História Monsters from 21 century (Kai imagine freedom season ) - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Visualizações 60
Palavras 1.306
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Hentai, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu to mais sumida que comeback do EXO , eu seiiiiii ( e provavelmente essa piada foi péssima para um reencontro)
eu realmente não queria ter feito vcs esperarem tanto assim por cap, vcs não merecem , são leitoras maravilhosas , me mandaram cada mensagem linda de apoio que me levaram as lágrimas , realmente senti falta disso , espero que possam me perdoar pela minha demora , não tem sido fácil , a escola tá consumindo muito de mim ,mas prometo que darei meu melhor à vcs meus anjos é isso e boa leitura ^^

Capítulo 15 - Breaking the Rules


- Eu tive que me infiltrar na operação sem que você ou qualquer outro membro do nosso departamento soubesse , tudo começou quando comecei a estudar nossos “colegas de trabalho” , afinal sempre parecia que a máfia estava um passo a frente do nosso , foi aí que montei uma lista de suspeitos e percebi que os únicos que facilitariam a coisa toda seriam membros do alto escalão , afinal são eles quem comandam e determinam os que os outros fazem, desconfiei do Yeo One , Hwasa e do Ro Woon , foi aí que passei a contar com a ajuda do Chanyeol e juntos começamos a avaliar todas as evidências e todas elas nos levavam ao Ro Woon e suas “atitudes generosas”  , escute eles não deram as vias da operação para você escolher a toa , fizeram isso porque já estavam seguros em seus jogos , e todos os caminhos os levariam a vitória , o ponto chave foi a operação da polícia internacional que assim como eu já cogitava uma traição vindo de membros do nosso departamento. - Ele explica com um olhar apreensivo , provavelmente com medo de que Oh Sehun nos pegue no flagra a qualquer momento.

 

   Eu sei que deveria estar feliz e agradecida por ele não ter sido pegue e ter feito um ótimo trabalho , mas tudo que eu consegui dizer foi:

 

- EU NÃO ACREDITO QUE VOCÊ FEZ ISSO ! VOCÊ É LOUCO? PODIA TER MORRIDO! - Gritei.

- Fala baixo ! - Ele agita as mãos nervosamente. - Eu fiz isso por você ! Não queria que você corresse risco de ser pega na operação.

- Você arriscou sua vida por simplesmente não confiar em mim , sendo que o inexperiente aqui é você ! - Disse apontando para seu peito.

Vou te mostrar o inexperiente. - Diz ele vindo em minha direção , preparando-se para me dar um beijo , mas nos separamos ao ouvir o barulho da porta.

- Essa conversa não terminou… - Afasto-me dele e vou em direção ao corredor. - Impressionante mesmo Jongshi , esse apartamento é enorme! - Digo na frente do jovem Oh Sehun.

- Sim sim , acho que seu quarto é aquele do lado do quarto do Sehun. - Diz ele com uma expressão derrotada de certa forma e não pude deixar de rir com isso. - O que foi? - Ele pergunta tentando não ficar bravo.

- Ah é que eu acho engraçado conhecer alguém com o mesmo sobrenome que o meu , só isso. - Digo em provocação  e o jovem alheio a situação cora novamente.

- Isso não quer dizer muita coisa , tem várias pessoas com o mesmo sobrenome por aqui , você já devia saber. - Nossa soltei a fera , tô morrendo de medo ( ironia on ). De certa forma eu sabia que estávamos discutindo silenciosamente só pelo olhar.

- Bom… Vocês vão querer jantar? - Sehun perguntou, aparentemente tentando reverter o clima a pouco instaurado entre nós.

- Vou sim ! - Eu digo , tentando me desfazer  daquele clima tenso estabelecido no ar, e deixei o ambiente com um olhar de “não acabamos ainda” direcionado ao meu tolo namorado.

S/N off.

Oh Sehun on:

   Ok , vendo essa garota de perto eu posso afirmar com certeza , que eu já vi ela antes , e que já tive ela por perto também. Mas isso não é tão importante , pelo menos não por enquanto. Minha obrigação é trabalhar nos livros de contabilidade que o Luhan me falou , só preciso aguentar isso mais um pouco para pagar o que falta das dívidas de minha família.

    O Jongshi está agindo um pouco estranho hoje , acho que é porque ele está se acostumando a novata , ela pelo visto parece estar encarando essa mudança da forma mais leve possível , acredito que ela realmente esteja em uma situação difícil para se juntar ao “exército do Luhan” , não vou julgar , sei como é não ter para onde correr e ter que agarrar a primeira mão que se estende a você.

  Quem me dera voltar no tempo , para onde tudo começou , quando eu namorava com uma das meninas mais incríveis no ensino médio , para quando meu pai ainda tinha bom senso , para quando o orfanato da minha vó ainda funcionava,  tinha meu melhor amigo e principalmente para quando mamãe era viva… Mas é o ditado a gente vive o presente, para que no futuro nos lembremos de como o nosso passado foi bom.

    Realmente não quero me arrepender do que  estou fazendo agora, quero construir um bom futuro, a questão é como posso resolver isso de uma vez por todas?

    Segui para a cozinha a fim de fazer uma macarronada tradicional, peguei o queijo, macarrão, uns temperos e os coloquei sobre a bancada.

- Escuta...É Oh Shanli né? Você pode me ajudar a preparar o jantar?

- Sim está certo , e sim posso ajudar.

- Então... Você não trouxe as malas hoje né? - Perguntei enquanto ligava o fogão e colocava água para ferver.

- É que eu não tenho nada…- Ela disse com um olhar vazio.- Pelo menos não nada que ainda continue no lugar onde eu morava e me pertença. - Franzi o cenho tentando entender o que ela havia dito.- Ah me perdoe , acho que você não entendeu, eu morava em um apartamento , de classe média falida, eu paguei meu aluguel em dia , mas meu sindico me passou a perna e conseguiu me expulsar de lá , não bastando isso ele também vendeu tudo o que tinha no apartamento para “pagar as dívidas” que eu supostamente tinha. - Ela diz com um riso triste.

- Poxa desculpa pelo meu comentário inútil, não te conheço nem a 24 horas e já falei merda.

- Não se desculpe , pessoas fazem coisas piores todos os dias ,e sequer se dão ao trabalho de pedir desculpas…- Ela diz no momento em que Jongshi entra na cozinha e se senta.

- É tem razão , mas fazer o que , isso é a vida e ela é como ela é.- Me sinto um poeta mesmo dizendo coisas que não fazem sentido , quer saber cala a boca Sehun antes que você fale mais alguma merda de vez!

- Foi a coisa mais legal que alguém me disse hoje… Falo sério.- Se isso foi a coisa mais legal não quero nem saber a pior…

- Caramba, tanta coisa boa para ouvir alguém dizer , tipo sei lá um “eu te amo” e você classifica como bom logo o que o Sehun diz…- Diz Jongshi com a cabeça inclinada para a bancada, olhar fixo no nada e lábios cerrados , enquanto S/N entorta a cabeça e o olha com uma certa negatividade.

Oh Sehun off.

S/N on:

Não demorou muito e o jantar ficou pronto , comemos em absoluto silêncio, mas meus pensamentos gritavam, gritavam tanto que podiam ser ouvidos e respondidos por Kai, ele me olhava ora nervoso ora alternando com uma careta para Sehun, que estava com a cabeça baixa , completamente absorto no prato a sua frente , sendo assim a única pessoa que realmente estava calada era ele , e o mais curioso é que ele me parece ser tão próximo de mim , mesmo quando distante , o que será que esse garoto esconde afinal? 

Após esse jantar quieto  resolvi ir dormir , péssima ideia , porque fiquei a maior parte do meu tempo tendo pesadelos até que acordei por conta de um deles, estava quase me levantando para ir beber água , quando alguém bate com calma na minha porta, desci da cama e fui até lá checar , quando alguém me puxa e diz:

- Precisamos conversar.


Notas Finais


Eita!!!! por essa ninguém esperava hein?! Quem teria chamado S/N desesperadamente na madrugada para conversar assim do nada?

gente eu realmente espero que me desculpem de coração por esses atrasos , quem já me acompanha desde o ano passado sabe que eu não sou muito de fazer isso juro!

espero que tenham gostado do cap , e em breve eu trarei mais , pois finalmente estou de férias!!!!!!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...