História Morando com o meu Ex - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Byun Baek-hyun (Baekhyun), Do Kyung-soo (D.O), Kim Jong-dae (Chen), Kim Jong-in (Kai), Kim Jun-myeon (Suho), Kim Min-seok (Xiumin), Oh Se-hun (Sehun), Park Chan-yeol (Chanyeol), Zhang Yixing (Lay)
Tags Exo, Jongin!appa, Jongsoo, Kaisoo!broken, Kyungsoo!omma, Menção Chansoo
Visualizações 41
Palavras 1.036
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei bem flash dessa vez pra compensar o tempo sem capitulo.

Capítulo 17 - A razão do fim? (Ver.JongIn)


Cont.

— Só por favor JongIn não mente pra mim, você realmente me traiu naquele dia?

— Eu juro que nada aconteceu e vou te contar honestamente o que aconteceu naquele dia.


[•••]


Já eram 18:30 da tarde e graças aos céus finalmente já era hora da minha saída, o dia havia sido um pouco cansativo, eu já arrumava minhas coisas pra ir para a casa. Soo provavelmente estava me esperando já que hora faz exatos cinco anos que estamos juntos e provavelmente ele quer comemorar essa data de uma maneira especial.

— Ei JongIn o que acha de ir comemorar com a gente a minha promoção? Sem querer te pressionar mas o povo todo vai! — Kris disse abrindo um sorriso 

Yifan ou Kris como todos o chamam era meu gerente na empresa e graças ao seu trabalho duro havia sido promovido recentemente e como bom festeiro que era decidiu comemorar sua recente elevação na carreira. Engoli em seco me lembrando que hoje também é um dia especial para mim e para Kyungsoo mas, no fundo eu sabia que ninguém dizia não a Yifan.

— Kris eu e o Kyungsoo estamos fazendo aniversário de namoro hoje e bem acho realmente que tenho que ir pra casa sabe! — Segurei a respiração com um pouco de medo de sua reação

— Vai ser Rapidão e além do mais você vai ter a noite inteira pra comemorar com ele se é que você me entende — Ele falou fazendo uma cara maliciosa o que me deixou um pouco envergonhado.

— Promete que vai ser rápido lá? — Perguntei ainda meio receoso do que eu estava fazendo

— Claro que sim! Vamos? — Ele disse e me puxou pelo braço

[•••]

 Entramos no local que estava com um som alto ligado, as luzes coloridas logo me situaram de onde eu estava era uma pequena balada que não havia ninguém além de nós, o que me deu a entender que Kris havia alugado o local para comemorar a ocasião. 

Me sentei em uma mesa qualquer ainda me odiando mortalmente por estar ali, tudo o que eu mais queria naquela hora era estar com meu namorado comemorando nosso dia juntos mas, como bom idiota que era fui incapaz de rejeitar o pedido de Kris.

— Jongin não vai comemorar não? — Jongdae disse se sentando na mesa e dando um gole na bebida em sua mão.

— Você não deveria estar com o Minseok agora? — Perguntei e o vi deixar a bebida de lado por uns minutos.

— A gente prometeu não transar aqui hoje já que deu ruim da última vez. Você acredita que fomos punidos seriamente na empresa só porque a gente fodeu no banheiro dos funcionários? — Jongdae apesar de ser um pouco aberto demais com relação a tudo o que o faz passar dos limites as vezes, ele era um dos meus melhores amigos dentro da empresa ele e Baekhyun eram os únicos que eu realmente considerava meus amigos de verdade dentro daquele lugar.

— Você e Minseok tem que controlar esse fogo pelo amor de Deus — Falei e vi o cacheado sorrir largo 

— Sei que está assim por causa do Soo, mas não se preocupe ele vai entender só não faz merda que tá tudo certo, bom se você não vai aproveitar eu vou, com licença preciso dar uns beijos no Minseok já venho — Ele disse se levantou e seguiu até o namorado lhe dando um tapa na bunda e lhe beijando o pescoço.

— Jongdae você realmente não tem jeito — Falei e peguei um copo de cerveja apenas pra acabar um pouco com a sede.

A festa passou de uma maneira ligeira acabei deixando um pouco pra lá minha bad, tomei uns copos a mais de cerveja eu sabia que Kyungsoo iria entender já que teríamos a noite toda pra comemorar e é claro transar um pouco.

— Kai você fica tão sexy de roupa social sabia? — Dahyun disse se sentando ao meu lado 

— Eu agradeço, meu namorado também acha isso — digo dando de ombros 

— O que acha de dançarmos um pouquinho? Só pra quebrar o gelo — Ela disse me abraçando e ficando bem próxima a mim seu cheiro forte de perfume estava me deixando enjoado.

— Cai fora Dahyun! 

—O que acha da gente ficar eu prometo que será um segredinho só nosso e além do mais estamos bêbados provavelmente amanhã a gente nem se lembre disso.

— Eu passo, cai fora! será que dá pra desencostar de mim eu já disse eu namoro e pode ter certeza que jamais trocaria o Kyungsoo por uma pessoa fútil como você — Falei irritado 

A afastei com certa rapidez e um pouco de força, o que acabou fazendo ela bambear as pernas um pouco já que ela estava totalmente bêbada. E com as pernas meio mole senti seu corpo cair sobre mim seu rosto foi certeiro em meu peito o que sem dúvidas deve ter sido um pouco doloroso pra ela e pra minha infelicidade ficou a marca do batom. A afastei novamente sem me preocupar com ela, apenas tentei encontrar Jongdae pelo local mas provavelmente ele estava transando com Minseok em algum lugar, então decidi que era mais do que hora de ir pra casa já que Kyungsoo deveria estar a meu aguardo.

O cheiro forte de seu perfume parecia ter impreginado em minha camisa e já sabia que iria ter de explicar ao Kyungsoo e que não seria nada fácil com mil pensamentos em minha cabeça acabei esquecendo que hoje era nosso aniversário de namoro. Depois de um bom tempo finalmente cheguei em casa me deparei com Soo deitado no sofá em um sono calmo, meu coração doeu afinal eu sabia que provavelmente ele adormeceu esperando minha chegada.

— Ei Soo acorda, vem vamos pra cama! — Falei o sentando no sofá e com dor no peito eu sabia que tinha esquecido algo só não me lembrava o que.

[•••]


— Então Soo foi isso o que aconteceu naquele dia, sei que vai me odiar e acho que tem razão nisso, mas nunca diga que eu te trai eu te amo e jamais seria capaz de fazer algo assim.





Notas Finais


Voltei rapidão dessa vez é que pretendo terminar essa fica ainda esse ano então os capítulos vão sair com mais frequência.

A parte em itálico é a lembrança do Kai do que aconteceu no dia do término dos dois.

Capítulo não revisado vou TENTAR revisar em breve


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...