História Monster - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Eren Jaeger, Levi Ackerman "Rivaille"
Visualizações 22
Palavras 1.448
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Romance e Novela, Suspense, Yaoi (Gay)
Avisos: Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 20 - Cap 16


Lis on

Eu fui arrastada pelas duas garotas até uma barraquinha, eu sabia o que elas estava fazendo mais não disse nada sobre aqui, eu só não queria que o meu pai sofresse nas mão daquele humano idiota.

- experimenta. – disse hange me entregando uma coisa gordurosa.

- E se essa coisa me matar!

- se quisermos te matar nós já teria feito isso.

Olhei para a humana chamada Ângela que estava de costa para nós, eu não sabia o motivo mais sentia algo diferente por ela mesmo estando ali menos de 24 horas.

Dei uma mordida naquilo e realmente era delicioso perguntei o que era para hange que me respondeu que aquilo que eu tinha acabado de comer era pastel.

Ângela não falava nada só nos observava de uma distância razoável.

Olhei em direção a onde a minha mãe deveria estar mais não o achei, já estava preste a ir atrás dele quando fui puxada outra vez.

Diferente de mim minha mãe poderia parecer forte na frente dos outros mais ela era completamente frágil nem mesmo os 12 filhos delas sabia disso.

Mesmo que ele negasse os outros filhos, sabia que ele queria ver eles perto de si queria dar amor e carinha para eles, mais ele não podia não podia fazer aquilo que ele tanto queria.

E eu era a única que ficava perto dele pois avia uma grande diferencia entre mim e meus irmãos.

Flashback on

Meu pai estava sentado em seu trono em quanto uma fila enorme de almas humanas se formava em sua frente.

- você sofre por 200mil anos por sua ganância, luxúria, inveja e gula. -A voz de meu pai era autoritário e os longos cabelos castanho e as tatuagens em sua pele o deixava com um ar mais serio. – level daqui.

- papaiiii!! - pulei em cima dele com todas aqueles humanos nós olhando. Aquele lugar cheira medo e isso era bom para alguns demônios.

- Elizabeth estou trabalhando agora não está vendo. – disse ele sem mudar a sua postura e o tom de voz.

- mais mamãe!

- tá o que você quer?

- quero conhecer meus irmãos. – sentir ele estremecer um pouco, mais mesmo assim parecia indiferente com aquilo que eu tinha acabado de acontecer.

- você! – apontou para o soldado que se ajoelhou em nossa frente. – cuide do resto das coisa irei sair por alguns minutos.

Ele me tirou de seu colo e me puxou pelo corredores daquele palácio até chegar em seu aposentos.

- me desculpe querida mais você não pode conhecer o seus irmãos. – o observei em quanto ele se sentava na cama com um ar exausto.

- por que não mamãe eles são os meus irmãos não são!?

- sim são, mais 4 deles estão presos por quebra as regras, 3 deles foram mortos pelos outros irmãos, um estão no céu investigando algo para mim e os outros 4 não são mais demônios e sim humanos.

-Então quer dizer que eu só tenho um irmão é isso?

- pode se dizer que sim, mais diferente de você eles são filhos de Incubus.

- em quanto eu sou filha de um humano e de um anjo certo?

- sim uma híbrida que não deveria existir. – disse ele me abraçando em quanto eu chorava.

- você não queria que eu existisse não é por causa de mim você não pode voltar para o céu. – falei entre soluço em quanto eu era apertada mais forte.

- oh meu amor não pensei que eu nuca quis você e que você é só um peso para mim. – disse ele acariciando o meu cabelo. – você é a coisa mais preciosa que eu poderia ter acontecido em minha vida.

- mais mamãe por minha causa você quase morreu.

- e eu faria tudo de novo só por sua causa. Sabe o céu até pode tentar tira você de mim mais nuca vão conseguir sabe o por que?

- não, não sei.

- anjos não são diferentes dos demônios, as pessoas pensão que são mais não sabe a verdadeira realidade. – disse ele segurando o meu rosto e fazendo com que eu olhasse em seu olhos. – e mesmo que eles queira invadir o infernal por sua causa isso nuca vai acontecer pois o inferno é o meu território e eu o conheço melhor do que qualquer um.

- desculpa mamãe.

- sem desculpas agora vamos tenho que terminar o meu serviço.

No meio do caminha conversamos mais um pouco sobre os meus irmãos e descobri que cada um deles era gananciosos e pensavam só em si mesmo e claro mesmo um que estava no céu e ele era o único em que o papai confiava depois de mim e claro.

Flashback off

Sai dos meus pensamentos com um barulho alto de explosão, as pessoas correndo de desespero era até interessante de se ver. Mais também o cheiro de sangue fresco começava a invadir minha narina.

- temos que ajudar as pessoas. – disse Ângela.

- eu vou cuidar de quem está fazendo esse caos. – sai correndo em direção de onde o cheiro de sangue vinha, sem me importar com os gritos de Ângela para que eu voltasse.

Corri mais um pouco até ficar de frente a dos demônios que parecia humano. o da esquerda tinha o cabelo negro um corpo malhado e forte, pele morena e olhos azul.

Já o da direita tinha cabelo loiro o corpo definido por assim dizer, olhos cor de mel e um sorriso macabro em seu rosto.

- Jack parece que temos uma humana corajosa aqui. – disse ele jogando o corpo do humano para o lados.

- parece que ela quer morre isso sim yu.

- não sou eu que vou morre e sim vocês dois. – disse apontando para os dois.

- gostei de você garota preto que a sua morte não será lenta. – disse jack fazendo várias estacas negras aparecer e me atingir aí mesmo tempo.

Elas perfuram todo o meu corpo como se fossem facas afiadas me atravessando comi se eu fosse uma simples carne.

- promessa comprida.

- acho que ela seria perfeita para a alma de umas das 7 bruxas.

- já foi yu.

- realmente vocês deveria ter feito melhor. – disse aparecendo atrás dos dois. quando eles se viraram acabei dando um muro na cara de yu e um chute na costela de Jack fazendo com que os dois fosse para um pouco longe.

- sua vagabunda você vai pagar. – disse os dois ao mesmo tempo em quanto avançava em minha direção.

N/a on

Lis recebia vários ataques de varias direção diferente em quanto se defendia, ela observava cada gesto dos  dois demônios que a atacava sem para.

O sangue das perfurações que estava em seu corpo se espalhava por todo em quanto se locomovia pelo local em que a luta ocorria, foi quando em um sussurro baixo o sangue que estava espelhado se transformaram em correntes negras com uma aura vermelha em volta.

- você são fracos e merecem morre. – disse Liz estalando os dedos fazendo com que as correntes Começassem ataca os dois demônios. – elas são chamadas de corrente do desespero, ao ser pego por elas vocês dois vão ver o seu pior pesadelo em quanto são esmagados por elas lentamente.

- eu vou te matar. – Jack tentou atacar com uma estacas mais foi impedido por uma espada que atravessou o seu coração.

Já yu foi pego pelas corrente de liz, ele tentou se soltar delas usando o seu poder mais cada vez mais que usava elas enrolava em seu corpo e o apertava.

- parece que agora só resta 10 demônios.

- mamãe!

- Lis está de castigo.

- por que? – ele apontou em volta e Lis olhou, várias barracas foram completamente destruídas por causa da luta e sem contar que Eren tinha a proibido de usar aquelas corrente.

- e não queremos aquele demônio morto.

- ok. – Lis estalou os dedos fazendo com que as correntes desaparece e o corpo do demônio caísse no chão desmaiado.

- você está bem?

- sim estou papi, olha os machucado já estão se curando.

- lis e se o seu coração tivesse sido perfurado? - seguro o rosto da filha quanto obiservava aquele mar de cinza com azul celestial.

- eu estou bem não se preocupe.

- Lis!

- mãe eu prometo que não faço mais isso.

Os dois se abraçaram no meio daquele caos, mesmo Lis sendo metade demônio o seu único poder era as correntes, o seu corpo podia se regenera mais se o seu coração fosse perfurado ela poderia morre pois também era meia humana e por causa disso ela teve vários treinamento de corpo a corpo e armas demoníacas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...