História Morando com o BTS - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, EXO, Monsta X
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, D-Lite (Daesung), G-Dragon, Hyung Won, I'M, J-hope, Jimin, Jin, Joo Heon, Jungkook, Kai, Ki Hyun, Kris Wu, Lay, Lu Han, Min Hyuk, Personagens Originais, Rap Monster, Sehun, Seungri, Show Nu, Suga, Suho, T.O.P, Taeyang, Tao, V, Won Ho, Xiumin
Tags Álcool, Hentai, Lemon, Romance, Yaoi
Visualizações 138
Palavras 2.669
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii gente😁
CHEGUEI🙌
Tudo bem com vocês? Espero que sim, comigo ta tudo bem
Num atrasei, ae👏👏👏👏

Todas as noites são iguais
Os meninos satisfeitos
E as meninas querem mais
Sonhos caem como chuva
E é tarde demais
Eu não consigo dizer não 🎶🎵🎶

Descobri como por fotos no teclado, to feliz da vida😂😂❤
Espero que gostem
Boa leitura

Capítulo 19 - Como tudo aconteceu, parte 2



      Luise- Podemos falar disso amanhã? Por favor


     Clara- Tudo bem- diz- Vamos dormir então- diz e pega o controle na escrivaninha, desliga a televisão, pega a coberta e cobre os nossos corpos, fechei os olhos, demorou um pouco mas eu consegui dormir

 

      Acordo com o barulho que Clara estava fazendo ao telefone, ela estava gritando histérica, como se sua vida dependesse disso, e adando de um lado para o outro. Depois de um tempo ela desliga o telefone e me olha


     Luise- O que aconteceu?- ela sorri 


     Clara- Semana que vem, não vai ter aula nem um dia na semana, então nos vamos pra Coréia, ver a Jessica


     Luise- Sério?


     Clara- Sim- diz


      Eu fico em pé e começo a pular na cama, ela sobe também e fica pulando comigo. Depois disso falei que ia contar pra ela o que tinha acontecido, pra mim ter chegado daquele jeito ontem, durante a noite. Ela disse que não precisava, porque quando eu dormi, ela pegou meu celular, viu as minhas mensagens e soube o que tinha acontecido, eu briguei com ela, por olhar meu celular sem minha permissão, mas tudo se resolveu. Aproveitei e bloquiei o Isaac no WhastApp, o exclui do meu facebook, parei de seguir ele no Instagram, o tirei de todas as minhas redes sociais, apaguei todas as nossas fotos, e joguei tudo que ele me deu no lixo. Claro, menos um vestido vermelho que eu adoro. As coisas dele que estavam no meu apartamento, coloquei tudo em uma caixa, mandei pra ele pelo correio, com um pedaço de papel escrito.


    Isaac nessa mala, esta tudo que estava no meu apartamento e era seu. Espero que o seu pinto caia no meio do sexo com a Cloé, e você broxe. Passar bem, tchau

                                                          Luise


     Mandei uma carta desse jeito pra ele, e nunca mais tive notícias dele, ainda bem


                       No dia do voo


      Acordo, abro os olhos lentamente, olho ao redor e reconheço o meu apartamento. Me sento na cama, dou uma mexidinha básica no meu celular. Levanto, vou ao banheiro tomo um banho, quando saiu visto uma lingerie branca de renda, visto um short jens curto e uma blusa azul escuro, faço um coque frouxo no cabelo, e fico descalça mesmo.


      Depois de uma longa semana, finalmente chegou o dia do voo pra Coréia. Estou no meu apartamento esperando a Clara me manda mensagem, falando que já está pronta. Fui até a cozinha e fiz três panquecas pra mim, comi com um suco de limão e uma geleia de uva, depois de comer vou até o banheiro e escovo os dentes. Me sento no sofá e começo a assistir um filme.


      Até receber uma mensagem de Clara, dizendo pra mim ir me arrumar, me levanto do sofá em um pulo.


      Vou até meu closet, acho um vestido lindo e visto ele. O vestido era branco com flores vermelhas, eu coloco um salto alto vermelho. Vou até a penteadeira e passo um batom vermelho escuro, uma sombra preta, lapis de olho preto e rímel preto, não exagerei na maquiagem pra não fica muito forçado, soltei meus cabelos e os pentiei.


      Olhei no espelho e dei uma voltinha. Sorri, um sorriso forçado apesar de ir pra Coréia ver a Jéssica, ainda estou um pouco triste por causa do Isaac, balanço minha cabeça tentando o tirar de meus pensamentos. Pego uma blusa de frio vermelha, pego minhas malas, saiu do apatamento e o tranco. Vou pro elevador e aperto no botão pra descer. Quando chego no primeiro andar, vem um dos homens que trabalha no hotel, me ajudar.


     Luise- Por favor leve essas coisas pro meu carro


    - Sim senhora- ele sai com minhas malas, e eu vou até a recepção 


     Luise- Luis eu vou viajar pra Coréia e pretendo ficar um tempo lá, se alguém vinher aqui me ver, só diga que viajei e não diga pra onde fui


     Luis- Isso inclui seus pais senhorita?


     Luise- Sim incluí


     Luís- E o Isaac?


     Luise- Eu não tenho mais nada com o Isaac, se ele aparecer aqui o coloque daqui pra fora a patadas


     Luis- Já e tarde senhorita...- aponta pro outro lado da sala, olho pra onde ele apontava, e vejo Isaac sentado em uma das cadeiras, com os olhos fechados


     Luis- Ele acabou de chegar. Como você disse, que não era pra deixar absolutamente ninguém subir, sem te ligar, eu pedi pra ele esperar ali, enquanto eu tentava falar com você no telefone, mas a senhorita não atendeu


    Luise- Tudo bem- digo tentando me manter calma por Isaac está ali- Tchau Luis


    Luis- Tchau senhorita, boa viagem


    Luise- Obrigado- caminho até o outro lado da sala, paro na frente do Isaac, mas o mesmo não me viu, porque estava com os olhos fechados- O que está fazendo aqui?- ele se assusta e abre os olhos bruscamente, mas continua sentado me olhando, ele abaixa a cabeça 


     Isaac- Vim conversar com você- diz triste


     Luise- Não vai dar, estou de saída


     Isaac- Quando você voltar a gente pode conversar?


     Luíse- Eu não vou voltar tão cedo- digo e ele franze a testa


     Isaac- Pra onde você vai?- pergunta sério, dou uma risada


     Luise- Caso você não se lembre, nos dois terminamos quando você transou com a Cloé, e eu vi, então o que eu faço ou deixo de fazer, não e da sua conta- dito isso dou as costas pra ele, começo a andar, Isaac segura forte no meu braço, me impedido de continua andando


     Isaac- Pra onde você vai?


     Luise- Vou pro puteiro, por que? - ele fica irritado, dou uma risada divertida e me solto dos braços dele, caminho pro meu carro, entro no mesmo e agradeço ao homem que levou minhas malas pro carro


     Isaac- Me dá mais uma chance Luise- dou uma risada 


     Luise- Mais nem que a vaca tussa- ligo o carro, e dou partida, começo a dirigir, ligo o som do carro e coloco o volume no último.


      Dirigi até a casa da Clara. Ao chegar paro o carro na porta da casa dela, sem desligar nem o carro nem o som. Desço do carro e caminho até a porta, entro na casa


      Luise- Cadê a Clara?- pergunto olhando pra irmã dela


     Rubi- Ela já vai descer


    Luise- Ok- depois de longos minutos, que pareciam mais uma eternidade, a ruiva desce com um monte de malas em mãos- Até que enfim


    Clara- Relaxa Luise- ela se despede do pai, da madrasta e da irmã, se aproxima de mim e diz- Vamos?


    Luise- Vamos- sorri - Tchau gente- digo acenando pra eles, Megan franze a testa 


     Megan- Onde a senhorita pensar que vai sem me dar um abraço?- diz e vem até mim e me abraça- Se cuida criança, se divirta muito- ela se solta do abraço, me dar um beijo na testa e sorri


     Luise- Obrigado- digo aceno com a mão pra eles e saimos da casa.


      Vamos pro carro e entramos, começo a dirigir. Nos vamos o caminho inteiro cantando, quando chegamos no aeroporto estaciono o carro. Pegamos nossas malas e descemos, tranco o carro e entramos no aeroporto. Compramos as passagens e ficamos sentadas, esperando o nosso voo chegar, pego meu celular e ligo pra minha mãe

 

                           Ligação On


    M- Alô meu anjo


    L- Oi mãe


    M- Onde você está? E por que terminou com o Isaac? Ele e um bom rapaz filha, nunca te fez nada, volta pra ele meu amor


    L- Não mãe


    M- Luise para com isso, e volta com aquele rapaz, ele e um bom menino, não fez nada pra você 


     L- Você veio defender ele, mas você sabe o motivo por eu ter terminado com ele?


    M- Não, mas tenho certeza de que não e nada importante, e que e só um capricho seu, quero que venha aqui em casa mais tarde, preciso falar contigo


     L- Não vai dar- digo e Clara faz um gesto pra mim, a olho e ela sussura que o nosso avião já chegou no aeroporto- Mãe preciso ir


     M- Eu ainda não terminei- diz impaciente


     L- Beijos mãe, eu não vou aparecer por uns tempos ta bom, te amo, tchau- não dou tempo dela responde e desligo 


                       Ligação Off


      Ela vai me virar do avesso quando eu voltar, consigo até imaginar.


      Não, eu não falei pra minha família que ia viajar, porque se eles soubesse eu não poderia viajar e não e isso que queremos. Moro sozinha desdos meus 15 anos, porque meus pais vivem viajando, então eu quase nunca os vejo, sou emancipada, onde eu consigo dinheiro? Antes de me demitirem eu trabalhava, mas quando quero comprar roupas, uso os cartões que meus pais me deram.

 

     Desligo o celular, caminho com Clara até nosso avião, chegamos no mesmo e fomos pra nossas cadeiras.


      Quase nunca vi meu pai, mal me lembro como ele é. Só me recordo de como ele estava sempre ocupado, nunca teve tempo pra mim, nenhuma vez se quer. Já minha mãe e um pouco diferente, ela não e das pessoas mais amorosas do mundo, mas quando acontecia algo importante pra mim ela estava lá, mas nunca durava muito, ela sempre tinha que ir embora, e eu sempre ficava sozinha, mas ela pelo menos tentava. É e por esse motivo, que minhas amigas são tão importantes pra mim, porque quando eu estava sozinha e não tinha ninguém elas apareceram na minha vida, e eu nunca mais voltei a me sentir só de novo.


     Estou animada pra vê a Jéssica, fecho os olhos e durmo com esses pensamentos.


                         Depois do voo


     Acordo com minha amiga, doce e gentil, me balançando como se eu fosse uma boneca, um pedaço de pano


    Clara- Acorda preguiçosa, nos chegamos- diz me balançando com mais força, até eu abrir os olhos. Passamos a viagem inteira conversando, comendo e dormindo


     Luise- Olha quem fala, você dormiu mais que eu- ela revira os olhos e se levanta


     Clara- Vamos logo, Luise

   

    Luise- Ok- digo


    Me levanto, saiu do avião junto com Clara, vamos direto pegar nossas malas. Depois que pegamos as malas, saímos do aeroporto e pegamos um taxi.


     O carro era novo e bonito, de um laranja bem vivo. Abro a janela do carro observando todo o trajeto, daquele lindo lugar. Por causa do frio que fazia, coloquei minha blusa de frio vermelha, e só continuei olhando para fora do carro.


      Depois de longos minutos, reparei bastante em uma coisa que me chamou a atenção, eram 10 garotos coreanos jogando basquete, em uma quadra. Estavam todos sem camisa, mas um deles em especifico me chamou mais a atenção, um loiro lindo, que sorria animado, por te acabado de fazer uma sexta. Ele estava feliz, parecia que o mesmo esqueceu-se completamente do mundo, que só o jogo importava no momento, ele era lindo, e achei isso realmente fofo

 

     Clara- O que você tanto olha Luise?

 

     Luise- Nada não


     Clara- Sei- diz rindo


     O homem para o taxi, Clara o paga. Nos descemos do carro, pegamos nossas malas, e entramos em um prédio que ficava em frente a quadra. O lugar era lindo, bem organizado e limpo. Nos fomos até a recepcionista, pedimos um quarto, depois pegamos a chave e fomos pro elevador, subimos até nosso andar, depois caminhamos até o quarto, quando chegamos fico deslumbrada com o lugar, era gigantesco e lindo


     Luise- Nossa e lindo


     Clara- Também achei- diz sorrido animada- Ui vou ver o quarto- diz e sai correndo, corro atrás dela. Nos chegamos no quarto e ela pulou na cama, corro e pulo de costas na cama


      Luise- Só tem um quarto?


      Clara- É, pelo menos a cama e de casal, dá pra nos duas dividirmos 


      Luise- É- nos levantamos da cama, vou pra sala, de repente Clara apareceu na porta, e ficou me olhando- Que?


     Clara- Vai comprar comida pra gente


     Luise- Por que?


     Clara- Por que a mãe da Jéssica, ainda não disse onde a casa fica, e eu estou com fome


     Luise- E por que sou eu que tenho que ir?


     Clara- Porque sim- diz mandona e séria, ixi ela tá de mal humor- Agora vai- diz e joga um travesseiro em mim


      Luise- Você tá naqueles dias?


     Clara- Não, mas estou perto. Agora vai


     Luise- Certo-


     Me levanto, saiu do apartamento, vou direto pro elevador. Depois que saiu do elevador, vou até a recepcionista.


     Luise- Moça, onde tem uma lanchonete por aqui?


      Repcionista- Do outro lado da rua, depois daquela quadra, tem uma, os hamburguês de lá são uma delicia


     Luise- Ok, obrigado- digo dando um sorriso gentil, e ela retribui 


     Sai do prédio, caminhei até o outro lado da rua, entrei na lanchonete, fui até uma mesa e me sentei. Uma mulher veio me atender, pedi dois hamburguês pra levar. A moça saiu e fiquei de frente pra quadra, a olhando, ela estava completamente vazia desta vez. Me levantei e andei até a quadra, fiquei parada enquanto olhava pra sexta. Fiquei bastante tempo assim, pensando na vida, e me esqueci completamente do mundo

  

    - Você está bem?- pergunta uma voz masculina, com gentileza, me tirando dos meus pensamentos, o olhei e sorri. Era o menino loiro, que eu olhei jogar basquete enquanto estava dentro do carro

 

    Luise- Sim- digo e olho pra sexta de novo- Só me lembrei de alguém agora- o olhei e disse- Alguém muito importante pra mim


    - Você não e daqui da Coréia né?


    Luise- Não, eu sou do Brasil


    - Por que veio pra Coréia?- pergunta curioso


    Luise- Pra ver esse alguém que eu te falei


    - Namorado?- perguntou e eu ri

 

   Luise - Melhor amiga- digo sorrindo- Na verdade, tá mais pra irmã- falo com sinceridade


    - Sei como é- diz sorrindo, e meu coração começa a bater forte- Meu nome e Namjoon e o seu?


    Luise- Meu nome e Luise


    Nam- Lindo nome


    Luise- Obrigado- olho pra lanchonete do outro lado da rua, depois o olho- Ixi, tenho que ir


    Nam- Já?


    Luise- Hoje e um dia muito importante pra mim, e pra minha amiga Clara. E como ela tá muito ansiosa, porque vai ver a amiga, e um grupo que ela gosta muito. Se eu não comprar o que ela pediu, pra mim comprar ela vai surta. Então tenho que ir


    Nam- Ta bom, que pena- diz parecendo chateado, o olho e sorri de orelha a orelha


    Luise- Foi bom te conhecer Namjoon- digo sorrindo- Esses seus olhos me lembram minha amiga- digo calma- Parece a mesma determinação e teimosia que eu vejo nos olhos dela- sorri e beijo sua bochecha- Tchau-


    Me viro e saiu andando, em direção a lanchonete. Quando já estou um pouco longe, escuto ele dizer tchau, sorri de orelha a orelha. Entro na lanchonete e a moça me entrega os hamburguês, pago e saiu.


     Entro no prédio, vou direto pro elevador, e espero chegar no meu andar, quando o elevador chega, saiu do mesmo e vou pro meu quarto, entro e vou pra cozinha.


     Luise- Eu trouxe hamburguês- digo vendo a Clara sentada no balcão 


     Clara- Que bom, estou morrendo de fome- diz sorrindo- Fiz suco de limão, e a Camilly me mandou o endereço da casa, só vamos comer e vamos lá ver a Jéssica


     Luise- Que bom


    Tiro os hamburguês da sacola, entrego um pra Clara e fico com o outro, nos comemos, bebemos o suco.


     Depois pedimos um taxi, escovamos os dentes e retocamos a maquiagem.


     Saímos do apartamento, descemos pro primeiro andar, entramos no carro e Clara disse pra onde queriamos ir, pro motorista. Fiquei pensando onde já tinha ouvido aquele nome, Namjoon.


     Depois de um longo tempo, o carro para e nos descemos, caminhamos até a porta e Clara bate na mesma, várias vezes, porque ninguém respondia. Até que um lindo rapaz, um pouco mais alto que a gente (um pouco muito). De cabelos castanho escuro, olhos puxados, abre a porta. Só vejo Clara sorrindo de orelha a orelha e abraçando o rapaz, que ficou meio surpreendido, andou um pouco pra trás, mas retribuiu o abraço, só comecei a rir eufótica.


Notas Finais


Gostaram? Espero que sim, deixem seu comentário, pra mim saber o que estão achando. Favorita a história quem não favoritou, e compartilha com os amigos.

Nem acredito que já e domingo, como a semana passou rápido... Mas de boa, que essa semana seja maravilhosa

Senti saudade de vocês❤ mas agora tenho que ir, nos vemos domingo que vem

Tchau gente beijos ヾ(@^∇^@)ノ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...