inferno.

...

— Se eu soubesse que seria tão bom, 'teria feito antes — Disse sarcástico se deitando ao meu lado na cama macia.

Cobri meu corpo com o lençol bagunçado e escondi meu rosto com as mãos, envergonhada por aquilo.

Quem me vê assim acha que sou uma adolescente mimada que acabou de perder a virgindade.

— Eu tô' me estranhando — Murmurou baixo, me fazendo olha-lo confusa — Não costumo ser atencioso com ninguém, e com você eu fui até na hora do sexo — Franziu as sobrancelhas.

— Eu também ando te estranhando — Eu finalmente disse algo, o vendo sorrir minimamente logo após.

— Aproveite querida, eu vou ser bonzinho por pouco tempo! Deve ser só o bom humor — Fechou os olhos puxadinhos ainda com o sorriso debochado de sempre no canto dos lábios — Já pode voltar para o seu quarto.

Eu sabia que isso aconteceria, sou só sua submissa não é?

Ele não iria querer que eu dormisse com si. Isso não tem lógica. 

Me levantei ainda cansada e coloquei minhas roupas rapidamente, seguindo pro 'meu quarto logo em seguida.

Já deitada e bem coberta na cama quente, eu pensava em tudo o que aconteceu comigo.

Se eu não tivesse ido embora sozinha naquela noite, será que Wonho teria entrado na minha vida e transformado ela no inferno que é hoje?

Acho que não.

Foram tantos anos a procura do monstro Shin, e olha só onde estou:

Sendo sua submissa entre quatro paredes e namorada em público.

Espero que isso não dure tanto, até porque se eu quisesse transar diariamente teria me prostituido não é mesmo?

[...]

Acordei um pouco dolorida e com fome.

Eu teria que ir ao andar de baixo comer algo, mas não faço a mínima ideia de onde é a cozinha.

Abri a porta do quarto de fininho e dei de cara com Minhyuk que não saia dali por nada — já que Hoseok toma bastante cuidado para que eu não saia do quarto.

— Onde pensa que está indo? — Cruzou os braços e arqueou a sobrancelha.

— Estou com fome — Resmunguei — Eu ia procurar pela cozinha, e ver se achava algo pronto.

— Por que não disse antes? — Sorriu e pegou em minha mão me puxando pro andar de baixo — Jinnie, a S/n ta com fome — Disse a um garoto alto que estava perto do fogão assim que adentramos a cozinha.

— Ah, S/n? Você chegou aqui há umas semanas e eu nem tinha te visto ainda — Arrumou seus cabelos com os dedos tentando parecer apresentável — Sou Seok Jin, e eu cozinho 'pra esses mortos de fome — Sorriu de lado.

— Prazer Jin — Fiz uma leve referência. Ele parecia amigável.

— O prazer foi meu — Continuou sorrindo — Está com fome né? Vou preparar algo 'pra você, sente-se ai — Apontou pra cadeira da mesa e eu acenti me sentando ali.

— Ele costuma ser alegre assim mesmo, não se assuste — Sussurrou Minhyuk me fazendo rir.

— Não me assustei — Parei de rir aos poucos mas permaneci com o sorriso no rosto.

— Ora, ora, ora— A voz de Hoseok soou pelo local — Eu pensei que não iria conseguir nem levantar da cama, S/n — Apareceu na cozinha com sua típica cara de deboche — Eu não peguei muito pesado com você né? Relaxa, na próxima vez você não vai conseguir nem se sentar — Sorriu e eu corei abaixando a cabeça.

— Ela estava com fome, então eu trouxe ela pra cá — Minhyuk se explicou, mesmo não precisando.

— Afinal de contas, ela não pode morrer de fome né — Brincou Jin.

— Não mesmo — Hoseok diz antes de se sentar numa cadeira próxima a minha.

— Eu fiz lasanha — Seok disse parecendo perceber o clima meio "tenso" que havia se formado ali.

— Eu adoro lasanha! — Minhyuk sorriu alegre o que me fez sorrir de seu jeito desajeitado.

Senti um olhar me queimando, e mesmo sem me virar 'pra ver, já era óbvio quem séria. Hoseok mantinha seu olhar preso em mim, e em cada movimento que eu fazia.

Isso me incomodava confesso, mas não disse nada e nem o olhei de volta porque sei que ele dará aquele sorrisinho de sempre.

Sai de meus pensamentos com Jin, colocando a comida na mesa e se sentando ao lado de Minhyuk.

— Espero que gostem, eu fiz com muito carinho — Serviu a Wonho e logo a si mesmo.

— Não coma muito, huh — Disse o de cabelos vermelhos logo após comer um pedaço da lasanha — Teu corpo esta ótimo assim, não quero que engorde e muito menos emagreça.

Revirei meus olhos sem ele ver, e comi o que havia em meu prato.

Jin é realmente um cozinheiro de mão cheia, sua comida era melhor do que a do meu restaurante favorito no centro de Seul.

...

— Eu não me canso de suas comidas Hyung — Tagarelou Minhyuk.

— Omo, eu nem cozinho tão' bem assim — Sorriu meio corado pelos elogios.

— Você cozinha muito bem Jin, já pensou em abrir seu próprio restaurante? — Perguntei enquanto brincava com meus dedos, e prestava atenção na conversa que mantinhamos.

— Já pensei sim, mas acho que não 'daria certo — Vi seu sorriso se entristecer.

— Claro que 'daria — Sorri doce tentando faze-lo sorrir junto a mim, o que funcionou — Por que, você não—

— S/n, te quero na minha sala agora — Murmurou Wonho saindo da cozinha. Balbuciei algo, irritada e me levantei.

— Tenho que ir agora, pense bem no assunto do restaurante Jin — Dei um último sorriso antes de seguir até onde me foi ordenado.

— Sente-se ai — Apontou para a cadeira de frente a sua mesa e assim fiz. Me sentei ali e o olhei por cima dos ombros.

— Quer algo? — Perguntei o vendo me encarar profundamente como sempre faz.

— Não, só quero conversar com você — Se arrumou em sua poltrona e fechou os olhos de novo — Eu já te contei o que acontece com minhas submissas depois de um mês?

— Não — Eu continuava séria, onde ele queria chegar com isso?

— Então vou te contar agora — Abriu os olhos pequenos e se levantou parando de frente a minha cadeira — A maioria delas são mandadas a um bordel, já as outras morrem por algum esforço ou até fome — Diz simplesmente e eu esbugalhei meus olhos — Não sei ainda o que farei com você, então você terá que ficar aos meus comandos até eu descobrir.

— Quando tempo isso vai durar? — Perguntei com a voz falha.

— Muito mais que um mês — Sua expressão era séria, mas sua voz estava no  mesmo tom de sempre: tom debochado.

— Era só isso? — Tentei não gaguejar.

— Era sim, já pode sair — Cruzou os braços sobre o próprio peito malhado e me observou sair dali.

Droga, tudo o que eu andava investigando era verdade. Shin Hoseok é um monstro de corpo esbelto e bonito.

Eu estou perdida, pois em todos os livros com submissas que eu já li, a garota sempre se apaixonava.

Isso é estúpido não é? Não deve ser possível se apaixonar por quem te trata como brinquero, ou será que é?

São tantas perguntas sem respostas.

Não consigo entender o motivo, daquele cara ter escolhido justo a mim a policial sozinha na rua escura.

Eu estava indo tão bem no caso Shin...

Estava cheia de pistas e respostas.

Eu poderia te-lo prendido mas foi ao contrário.

Ele me prendeu e agora eu sou "sua" mesmo não querendo.

[...]

— S/n noona — Minhyuk me cutucou, fazendo com que eu acordasse.

— O que foi? — Murmurei me escondendo em baixo das cobertas, incomodada com a luz que vinha da janela.

— Vamos tomar café — Puxou o cobertor, e me puxou para sair da cama.

— Já estou indo — Resmunguei me levantando e sentando na cama.

— Vou te esperar lá em baixo, não demore — Beijou minha testa e saiu do quarto.

Minhyuk e Jin se tornaram grandes amigos 'pra mim nessas semanas tediosas.

Acho que ficar presa aqui não é 'tão ruim assim.

Me levantei, fiz minhas higienes e desci pro andar de baixo, encontrando Hoseok lendo um jornal e Minhyuk e Jin conversando.

— Bom dia — Disse pouco alto, fazendo com que a atenção dos três fossem dadas a mim.

— Bom dia S/n — Fechou o jornal e me olhou dos pés a cabeça — Não se atrase para a festa de hoje, huh.

Ok, vocês devem estar se perguntando "que festa?".

Shownu — o qual descobri ser irmão de Hoseok — vai dar uma festa para comemorar seus 6 anos de carreira artística.

— Tudo bem — Me curvei e fui sentar ao lado de Jin.

— Como esta princesa? Dormiu bem? — Perguntou preocupado, como sempre.

— Estou bem — Sorri — Dormi bem também — Vi um sorriso se desenhar em seus lábios finos.

— Eu fiz panquecas, já que sei que você gosta — Colocou algumas panquecas no meu prato.

— Obrigado Jin — Agradeci, e logo tratei de comer o que havia ali.

Hoseok já tinha se retirado da cozinha.

— Noona, vamos sair hoje — Disse Minhyuk animado.

— É, Hoseok pediu para que Minhyuk a leva-se para escolher uma roupa 'pra festa — Tagalerou Jin.

— Oh, sim! Vamos quando? — O olhei curiosa.

— Hoje mesmo, eu só vou tirar essa roupa e te encontro aqui — Se levantou.

— Tudo bem — O vi sair da cozinha e Seok murmurou algo que não ouvi — O que disse? — Perguntei o vendo rir baixinho.

— Nada — Tentou ficar sério mas não conseguiu.

— Finjo que acredito — Cruzei os braços e fiz uma careta irritada.

Antes que Jin disse-se algo, Minhyuk apareceu já arrumado.

— Vamos? — Perguntou e eu me levantei acentindo.

— Vamos — Caminhei até si, e logo saímos de "casa".

O caminho para o shopping foi cheio de risadas minhas e brincadeiras pela parte de Minhyuk.

— Ele disse que é pra' escolher roupas bem elegantes — Sorriu de lado.

— Vou tentar — Olhei algumas vitrines animada.

— S/n? — Ouvi a voz 'tão conhecida por mim e esbugalhei meus olhos, me virando lentamente.

Ali na minha frente, estava Hyungwon e mais uma garota, a qual vi ser uma companheira nossa de trabalho.

— Hyung—Hyungwon? — Guaguejei e Minhyuk vendo o quão nervosa eu estava segurou em minha mão.

— Você.. Sumiu — Tentou se aproximar porém o loiro o impediu.

— Não toque na minha namorada — Me puxou 'pra mais perto de si.

E é nesse momento que eu percebo, que estou totalmente ferrada. 


Notas Finais


°•PERDOEM-ME PELOS ERROS•°

Eu disse que faria capítulos maiores
E aqui está este de 2Mil palavras, hehe

Me digam se estão satifet×s com o tanto de palavras, pelo amor de Deus.

Espero que tenham gostado! O próximo capítulo promete hein rs

Amo vcs~♡ @girl_hunhan


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...