História Morando Na Casa Ao Lado - Imagine Kim SeokJin - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias 4Minute, Bangtan Boys (BTS), Girls' Generation
Personagens Hyun A, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Taeyeon
Tags Bts, Hyuna, Imagine Jin, Jimin, Jin, Namjoon, Snsd
Visualizações 53
Palavras 1.611
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 12 - Como uma garota de programa?


Fanfic / Fanfiction Morando Na Casa Ao Lado - Imagine Kim SeokJin - Capítulo 12 - Como uma garota de programa?

P.O.V Rabech ON

Ao amanhecer omma fez questão que eu estivesse pronta no horário certo que Hyuna havia marcado. Vesti uma calça jeans e uma regata branca, pode-se diser que estou comportada.

Fui para cozinha tomar meu café da manhã e depois fiquei esperando Hyuna na sala enquanto mexia no celular. Eu podia saber os passos de Hyuna em sua casa. Estava conversando com Jin pelo Whatsapp e ele me comunicava que também estava só esperando Hyuna se arrumar.

Em meios de whats com algumas conversas impróprias ele parou de me responder. Isso significava que estava perto de Hyuna, isso também indica que eles podiam está à caminho. Dito e feito.

Escutei a campainha tocar e logo appa atendeu. Me levantei do sofá e guardei meu celular no bolso da calça. Ao me vê Hyuna sorriu, alisou meus cabelos levemente enquanto appa falava que era pra cuidar direitinho de mim.

Jn-Está tudo pronto? Podemos ir? -Jin perguntou me fitando.

Hy-Só um momentinho amor, queria falar com Taeyeon unnie. -Se pronunciou apressada. Logo apoa lhe respondeu afirmando que omma está na cozinha terminando o café da manhã. -Só um minutinho gente, volto já. -Passou por mim e seguiu para cozinha.

Nj-Ah, filha... -Appa me chamou como se acabasse de lembrar algo. -Tome! -Pois a mão no bolso e logo me estendeu seu cartão. -Compro algo bonito, nada curto, ouviu mocinha? -Assenti e peguei o cartão de sua mão.

Jn-Namjoon, não precisa se preocupar. Eu faço questão de dar-la de presente. -Falou levemente melancólico. -Rabech, devolva o cartão de appa! -Me encarou de modo que fiquei intimidada e estendi o cartão de volta pra appa. O mesmo negou.

Nj-Guarde no bolso. -Ordenou-me. -Não precisa se preocupar Hyung! -Jin iria protestar mas Hyuna volta e nos chama para irmos.

Até que gostei de appa insisti pra eu ficar com o cartão e pagar pelo o vestido que eu quiser. O fato de Jin pagar algo pra mim, me faz senti desconfortável.

Nj-Cuidem da minha princesa. -Appa beijou minha testa e logo sorriu mostrando suas fofas corvinhas.

Hy-Cuidaremos. -Sorriu. Nos despedimos e logo fomos caminhando para o carro de Jin.

P.O.V SeokJin ON

Entramos no carro, Hyuna sentiu ao meu lado e Rabech sentou-se bem atrás de mim como da última vez. Dessa vez não irei me deixar levar por suas provocações, da última vez quase aconteceu um acidente.

Dei partida no carro em direção á algumas lojas de roupas. Durante o Rabech estava quieta, e não tentava me provocar. Talvez ela tenha se lembrado que quase morremos da ultima vez.

Estacionei em frente de uma grande loja de roupas onde Hyuna costuma frequentar. Fui diretamente para sessão das roupas masculinas. Não demorou muito para a atendente que me atendia começara dar em cima de mim.

Nunca pensei que eu seria do tipo que trai. Na verdade eu nunca havia traído Hyuna, até acontecer com Rabech. Eu pode dizer que estou feliz como que minha vida anda. No meu casamento, Huuna não me enche mais o saco pra engravidar e muito menos estamos transando.

Depois que assinamos aquele testamento ela simolesmente anda mais feliz, e parou com qualquer implicância. Estou bem com Rabech, mesmo sendo um caso me sinto bem com ela. Estar com ela é como ser um jovem rapaz descobrindo os prazeres da vida novamente.

?-Va pro provador e experimente! -A atendente falou tentando ser sexy. -O provador fica bem ali. -Apontou para a direção do tal lugar. Assenti e logo me distanciei dela. Retirei minha roupa e provei a roupa que eu pretendia comprar. -Nossa! Ficou incrível. -Assustei-me com a mesma entrando na cabine que eu estava.

-O que está fazendo aqui?

?-Te ajudando. -Sorriu. -Como já está óbvio que a roupa lhe caiu muito bem, não acha que não esteja na hora de tirar essa roupa? -Falou baixinho perto do meu ouvido.

-Uh entendi. -Lhe olhei sugestiva, logo a mesma sorriu maliciosa. -Só que eu sou meio tímido. Me dar um minutinho, ai você pode voltar aqui que eu estarei prontinho pra você. -Ela pareceu hesitar no início mais logo cedeu e saiu da cabine.

Retirei a roupa da loja e voltei a vesti minha roupa rapidamente. Logo sai da cabine recebendo um olhar de desentendida da tal atendente do lado de fora.

-Desculpe, eu não gostei dessa roupa. -Joguei a roupa em seus braços lhe fazendo me olhar sem entender. 

-Ah, talvez você já tenha percebido mas não custa nada lembrar. -Levantei minha mão onde havia minha aliança. -Eu sou casado!

Eu já tenho uma certa amante, não estou atrás de outra. Sem falar que eu já corro visto demais com somente uma amante, imagine duas. Não tenho paciência pra isso não!

Sai do provador e voltei para onde Hyuna é Rabech estavam. Encontrei Hyuna comcentrada com uma outra atendente escolhendo uma roupa. Já Rabech não lhe vi em lugar algum, na verdade fiquei preocupado com a garota.

-Hyuna! -Lhe chamei a atenção em meio da sua conversa com a atendente, mas ela não me ouve ou não quis ouvi. -Hyuna! -Lhe chamei mais uma vez e ela me olha. -Cadê a garota?!

Hy-Tá vendo um vestido. -Falou rapidamente sem paciência enquanto voltava a sua atenção para atendente que falavam algo sobre os tecidos, modelos de vestido e blábláblá.

-Você não a... -Ela me corta.

Hy-Oh Jin! Eu to ocupada aqui. -Falou rudemente. Mordo os lábios para controlar a vontade de iniciar uma discussão.

Mas estávamos em um lugar público e eu tenho algo bem melhor pra fazer em mente. Procurei pela a loja Rabech não estava, só podia pensar em um lugar que ela possa está.

Caminhei em direção do provador dando de cara com varias cabines. Eita Deus, como vou saber em qual ela está?! Por sorte antes que eu possa fazer algo, lhe vejo saí de umas das cabines.

Ela sorri doce ao me vê e eu caminho em sia direção, empurro-a para dentro da cabine novamente tomando seus lábios. Pedi passagem da língua, ela cede. Apertei sua cintura lhe prensando com a parede da cabine.

R-Oppa... -Tentou separar o beijo. -Hyuna... Pode aparecer. -Falou entre o beijo. Não lhe respondi e continuei saboreando sua boquinha.

Levei minha mão direta pra debaixo de sua camisa e apertei firme seus seios. Levei meus beijos até seu pescoço, levantei sua camisa e abri o fecho do seu sutiã, o tirei do meio do seus lindos seios para ficar bem exposta pra mim.

Comecei a chupar seus biquinhos lhe ouvindo gemer baixinho. Deslisei minha destra para sua intimidade ainda coberta pela calça. Sem parar de chupar seus seios começo a abri sua calça e a garota me ajuda a tirar.

Lhe viro de frente para a parede, de costas pra mim e lhe dei um tapa em seu bumbum, assim ela ficou bem empinada pra mim. Abaixei minha calça junto com a minha box, roçei meu membro por sua intimidade molhada.

Mordo os lábios controlando a vontade de me enterrar na sua bocetinha, mas não é dessa forma que quero que ela perca a virgindade, em uma cabide de uma loja de roupa.

Deslisei meu pau para seu bumbum, gemi rouco começando meus movimentos. Aos poucos fui aumentando a velocidade, assim, fazia com que a garota fosse gemendo cada vez mais alto.

-Shiu! -Sussurrei em seu ouvido. -Irão te ouvir.

Tombei minha cabeça pra trás mordendo os lábios, também, para não gemer muito alto sentindo pulsar dentro dela. Meu orgasmo veio em cheios e me desfiz dentro dela.

-Porra! -Lhe dei um tapa em seu bumbum. -Por quê que tinha que ser tão gostosa!?

R-Ai meu bumbum, oppa. -Virou-se com uma carinha fofa juntamente com um biquinho. Ajeitei minha roupa rapidamente e voltei a minha atenção na garota. -O que está fazendo? -Perguntou quando levei minha não até sua intimidade.
-Eu não iria usar seu corpinho somente pra mim satisfazer. Quero que goze também, bem gostoso nos meus dedos.

Movimentei meus dedos em seu botãozinho, fazendo movimentos circulares e fui aumentando a velocidade gradativamente. Rabech gemia manhosa baixinho. Observava cada detalhe do seu rosto enquanto estava prestes a gozar.

Tão linda, fazia um "O" nos lábios, outras vezes fazia biquinho oh media os lábios para não gemer. Gemeu arrastada atingindo seu ápice, e pra não cair -sentindo o corpo mole- agarrou em meus ombros para não cair.

Segurei sua cintura e levei meus dedos até meus lábios, chupando seu rostinho. Beijei o topo de sua cabeça lhe ouvindo ofegar. Lhe ajudei a se vesti novamente e saímos da cabine como se nada tivesse acontecido.

-Então, escolheu o vestido? -Ela assentiu. -Não quero que use o cartão de seu appa, eu quero pagar.

R-Eu realmente não acho que isso seja necessário. -Falou sem me olhar.

-Mas eu quero pagar, eu gosto de lhe dar presente. -Acariciei delicadamente seu cabelo.

R-Jin, para! -Falou triste retirando minha mão do seu cabelo.

-O que houve? Por quê isso agora?

R-Não quero que pague vestido nenhum pra mim. -Não hesitei em perguntar o por quê. -Eu... Sinto como se estive... -Fitou o chão. -Eu sinto se estivesse me pagando por fazer essa a coisas de adulto com você.

-Como uma garota de programa?! -Perguntei suspreso. Ela assentiu levemente seu olhar ora mim. -Ei! -Levantei sua cabeça fazendo olhar pra mim. -Eu nunca pensei isso. Nunca passou se quer uma vez pela minha cabeça algo desse tipo pelo ao contrário, pra mim você é uma princesa. -Beijei seus lábios delicadamente.

R-Mas me deixe pagar por minha roupa. -Pediu baixinho.

-Tudo bem, se te faz se sentir melhor.

Ficamos esperando Hyuna se decidi, quando isso finalmente aconteceu podíamos enfim voltar pra casa, pela a tarde eu procuraria uma roupa pra mim em outra loja.


Notas Finais


@Bechinha


Espero que tenham gostado. Até o próximo capitulo, beijos <3

Meus Imagines: https://www.spiritfanfiction.com/listas/meu-imagines3-3712376

Meus Oneshort: https://www.spiritfanfiction.com/listas/minhas-oneshort3-3489188


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...