História More Than 100 Days - BTS HOT - JIMIN - 2 TEMPORADA. - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, F(x), Red Velvet
Personagens Amber Liu, Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Lisa, Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Seulgi, Sulli Choi
Tags 100 Days Of Slavery, Batmandoshot, Bts, Hot, Jimin, Jimin Hot
Visualizações 915
Palavras 1.654
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


B o a l e i t u r a ❣

Capítulo 7 - Família complicada


Fanfic / Fanfiction More Than 100 Days - BTS HOT - JIMIN - 2 TEMPORADA. - Capítulo 7 - Família complicada

                        S/N ON

- Espero que meus pais tampem os ouvidos. 


Disse isso e mordeu meu lábio inferior e logo atacou meus lábios com beijo sôfrego e libidinoso, já sentia suas mãos passeando pelo meu corpo e apertado minhas coxas me fazendo arfar entre o beijo. Nossas línguas faziam aquela maravilhosa dança pela procura de espaço, já sentia minha calcinha húmida, ele desceu seus beijos até meu pescoço e dando vários chupões que provavelmente estaria nítido pela manhã. 

Ele tira minha blusa com rapidez e começa a selar beijos na minha barriga e entre meus seios, sem esperar ele também tira minha saia e joga em qualquer canto do quarto. 


- É bom saber que só eu te deixo assim com toques simples. - Disse ficando de joelhos na cama  e olhando para meu íntimo e mordendo o lábio inferior. 


Soltei um sorriso safado e comecei a passear minha perna por suas coxas até chegar no seu membro que já estava ereto. 


- Tira. - Disse num tom safado. 


O mesmo apenas abre um sorriso malicioso e começa a tirar sua camisa botão por botão e logo dando vista daquele abs maravilhoso. Ele retira sua calça e apenas fica com sua peça íntima, ficando entre minhas pernas e logo sobre mim. 

Meu sutiã já abertura na frente, então após ele me despir, começou a apertar meus seios, chupá-los e mordiscou fortemente, me fazendo soltar gemidos altos, sentia seu membro duro arrastando no meu íntimo ainda coberto pelo tecido. 

Após o ato, ele logo rasgou minha calcinha e começou a lamber minha intimidade, começou a ir com a língua mais a fundo na minha vagina, meus gemidos saíam sem para e cada vez mais alto.

Foi mordiscando cada lábio da minha vulva, já sentia ela se contrariar, meu orgasmo estava chegando, mas quando ia chegar na hora, Jimin parou. 


- Ah não acredito Jimin, essa é a segunda vez. - Falei frustrada e manhosa. 


- Shiiu. - Falou colocando o dedo indicador nos lábios. - Você vai gozar no meu pau, meu amor. - Disse tirando sua box e vi seu membro saltar de lá. 


Vi aquela cena hipnotizante na minha frente, logo me levantei e empurrei o mesmo para trás e engatinhei até seu membro, peguei e sentia ele quente, lambi a cabeça e vi seu pré-gozo saindo da minha boca. 

Abocanhei seu membro e comecei a fazer movimentos rápidos, ele era tão grande que mal coube na minha boca, mas fui fundo nem que eu me engasgasse com aquilo, já ouvia Jimin gemer bem alto e tombando com a cabeça para trás. Depois de mais alguns minutos ali, já senti seu membro se contrair dentro da minha boca, então logo tirei. 


- Fez isso de propósito, né? - Disse ele ofegante. 


- Eu? - Disse ficando no seu colo e rebolando no seu pau e vi o mesmo dar um leve gemido e apertando minha coxa. - Nunca nessa vida. - Falei manhosa. 


O mesmo rapidamente me joga na cama e fica sobre mim novamente e se posiciona. 


- Ow, não vai colocar proteção? - Falei antes que me penetrasse.


- Você toma remédio, não gosto de usar camisinha. 


- Ahh... só mais uma coisa. 


- Fala. 


- Vai com calma, as vezes você é muito bruto. - Falei um pouco tímida. 


O mesmo apenas solta um sorriso e começa a me penetrar devagar, eu já tinha transado outras vezes com Jimin, mas o coleguinha dele era tão grande que parecia que ele tava tirando minha virgindade toda vez. 

Ele começou a pegar o ritmo e eu já estava com gemidos lá no alto astral, eu sei que praticamente os vigias da casa já tinham ouvido meus gemidos com o do Jimin. Logo ele pegou velocidade e foi me penetrando mais rápido e mais fundo. 

Nossos corpos estavam totalmente suados  e se chocavam a cada penetração, o barulho poderia ser ouvido por qualquer pessoa que estivesse passando por aquele corredor. Logo Jimin me levanta e faz eu ficar no seu colo, comecei a quicar lentamente e comecei a rebolar logo de início.

Retornei a pegar a mesma velocidade e cavalgava no seu colo constantemente, nossos gemidos se encontravam dentro daquele quarto, o mesmo pegou no meu quadril e começou a fazer os movimentos junto comigo, depois de 10, 20, 30 cavalgadas, atingimos o gozo juntos. 

Permaneci no seu colo por alguns segundos totalmente suada e ofegante, vi os fios do cabelo do Jimin completamente molhados e com sua respiração quente e ofegante dando de encontro com a minha. Logo me joguei do seu lado na cama e fiquei um tempinho lá até minha respiração voltar ao normal.


- Tinha esquecido de como você era apertada, mesmo depois da gente perder a conta quantas transas fizemos. - Disse ele deitado de olhos fechados.


- Claro, você quer me arrombar toda vez que me ver de roupa curta.


O mesmo apenas rir ainda de olhos fechados e depois pega o lençol e cobre nos dois. Logo ele apaga o abajur e me vira de lado para si, passando a mão pela minha cintura.


- Espero dormir assim todos os dias com você. - Disse ele com voz sonolenta. 


- Também espero. - Disse e logo fechei os olhos.


Depois da noite magnífica que eu tive com Jimin, dormimos e no dia seguinte acordei com as batidas que alguém dava na porta do Jimin. 


- Senhor Park, seus pais estão esperando para o café. - Disse a pessoa atrás da porta. 


Jimin logo acordou, mas ainda estava de olhos fechados devido o sono pesado que ele tinha, nem eu tinha percebido que estava dormindo com a cabeça no seu peitoral, com certeza era a melhor posição pra minha cabeça. Acordar já tendo a visão da beleza. 


- T-ta James, já estou descendo. - Disse Jimin com voz sonolenta. 


Ia fechando os olhos de novo, quando eu olhei para o relógio em cima da bancada do Jimin. 


- 07:30????!!! - Berrei quando vi a hora e Jimin rapidamente abriu o olho. 


- Que? O que foi? - Perguntou assustado. 


- Vou perder a hora, merda Jimin. - Disse saindo da cama enrolada no lençol. - Espera, esse não é o meu.. Jimin vai pegar uma roupa pra mim. - Falei assim que percebi que aquele não era o quarto que eu estava da última vez.


Jimin apenas riu da minha situação e se levantou e colocou uma calça moletom e saiu do quarto. Aproveitei e tomei um banho no quarto dele, mas quando eu sai, senti falta de algo. 

Logo Jimin voltou com algumas roupas e graças a Deus são a minha cara, ainda que ele sabe o que eu gosto de vestir, só que..


- Tá aí. - Disse se jogando na cama.


- Amor. - Falei encarando a roupa. 


- Hm..


- Por que você trouxe essa mini-saia? - Falei encarando o mesmo. 


- Você não gosta desse tipo de saia? Então. - Disse se levantando e pegando uma toalha. 


- Esqueceu que você rasgou minha calcinha? - Falei engrossando a voz.


- Opa, melhor ainda. - Disse num tom safado. 


- Melhor ainda? Jimin eu vou pra faculdade agora ou você esqueceu? Arriscado um garoto olhar o que não deve. - Quando disse isso, vi o olhar do mesmo mudar da água pro vinho. 


- Me espera que eu te levo pra sua casa e você coloca lá. - Disse Entrando no banheiro. 


Apenas ri e coloquei meu sutiã que era a única que coisa que restou pra mim, coloquei a roupa e arrumei o cabelo, passei uma maquiagem leve eu fui descalça mesmo. Aquele salto acabou com meu pé. 

Esperei Jimin se arrumar e quando ele ficou pronto não tomamos café, apenas demos partida pro meu apartamento. Quando cheguei coloquei uma peça íntima e peguei meus materiais e voltei pro carro do Jimin e fomos para faculdade. 


- É hoje que você faz sua matrícula aqui? 


- É, vou avisar meu pai que mudei de ideia. - Falou sério. 


- Não vou poder chegar perto de você ? - Falei num tom meio triste. 


- Também não é assim né. - Disse rindo. - Não quero ver as pessoas falando de você e principalmente, não quero nenhum tipo de empresário te perseguindo só porque me namora. 


- Por que eles fariam isso? 


- Pode não parecer, mas nem todos aqui se dão bem com a minha família. Eles podem querer te explorar de alguma forma, por isso eu não queria dirigi essa empresa do meu pai futuramente. 


- Nossa. - Falei assustada com o que disse. - Vai ser difícil te ver longe de mim, mesmo tendo essas putas daqui. - Falei frustrada. 


- Não se preocupa com isso, elas não chegam nem perto de você. 


- O problema não é nem isso, e sim elas ficarem se atirando pra cima de você. 


- Isso é inevitável, mas eu prefiro não por você em risco, algumas pessoas aqui são mafiosas também, quero você em proteção. E sobre as meninas, eu não gosto de ficar no grude com você, imagine com elas que são putas. - Disse rindo.


- Eu não sei se estou aliviada ou mais assustada. 


- Vai pra aula. - Disse me dando um penteleco na testa e me dando um selinho logo em seguida. 


Sai do carro do Jimin e o mesmo seguiu a rota pra sua casa, estava com medo? Sim. Por que? Porque eu me lembrei que fiquei conhecida aqui por ser namorada do Jimin. Ele tinha uma família complicada, mas okay, respirei fundo e fui caminhando até a entrada da faculdade, de tanto ficar pensando no que Jimin disse, acabei esbarrando num rapaz e deixei meus livros caírem no chão.


- Ah, moço desculpa. - Disse me abaixando pra pegar os livros e o mesmo também se abaixou para me ajudar.


- Não precisa se desculpar. - Quando o rapaz disse, levantei a cabeça pra ver quem era. 



- Ai meu Deus, Chris-Chistopher ? 







































...


Notas Finais


Até mais❣


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...