História More than Friends - Capítulo 72


Escrita por:

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Amigos, Amizade, Amizade Colorida, Amor, Colegial, Festa, Harry Styles, One Direction, Originais, Romance
Visualizações 137
Palavras 1.145
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 72 - Aquele de pijama


Fanfic / Fanfiction More than Friends - Capítulo 72 - Aquele de pijama

Acordei bem cedo, mesmo sem despertador e sem motivo pra isso. O vento que entra pela fresta aberta da janela faz o quarto ficar com um friozinho bom, aumentando minha vontade de ficar na cama o dia inteiro. Me sinto a vontade aqui, mesmo com 90% do quarto ainda encaixotado, e creio que quando as coisas estiverem arrumadas esse vai ser um lugar bem aconchegante.

- Tá acordado? – pergunto assim que o Drake atende o telefone.

- Agora estou. Isso são horas de ligar?

- Desculpa... Eu acordei e não consigo mais dormir.

- Tá bem?

- É, acho que to.

- Quer conversar? – sua voz parece implorar pra que eu responda “não”.

- Não, pode voltar a dormir.

- Vem aqui em casa, você parece estar precisando de companhia.

- Ah não, hoje eu não tiro o pijama nem que me matem.

- Não precisa, são só dois andares. 10 segundos de distancia.

 

Aqui estou eu, de pijama, saindo do meu apartamento e esperando o elevador. É uma experiência constrangedora, se alguém resolver aparecer vou passar vergonha.

- Olá. – Drake abre a porta, vestindo apenas uma calça de moletom, com uma cara de sono extremamente fofa.

- Oi, dorminhoco.

- Não são nem 7 da manhã, Paige. Você é maluca.

- Talvez, mas só um pouquinho.

- Esse é meu quarto, mais conhecido como o segundo melhor lugar do mundo. – entro no cômodo escuro, com apenas um fio de luz entrando pelas cortinas. Na parede vejo alguns mapas colados e coisas relacionadas à Austrália, onde ele passou os últimos três anos. Algumas fotos do Drake com amigos em cima de uma mesinha de estudos completamente bagunçada dão um charme especial, e a sua vitrola tocando uma musica lenta faz o quarto estar perfeito pra uma soneca. – Fique a vontade, porque eu vou voltar a dormir. – ele se joga na cama.

- Mas você disse que ia me fazer companhia!

- Eu disse que você precisava de companhia, e não que eu ia fazer isso pra você. Toma aqui esse urso, ele é ótimo pra desabafar sobre a vida. – Drake tira um urso de pelúcia de sei lá de onde e taca em mim.

- Eu te odeio. Tchau.

- Não. – Drake me puxa e eu acabo dando uma cambalhota muito louca por cima dele. Se a cama não fosse grande eu teria me quebrado no chão. – Companhia eu faço, mas não vou garantir que consigo ficar acordado.

- Tudo bem, eu ligo um filme.

Deixei no canal primeiro canal de televisão que apareceu, com um filme aleatório já na metade, mas acabei pegando no sono em poucos minutos.

- Drake, você sabe onde eu coloquei... – Melissa entra no quarto quase arrancando a porta fora, e nos acorda no susto. – Paige! – ela parece estar surpresa com minha presença, e eu começo a corar com medo de que ela pense que aconteceu algo que nunca aconteceria entre mim e ele.

- Eu já pedi pra você bater antes de entrar, mãe. – Drake revira os olhos e abraça o urso de pelúcia quando vira pro lado.

- Desculpe... eu não sabia que você teria visita. – seu sorriso me faz ficar mais vermelha do que antes.

- A Paige não é visita.

- Ok... como foi a noite de vocês?

- Ela não passou a noite aqui mãe, caso seja isso que você queira saber. – ele revira os olhos de novo. – Veio de manhãzinha. E nós somos tipo irmãos, pode parar com essas insinuações.

- Irmãos? Que lindo. Eu acho que vocês se dariam bem como casal, mas se preferem ser irmãos também está tudo bem também.

- Mãe... tchau.

- Ok, ok. Mãe saindo. – ela ri.

- Foi mal por isso. – Drake dá de ombros e se levanta, indo pra frente do espelho pra arrumar o cabelo. Pode parecer vaidade demais, mas o cabelo dele era bem (BEM) estranho quando éramos menores, então entendo o lado dele.

- Tudo bem... acho que vou pra casa, tenho bastante coisa pra arrumar.

- Eu te ajudo.

- Nossa, cadê o menino que estava reclamando da quantidade de caixas de ontem?

- Acordei bem disposto. Vamos antes que eu mude de ideia.

- Ok. – me levanto rápido e vamos pro elevador.

Quando as portas se abriram, encontramos três pessoas lá dentro. Eu de pijama e Drake só com a calça de moletom. V E R G O N H A!

- Bom dia, Dona Síndica. – ele sorri, como se não ligasse pra nossas roupas. Na verdade, acho que ele não liga mesmo.

- Bom dia, Drake. Quem é sua amiga?

- Paige. Ela se mudou pra cá ontem.

- Ah, então é você a filha mais velha da família do sétimo andar?

- Eu mesma... – falo timidamente. Como é que o Drake consegue agir naturalmente numa situação dessas?

- Seja bem vinda. Esse casal vai está querendo se mudar pra cá também.

- O prédio é ótimo, tenho certeza que vocês vão gostar daqui. – Drake diz sorridente, e parece ter conquistado os visitantes.

- Até agora está tudo perfeito, acho que vai ser um bom lugar pro nosso bebê. – a moça faz carinho na própria barriga.

- Você está grávida? Parabéns! – é minha vez de ser simpática.

- Obrigada! – as portas do elevador se abrem. – Até mais, foi um prazer.

- Tchau crianças, até logo. – a sindica nos dá uma piscadinha, como se fosse um “obrigada” por colaborarmos pra que o negócio seja fechado.

Paramos no sétimo andar e entramos na minha casa. Encontramos meus pais conversando no sofá com caras sérias.

- Bom dia. – digo e os dois viram a cabeça pra nós rapidamente.

- Paige! Onde você estava? Saiu de... pijama? – minha mãe pergunta com pressa, do jeito que ela sempre faz quando está ansiosa com alguma coisa.

- Fui na casa do Drake. O que houve? – estranho a cara de preocupação dos dois.

- A gente achou que você tinha fugido... de novo. – meu pai fala, e eu não consigo identificar se seu tom de voz está normal, bravo, achando graça da situação ou apenas preocupado.

- Eu não faria isso, pai. – até pensei nessa hipótese, mas isso é algo que eles nunca vão saber. – E da outra vez eu não fugi, só fui tomar um ar.

- Você tem que aprender a avisar quando sai.

- Foi mal, achei que não tinha problema em ir visitar uma pessoa que está há tipo 10 segundos daqui.

- Não tem problema nenhum, mas me mande uma mensagem pra não ficarmos preocupados. – minha mãe me faz revirar os olhos. – Estão com fome?

- Um pouco.

Tomamos um café da manhã rápido, e seguimos pra arrumação do meu quarto. Com a ajuda do Drake, demoramos poucas horas pra tirar tudo das caixas e malas e pôr no lugar. Agora só falta um toque final na decoração para tudo estar completo.


Notas Finais


O capítulo tá meio blé (compensarei postando mais um em algum dia perdido da semana), mas a animação tá lá em cima. FALTAM 10 DIAS PRO SHOW DO AMOR DA MINHA VIDA (vulgo Harry Styles) AQUI NO BRASIL!!!! Alguém aí vai?? Eu vou no RJ, to morreeeendo de ansiedade!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...