1. Spirit Fanfics >
  2. Monster and Roses (Imagine Kim Seokjin) >
  3. Eight

História Monster and Roses (Imagine Kim Seokjin) - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Oie, como vcs estão? espero que bem
Eu realmente tenho que pedir desculpas pela demora em atualizar, mas eu precisei descansar essas semanas. Minha saúde não está das melhores, então a maior parte do tempo eu me sentia indisposta pra escrever.Mesmo com as férias eu não fiz quase nada de útil, e isso inclui escrever. As aulas voltaram e realmente não está sendo fácil. Sei que nada disso é desculpa para deixar minhas histórias de lado, mas eu não estou conseguindo nem cuidar de mim mesma direito, me desculpem. Só saibam que eu não vou desistir de escrever, até porque é algo que eu gosto muito e me faz bem, eu consigo falar sobre mim mesma escrevendo, além de poder interagir com pessoas incríveis.
Não sei se iram gostar desse capítulo, não estou muito confiante em relação a ele, mas, de qualquer forma, boa leitura <<3

Capítulo 9 - Eight


Quando Aly me disse que Moon Taeil visitaria o castelo, eu não imaginei que o motivo de sua visita fosse eu. Quer dizer, ninguém imaginava.

Você deve estar um pouco perdido, não é? Eu também fiquei.

Naquela mesma tarde, exatamente como Aly havia dito, o recém nomeado príncipe chegou ao castelo. Eu não dei muita importância ao fato, continuei arrancando algumas repostas que eu precisava de Aly, de forma metódica. Eu me sentia mal por isso, por “manipulá-la”, mas era a única forma de sobreviver naquele lugar. Ou pelo menos, a única que eu conhecia, já que cresci vendo as pessoas ao meu redor usarem umas às outras de forma desumana e descontrolada.

Algo que eu aprendi em todo o tempo que passei na minha antiga casa, foi identificar mentiras ou omissão. Isso pelo tempo que passava sentada em festas sem dizer uma palavra sequer, apenas observando os homens  interagindo com meu pai.

Infelizmente, eu não consegui muita coisa. Ela sempre desviava do assunto, e mantinha seus olhos fixos nas cobertas ou qualquer coisa que estivesse limpando no quarto. No meio disso tudo, meu corpo continuava tenso devido à noite anterior, e minha visão escurecia quando eu me movia muito rápido ou havia uma mudança brusca de luz nos cômodos, por exemplo, quando as cortinas eram abertas e a luz do sol entrava no local.

Conforme os dias passavam, eu fui melhorando e me habituando cada vez mais com o local onde estava morando. Embora grande parte das pessoas que vivessem no castelo ainda não tivessem se acostumado com a minha presença e me tratassem com certo receio – principalmente os servos -, as coisas estavam relativamente boas, provavelmente melhores do que estiveram durante toda a minha vida.

É claro que eu não deixara de lado todas as perguntas que eu tinha. Muito pelo contrário, eu estava sedente por respostas mais do que nunca. A cada dia que se passava eu sentia mais e mais vontade de entender a história daquele reino, e ainda mais da parte que se dizia sobre a família real, até porque, se tudo corresse como o planejado, eu me tornaria parte dela uma hora ou outra.

Eu com certeza tinha muito o que entender. Começando por Seokjin e suas belas rosas e personalidade. Ele me pareceu ser um pouco tímido e quieto na maior parte do tempo, e isso fez com que se destacasse dos outros homens, que pareciam não se importar com o mais simples gesto de educação. Eu admito que a beleza exótica do rapaz também me chamava atenção, mas isso era o de menos.

Também havia o meio irmão dele, Taehyung. Eu trocara pouquíssimas palavras com ele, e não tinha conseguido me decidir se o jeito que meu coração acelerou naquele baile era bom ou não.

No meio de tudo isso, me restava o ataque que eu sofrera por parte de Condé. Eu evitava pensar no assunto, porque a teoria de que meu pai o enviara até outro reino justamente para fazer isso pesava em minha mente. E doía. Doía muito acreditar naquela possibilidade.

Muito bem, acho que você deve estar querendo entender onde diabos Moon Taeil se encaixa nessa grande confusão familiar, sobre a qual eu não fazia a mínima ideia do quão embaralhada era.

As coisas começaram a esquentar naquele castelo - pelo menos da parte que se referia a mim -, no momento em que despertei no meio da madrugada com batidas na porta do meu novo quarto e a voz de Aly me chamando. Levantei da cama rapidamente, me apressando em abrir a porta para a garota.

- Bom di- - Não consegui terminar a frase quando bati os olhos em Aly. – Hã, boa noite...?

O corredor estava completamente escuro, eu só conseguia enxergar a menina porque ela estava segurando um lampião, cuja vela tremeluzia a cada instante. dando a impressão que iria apagar-se. Aly parecia ter acabado de acordar, assim como eu. Os cabelos estavam pendurados em um coque bagunçado e cheio de mechas soltas. Ela vestia apenas uma camisola e um robe por cima, para não expor seu corpo. Talvez fosse a luz dom lampião, mas seu rosto aparentava estar tão branco quanto papel.

Tinha alguma coisa errada. Muito errada.

- Aly, o que houve? – A garota entrou no quarto e logo girou a chave, trancando-a.

- Por favor, não fale alto princesa. – A garota pôs o lampião em cima da cômoda, na frente do espelho desta, fazendo que a luz dele refletisse para a maior parte do quarto.

- Tudo bem. Mas eu preciso que me explique o motivo de aparecer aqui assim de repente.

Puxei a cadeira para ela se sentar, e Aly praticamente caiu em cima dela.

Seus olhos encontraram os meus, e de seus lábios saiu uma frase do tipo que eu só vira nos meus livros.

- Você vai fugir daqui com o príncipe. Eu vim correndo do meu quarto até aqui depois que a rainha me disse...

Eu juro que quase caí de bunda no chão.

- Eu tinha razão, todos aqui são loucos. – Murmurei.

- Perdão?

- Nada! – Exclamei. – Por que exatamente eu fugiria daqui com Seokjin? E o que a rainha disse?

- Ela me disse que o bastardo- quero dizer, o príncipe que veio visitar o rei pretende sair daqui com a senhorita. Ele veio aqui com a intenção de fazer um acordo com rei Sohan e levar você com ele, para lhe tomar como esposa. – Aly respirou fundo, ainda tentando se acalmar. – Mas... O rei não gostou da proposta dele, e nesse exato momento, estão tendo uma discussão acirrada. Você deve se vestir com alguma roupa leve e dar um jeito de passar pela sala do trono sem ser pega, e então se encontrar com o príncipe para ficarem longe dos olhos daquele homem.

Arregalei os olhos e contive um choramingo. O que diabos eles pensavam que eu era? Uma mercadoria? Aquilo era ridículo. E agora eu teria de fugir? Ah, faça-me o favor...

- Vamos logo com isso, Aly. – Corri até o meu guarda roupa e vesti exatamente a mesma coisa que estava usando quando cheguei naquele castelo. Na hora eu nem percebi esse detalhe, e acho que foi uma espécie de “fim de ciclo”.


Notas Finais


gente kkkk
Eu acabei me empolgando demais escrevendo, e então o cap ficou enorme, por isso eu o dividi em duas partes, ok? Vou postar (pelo menos tentar) a segunda parte amanhã ou domingo 😗💘
Novamente, me desculpem pela demora.
espero que tenham gostado <<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...