História Moonlight - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Visualizações 2
Palavras 889
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 1 - One


—Pirralho ingrato! Vândalo!—Minha mãe, bêbada, me dava um sermão enquanto puxava meu cabelo

—Eu não vou mais fazer isso! Eu juro! Me solte! Por favor!—Eu implorava chorando.

—Cale a boca, Seu merdinha! Vai ter o que merece!—Ela me puxava para um quarto vazio, escuro e sufocante.

—Não! Por favor! Socorro! Alguém me ajuda! Me solta! Me solta! Socorro!—Eu gritava desesperado.

Acordei assustado. Eu ofegava e chorava, sem ter muita ideia do que estava acontecendo, então percebi que era um sonho e comecei a me acalmar. Me levantei da cama, que fez som de mola sendo esmagada, e andei em direção a janela do sótão tentando não fazer barulho algum no assoalho de madeira velha, uma tentativa meio falha.

Abri a janela e deixei que a luz do sol ficasse em meu rosto. O único momento do dia que eu conseguia tomar um pouco de vitamina D, mas era insuficiente, eu estava pálido e as horríveis noites de sono por conta de pesadelos estavam me deixando com olheiras profundas.

Mas eu aproveitava o momento, sentia o calor do sol queimando meu rosto, o vento fraco balançando meu cabelo e a paz estabelecida no momento sempre me deixa com um gosto de "Quero mais" o dia inteiro.

—Jungkook, olha de trabalhar.—Meu pai abre a porta com agressividade, sem mesmo um bom dia.

—Sim, senhor.—Me viro para ele.

—Vá tomar banho e se troque. Rápido!—Ele fechou a porta, com agressividade.

Soltei um longo suspiro e fechei a janela.

Mais um dia normal começou.

Minha mãe morreu de overdose, então meu pai, que até meus onze anos estava "sumido", decidiu ficar comigo. Ele sempre me disse que não tinha obrigação nenhuma de cuidar de mim, então ele me dava um quarto e comida e em troca eu trabalhava em seu bar até às seis horas.

Eu aceitei, não tinha para onde ir e na época eu ainda tinha esperança de que morar com ele fosse melhor. Tudo o que eu fazia no bar era; servir bebida, aguentar bêbados, lavar pratos, limpar as coisas e aguentar as brigas que aconteciam lá.

Pelo menos era só até às seis.

Depois das seis eu comia e ia para o quarto pegar uma roupa. Mas antes, eu demore abria a janela e olhava um pouco tudo antes de ir tomar banho e vi algo diferente.

Pessoas.

Pessoas se mandando para a casa em frente a nossa.

Minha janela dava direto ao sótão da outra casa, provavelmente eu não veria nada além de coisas velhas guardadas.

Enquanto eu tirava a roupa do trabalho, olhava meio torto para o sótão dos vizinhos. Era um homem, uma mulher e um garoto. Eles estavam aparentemente felizes e enchiam um colchão inflável.

Alguém iria dormir ali no sótão.

Peguei uma roupa limpa e fui tomar meu banho, quando voltei, abri a janela e vi que o garoto estava arrumando as coisas no sótão. Ele iria dormir lá.

Isso seria estranho.

Nunca tive um vizinho que ficasse no sótão.

Ele estava aparentemente indo desligar a luz, mas me viu. E ele correu sorrindo para a janela.

—Hey! Oiê! Qual o seu nome?—Ele disse após abrir a janela.

—Hã...meu nome é Jungkook. E o seu?—Acabei dizendo um pouco baixo por causa da timidez.

—Meu nome é Jimin! Prazer em te conhecer, Jungkook! Mora aqui a muito tempo?—Ele estava realmente feliz.

—Sim, eu moro faz sete anos, eu acho.

E nós ficamos ali, conversando e conhecendo um pouco mais sobre nós, mas o tempo passou tão rápido que eu nem vi que já era uma da manhã.

—Puxa! Uma da manhã?! Desculpa, Jungkook. Tenho que ir dormir. Amanhã é meu primeiro dia de aula aqui!

—Aula? Você faz aula de que?—Eu perguntei.

—Ué, aula da escola! Você não tem que ir para a escola?—Ele perguntou.

—Eu nunca fui a uma escola. Minha mãe disse que eu era muito burro para frequentar uma escola.—Deixei escapar. A conversa com Jimin estava tão boa que me se continuasse eu com certeza iria me abrir para ele.

—O que?! Mas escola é um lugar para aprender as coisas! Se você nunca foi a escola então... você não sabe ler?—Ele perguntou meio triste.

—Não.

—Nem fazer contas?

—Nadinha.

—Jungkook! Isso...isso é horrível! Você precisa aprender! Nunca se sentiu entediado ou triste por isso?

—Nunca conversei tanto com alguém além de você, então ninguém me perguntava sobre matemática ou sobre ler. As vezes eu até esquecia que isso existe.

—Espera! Olha isso!—Ele correu para uma pilha de livros, pegou um e voltou— Olha!

Ele abriu e me mostrou o que tinha dentro.

—Livro com imagens?—Eu perguntei.

—Isso é uma história em quadrinho. Bonita, não? Esse é o Batman!—Ele aponta para um cara com uma roupa preta—O cavaleiro das trevas! Ele salva Gotham city do mal. É bem legal!

—Uau! Parece bem legal, mas eu não sei ler nadinha, só o meu nome.

—Eu posso te ensinar a ler! É fácil. Logo logo você estará lendo vários quadrinhos do cavaleiro das trevas sem nenhuma dificuldade.

—Sério mesmo?

—Sim! Posso começar a te ensinar amanhã!

—Obrigado, Jimin!—Eu sorri.

—Mss agora, precisamos descansar. Boa noite, Jungkook!

—Boa noite, Jimin.

 Ele desligou a luz e foi se deitar. Eu ainda fiquei um pouco na janela olhando a lua. Eu estava feliz. Eu conversei com alguém. Acho que fiz meu primeiro amigo.


Notas Finais


Me desculpe pelos erros,
Me desculpe também pelo começo da história ter ficado horrível.
Prometo melhorar.
Até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...