História M.O.O.D. - Markson - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 111
Palavras 1.154
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura, my babies 💜🖤

Capítulo 12 - Senti a sua falta


Mark e Jinyoung foram para a casa do mais velho, ao chegarem lá, Mark correu para a sala e tentou ligar para Jackson novamente, mas o mais novo não atendeu.

O tempo foi se passando de uma forma lenta e torturante para Mark, um mês se passou e ele não conseguia ter nenhum contato com Jackson, Mark começou a ficar muito doente, as não ia no médico, ele não saía de casa para nada e não deixava ninguém entrar, nem Jinyoung. Tudo que ele queria era ficar alí acreditando que Jackson ainda voltaria para ele.

Mais um mês se passou, Mark realmente não estava bem, ele sentia como se tivesse perdido seu chão, Jackson era quem o deixava feliz, quem o encorajava a fazer as coisas. Era seu namorado, mas Mark não fazia a mínima idéia de onde ele estava. Por um momento, Mark começou a pensar no dia que Jackson havia lhe ligado da última vez, ele estava dormindo com Jinyoung e no dia seguinte, quando foram sair para almoçar, perceberam que a porta estava aberta, mas não deram muita importância para isso, dois meses depois, Mark começou a perceber a diferença que isso fez naquele dia. Ele percebeu que Jackson podia ter desistido de ligar e ido lá de noite, assim ele teria o visto dormindo com Jinyoung. Agora tudo estava mais claro para Mark, as peças haviam começado a se encaixar de uma forma inacreditável, mas isso acabou fazendo com que a culpa o possuísse. Mark ficou abalado achando que ele tinha tido a culpa desse sumiço. Mark parou de comer da forma correta e não se importava com isso, para ele, não fazia mais diferença.

O terceiro mês bateu à porta, Jackson continuava sem dar notícias, Mark Já havia desistido de ligar e havia começado a aceitar que podia ter perdido Jackson, ele não tirava a aliança do dedo pois gostava de ter uma lembrança de Jackson perto de si.

No fim de tarde de uma sexta-feira, Mark decidiu que precisava parar com aquilo, decidiu que precisava sair de casa e falar com as pessoas, passar três meses trancado em casa não é uma coisa legal e ele sentia que precisava fazer aquilo.

Mark não viu uma opção melhor a não ser ir comer no restaurante que Jackson trabalhava.

Ele saiu da cama sem um pingo de coragem, tomou um banho frio, se arrumou bem e saiu de casa, sua expressão de tristeza não saía do rosto, mas ele fazia de tudo para disfarçar.

Ao chegar lá, Mark estacionou o carro e entrou no restaurante, ele foi para uma mesa e começou a olhar o cardápio para ver se alguma coisa havia mudado nesse tempo.

Uns cinco minutos se passaram, ele continuava olhando o cardápio até que ouviu uma voz perto de si.

– O senhor quer fazer o seu pedido?

Um sorriso apareceu no rosto de Mark instantaneamente ao ouvir a voz de Jackson, ele sentiu seus olhos encherem de lágrimas e empenas chorou baixinho sem nem olhar para ele. Jackson o viu chorar e o puxou Dalí, fazendo ele se levantar e logo lhe dando um abraço apertado.

– Eu achei que você não ia mais voltar... -Mark disse baixinho enquanto ainda chorava

– Eu tava morrendo de saudade de você...

– O que aconteceu?

Jackson pegou a mão dele e o puxou para fora no restaurante, eles foram para os fundos do lugar para poderem conversar melhor.

– Por que você sumiu?

– Eu não posso contar... Mas eu ia te avisar que isso ia acontecer... Queria me despedir... Mas você não atendia o celular...

– Aí você foi lá em casa...

– Como você sabe?

– Eu só descobri isso no fim do mês passado... Você me viu com o Jinyoung né?!

– Vi...

– E você ficou triste né?!

– Fiquei...

– Por isso não atendia?

– Não... Eu estava realmente sem celular...

– Você também bravo?

– Não...

– Mesmo?

– Eu não tô bravo... Deveria... Mas pra estou... Fiquei um pouco triste mas agora já passou...

– Hm... -Mark abaixou a cabeça

Jackson foi parar perto dele e colocou as mãos na cintura do mais velho.

– Não acha que eu mereço um beijo depois desses três meses?

– Eu deveria te bater por ter sumido... -Mark sorriu

Jackson colocou a mão no pescoço dele e lhe deu um beijo apaixonado e bem intenso, mas wue logo tiveram que separar por falta de ar.

– O que acha que me esperar aqui no restaurante? Não vou demorar pra sair...

– Acho uma ótima idéia... Eu posso comer e te esperar no estacionamento...

– Hurum... Pode ser... Mas me espera no banco de trás... Fazem três meses que eu tô te querendo...

– Digo o mesmo...

Jackson deu um beijo na testa dele e os dois voltaram para dentro do restaurante, Mark pediu um prato diferente e comeu sem tirar o sorriso do rosto, ele via Jackson indo atender os outros clientes e não conseguia esconder o tamanho da sua felicidade por saber que ele estava de volta. Quando Mark terminou de comer, ele pagou as coisas e saiu de lá, foi para o carro e ficou no banco de trás, ele se deitou no banco, com os joelhos levantados, e ficou mexendo no celular. Por volta de meia hora depois, ele viu a porta do carro se abrindo, ele levantou um pouco a cabeça e olhou para a direção de seus pés, vendo Jackson parado alí com um sorriso no rosto.

– Entra logo aqui... Vem ficar comigo...

Jackson se deitou por cima dele e fechou a porta, s dois estavam protegidos por um vidro fumê, eles começaram a se beijar, algumas mãos bobas nos membros alheios apareciam de vez em quando, alguns chupões ou mordidinhas.

– Quer ir pra um motel? -Mark riu

– Quero fazer isso em qualquer lugar... Quero sentir você se encaixando em mim denovo...

– Então a gente podia fazer no lugar aonde tudo começou e a gente quase transou pela primeira vez...

Jackson sorriu e puxou ele para fora do carro, os dois entraram naquela florestal na noite escura, mas usavam as lanternas dos celulares como ajuda.

Eles chegaram naquela espécie de lago que havia alí e começaram a se beijar novamente. Jackson tirou sua jaqueta e a colocou no chão, Mark se deitou por cima dela e Jackson voou para cima dele rapidamente, aqueles beijos iam ficando cada vez mais quentes, Jackson já estava excitado e esfregava sua ereção Jô membro frágil de Mark de uma forma bem gostosa.

Os dois tiraram suas calças e as boxers que usavam, Jackson abriu as pernas de Mark com certa brutalidade e o olhou nos olhos.

– Ele não te fodeu né?!

– Não... -Mark riu

O mais novo o penetrou com força e e estocou com vontade, os gemidos de Mark eram altos enquanto Jackson metia com força nele. O mais novo parecia não ter dó, fazia aquilo de uma forma que nunca havia feito e não demorou muito para gozar dentro de Mark, colocando sua porra bem quentinha na bunda dele.

– Ah, Jackie... Senti tanto a sua falta...


Notas Finais


Gente, me perdoem por ter sumido do nada, principalmente com essa fic, era para o último capítulo dela ser postado hoje, mas tive que me afastar pois não estava muito bem e precisei muito desse tempo... Bom... Como vocês devem imaginar, semana que vem essa fic aqui vai acabar... ;-;
Agradeço aos que entenderam esse tempo que eu precisei e peço desculpas a todos por isso

Espeto que tenham gostado

Até o próximo capítulo

Kisses 💜🖤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...