1. Spirit Fanfics >
  2. Monsters - Imagine Lee Taeyong e Jung Jaehyun (NCT 127) >
  3. "O coração sabe."

História Monsters - Imagine Lee Taeyong e Jung Jaehyun (NCT 127) - Capítulo 18


Escrita por: JungNana_

Notas do Autor


Oie! ❤

Dessa vez foi mais rápido, não? Haha

Amores, esse é o último capítulo antes dos finais alternativos 😭

Então espero que gostem!
Boa leitura~ 😘

Capítulo 18 - "O coração sabe."



• Capítulo anterior... •

S/n: Mas eu vou.

• Continuação... •

POV'S TAEYONG

Taeyong: Mas o que... S/n?! - Porém a mesma não me olhou, apenas continuou a encarar Dimitri. Foi quando percebi que seus olhos estavam na cor laranja-avermelhado, uma cor que eu nunca havia visto antes.

Dimitri: Como você...?

S/n: Como estou viva? - Ela riu fraco. - É fácil...

POV'S S/N

S/n: Lexi nunca te ajudou Dimitri. Na verdade, ela sempre esteve acima de você. - Comecei a caminhar em sua direção. - Sabe o que é o mais legal das bruxas? É que elas são verdadeiras, leais e acreditam e lutam pelo que é correto. - E quando me aproximei agachei na sua frente. - Mas eu tenho certeza que você já sabia disso. O problema é que seu ego era tão grande, que você não conseguia ver o que estava acontecendo bem na sua frente. Estávamos usando você contra você mesmo. E o melhor de tudo, é que você caiu direitinho. - Sorri. Dimitri estava claramente com raiva, mas isso não me assustava mais.

Dimitri: Você... - Ele tentou segurar meu pescoço, porém fui mais rápida e segurei seu pulso com força o impedindo.

S/n: Eu não faria isso se fosse você. - O mesmo riu fraco.

Dimitri: Sabe S/n, você pode até ser a mais forte da família, mas você só não pensou em uma coisa... - O olhei curiosa. - Eu tenho anos de força a mais que você. - Depois de dizer, me empurrou com força para trás me fazendo cair com tudo no chão. O olhei com raiva e me levantei com os punhos cerrados. - Eu não sou idiota. Eu sabia que não podia confiar totalmente em Lexi, afinal, ela é uma bruxa. E por isso eu já tinha pensado em um plano B caso alguma coisa desse errado em relação a você. - Fez sinal para Pierre e Michael, que em segundos foram até Taeyong e Jaehyun os segurando e trazendo para perto de Dimitri, deixando todos em alerta.

S/n: O que está fazendo?! - Disse me aproximando um pouco mais dele.

Dimitri: Durante esse tempo que esteve com eles, percebi o quanto esses dois se tornaram muito importantes pra você, mais do que a própria família, a ponto de escolher morrer pra que eles vivessem. E eu sabia que em algum momento eles apareceriam pra tentar te salvar. Então, o seu plano fez com que o meu desse certo.

Não conseguia descrever o tamanho do ódio e raiva que eu estava sentindo naquele momento. Fiz o que fiz para salvar a vida deles, e agora, a vida deles estava nas minhas mãos.

Dimitri: Agora, se me matar, eles morrem.

Jaehyun: S/n, acaba logo com ele!

Taeyong: Não se preocupa com a gente!

S/n: Não! - Olhei para Dimitri. - O que você quer de mim? O que quer que eu faça? - O mesmo sorriu vitorioso.

Dimitri: Agora que foi transformada, você até pode me ser útil para algumas coisas... Mas vai ter que vir comigo e esquecer os seus amigos.

Taeyong: S/n, não faz isso! Mata ele e deixe que nos mate! - Os olhava negando com a cabeça.

S/n: Não vou deixar que vocês morram. - Olhei novamente para Dimitri. - Tudo bem. Faço qualquer coisa. Desde que deixe eles fora do seu caminho. - Então ele sorriu.

Jaehyun: Não!!

Dimitri: Tudo bem, justo. - Fez sinal para soltar os dois. - Agora, já que estamos resolvidos, se todos já terminaram com as surpresas, temos outras coisas a fazer.

E sem dizer mais nada apenas começou a caminhar em direção da casa, seguido por Pierre. Michael veio até mim e segurou meu braço garantindo que eu não fugiria ou mudaria de ideia. Pude ouvir todos gritando meu nome, me dizendo para voltar, para não fazer aquilo... Mas ignorei a todos, porque eu precisava fazer. 

Estavamos em uma distância considerável do Dimitri e Pierre, e eu sabia que aquela seria minha chance. Olhei para Lexi e vi a mesma acentir com a cabeça, me fazendo retribuir o ato.

S/n: Espera! - Todos pararam e me olharam. - Posso me despedir dos meus amigos pelo menos? - Dimitri revirou os olhos mas concordou.

Então Michael me soltou e seguiu caminho. Me virei para olhar os meninos, que já vinham em minha direção, mas pararam ao ver a cor dos meus olhos.

Taeyong: S/n...? - Sussurrou parando de andar.

S/n: Perguntou se já haviamos acabado com as surpresas... - Disse alto me direcionando ao Dimitri. - ...Mas a resposta é não. - Me virei para o olhar. - Ainda falta uma. - Sorri ao ver ele me olhar confuso.

Sem tempo de questionar, comecei a correr e segui em direção ao Michael que ainda estava indo até os irmãos, mas logo antes de chegar até ele... me transformei em loba.


Sem hesitar o ataquei, não o dando tempo para reação. Prendi ele contra o chão e, apesar de tentar de soltar, eu era mais forte, então arranquei sua cabeça, sem piedade, deixando meu rosto completamente sujo de sangue.

Dimitri estava certo em uma coisa, ele tinha anos a mais que eu, mas a força de um vampiro e lobo juntos em uma única pessoa era mais forte do que qualquer ser jamais seria.

Olhei para Dimitri e Pierre e vi ambos completamente surpresos, porém, com raiva por eu ter matado seu irmão. Pierre por sua vez não conteve a raiva e veio em minha direção. Lutamos por um tempo, socos em mim, arranhões nele, mas no final eu ainda era mais forte que ele, e eu teria conseguido, se Dimitri não tivesse interferido e me empurrando para longe do irmão.

Vi alguns dos meninos vindo na intenção de ajudar, mas rosnei avisando para ficarem longe. Todos me olhavam em choque pelo que estava acontecendo, mas não importei com eles e voltei minha atenção aos outros dois.

Dimitri: Então quer dizer, que além de vampira, agora é uma loba também... Fascinante! Nunca havia visto algo desse tipo. - Rosnei o olhando enquanto andavamos em círculos. - Lexi fez um ótimo trabalho dessa vez. - Riu fraco. - Pena que não poderá fazer outros... - O olhei confusa.

Então ele correu na direção dela, mas não deixaria ele a machucar. Estava indo atrás dele mas fui impedida por Pierre que apareceu de repente me segurando e me derrubando no chão. Com raiva me levantei de pressa e também o ataquei, porém não arranquei apenas sua cabeça, mas também outras partes do seu corpo, até que estivesse completamente esquartejado. Quando me dei conta de que já tinha o matado, me afastei. 


Taeyong: Atrás dele!


Estava pronta para ir até Dimitri, mas ao olhar em direção a Lexi, ele não estava lá. Olhei ao redor mas ele havia sumido. 


Jaehyun: S/n... - Veio se aproximando de mim aos poucos. - Ele fugiu. - Referiu-se ao Dimitri. - Tentamos impedir enquanto você... - Apontou para Pierre, mas negou com a cabeça. - Taeyong, Yuta e Doyoung foram atrás dele.


Tentei ir atrás dele também, mas Jaehyun não deixou. E eu bem insisti muito porque sabia que não adiantaria, ele não me deixaria ir.


Eu não conseguia acreditar como pude deixar ele fugir tão fácilmente. Era pra eu ter dado um fim nele e nessa história toda, mas como sempre ele deu um jeito de dar a volta por cima e se livrar do problema...

Quando me acalmei um pouco, olhei em volta e vi o que havia feito. A ficha começou a cair, voltei para a minha forma humana e comecei a chorar. Não porque eu estava arrependida, mas porque parte do problema havia sido resolvido, porque o sofrimento havia finalmente acabado. Jaehyun logo veio em minha direção e me abraçou. 


Jaehyun: Ei, tudo bem... Acabou. - Sussurrou em  ouvido, então o abracei um pouco mais forte. Ah, como eu amava o abraço dele... Já fazia tanto tempo, que eu poderia passar a noite inteira abraçadas com ele se eu pudesse.

POV'S JAEHYUN

Era tão bom poder abraçar ela de novo, parecia até como se fosse a primeira vez. Apesar de ainda estar confuso e surpreso com o que havia acabado de acontecer, sabia que o que mais me importava era ter ela comigo agora.

Antes que eu pudesse dizer o quanto sentia sua falta, senti o corpo dela ficar mole e logo ela desmaiar em meus braços.

Jaehyun: S/n! 


Quando os outros viram o que havia acontecido ficaram confusos, logo olhando para Lexi para ver se ela sabia o porquê. Então ela se aproximou e examinou rapidamente a S/n. 


Lexi: Ela vai ficar bem. - Me olhou. - Apenas está fraca e cansada demais, por isso desmaiou. A adrenalina ajudou ela a ficar em pé, mas agora que passou o corpo não aguentou. Uma boa noite de sono e ela vai ficar bem. - Concordei suspirando aliviado.

Mark: Também, ela fez um estrago e tanto... - Disse olhando para os dois corpos no chão, fazendo todos condordarem.

Haechan: Mas, o que ela é afinal? - Perguntou olhando para Lexi, nos fazendo a olhar.

Lexi: Acho que é a S/n quem deve contar tudo quando acordar. Até porque a decisão do que ela se tornaria quem tomou foi ela. - Sorriu fraco. - Vocês podem ir, eu limpo essa bagunça toda. - Concordamos.

Taeil: Vamos levar ela pra casa, ela tem que descansar.

Jaehyun: Não... - Me olharam. - Pra casa não. - Ele me olhou confuso.

Doyoung: E pra onde quer ir?

Jaehyun: Depois de tudo o que aconteceu a S/n precisa ir pra algum lugar onde possa descansar e relaxar. Na verdade, acho que todos nós precisamos...

Yuta: Acho que sei para onde vai sugerir irmos...









POV'S S/N

Mesmo antes abrir os olhos pude sentir um vento suave bater em meu rosto, uma brisa leve juntamente da claridade que entrava pela janela.

Ao finalmente abrir os olhos, percebi que estava em um quarto que nunca havia visto antes. Quando olhei para a janela estranhei ao conseguir ver boa parte do céu azul, coisa que na cidade era difícil de ver por causa das árvores e das outras casas. Então me levantei, apesar de sentir meu corpo todo dolorido, e caminhei em direção a varanda, ficando surpresa ao ver que, na verdade, estava na praia.

Estava confusa tentando imaginar como eu teria chegado ali e quem teria me trazido até lá. Mas logo tive minha resposta quando ouvi uma falação alta e ao olhar para baixo vi alguns dos meninos jogando bola, me fazendo sorrir. Me virei e fui em direção a porta a abrindo e saindo do quarto, tentando encontrar o caminho para o andar de baixo daquela casa enorme.

Quando finalmente consegui encontrar a escada, desci correndo a mesma. Mas ao chegar no andar de baixo pude dar de cara com Mia e Yuta sentados no sofá da sala... se beijando.

S/n: Acho que alguém tem muito o que me contar... - Disse assustando os dois os fazendo separar e me olhar, me fazendo rir. Mia logo veio correndo em minha direção e praticamente pulou em cima de mim me abraçando.

Mia: S/n, você acordou! - Retribuí o abraço. Mas não demorou muito pra ela se afastar de mim e socar meu braço.

S/n: Ei!

Mia: Você sabe o quanto deixou todo mundo preocupado? E eu? Eu vou matar você se fizer isso de novo! - Disse me fazendo rir ainda mais. Então Yuta também veio até nós.

Yuta: Acho que você também tem muito o que nos contar. - Sorriu debochado.

S/n: É, eu sei... - Rimos e também nos abraçamos. - Cadê todo mundo?

Yuta: Estão lá fora, vem. - Nos afastamos e ele mostrou o caminho.

Logo que chegamos do lado de fora, vi os meninos jogando bola e os outros sentados na areia.

Haechan: Não valeu, foi falta! - Disse segurando a bola e apontando para o Doyoung.

Doyoung: Não foi não! Você que tocou na bola! - Ri fraco com a forma como discutiam por causa do jogo.

Yuta: Aí galera, olha quem acordou! - Gritou chamando a atenção deles.

Todos sorriram e chamaram a gente pra ir até lá. Quando nos aproximamos sentamos junto dos outros esperando que aquela partida acabasse para que os meninos sentassem juntos com a gente.

Johnny: Ganhamos de novo! - Disse para o outro time enquanto se aproximavam de nós.

Haechan: É claro, tendo você como goleiro fica difícil fazer gol! - Rimos.

Jaehyun: Como você está? - Perguntou me olhando enquanto bebia água.

S/n: Meu corpo está um pouco dolorido, mas estou bem. - Sorri. - Dimitri realmente fugiu? - Ele olhou para baixo e concordou, me fazendo suspirar.

Taeyong: Tentamos ir atrás dele, mas chegou uma hora que não havia mais rastro de pra onde ele havia ido. - Concordei.

S/n: E quanto à Lexi?

Taeil: Ela queimou os corpos do Michael e do Pierre para garantir que ninguém encontrasse. Mas não sabemos para onde ela foi depois. - Novamente concordei.

S/n: Suponho que estejam esperando eu contar tudo, não é? - Todos concordaram me olhando como se fosse óbvio, me fazendo rir fraco. - Tudo bem, vamos lá... - Respirei fundo. - Foi tudo planejado. - Me olharam confusos.

Jungwoo: Como assim?

S/n: Lexi me entregar, eu não querer fugir da casa do Dimitri, a transformação... Foi tudo planejado. Lexi planejou.

Taeyong: Mas como? Desde quando sabia?

S/n: Desde o dia que a Lexi apareceu...

FLASHBACK ON

[...] Sem dizer mais nada, a mesma apenas me puxou para outro cômodo, deixando os meninos confusos.

S/n: Por que não pode dizer na frente deles?

Lexi: Porque não podemos arriscar que outras pessoas saibam o que vamos fazer. Sei que eles se importam muito com você, então tudo o que eu te disser fica apenas entre nós porque se souberem vão tentar impedir. Entendeu?

S/n: Entendi... - Ela suspirou.

Lexi: Sei que há muitas versões diferentes e incógnitas sobre o que Dimitri fará com você, mas eu sei exatamente o que ele pretende fazer. E isso nos da uma vantagem enorme.

S/n: E o que é?

Lexi: Dimitri sempre te enxergou como uma ameaça, desde que você nasceu. Você era a mais forte de todos e ele sentia que não era mais o filho favorito, e sim que era você. Depois de tudo o que aconteceu, ele passou a te odiar ainda mais. Quando soube que estava aqui, decidiu que usaria você e seus poderes para fazer tudo o que ele quisesse contra o mundo, assim o faria se sentir superior de novo.

S/n: Como ele soube que eu estava aqui?

Lexi: Quando completou seus dezoito anos, o feitiço que te deixava irreconhecível se desfez, então boatos entre outros vampiros começaram a aparecer dizendo que você se parecia muito com os Lancasters e com a criança que era irmã meio-humana que eles tinham que havia sumido. Ele estava tão obcecado que precisou ter certeza se era verdade ou não. Levou algum tempo, mas descobriu onde você estava e que os boatos eram verdade. Então tive que fazer de tudo pra que ele não chegasse perto de você.

S/n: Mas não deu certo...

Lexi: Por um tempo sim, mas ele conseguiu me prender para que eu não te ajudasse mais.

S/n: E agora você está aqui.

Lexi: Por um descuido dele, que com certeza não irá cometer de novo, consegui fugir e vir até você. O que eu quero que saiba é que a obsessão dele mudou. Dimitri não quer mais te usar... ele quer te matar. - Respirei fundo.

S/n: E o que quer que eu faça?

Lexi: Por enquanto preciso que fique o mais longe possível de encrenca ou perigo. Não vou poder te ajudar enquanto estiver presa com o Dimitri.

S/n: Então por que você vai voltar pra lá?

Lexi: Porque se não o plano não vai dar certo. Precisamos fazer Dimitri acreditar que temos medo dele e que estamos lutando contra ele, quando na verdade estamos à frente dele. Sei o que ele vai fazer, como quer te matar, mas preciso da sua colaboração pro plano dar certo. Você pode fazer isso?

S/n: É só eu não me meter em encrenca e em perigo, não é?

Lexi: Sim, é só o que deve fazer agora. Sei que seus amigos vão te ajudar quanto a isso.

S/n: Tudo bem. Posso fazer isso...

FLASHBACK OFF

S/n: Não era grande coisa o que Lexi havia me pedido pra fazer, com certeza não seria difícil.

Yuta: Se ela te pediu isso, então por que te entregou pro Dimitri?

S/n: Eu também não tinha acreditado quando ela me entregou, não fazia sentido nenhum pra mim... Até que ela veio falar comigo de novo logo depois que me entregou.

FLASHBACK ON

???: Me desculpe por mentir pra você. - Me assustei ao ouvir a voz de Lexi atrás de mim.

S/n: Pois é... - A olhei com raiva. - Me usou em troca da sua liberdade, não foi?

Lexi: Quase isso. - Ela riu fraco. - Precisava parecer real.

S/n: O quê? - Perguntei confusa.

Lexi: Te entregar. Isso precisava parecer real, por isso não te falei nada. - A olhava confusa. - Sim, eu te entreguei a ele, mas só fiz isso porque faz parte do plano. - Ainda a olhava sem entender. - Convenci ele de que pudesse trazer você até ele em troca da minha liberdade. Porque você estando aqui é o ponto chave pro plano dar certo.

S/n: E ele ainda deixou que viesse aqui me ver?

Lexi: Sei ser discreta. E ele não está em casa, saiu com outros.

S/n: Hm... E por que acha que vou confiar em você agora?

Lexi: Porque vou te contar em detalhes o que vamos fazer agora.

S/n: Ah é? E o que vamos fazer?

Lexi: Você vai se entregar pra ele.

S/n: O quê?! Você ficou louca? Eu já estou aqui!

Lexi: Não, eu te entreguei, mas você não se entregou. Ainda está lutando contra ele. Precisa se entregar! Mas não agora. Como eu disse, precisamos de um tempo para parecer real, então virei avisar quando tiver que se entregar.

S/n: E depois o que? Ele me mata? - Ri fraco. - Não mesmo!

Lexi: Você não vai morrer... porque eu vou te transformar!


FLASHBACK OFF

S/n: Era incrível como Lexi já tinha tudo planejado. De primeira eu não aceitei, achava que era loucura e que poderia haver outro jeito, mas depois que ela me disse como todos os outros jeitos dariam errado então eu aceitei. O que não esperavamos era que um de vocês aparecesse... - Olhei para Taeyong. - Sabíamos que tentariam impedir, mas não achavamos que fosse ser daquela forma e tão cedo. - Suspirei. - Por sorte Dimitri não desconfiou de nada e continuamos com o plano.

Taeyong: Então era por isso que você não queria sair de lá... - Concordei.

S/n: Eu não sabia quanto tempo ficaria lá esperando, mas eu não podia desistir.

Johnny: E então duas semanas depois havia finalmente chegado a hora... - Concordei.

S/n: Um dia antes Lexi havia me dito que já era hora. Eu estava com medo, mas confiava na nela. Mas aí outro problema apareceu... Baekhyun ouviu tudo e tentou me fazer mudar de ideia, e quanto viu que não havia conseguido saiu para avisar vocês. Mas não era pra vocês ficarem sabendo que eu havia me entregado... ainda não. Sabíamos que ele pediria ajuda a vocês, mas o plano era que Baekhyun só ficasse sabendo quando estivesse acontecendo a transformação, assim vocês não tentariam impedir e chegariam apenas quando tudo tivesse terminado.

Jaehyun: Mas ele nos avisou antes...

S/n: Quando vi vocês lá antes do esperado fiquei morrendo de medo que alguma coisa acontecesse com vocês. A sorte é que a Lexi já havia previsto todas as possibilidades possíveis, e vocês aparecendo era uma delas. Então eu sabia o que devia e o que não devia fazer.

Yuta: Temos que admitir, você é uma boa atriz. - Todos concordaram, me fazendo rir fraco.

S/n: Eu pude ver como tentavam impedir a Lexi de me transformar, apesar do sofrimento que estava sendo a transformação. E eu jurava que pelo que eu estava vendo vocês não iriam sobreviver. Quando a transformação acabou, apesar de estar morta eu ainda conseguia ouvir tudo... - Olhei novamente para Taeyong, que sorriu fraco. - E depois aconteceu tudo o que vocês já sabem. - Disse terminando de contar.

Johnny: Certo, mas a pergunta que não quer calar é, afinal... O que você é?

Mark: Lexi disse que foi opção sua escolher o que se tornou...

S/n: E foi. Bom, mais ou menos. Ela me explicou que eu era sim mais forte que o Dimitri, mas como há muitos anos eu não usava dessa força então a luta seria bem mais difícil, mas, que havia um outro jeito que com certeza funcionaria. No caso, era ser a mistura de vampira com loba... Assim, juntando as forças destes dois seres não haveria nem mesmo como o Dimitri me vencer. Lexi me avisou que transformação seria mais dolorosa e mais demorada já que o lado loba seria novo pra mim, mas que era a melhor opção.

Taeil: A criação de um novo ser para vencer a primeira criação dela? Essa parte ela não havia me contado... - Disse rindo. Mas todos olharam pra ele surpresos.

Taeyong: Você sabia? Esse tempo você sabia? - Perguntou quase gritando.

Taeil: É claro que eu sabia! Por que acha que eu segurei vocês em casa por duas semanas para não irem atrás da S/n? - Todos olhavam incrédulos para Taeil, e para mim também. - Se ajuda vocês a se sentirem melhor, eu não sabia de tudo, ok? Apenas o que Lexi queria que eu soubesse.

Mia: Então, se você é a mistura dos dois seres, que nome se da isso? Quero dizer, eles são vampiros e eles lobisomens... - Disse apontando. - Então o que você é agora?

S/n: Sou híbrida... Mistura de vampira e loba. - Sorri fraco.

Taeil: E isso significa que ela mais forte do que qualquer um de nós aqui, então se eu fosse vocês não irritaria ela. Principalmente vocês dois. - Apontou para Jaehyun e Taeyong, que se olharam, olharam pra mim e depois olharam pra Taeil.

Jaehyun: Não mesmo.

Taeyong: Nem pensar. - Rimos.

Yuta: Aposto que ela é mais rápida do que você, Taeyong! - O mesmo o olhou debochado.

Taeyong: Ninguém é mais rápido do que eu. - Riu.

S/n: Então vamos apostar. - O desafiei e ele concordou. Nos levantamos e nos posicionamos esperando Yuta dar a largada.

Taeyong: O que eu ganho se eu te vencer?

S/n: O segundo lugar. - Ele me olhou confuso. - Porque você não vai me vencer. - Pisquei pra ele e o mesmo riu.

Yuta: Preparados? Vai!

Assim que ele deu a largada saimos correndo, e é claro que eu sai na frente. Ouvia os menino gritando torcendo por mim e zombando de Taeyong por estar pra trás. Na volta, já foi uma pouco mais acirrado. Apesar de sair mais rápida, como eu não estava acostumada então acabava ficando cansada mais rápido. Na "linha de chegada" acabamos que empatados por causa disso.

Haechan: Wow, a S/n é mais rápida mesmo! Perdeu Taeyong! - Riu olhando pra cara dele.

Taeyong: Nem vem, nós empatamos! - Rimos mais uma vez.

Não demorou muito pra que eu percebesse como Jaehyun e Taeyong olhavam entre si. E eu não os julgava, até porque agora sou exatamente igual aos dois, só que em uma pessoa só. Com certeza estariam se perguntando o que aconteceria agora...



• Quebra de tempo... •

Final de tarde na praia era uma das coisas mais relaxantes que poderiam existir na Terra. É quando você tem a chance de pensar sobre vida e ao mesmo tempo apreciar a vista da natureza.

Ter me transformado na verdade havia sido a melhor coisa que poderia ter me acontecido. De certa forma me sinto completa agora, estou mais próxima dos meninos do que jamais estive, vejo o mundo de uma forma que nunca imaginei poder ver.

Mas eu sabia que meus problemas não haviam se resolvido por causa disso. Dimitri ainda estava vivo, em algum lugar por aí. Eu não sabia se iria atrás dele ou se deixaria isso pra lá, a única coisa que eu queria agora era aproveitar esse tempo com os meus amigos e com as pessoas que eu amo.


Mia: Oi... - Sentou-se do meu lado. - Tudo bem?

S/n: Sim, tudo bem. Estava apenas pensando. - A olhei e sorri fraco. - Então, quer dizer que você e o Yuta...? - Ela corou e sorriu.

Mia: A-Ah, é... Aconteceu muita coisa nessas duas semanas que você ficou fora. 


S/n: Mas, vocês estão juntos?


Mia: Sim... - Disse boba.

S/n: Fico muito feliz por vocês. - Segurei a mão dela, a fazendo sorrir ainda mais.

Mia: Bem, eu não vim exatamente pra falar sobre o Yuta agora, mas obrigada.

S/n: O que veio fazer aqui então?

Mia: Tem alguém querendo te ver... - A mesma olhou para trás. E quando olhei na mesma direção, pude ver Lexi.

S/n: Lexi! - Me levantei e corri na sua direção a abraçando.

Lexi: Oi S/n! - Ela retribuiu o abraço.

S/n: Achei que tivesse indo embora!

Lexi: Não! Eu apenas precisa resolver algumas coisas antes de vir te ver. - Sorriu. - Como você está?

S/n: Estou ótima, obrigada. Na verdade, obrigada por tudo Lexi. Tem certeza que você é uma bruxa e não um anjo? - Rimos.

Lexi: Não precisa me agradecer... ainda não. - A olhei confusa.

S/n: Como assim "ainda não"? - Antes que ela respondesse Mia apareceu do nosso lado.

Mia: Não me referi a ela quando disse que tinha alguém querendo te ver... - Sorriu animada. Então olhei para Lexi, sem entender.

Lexi: Trouxe uma coisa que o Dimitri tirou de você. - Sorriu. Então olhou para Mia que logo entendeu o recado e saiu correndo para ir buscar, seja lá o que fosse.

S/n: O que é?

Lexi: O que você não teve com você a sua vida inteira? - Perguntou me deixando ainda mais confusa.

S/n: Ah, e-eu não sei... Acho que a única coisa que não tive comigo foram os meu pais, mas... - Parei de dizer quando percebi. - Meu deus, você... eles...? - Ela concordou sorrindo.

Lexi: Eles estão aqui. - Então saiu da minha frente me dando visão para ver um casal andando em nossa direção. - Ah, e mais uma coisa...

Lexi segurou meu rosto e começou a dizer algumas palavras que eu não fazia ideia do que significavam, que começaram a me dar uma dor de cabeça mas que logo pararam quando ela terminou de dizer. Agora, eu tinha as minhas memórias de volta de quando era criança e lembrava de cada momento que passei com meus país e também com Lexi.

S/n: Meu deus... Eu lembro! - Olhei contente para Lexi, que apenas sorria concordando com os olhos cheios de lágrimas.

Katherine: S/n...?


Quando vi meus pais se aproximando ainda inseguros de como eu reagiria, apenas consegui correr na direção deles e os abraçar com força, não conseguindo conter as lágrimas. De primeira ficaram surpresos com minha reação, mas quando se deram conta também não seguraram as lágrimas.


Peter: Meu deus, como você cresceu! - Se afastou e segurou meu rosto.

S/n: Eu tenho tanto o que contar! - Disse não conseguindo parar de sorrir.

• Algumas horas depois... •

Haviam se passado horas, e durante esse tempo contei sobre toda a minha vida pra eles. Ficaram felizes com algumas coisas e tristes com outras, mas no final de tudo estavam contentes pelo rumo que minha vida tinha tomado.

S/n: Ainda é difícil acreditar que estão aqui. - Disse olhando pra eles. - Pra ser sincera, achei que nunca veria vocês.

Peter: E nós achavamos que você não estaria viva. - Sorriu fraco.

Katherine: Ficamos felizes que tenha encontrado os meninos. Sabíamos que eles fariam um bom trabalho.

S/n: Espera, como assim "bom trabalho"?

Katherine: As vezes Dimitri não é tão esperto quanto parece.

Peter: De vez em quando conseguíamos sair da casa dele porque Pierre deixava a porta proprositalmente aberta pra gente.

Katherine: Apesar de estar do lado do irmão, Pierre tinha um bom coração. Não concordava com as decisões de Dimitri e por isso nos ajudava como podia.

Peter: Seus amigos nos deviam um favor, nunca dissemos a eles o que, mas o que eles tinham que fazer era apenas proteger você.

Katherine: Eles já te conheciam antes mesmo de você conhecer eles, apenas não reconheciam que aquela menina do casal que os ajudou era você.

Peter: Lexi fez de tudo para que o seu caminho cruzasse com o deles, e quando conseguiu, sabíamos que estava em boas mãos.

Katherine: Houveram momentos que mesmo de longe ajudamos você. Como aquela vez que Dimitri te encontrou na biblioteca da escola... quem avisou seus amigos foram nós.

Peter: Ou aquela vez que você e o Jaehyun estavam no lago... - O olhei surpresa.

S/n: O quê?!

Katherine: Querido, por que você não vai lá dentro com os garotos, hm? - Ele bufou pela forma como ela o olhou mas obedeceu, me fazendo rir. Então ela se virou novamente para mim. - Aquele dia no lago não queríamos atrapalhar vocês, na verdade nem vimos muita coisa, confiamos no Jaehyun. Mas precisavamos voltar logo e quando estávamos saindo acabamos fazendo barulho. - Riu, provavelmente lembrando da cena. - Nos desculpe.

S/n: Tudo bem. - Ri. - Não aconteceu nada demais mesmo. - Ela sorriu fraco concordando. Ficamos por silêncio por um tempo, até ela segurar minhas mãos.

Katherine: Quer me contar alguma coisa?

S/n: Como sabe que quero contar algo?

Katherine: Eu sou sua mãe, lembra? - Sorriu, me fazendo sorrir também. - E então, o que foi?

S/n: Me apaixonei pelos dois... - Olhei para baixo.

Katherine: Quem?

S/n: Taeyong e Jaehyun. - A olhei. - Mas eu não sei o que fazer.

Katherine: Você pode não saber, mas o seu coração sabe. Deixe que ele fale mais alto.

S/n: Como tem tanta certeza?

Katherine: Porque eu também passei por isso na sua idade. E eu soube com quem ficar, porque deixei meu coração escolher.

S/n: E ele fez a escolha certa?

Katherine: Acho que sim... Quero dizer, estou com seu pai até hoje, certo? - A olhei surpresa.

S/n: Escolheu meu pai?

Katherine: Não, o coração escolheu. Quando o coração decide amar, não há quem o faça mudar de ideia. - Disse enquanto olhava para o meu pai ao longe. Logo voltando a olhar pra mim. - Sei que seu coração também fará a escolha certa. - Concordei sorrindo.

(...)

Ficamos mais alguns minutos conversando, mas quando o sol estava para se pôr, meus pais decicidaram que era hora de ir.

S/n: Vocês tem mesmo que ir?

Peter: Vamos aproveitar o tempo perdido que ficamos presos naquela casa.

Katherine: Voltaremos para te visitar. E se quiser pode vir nos ver também.

S/n: Com certeza eu vou. - Sorrimos. Então nos abraçamos. Apesar de tudo, não estava triste por eles estarem indo embora, eu sabia que poderia ver eles quando eu quisesse.

Katherine: Peter, vá indo frente, eu já te alcanço. - Ele concordou e saiu. - Vou querer ter notícias sobre você, ouviu? - Concordei rindo.

S/n: Pode deixar.

Estavamos caminhando em direção à casa da praia, mas logo quando nos aproximamos vimos que Taeyong e Jaehyun estavam nos esperando. Ou melhor, me esperando. E eu sabia exatamente o porquê.

Katherine: Lembre-se... - Disse ao ver eles e me ouvir suspirar. - O coração sabe. - Concordei, e então saiu.

Havia prometido que no final da tarde eu lhes diria qual havia sido minha decisão sobre eles...



E a hora havia chegado.































Continua...


Notas Finais


Ainda não vou me despedir dessa história porque ainda vão ter os finais alternativos ✊🏻😭

Não sei qual será a ordem dos finais e não sei se irei postar todos no mesmo dia, ok?

Mas quero saber de vocês!
O que esperam dos finais? 🤗


Espero que tenham gostado!
Até os capítulos finais!
Bjusss~ 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...