1. Spirit Fanfics >
  2. Moonlight Sonata >
  3. "piano!!!"

História Moonlight Sonata - Capítulo 1


Escrita por: eli-desu

Notas do Autor


Hiiiiii primeira história e afins então não julguem por favor
Beijinho de Eli❤️

Capítulo 1 - "piano!!!"


Fanfic / Fanfiction Moonlight Sonata - Capítulo 1 - "piano!!!"


__________________________________



-piano!!!_ 
A voz grave do patriarca da família disse e quando se levantava de sua poltrona na sala.
-podemos colocar Alexander para fazer algumas aulas de piano_
-pode ser bom mesmo, ele precisa se apegar a alguma coisa, essa solidão está me deixando preocupada…_ 
_Acrecentou a mulher ruiva que estava estava tomando chá de frente para o homen que conversava


_Uma menina logo interrompe a conversa e entra na casa, ela estava vestida com um lindo vestido verde e com um penteado delicado. Se aproximou da mulher e sentou ao seu lado logo lhe dando um beijo da bochecha.
-sobre oque estavam falando mamãe e papai?_ -Perguntou curiosa
-seu irmão…queremos colocá-lo para praticar alguma coisa fora a esgrima. Talvez piano_
-parece uma ótima ideia minha mãe. Falando nisso acho que tenho uma amiga que pode ensina-lo por um ótimo preço…_ -Eles se entre olharam
-…ela é nova mas toca divinamente bem papai
-Oque acha Lorraine?_ -Perguntou o homen sentado na poltrona
-aah acho que podemos tentar_ -A mulher falou em um sorriso e a menina ao seu lado logo retribuiu.




Em outro lugar~|


Enquanto andava em seu quarto de um lado para o outro Alexander escutou alguém bater em sua porta vagarosamente, logo sabendo quem seria correu com um sorriso no rosto para abri-la.


-Sophy!!!_ -O garoto falou entre um sorriso
-como está Alex?_ -A menina falou enquanto entrava no quarto e se sentava na cama e o menino fazia o mesmo logo em seguida.
-Completamente entediado…_
-E porque você não vai brincar com seus amigos? Você já está grande mas ainda pode brincar sabia?_
-O menino virou o rosto, e falou em um tom mais sério
-você sabe que eu não gosto de interagir com outras pessoas além de você, mamãe e papai…_
-isso precisa mudar você sabe…estava falando com eles e que tal uma aula de piano?_
-piano?_ -ele perguntou confuso
-sim. Tenho uma amiga chamada Axelli que toca muito bem e ela é super legal, só depende de você agora…você quer?_
-Sua expressão confusa mudou de confuso para um sorriso confortável de canto
-posso tentar_
-Os dois se abraçaram mas tiveram q se separar depois de alguns segundos pois uma das empregadas bater na porta do quarto e chamar a srt.Sophy. A menina deu um último abraço e saiu do quarto dando um sorriso de alívio para o menino que logo em seguida fechou a porta e se deitou na cama e pegou um livro que estava na cabeceira e começou a ler até alguns minutos depois cair no sono.



Narração Alex on~|

-Alexsander Legrand oque você faz na cama uma hora dessa? Meus Deus garoto isso não é hora de está dormindo_
-Despertei ao som dos berros de Petúnia, uma senhora de cabelo acinzentado que era empregada da família anos. Fiquei alguns segundos atordoado e finalmente me levantei indo em direção ao banheiro.
-Rápido rápido menino…Sophy vai já viajar ela está esperando por você na mesa do café_


-Tomei um banho rápido e me vesti depois, não demorei muito a descer e ir até a mesa do café da manhã onde estava Lorrane Legrand, minha mãe, Bretonne Legrand, meu pai, Cláudio Legrand, meu avô e Sophy minha irmã mais velha e única amiga.  Me sentei com eles e logo fui servido.
_Bom dia… mamãe, papai, Sophy e oi vô Cláudio bom dia- -Todos deram bom dia em coro menos a Sophy
-Bom dia Alex, pensei que não iria se despedir de mim -Falou Sophy e logo depois tomou um pouco de seu café
-não estou de acordo com essa viajem mas é claro que eu viria me despedir de você_
-coma logo Alexander , Jajá iremos na costureira pedir que me faça um vestido_
-Ta bom mamãe_
Tomamos café enquanto conversávamos sobre a viajem de minha irmã para Londres para conhecer seu futuro marido, coisa que eu não gostei nada, ela ainda é muito jovem, mas minha palavra não importa por ser o mais novo da família.
Estávamos todos na porta de casa terminando de se despedir de Sophy, todos lhe abraçaram e eu também, depois apenas ficamos vendo-lhe partir. Ainda era cedo, cerca de 11 horas da manhã, vi meu pai acompanhar o vovô Cláudio bate a sala pra resolverem algumas coisas em relação aos negócios de Champanhe da família, era uma novidade na cidade, tinhamos o melhor Champanhe do estado, éramos uma família de grandes riquezas, mas dês de criança fui criando trancado em casa, nunca frequentei uma escola, eu apenas tinha professores que me davam aula em casa mesmo, até a esgrima. Depois de um tempo meus pais perceberam que me manter trancado apenas me fazia mal, então resolveram dar mais festas para que eu interagisse com outras crianças da minha idade que atualmente é 13, mas acabou que não deu certo, preferia ficar sozinho lendo livros, estudando, ajudando com algumas com algumas coisas que posso em casa, e boa parte do tempo com minha irmã mas ela está indo embora. Alguns meses atrás em uma reunião com algumas famílias importante aqui em casa, meus pais resolveram casar Sophy com um Marques de Londres, pra expandir mais os negócios.


Eu e minha mãe fomos até a cidade para resolver algumas coisas, primeiro passamos em uma costureira para pedir que lhe fizesse um vestido para um evento que iria daqui alguns dias, depois fomos comprar alguns livros e algumas coisas pra me ajudar nas aulas de piano e depois aproveitamos pra comprar algumas ervas pra fazer chá, não era de nosso costume comprar essas coisas mas minha mãe estava cansada de ficar em casa e não vou negar que também estava muito. Minha mãe por mais que não seja tão jovem em relação a idade era muito bonita, aparecia jovial, cabelos sempre bem tratados e ruivos pro meu azar não consegui puxar esse ruivo, minha mãe sempre foi o mais humilde possível, sempre foi legal com todos, gentil e educada, já meu pai é um homen bruto ,nunca foi de me dar muito carinho e nem a minha irmã, as vezes eu bastante perceptível que ele prefira os negócios no caso o dinheiro a sua família, mas ele era bom, meio mesquinho mas um homem bom, ainda bem que ele é bonito puxei absolutamente tudo dele em relação a aparência, os olhos castanhos, o cabelo castanho escuro, ombros largos, nariz razoávelmente grande mas isso não importa agora, agora vamos falar da Sophy, ela está incrível, a melhor irmã do mundo, sempre brincou comigo por mais que eu seja um menino, ela é muito bonita, inteligente, carinhosa, forte, esperta, gentil, educada e uma ótima cantora, tem uma voz perfeita, mas nunca foi de se opor as ideias de meu pai, sempre fazia tudo quem ele pedia pra fazer, mesmo que ela nãos gostasse, e ela sempre foi de guarda tudo pra si, mas agora ela foi embora, acho que tô sozinho.


⟧12:30⟦⟧


-estou cansada de andar, quer ir pra casa Alexsander?_
-tbm quero estou com uma fome…_
-vamos então_
-Fomos pra casa e ao chegar tomamos um banho rápido e descemos para comer.


Narração Axelli on~|


-Me chamo Axelli Pierry tenho 19 anos e morro com meus tios de crianção, nunca conheci meu país, meu pai morreu em Londres antes deu nascer e minha mãe teve depressão pós parto e se suicidou quando eu tinha apenas 2 meses de nascida, fui criada por uma amiga da minha mãe até hoje, que me cria como se fosse sua filha, mesmo tendo a tia Rosa sempre fui aprendendo a me virar sozinha, comecei a trabalhar muito cedo pra ajudar em casa pois as condições financeiras não era das melhoras. Com 14 anos desencadeie meu carinho pela música, após descobri que meu pai era um grande pianista, me inspirei nele e então conseguiu fazer aulas de piano até que comprei um e disso consegui me sustentar trabalhando tocando em eventos, dando algumas aulas de piano. Meu sonho é me mudar para Londres e tocar nos lugares que meu pai tocou, talvez eu consiga, eu tenho talento e sou bastante persistente. Todos que conheceram meus pai falam que eu puxei a beldade da minha mãe, o cabelo preto e a pele branda como papel, alguns traço lá do meu pai só que o que prevalecia dele era a paixão pela música. Cheguei em casa correndo indo em direção ao quarto quando tia Rosa me parou no meio do caminho.
-Por que a pressa? Venha comer anda…_
-Ela saiu em direção a cozinha foi então e eu corri novamente para a direção do quarto.
-desculpa a pressa tia mas eu já comi na rua, tenho que me encontrar com a Sra.Legrand pois acho que irei dar aula ao filho mais novo dela… -Gritei do quarto
-você me assustou com essa pressa, como foi a aula com a pequena Beatriz?_
-ela ainda tem alguma dificuldades mas nada que a gente concerte com o tempo, tia vou tomar uma banho rápido Jajá falou com a senhora direito_
-banha logo menina vai_


-Tomei um banho rápido e coloquei uma roupa formal, pois os Legrand era uma família importante e chique, por mais que eu seja amiga da Sophy não queria passar por desleixada. Coloquei um vestido vermelho novo que tinha comprado recentemente e deixei o cabelo solto mesmo e coloquei uma sapatilha preta, logo depois de me arrumar fui até a cozinha ontem estava tia Rosa.


-como estou?_
dei um pequeno giro na frente dela e riu logo em seguida
-maravilhosa, muito bonita agora vai logo não se atrase_


Dei um beijo na mesma e sai. Fui de bicicleta até a casa pois ficava um pouco afastado da cidade. Após chegar foi bem recebida por uma mulher
que levou até um chalé onde estava quem eu imaginava ser a Sra.Lorrayne.


-Sra.Lorrayne?_
-ah oi, você deve ser a Axelli Pierry não é mesmo? Se sente tome um chá está uma delícia_ -disse a mulher em um tom amigável, parecia bastante legal
-muito obrigada, a senhora parece gentil_
-eu que agradeço por esse elogio_ -ela riu
-como está Sophy? Ela avia me mandado uma carta mas não esperou eu responder_
-ela está bem, acho que ela deveria está ocupada resolvendo as coisas da viajem_
-entendo, ela é uma menina incrível, uma ótima amiga_
-sim sim, e você também parece ser uma ótima meninq, possível mente Alexander ira gosta de você_
-sim, sobre isso que vim conversar, se precisar posso lhe mostrar como eu toco para ter certeza de que me aceitar como professora de seu filho_
-não sou tão boa assim em julgar essa coisa mas eu bem que queria escutar alguém tocando piano…_
-posso tocar o que quiser sonhora_
-vamos para a sala, lá tem um piano
Nós levantando e fomos em direção a sala junto a ela, logo puder ver um Pleyel todo preto lindo fiquei na frente dele e olhei para a senhora.


-pode começar se quiser_ -Ela disse enquanto se sentava em um sofá do lado do piano. Me sentei na banqueta e na arrumei para começar a tocar, pensei em uma música para impressionar a mulher, logo quando iria começar fui interrompida por uma empregada que entrou no locar para dar um aviso da Sra Legrand.


-Desculpe incomodar senhora mas o senhor Bretonne acaba de chegar_
-chame-o aqui por favor, Srt. Pierry poderia esperar alguns segundos?_ -a mulher perguntou em um tom meigo
-Claro que posso…mas por favor pode me chamar apenas de Axelli ou de Elli, não precisa formalidade_
-Por mim tudo bem Axelli_ -Rimos um pouco até um homen alto entrar na sala e logo se sentar ao lado da mulher no sofá.


-Essa é a pianista Lorrany?_
-sim e ela já ia começar a tocar_ -A mulher olhou pra mim e assentiu com a cabeça para que eu comece. Respirei fundo e comecei, um clássico que eu aprendi olhando algumas coisa do meu pai. Após alguns segundos já tocando pude escutar o Sr e a Sra Legrand conversando.


-estou certo que isso é Beethoven não é mesmo Lorrainy?_
-com certeza…ela toca tão bem_
-Moonligh Sonata…_ Falei enquanto ainda tocava
-…é minha preferida, simplesmente uma música perfeita_



Narração Alex on~|


Depois de arrumar os livros que eu tinha comprado nas prateleiras e de ler alguns deles resolvo sair pra beber água na cozinha, saio do quarto e percebo que está tudo muito quieto, no caminho da cozinha tinha duas empregadas na frente da porta da sala, estranhei um pouco e de lá pude escutar uma música, estava baixa então cheguei mais perto pra escutar, tinha alguém tocando piano, uma música bonita, como uma abraço caloroso, nunca tinha escutado antes, me senti aliviado de alguma forma, era como se aquelo me trouxesse  traquilidade, entrei na sala e logo puder ver meus país sentado no sofá ao lado do piano que estava sendo tocado por uma menina de vestido vermelho, é incrível do jeito que ela toca, seu dedos pareçam dançar nas teclas, logo minha mãe percebeu minha presença no lugar e me chamou, fui em sua direção e fiquei em pé ao lado dele no sofá, fechei meus olhos pra apreciar a música melhor que apenas me fazia melhor em pensamento bons. Abri meu olhos novamente rápido após perceber que a música avia parado, fiquei confuso pois ainda queria ouvir mais minha mãe logo chamou minha atenção.
-Essa é Axelli meu filho, sua professora de música_


Notas Finais


E e só até agora kkkk não sei quando vou postar o próximo capítulo mas não vai demorar, como essa é minha primeira história pode bão está boa então tou aceitando aí qualquer tipo de crítica construtiva ou sugestões para o outro capítulo... Beijinhos de Eli❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...