História More Than Friends - Justin e Shawn - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Cameron Dallas, Camila Cabello, Justin Bieber, Pattie Mallette, Selena Gomez, Shawn Mendes
Personagens Justin Bieber, Shawn Mendes
Tags Bieber, Boyxboy, Cabello, Cameron, Camila, Dallas, Gay, Hot, Justin, Mendes, Romance, Shawn, Yaoi
Visualizações 93
Palavras 3.646
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - I decided


Fanfic / Fanfiction More Than Friends - Justin e Shawn - Capítulo 12 - I decided

 Pov's Justin

Abro meus olhos e tenho a rápida percepção de que não estou com a cabeça deitada no meu travesseiro e sim no da cama do Shawn, sei que é dele pois lembro que vim na festa, porém não entendo como dormi aqui. Tenho vagas memórias na cabeça em que encaixo onde acho que devo, por exemplo o beijo que dei na ruiva que dançou comigo parte da festa, a hora em que senti meu corpo pesar por causa da bebida que tomei por me sentir culpado por ter ficado com a garota quando eu devia ter ficado com... Bem, ele. Minha cabeça no momento dói quando faço esforço pra tentar lembrar de mais alguma coisa da madrugada. Sem querer acordar o branquelo sento na cama, nesse segundo vejo um garoto que conheço de algum lugar deitado no chão do quarto. Ele tá sem camisa coberto pela metade, espero que não esteja... Espera, lembro de entrar e ver esse garoto, quase que pisei nele por causa da escuridão.

– Que foi? - o Shawn pergunta coçando os olhos, abrindo a boca pra um bocejo silencioso.

– Minha cabeça tá doendo. Lembra como vim pra cá? - falo e então ele levanta a sombrancelha parecendo nem um pouco surpreso com o que disse.

– Sabia que você tinha bebido Justin, eu senti o seu bafo de bebida mas relaxa que a gente não se pegou, eu te respeitei - ele fala enquanto olho sua cara de sono, parece um bebezão.

– Espera, viu que eu tava bêbado e não quis nem me beijar? - falo me surpreendendo com a honestidade do garoto, ele poderia ter ficado comigo se aproveitando mas não ficou.

– Sabe que eu quis mas você disse que nós somos amigos e nada além disso então me segurei. Só diz que acredita em mim - ele fala abrindo um sorriso me olhando.

– É assim que eu gosto, o chefe manda e o subordinado obedece - digo zoando o garoto que virava pro lado deixando uma deixa perfeita pra uma conchinha, pena que eu não quero arruinar nossa amizade.

– Vai te tomar no cu, Justin! - ele diz e eu rio baixo pra não acordar o... O... Cameron, acho que é esse o nome dele.

– Acho que já vou pra casa - falo sentindo necessidade de um banho. O garoto logo me olha virando sua posição na cama numa velocidade que mostra o mesmo estar contra eu ir.

– Fica, não pode dirigir de ressaca. Eu te empresto minhas roupas, toma banho lá - ele diz arrastando sua cabeça no travesseiro.

– O único problema é que vou ficar parecendo um mordomo né? - pergunto rindo dele não achar graça só porque fiz piada com as roupas dele.

– Seu idiota, vai pra casa. Quero ver quem vai cuidar de você, ah é, tem a cozinheira, melhor ela cuidar mesmo. Pode ir, tá livre - ele diz deixando a entender que cuidaria de mim se eu ficasse aqui.

– Só tô zuando Shawn, vem cá, bom diaa! - falo abrindo os braços pronto pra me encaixar nele, quando o garoto cola seu corpo no meu opto por não falar do seu cheiro pra não estressar mais uma vez ele – Saudade - o abraço é realmente bom, fecho meu olhos e um sorriso de boca fechada surge no meu rosto.

E então quando me separo do garoto ainda com sono, levanto da cama sem fazer barulho e me caminho pro banheiro. Tiro minha roupa e inicio um banho quente. Acabo usando as coisas do Shawn, como shampoo, sabonete... Infelizmente não vou poder escovar os dentes né? Ou se bem que essas casas alugadas sempre vem com muito dessas coisas higiênicas guardadas. Enrolo metade do meu corpo na toalha e vou até a porta.

– Shawn! - o garoto tinha voltado a dormir então sou obrigado ir até ele e acordar o mesmo. Com a mão no ombro dele eu o balanço de leve e o branquelo acorda reparando em mim. Sim, nessa velocidade, foi abrir o olho que me viu de toalha, também quem resistiria, brincadeira – A roupa - falo passando meus dedos no meu cabelo, deixo eles jogado pro lado.

– Desculpa, é que eu tô cheio de sono - ele diz se espreguiçando.

– Ah tá, ligo não eu posso esperar aqui, pegar uma pneumonia. Que isso, longe de mim - falo e ele me olhando de rabo de olho levanta e vai até onde guarda suas roupas. Ele abre a gaveta e o que vejo ali são praticamente as últimas roupas que ele usou quando estava comigo, já me deu uma ideia pra essa semana.

Ele me entrega uma camiseta branca e uma calça preta de moletom. Avisa pra eu deixar a roupa suja no banheiro que não tem problema. Volto pro banheiro e dentro de dois minutos penso se fico com a cueca usada ou não uso. Decido usar porque convenhamos que não sei o que vai acontecer hoje, lembro de ter falado pro Shawn que eu iria levar ele pra sair a semana toda, começando hoje. Assim que saio do banheiro vejo o menino sentado na beira da cama como se me esperasse, ele me olha de cima em baixo vendo se a roupa coube.

– Deu? Tá muito grande né? Calma, vou ver outra - ele diz preocupado já indo pra cômoda ver outras roupas.

– Shawn, calma, eu uso essas - falo passando meu braço por trás do seu pescoço.

– Você usou minhas coisas? Eu conheço esse cheiro. Pode usar, eu não ligo, qualquer coisa só comprar mais - ele fala depois de que fungou seu nariz no meu pescoço, foi como uma onda no meu corpo que fizera subir os arrepios.

– Agora vai você, e depois me arruma escova de dente? Não quero usar a sua apesar de saber que sua boca é limpa - assim que falo ele me olha surpreso. Não quero mais usar aquele fato como algo negativo, afinal já tá tudo certo entre nós.

– Tudo bem, vou lá - ele fala saindo do meu lado com uma muda de roupa e se fecha no banheiro.


Saio do cômodo depois que canso de esperar o Shawn no banheiro, pelo que me lembre ele não demora assim, lembro disso pelo dia que beijei ele, bem, trocando de assunto, minha barriga pede por comida então desço até a cozinha, lá encontro uma moça mexendo na panela ligada no fogo. Eu não sei o que falar, até que ela se assusta com a minha presença.

– Oh, bom dia... Bieber? O que você faz aqui? Shawn não falou nada - ela diz sem reação além do breve susto. 

– Não sei se você viu na internet mas eu e o Shawn somos muito amigos. Eu dormi ontem aqui já que ele não quis deixar eu ir embora porque eu tinha bebido um pouco - falo enquanto ela repara em mim.

– Vi não, eu nem tenho parado direito pra olhar o que falam do Shawn. Cansei de ver pessoas falando que meu filho é gay, viado, essas coisas que não tem nada a ver com a vida de ninguém - vejo agora que não é só o Shawn que tem problemas com esses boatos. As pessoas são tão fúteis a ponto de julgarem os outros sem as conhecerem de verdade.

– Eu não acho que o Shawn seja gay - falo me aproximando da moça que coloca uma pitada de sal nos ovos que frita.

– Eu prefiro não me posicionar a isso - a mulher diz e então minha cabeça reflete sobre a possibilidade dela desconfiar do menino.

– A senhora não está preocupada com o Shawn? Agora que sabe que sou amigo dele. - falo com medo da resposta dela. Não sou o tipo de exemplo de melhor pessoa pra ser amigo do seu filho mas eu tô tentando mudar.

– Por que? Há muito tempo que eu acompanho as suas polêmicas e eu tinha imensa certeza de que você só precisava de alguém pra te distrair, e se essa distração for meu filho fico feliz - oi? Como assim? Ela é o que? Psicóloga? Fico sem reação com a sua certeza tão certeira.

– Admiro muito ele, senhora - falo me sentindo numa posição diferente de amigo do Shawn. Talvez eu esteja com um pouco de medo não só dela me reprovar, como ser separado do garoto.

– O Shawn é orgulho pra família, amo muito ele e, não era pra eu te contar isso mas essa semana ele estava muito diferente, eu via na cara que ele tava triste. Sabe de alguma coisa que aconteceu? - entro num transe e reflito que o Shawn não contou nada à ela, porém ela sabe como ele tá triste. Ou é porque o garoto não soube esconder ou a tristeza é tão grande que não consegue guardar pra si mesmo. Eu não queria ter feito isso a ele. Espero que esse assunto não seja meu carma.

– Não, essa semana a gente não se falou tanto mas se eu fosse a senhora insistia no assunto, ele vai acabar te contando - falo talvez me arrependendo de ter dito por causa que ele pode contar a verdade pra ela.

– Vou tentar. É porque na maioria das vezes eu pergunto mas ele não me responde direito o que ele sente, e numa dessas vezes acabou resultando em Mercy - ela diz contando a origem de uma das músicas dele. 

– Ele é um muito bom no que faz, por isso procurei ele - falo lembrando do verdadeiro motivo do nosso primeiro encontro, que foi algo mais comercial, o projeto se perdeu com a nossa amizade mas era um feat a ideia inicial.

– Vai passar o dia aqui hoje?

– Então, eu e Shawn marcamos de sair hoje. Na volta eu deixo ele aqui e volto pra minha casa. Não me incomodo, é porque quando eu acordei minha cabeça tava doendo muito por... - falo e então o branquelo entra na cozinha completando o que eu dizia.

– Causa da ressaca - ele diz se apoiando numa das bancadas. O garoto está arrumado e sinto o cheiro do seu desodorante daqui. Percebo nos seus olhos o nervoso que ele sente então quando me aproximo dele o mesmo fala no meu ouvido pra não falar de Shawnstin.

– Bom dia filho. Nem me conta que fez amizade com o Justin Bieber - a mulher diz e o Shawn sorri pra mim como se disesse que nós sabemos de algo mas ela não.


Depois de um tempo o nosso rolê passou a ter mais uma pessoa inclusa. Enquanto estávamos no quarto do Shawn assistindo televisão acabei conhecendo o Cameron, ele até que é maneiro. Jogamos o jogo que o Shawn usa de desculpa pra conversar comigo, com mais um integrante no squad deixou tudo mais fácil. Com o menino ali eu me sentia meio preso pra demonstrar carinho pelo Shawn.

– Quem vai primeiro? - Shawn pergunta se referindo a quem vai tomar banho primeiro.

– Eu só vou trocar de roupa, tomei banho de manhã e já vou suar mesmo - o Cameron fala levantando da cama e indo até sua mala no chão.

– E eu? Vou vestir o que? - pergunto sem saber que roupa vestir a não ser que eu vá em casa, mas não quero fazer duas viagens, muito menos que minha mãe reveja o Shawn.

– Se quiser eu te empresto uma regata... - o Shawn começa mas então é interrompido pelo Cameron que de joelhos procura uma muda de roupas.

– Nem precisa, a gente pode passar na sua casa - o garoto decidindo a roupa sugere, mas então eu e Shawn conversamos pelo olhar e consigo entender que ele não quer.

– Eu acho que... - sou interrompido pelo branquelo que me encara com uma cara de assustado.

– Pode ser Justin, nenhum de nós dois precisa entrar, a gente espera você trocar de roupa no carro - ele diz deitando um pouco mais perto de mim.

– Então tá, troquem de roupa e a gente vai - digo observando o Cameron tirar a roupa ficando apenas de cueca, penso logo se o Shawn está olhando junto de mim e então encaminho meus olhos para o seu rosto – Para de olhar ôh! - sussurro pro garoto do meu lado que solta um sorriso.

Dá licença que nós somos só amigos - o Shawn sussurra de volta me deixando com um pouco de raiva, não é ciúmes é que tipo, ele diz que quer alguma coisa comigo e fica secando o menino, vontade de mostrar pra ele que eu sou o que... Não, ele tem razão somos só amigos... Mas problema! Coloco rapidamente minha mão em seus olhos, cobrindo a vista do garoto. No mesmo momento ele sorri pra mim não sei porquê.

– Nós quem? - falo e então vejo sua testa franzir por baixo da minha mão – Deixa quieto Shawn - sei que isso geraria curiosidade nele mas eu só falei por falar.

O garoto do meu lado caminha até a cômoda pra pegar roupa e então percebo de cara as olhadas que o Shawn dá pro Cameron... Eu nem ciumento sou, o que é isso? Minha cabeça não entende que eu e ele só temos uma relação de amizade. Suas olhadas não param até que o Cameron percebe a cobiça.

– O que tá olhando Shawn? - o garoto pergunta inocentemente. Então o Shawn tem a coragem de apertar a bunda do garoto que ainda vestia somente a roupa de baixo. Curiosamente sinto algo ganhar vida dentro da minha cueca, o Shawn pode até ter apertado a bunda do menino mas enquanto ele fez isso seu olhar direcionado a mim me contou muita coisa.

– Nada! - o Shawn fala sorrindo sem graça.

– Quer outro beijo? - mesmo o menino seminu falar isso como se fosse uma brincadeira eu reflito. Se tem uma coisa que eu não sou é vela, e apesar do Cameron ter uma bundinha linda pronta pra ser observada por mim, eu me levanto e saio do quarto com a simples fala.

– Podem continuar - dali eu vou direto pro carro que eu tinha estacionado na rua de cima. Entro, mando mensagem pro celular do Shawn avisando onde estou e então espero os pombinhos.

Como que eu pude pensar que o Shawn fosse perfeito? Pensei que a gente tinha alguma coisa mas ele está disposto a dividir isso com outro cara. Eu não sou qualquer um. Só tem duas coisas que eu posso fazer, deixar quieto porque provavelmente é pra me fazer ciúmes, ou então mostrar pra ele o que ele perdeu. No caminho inteiro eu penso e repenso se o que farei dará certo.


Depois de trocar de roupa no meu quarto desço rapidamente. Decidi ficar sem camisa e usar o shorts um pouco mais abaixo que o normal, claro que não deixa o Jerry evidente mas mostra mais dos meus aparados pelos. Mesmo o ar do lado de fora estando fresco, quase frio, eu consigo mostrar que não estou preocupado com isso. Caminho até a porta do carro e vejo o branquelo me encarar dos pés a cabeça.

– Você é ridículo Justin! - o Shawn fala rindo virando pra frente, só pra constar que ele está sentado do lado do motorista.

Deixo o Cameron conectar o celular dele no rádio do carro e dali fomos até a academia escutando o que o menino curte até que um gosto em comum se cruza entre a gente me fazendo aumentar o volume. Não é algo que eu escute tanto mas essa música dela eu já fui viciado, "I Would Like" da Zara Larsoon. Passo a cantar a letra enquanto sinto receber olhares do garoto do meu lado, posso jurar que estou nervoso em errar alguma nota.

 What would you do, the way you hold it like that

 Looking at me to see if I'm the get-back

 Me and you boy, we gon' work tonight to leave

 Yeah you're leaving with me

Olho pro lado e vejo as sombrancelhas do garoto arqueadas. Eu preciso reforçar quantas vezes que quando eu decidi continuar a amizade com o Shawn também decidi que não poderia voltar atrás com... Bem, você sabe. Eu sei que quero ele, e agora mais que tudo. Não posso perder ele pro Cameron, nossa coisa é muito mais forte apesar deles serem amigos a mais tempo, tô fudido.

– É aqui - falo estacionando nos fundos do lugar, ou seja, o que vemos não é a fachada então não é algo que diga o lugar ser bom, mas é.

Pela sexta vez que entro aqui posso dizer que essa academia é realmente a minha preferida, nunca tem muita gente. Coloco meu fone de ouvido e parto pra área onde ficam os aparelhos que normalmente faço. Ao mesmo tempo que me observo no espelho procuro o Shawn e então nossos olhos se encontram, ele também está me olhando pelo espelho. Ele é horrivelmente perfeito. Sei que o que ele fez na casa foi só pra me fazer ciúmes, ele não beijaria o Cameron, eles são meio que melhores amigos.

Meia hora praticando o mesmo aparelho se passa e eu me perco no garoto do outro lado da academia, seus músculos do braço aparecem, suas costas soam, como será que é sem camisa? Melhor guardar isso pro chuveiro, se ele for. Foi uma péssima ideia ficar na casa do Shawn, agora eu tô aqui olhando pra ele como se eu quisesse beijar ele, tipo, eu quero mas não é pra eu demonstrar isso. Como essa porra é confusa.

Termino o treino que geralmente faço e então caminho pro vestiário, não consigo achar o Cameron, apenas o Shawn, o qual olha praticamente todo o trajeto que eu faço, diria que o mesmo vai me seguir. O lugar tem uma parede com vários gabinetes onde dentro tem toalha e sabonete, eu sei que usam isso mas com a quantidade de pessoas que frequentam aqui com certeza é seguro de usar. Ainda tenso olho pra porta enquanto fico pelado. Para o Shawn me ver assim eu gostaria que fosse na nossa primeira vez e não assim por acaso. Vou pra um dos boxes, um dos únicos que tem porta.

– Jus? - ouço o garoto e então dou amém de ter uma porta impedindo ele de fazer o Jerry acordar. Sua voz faz um eco enorme no lugar vazio.

– Aqui.

– Tu é ridículo! Pra que aquilo? - ele diz rindo mas sem perder a credibilidade no que passa. Me sinto total confuso sobre o que sentir enquanto encaro ele.

– O que?

– Sem camisa e com o shorts lá em baixo. Pensei que você tinha dito que nós éramos amigos. Não posso beijar o Cameron? - ele pergunta e meu coração recebe isso como um soco, decepcionado é como estou.

– Então você beijou mesmo? - pergunto deixando a água cair sobre meu rosto pra mesclar com qualquer lágrima que fosse sair de mim.

– Três vezes, e nessas três vezes um de nós estávamos bêbados então não valeu nada. Nenhum deles se comparou com aquele que você me deu, com o que eu senti. Eu e ele só fizemos isso pra curtir, gostar mesmo eu gosto de você. Sei que lá no quarto fiquei olhando pro garoto mas fazer o que? A gente não tem nada e ele é... Gostoso, não que você não seja, longe de mim não achar seu corpo atraente - minha decepção é lavada com a mistura da água e das palavras do querido Shawn. Ainda bem que ele me contou a verdade – No carro você cantou aquilo pra mim? E por sinal você tem a voz linda.

– Obrigado, eu não tinha pensado nisso mas você quer que eu te leve comigo essa noite? - pergunto esquecendo da nossa relação de amigos, se bem que isso que eu disse não quer dizer nada. Só uma observação que isso que eu disse é um verso da música.

Ele opta por não responder nada, apenas solta um sorriso no qual fico hipnotizado. Se, por acaso eu e ele começássemos um relacionamento eu iria cuidar bastante dele, dar muito carinho, digo isso porque no momento tudo que eu mais quero é chamar ele de meu. 

Quando dou conta que eu já tô limpo saio do box com a toalha enrolada na cintura. O Shawn passa por mim também de toalha pra não ficar pelado na minha frente, creio. Apesar da toalha cobrir sua parte de baixo o tamanho da sua bunda é irreparável, observo até ele entrar no mesmo box que eu tava. Me visto novamente mas dessa vez com o shorts na altura onde sempre deixo.


Depois que todos nós estávamos prontos pra voltar deixo os garotos na casa do Shawn mas antes que o mesmo pudesse sair do carro eu seguro sua mão. Nos seus olhos consigo ver que ele está sem entender nada mas mesmo assim o garoto volta pra dentro do carro. A gente sozinho é outra coisa do que, por exemplo, quando estamos com o Cameron.

– Shawn, eu tô muito confuso - o garoto deposita toda sua atenção em mim – Eu sinto que essa amizade nunca vai ser normal com a gente se querendo.

– Então você quer fazer o quê? Jus, eu gosto muito de você, não faz isso, não se afasta. Não vou me declarar pra você pra não te complicar mais, mas coloca na sua cabeça que nós somos diferentes de Jelena, somos maduros e acredito que nos gostamos muito mais do que a gente pensa - ele fala juntando sua outra mão na nossa. Minha cabeça fica uma bagunça mas pela primeira não quero fugir, quero que ele me ajude a resolver isso.

– Posso te levar comigo hoje? - pergunto colocando em risco toda a nossa amizade. Sim, eu decidi.

– Depende, pra onde? Quero estar preparado. Posso pegar uma mochila? - ele pergunta parecendo nervoso e eu permito acenando com a cabeça. O Shawn é muito esse tipo de pessoa sempre precipitada.

– Vai lá, pega o que quiser que eu te espero.



Notas Finais


primeiramente já agradeço os cinco comentários no capítulo anterior, e também os novos leitores. se tem uma coisa que cuido é dessa fanfic e estou vendo tudo e todos que lêem ela então vamu manter essa amizade nos comentários, esse feat, essa colab dos sonhos se vocês quiserem.
mas eai? gostaram? já sabem que no próximo tem uma grande possibilidade de excesso de fofura.
me conta aí nos coments oq vcs acharam, vou responder (sempre respondo)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...