História "Nunca" serei sua - ( Imagine Taehyung - BTS) - Capítulo 4


Escrita por: e xfaith

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Amor, Bangtan Boys, Bts, Desejo, Dirty Talk, Exo, Hot, Kim Taehyung, Meu, Proibido, Romance, Sangue, Suspense, Taehyung
Visualizações 1.249
Palavras 2.168
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Atenção, decidimos que por melhorias mudariamos o nome da fanfic , tudo bem ? Espero que entendam ❤

Espero que você não queira nos matar , certo ? Tudo bem ... Eu deixo apertar um pouquinho rsrs . Peço mil desculpas , graças a Deus nós duas estamos trabalhando e com isso o tempo está sendo gradativamente menor, mas vamos dar nossos jeitinhos ? Hum ? Prometemos 💛🍀

Capítulo 4 - Discussões e Ligação.


Fanfic / Fanfiction "Nunca" serei sua - ( Imagine Taehyung - BTS) - Capítulo 4 - Discussões e Ligação.

— Seu namorado Unnie? — Sua pergunta me fez engolir em seco, olhei Taehyung de esguelha e ruborizei, quem diria que uma criancinha daquele tamanho poderia me deixar constrangida.

— Ele é bonito Unnie. — Minha pequena irmã o olhava curiosa, a olhei e arregalei os olhos num pedido para que ela cessase tais falas .

Yah você também é muito bonita mocinha, qual seu nome? — Taehyung respondeu simples com um sorriso quadrado e fofo.

— Yeri. — Sua mão saiu do queixo indo para os lados de seu corpo, fazendo uma pose engraçada vista por mim .

— Eu sou Taehyung, mas pode me chamar de Tae. — Num ato simpático ele estendeu a mão para Yeri, que sorriu e apertou sua mão. Essa menina, tão pequena mas cheia de atitude.

O Kim olhou para mim me fazendo o encarar também, por um momento trocamos apenas olhares em silêncio, até que ele se pronunciou.

— Bem, você parece cansada, é melhor você ir descansar, meu bem

— Eu devo estar acabada. — Falei rindo olhando  brevemente meu reflexo no espelho do carro.

— Você continua linda de qualquer forma. — Sorri envergonhada e passei uma mecha do cabelo para trás da orelha.

— Depois mando um mensagem então, está bem? — Eu concordei com a cabeça, ele deu uma piscadela.

— Tchau! E ... obrigada pela noite Taehyung. — Falei em tom inaudível para que minha irmãzinha não escutasse. Ele sorriu doce, olhei para suas orbitas encostando meus labios em sua pele, beijei sua bochecha rapidamente e saí com pressa do carro. Peguei Yeri pela mão e tentei me recompor do charme do loiro.

— Onde a mamãe está? — Yeri apontou para trás de onde estava o carro de Taehyung, que já tinha partido. Havia um táxi parado, e minha omma pegava as poucas malas que usou na visita a casa da minha tia, andei até ela na intenção de ajudar.

— Eu ajudo, pode pagar o motorista. — Ela apenas esticou seus braços  e me entregou as malas, em seguida ela entregou o dinheiro da corrida ao taxista, pegou o troco e fechou a porta. Andei em direção ao interior de nosso pequeno edifício, eu estava um pouco dolorida, mas estava aguentando.

Diminui a velocidade esperando por minha mãe, que passou direto por mim segurando a mão da Yeri. Suspirei e a segui até o elevador. Fiquei me torturando pensando em como era difícil manter o "segredo" de que eu acabei de perder a virgindade.

Eu queria contar a ela de verdade, era uma coisa a ser feita entre mãe e filha, mas nunca conseguia manter uma conversa com a mesma, ela sempre parecia indiferente e distante.  O elevador abriu e saímos, ao final do corredor minha mãe  abriu a porta do pequeno apartamento e entramos, deixei as malas no chão e me dirigi ao meu quarto.

Me joguei na cama cansada, dormir em um carro não era a coisa mais confortável do mundo. Tudo que aconteceu na noite anterior passava na minha cabeça como um filme, foi tudo tão inesperado mas tão... perfeito e intenso. Kim Taehyung, aquele era um nome do qual eu me lembraria para sempre, sua gentileza e sua delicadeza em cada mínimo detalhe me encantaram.

Tomei coragem para levantar, e em letargia andei até meu guarda roupa, peguei uma roupa confortável e uma toalha, saí do meu quarto e fui até o banheiro. Me despi e liguei o chuveiro entrando no box. 

| P.O.V Taehyung |


Eu não me reconhecia, o que houve com aquele Kim Taehyung? 

O filho de um CEO reconhecido, tachado como mulherengo, agora estava só com um pensamento em uma mulher, uma formosa e e delicada mulher, S/n.  Mesmo após voltar para casa, minha cabeça continuava martelando tudo o que aconteceu na noite anterior, cada detalhe, cada beijo, cada suspiro e toque, tudo ainda estava claro em minha mente.

A noite foi longa, meu corpo doía mas me relembrar da causa de tanto incômodo me tirava sorrisos bobos, apenas joguei meu peso na cama pelo cansaço, tirei o casaco e antes de joga-lo em um canto qualquer, senti uma lufada de perfume doce emanar de seu tecido. O cheiro de baunilha que aquela bela dama tem, ficou grudado a minha peça de roupa, encostei meu nariz no tecido e respirei fundo sentindo as notas doces de seu cheiro.

Sorri instantaneamente e deitei minha cabeça no travesseiro, deixei o casaco ao meu lado para sentir a essência da garota que mais me satisfez até hoje. Mas eu não digo satisfez no prazer carnal, mas me satisfez com seu jeito, ela toda me fez sentir completo por uma noite, isso é loucura.

Balancei minha cabeça e fechei os olhos, descansei minha mente e acabei pegando no sono lembrando ainda da noite anterior.

[...]

Sr.Kim, o jantar está pronto, seu pai mandou chama-lo. — A empregada da casa disse do outro lado da porta, avisei que já desceria e terminei de escrever um relatório da empresa no meu notebook. Levantei e coloquei uma camiseta qualquer, bocejei devido ao sono, depois de ter chego em casa não pude dormir muito além de uma curta soneca.

Desci as escadas e fui até a sala de jantar. Meu pai usava um terno preto social, ele tinha ido trabalhar até na sua folga por causa de problemas na empresa. Me sentei quase a sua frente e coloquei o guardanapo na camisa. A empregada nos serviu e se retirou nos deixando sozinhos.

Comecei a comer com pressa, eu tinha passado o dia todo no quarto e estava morrendo de fome. Quando eu estava na metade do prato meu pai pigarreou alto fazendo minha atenção se voltar a ele.

— Como pode ser tão imprudente Taehyung? Quantas vezes já disse? — O olhei confuso.

— Do que está falando? — Mastiguei os últimos fios de macarrão que tinha colocado na boca, o olhando com desdém por sua alta elevação na voz, tanto quanto desnecessária por mim.

— Vai dizer que não sabe que você está na maioria das revistas e sites? — Franzi o cenho mais confuso ainda.

— Eu não fiz nada para ser notícia. — Ele tirou seu guardanapo da camisa social e limpou a boca.

— Eu já te disse que não queria mais ve-lo com essas mulheres por aí. Por que você tem que sair com uma a cada semana? Quer sujar a nossa imagem seu moleque? 

— Céus, eu não estou entendendo nada. - suspirei. 

— Fotos suas vazaram por aí com uma mulher qualquer, os paparazzi te viram saindo de uma festa, até mesmo te seguiram e... as fotos estão em todo lugar da intenet. — Estalei minha lingua em minha boca e me peguei já revirando os olhos.

— A culpa é minha se esses pirados me seguem e tiram foto da minha vida pessoal? Você devia estar bravo com esses pretenciosos, não comigo. — Soltei meu hashi na tigela.

— Você sabe o preço que tem que pagar por ter fama Kim Taehyung, mas você está sendo imaturo e irresponsável agora. — Ele virou o pescoço, suspirou e afroxou o nó da gravata.

— Apenas pare de sair com qualquer uma por aí, selecione as mulheres com quem irá sair e seja prudente na decisão. — Cerrei os punhos já sentido o sangue ferver. — Você devia saber que essas garotas que encontra em festas só saem com você porque é rico, são todas interesseiras. — Imediatamente, soquei a mesa fazendo o mais velho se assustar .

Se fosse qualquer mulher eu não ligaria , mas se tratando da S/n não.  Ela não foi como todas, elas não chegariam aos pés da minha bela dama.

— Você está querendo dizer que ela é uma qualquer? Você não sabe do que está falando!

— Taehyung olhe a situação, você deve ter conhecido ela na festa, pouco tempo depois ela aceitou sair com você assim do nada? Que tipo de mulher de respeito faria isso? — O olhei com raiva.

— Então quer dizer que se eu selecionar uma mulher e sair com ela está tudo bem para mim, mas a (S/n) agora é uma vadia pelo mesmo motivo? — Ele riu com desdém. — Você mesmo suja sua imagem, não precisa de mim para isso. — Falei com repúdio.

— Essa qualquerzinha, se  fosse alguém de respeito não se entregaria fácil. — Me levantei e empurrei a tigela para frente, tirei o guardanapo da camisa e joguei na mesa.

— Chega, perdi o apetite. Não vale a pena discutir com alguém tão retrógrado como você. — Saí da sala de jantar bufando, com os punhos ainda cerrados e com o corpo quente, fervendo de raiva.

Subi para o meu quarto e bati a porta com força, peguei meu celular e pesquisei sobre mim. Em 1° lugar estavam sites com minhas fotos com a (S/n), ela não iria gostar de ver isso. Joguei meu travesseiro na parede e respirei fundo pegando meu celular. 

Fui até meus contatos e procurei por ela, lá estava "Bela Dama", apertei e esperei ela atender.

— Alô? — Sua doce voz já fez meu coração se acalmar.

— Oi Bela Dama. 

— Oh, Sr.Kim. — Rimos dos nomes que nos chamamos.

— Estou surpresa, pensei que nem mesmo mandaria mensagem. Não tão rápido pelo menos. 

— Aigo como pode pensar isso? Eu nem ao menos parei de pensar em você hoje...

— Você nem ao menos está ao meu lado mas estou corada. — Ela riu me arrancando um sorriso.

— Mas e você, pensou em mim? — Perguntei curioso, queria que nossa noite tivesse sido tão importante para ela quanto foi para mim.

— Bom ... eu não parei de pensar nem por um minuto. — Era perceptível só por sua voz que ela estava com vergonha.

— Então acho que nossa noite foi significativa para ambos. — Eu sorri bobo. Por um momento lembrei que estávamos em todos os sites por isso, mas ela não deve saber pois não mencionou, prefiro que ela não saiba por enquanto.

— O que está fazendo agora S/n-Sshi? — Peguei o travesseiro que ataquei na parede e o coloquei na cama.

— Estou deitada, estava tentando dormir. 

— Aish então eu estou atrapalhando, me desculpa, eu devia ter deixado para ligar amanhã.

— Não, eu nem ao menos estou com sono, eu só estava tentando dormir mas o sono não vêm de jeito nenhum. — Me senti mais aliviado.

— Se você diz... Mas agora eu irei te ajudar, ficarei conversando com você até conseguir dormir, o que acha? — Me sentei na cama sorrindo como um bobo.

— Isso pode demorar, acho que você não terá tanta paciência. 

— Pode demorar a noite toda, mesmo até o sol nascer. 

—  Oh , que garoto esforçado. — Ri e me deitei.

— Do meu lado, agora mesmo estou com o casaco que te emprestei ontem, seu cheiro está nele ainda. — Falei pegando o casaco e puxando para mais perto o cheirando.

— Será que exagerei no perfume? Yah como sou burra. —  ri.

— Não, não é cheiro do perfume que você usava mas sim o cheiro que seu corpo tem, é o mais gostoso que já senti, é melhor que qualquer perfume. — Fechei meus olhos cheirando mais do tecido e imaginado ela ao meu lado.

— Estou corada mais uma vez... por que estou agindo assim? Pareço uma criança tímida. 

Solto um sorriso vendo o efeito que eu caso em seu corpo, temo que ela veja meus pensamentos e escute as batidas eufóricas do meu peito. 

— Eu gosto do seu jeito, você é encantadora e fofa mesmo com toda sua timidez. 

[...]

Passamos tanto tempo conversando que eu nem vi a hora passar, só queria ficar escutando sua voz o quanto pudesse. Mas a medida que fomos conversando mais sua voz foi se tornando sonolenta, ela estava se entregando ao sono e pensar que seus pensamentos ficavam tranquilo quando eu estava "presente" me faziam rir internamente . 

Céus não posso estar me apaixonando tão rapidamente,  mas é incontrolável,  parece que eu sempre a pertenci, mesmo a conhecendo em tão pouco tempo.

Comecei a falar com a voz mais calma quase em um sussurro para faze-la dormir mais rápido, só quero que ela descanse.

— Você está com sono não está?

— De jeito nenhum, eu estou bem. — Eu ri de sua voz cada vez mais manhosa.  Por um momento eu fiquei em silêncio tentando desvendar o mistério do porque estou agindo assim, por que me sinto tão bem com ela?

— Por que sinto a necessidade de ter você ao meu lado? — Confessei, quebrando o silêncio entre nós. Esperei por uma resposta mas tudo que escutei foi sua respiração pesada do outro lado da linha. Sorri feliz por finalizar a missão de fazer a mais bela garota dormir.

— Obrigado, por aparecer em um dia conturbado e se tornar tudo que eu algum dia já precisei, boa noite Bela Dama. — Sussurrei, escutando sua respiração por mais alguns segundos e desliguei o celular sorridente.

Ela está me enlouquecendo,  e isso é tão doido que já não sei nem mais sobre os sentimentos de um ex-mulherengo. Sim ex, pois se continuar assim, serei mais dela, do que ela minha...


Notas Finais


E esse final ? Que fofinho ! Meu OTP da vida 😍❤!

O que acharam sobre a conversa com o pai do Taehyung? E sobre a mãe da S/n ?

Comentem muito meus amores , responderemos á todos ! 💛🍀

Sigam nossos perfis : @xfaith e @XShift


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...