História More than Friends - Capítulo 84


Escrita por:

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Amigos, Amizade, Amizade Colorida, Amor, Colegial, Festa, Harry Styles, One Direction, Originais, Romance
Visualizações 108
Palavras 2.893
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


É capítulo de quase 3000 palavras que você quer, @? Hahahahha TOMAAA!

Capítulo 84 - Aquele com bebida demais


Fanfic / Fanfiction More than Friends - Capítulo 84 - Aquele com bebida demais

Anteriormente...

Esperamos Harry entrar pra fechar a cortina. Carol me olha, eu olho pra Carol. As duas esperando algo acontecer, ele aparecer, ou qualquer coisa. Os poucos segundos de aflição mais demorados da história.

- Pelo jeito não aconteceu nad...

- CAROOL!!! – Harry grita lá de baixo.

- Puta que pariu, é hoje que eu morro!

---------------------------------------------------------------------------------------------------

- Acha que ele tá muito bravo? – confesso que até eu estou apreensiva agora.

- Não sei e nem vou saber, porque quem vai descer pra falar com ele é você.

- O que?! Eu?

- Se eu for, ele não vai se importar em fazer escândalo. E nem em expulsar as pessoas que já chegaram.

- E quem te garante que ele não vai fazer isso se eu for lá?

- Eu tenho certeza que não. Vai P, por favor! Essa festa não pode dar errado.

- Ok. Por você! E se eu não aguentar a raiva dele venho te buscar.

Abro a porta do quarto, tentando pensar no que dizer, e outro grito me faz dar um pulo de susto.

- CAROLINE!

Desço as escadas o mais rápido que posso.

- Oi... – respondo meio ofegante.

- Cadê a Caroline? – ver alguém chamar ela assim é raridade, isso não é um bom sinal.

- Ela... tá tomando banho. – tive que dizer uma mentirinha, se eu dissesse que ela está no quarto tenho certeza que ele iria lá fazer barraco.

- Eu vou matar aquela menina!

- Por que você tá tão nervoso?

- Porque eu disse que não era pra fazer uma coisa grande! Aí eu chego e tem toda essa decoração, toda essa comida... eu devia ter desconfiado, ela tava muito estranha. Você sabe quantas pessoas vem?

- Não...

- Não mente pra mim, Paige. – seu olhar me deixou com medo. Me senti uma criancinha tentando esconder um desenho na parede dos pais.

- Talvez umas... 30?

Harry fica olhando pros lados, claramente nem um pouco feliz. A campainha toca e a cara piora.

- Eu não vou participar dessa merda. Estarei no meu quarto, me avise se alguém morrer ou tacar fogo na casa. – ele sobe e eu fico encarando a parede por alguns segundos. Sua reação me deixou um pouco preocupada, com medo de que realmente dê alguma merda. Mas não são taaantas pessoas assim, certo?

- Relaxa, P, ele tá só fazendo drama. Vai dar tudo certo. – Liam faz um carinho em minhas costas, provavelmente percebendo minha apreensão.

- Você tem razão. – sorrio tentando me convencer disso. – Bom... vou voltar a me arrumar.

- Demore o quanto precisar, está tudo sob controle aqui. – sorrio mais uma vez antes de subir.

- E aí, o que ele disse? – Quase dou risada dos olhos arregalados da Carol.

- “Eu não vou participar dessa merda” – tento imitar a voz do Harry.

- Só isso? Achei que ia pedir pra cancelar ou sei lá.

- Ele não tá nem um pouco feliz, mas não.

Depois de alguns minutos, eu e Carol ficamos prontas e voltamos lá pra baixo. Mais umas vinte pessoas chegaram desde quando eu subi, e mesmo não sendo pouca gente, está tudo tranquilo. Se continuar tudo assim, será perfeito!

- Boa noite senhoritas, vocês vem sempre aqui? – Niall se aproxima.

- Eu moro aqui, “senhorito”. – ele e Carol se abraçam.

- Quem tá aí? – pergunto tentando achar rostos conhecidos na mini multidão. Obviamente não perguntei querendo saber se o Harry veio pra cá. Não mesmo. Quem é que pensou nisso? Eu não. Nem lembrei dele. Não mesmo, cof cof...

- Eu e Zayn há dois minutos, Liam e Louis sei lá desde quando, e mais uma galera que eu nem conheço. Aqueles ali dançando são bem doidões, as meninas ali do canto são meio babacas... E onde vocês deixaram os sofás é a área de acasalamento.

- Área do que? – Carol corre pra ver o que está acontecendo.

- Qual nome é melhor: “área do acasalamento” ou “canto da pegação”?

- Não sei. Só sei que eles precisam se distrair com outra coisa que não seja trocar saliva. Quem é que ligou essa playlist ruim hein?

- Falando mal da minha playlist, Carol? – Zayn aparece daquele jeito invocado, porém com um sorriso no rosto.

- To mesmo! Isso é uma festa! Quero animação, todo mundo dançando e se divertindo, e não só gente se pegando.

- E porque não as duas coisas?

- Minha casa não é um motel! Desliga logo essas suas músicas chatas pra isso se tornar uma festa de verdade.

- Não to afim. – Ele volta ao balcão onde Louis prepara bebidas ~e bebe~, nos deixando pra trás. Carol respira fundo, claramente tentando controlar os nervos.

- P, você pode trocar a playlist? Vou dar oi pras pessoas e já te encontro.

- Claro. – Ando até o outro lado da sala em busca da caixa de som, mas não está mais no lugar onde eu e a Carol tínhamos deixado. O Zayn deve ter tirado, já que a playlist é dele... Vou até o balcão, e antes de falar com ele observo Louis bebendo duas doses de tequila, uma em seguida da outra. Com uma dessa eu já fico meio zonza, como é que ele consegue virar duas de uma vez só? – Zayn, onde tá seu celular e a caixa de som?

- Na minha mão.

- Você pode trocar a playlist?

- No momento estou ocupado trocando mensagens. Espera só um pouquinho... – fico com a maior cara de tacho esperando ele largar o celular. – O que você tava dizendo?

- Eu estava dizendo que a sua playlist é muito ruim, e que se ela continuar a tocar eu vou dormir.

- E qual playlist você quer que eu ponha, óh grande senhora sábia das playlists?

- Alguma da Carol. No perfil dela deve ter, procura aí. – Zayn aparentemente faz o que eu pedi, mas começa a rir. – O que foi?

- Você quer a “Playist muito top da Carolzinha” ou a “Festa super mara de verão”?

- Esses são os nomes que ela deu? – me aproximo pra rir com ele.

- Tem piores! “Um bom dia bem animado e dançante” parece ser legal.

- Eu tenho quase certeza que foi essa que ela ligou hoje de manhã. Mas a que eu to curiosa pra ouvir é a “Chorando mais do que quando eu assisti Titanic”.

- Ela realmente não é boa em escolher nome de playlist. E depois fala de mim!

- Se combinar as músicas das suas playlists com os nomes das dela, fica um real desastre!

- Estou ofendidíssimo com esse comentário. Criticar os gostos musicais de uma estrela da música é bem inapropriado, não acha?

- Sinto lhe informar, mas os gostos musicais da “estrela da música” estão bem ruinzinhos pra uma festa. Escolhe qualquer playlist da Carol, coloca no aleatório e fechou.

Uma música animada começou a tocar e depois de um tempo o “canto da pegação” ficou vazio. Agora sim as pessoas estão se divertindo.

Procurei a Carol, mas não achei. Entrei em todos os cômodos daqui de baixo, mas nada dela. Talvez ela tenha subido pra falar com o Harry, tentar convencer ele a vir ou só ouvi-lo reclamar. Como não vi nenhum rosto familiar entre as pessoas que vieram pra festa, voltei pro “bar”. Encontrei Louis rindo e dançando sozinho.

- Lou? Tá tudo bem aí?

- Oi P! Tudo ótimo. – ele solta uma gargalhada.

- Tem certeza? Você parece meio... bêbado.

- Não, que isso. To rindo daquele idiota ali. – ele aponta pra perto da janela, e vejo Niall dançando esquisito. – Ele tá assim há uns cinco minutos, me chamando pra ir lá. Eu prometi pra Carol que cuidaria das bebidas, então estamos dançando a distância. – a campainha toca, e em segundos várias pessoas entram e vem direto na nossa direção, loucas pra ingerir álcool. Louis tenta se esticar pra enxergar o Niall, mas não parece dar certo. – P, por que não vai lá com ele? Acho que vou ter que trabalhar agora.

- Eu vou, to meio perdida mesmo. O Zayn não devia estar aqui te ajudando?

- Ele foi comprar água no mercado aqui perto. Precisamos ter equipamento caso alguém passe mal.

- Ok, boa sorte. – saio esbarrando nas pessoas até encontrar Niall.

- Paige!

- Niall!

- Vem. – ele me puxa até a parte onde tem mais luzes coloridas. – O que você sabe dançar?

- Sendo sincera? Nada!

- Que bom! Eu também! Mas sou ótimo em inventar coreografias, é o meu dom!

- Achei que seu dom fosse música.

- É, eu tenho vários dons. – Niall joga pra trás seu cabelo comprido invisível. – Tá, vamos tentar.

Damos as mãos e vamos fazendo os passos de dança mais aleatórios que conhecemos, tentando ficar no ritmo. Se deu certo? Não. Nem um pouco na verdade. Mas rimos muito.

- Niall, você é o melhor dançarino que eu conheço! – Digo ao fim da segunda música. E por incrível que pareça, já cansamos.

- Digo o mesmo. Somos praticamente profissionais! Mas que tal uma pausa pra alguma bebida? Talvez a gente melhore ainda mais, sem ficarmos cansados tão rápido, o que acha?

- Eu concordo.

O balcão das bebidas fica vazio bem na hora que chegamos, apenas com Louis e Zayn, que já voltou, ali atrás.

- Já cansaram, bailarinas? – Louis ri.

- Viemos dar uma esquentada. – Niall puxa banquetas pra nós.

- Forte? – Zayn pergunta, já com o copinho de dose na mão.

- Forte? – Niall repete a pergunta olhando pra mim.

- Hm... – penso um pouco. Desde a minha festa de despedida eu não bebo nada. Será que minha tolerância pra álcool diminuiu? Bom... só tem um jeito de descobrir. – Forte!

Os três soltam um grito de comemoração, e enchem copinhos para todos. Brindamos e bebemos o liquido de só uma vez. Minha garganta queimou e eu não consegui segurar a careta, mas nada fora do normal. Ainda bem.

- Eu também preciso. – Carol aparece do nosso lado.

- Onde você tava, menina?

- Lá fora com o Liam. Ele tá abrindo e fechando o portão pros convidados, e lá tá incrivelmente chato! Preciso de diversão, foi pra isso que eu fiz a festa, afinal. Bebem mais uma comigo?

- To dentro! – Louis é o primeiro a confirmar. Ele parece estar tranquilamente bem, o que é estranho considerando que já bebeu várias doses. Quando eu crescer, quero ter resistência pra álcool igual a ele.

Fazemos um segundo brinde, que foi dedicado à festa. Ficamos nesse assunto, os meninos começam a falar de festas passadas e coisas engraçadas que aconteceram, e eu posso apostar de que as nossas risadas puderam ser ouvidas de longe.

Passamos um bom tempo bebendo e conversando, até que eu percebi que fiquei bêbada. Quando aconteceu? Não faço ideia. Quanto eu bebi? Também não sei. A conversa estava tão boa que eu acabei me distraindo. E agora as coisas estão girando, e eu não consigo me concentrar em mais nada.

Meus amigos riem de qualquer “a”. Carol, Louis, Zayn, Niall e Liam estão aqui. Não era pro Liam estar lá fora? Quando é que ele entrou? E quem tá cuidando do portão? Talvez seja o Harry! Será que ele desceu? Preciso aproveitar esse momento que não estou completamente em mim pra falar com ele. Briga ou não. Só quero falar algo, nem eu sei o que.

Desço da banqueta e quase caio no chão. Minha cabeça girou de um jeito muito louco. Recupero o equilíbrio apoiada na bancada, com medo de pagar um enorme mico. Antes de me afastar totalmente, dou uma olhadinha pra trás, e vejo que os meninos e a Carol nem repararam que eu saí de perto. A música parece mais alta do que antes, o que faz minha cabeça doer um pouco. Esbarro praticamente em todas as pessoas que estão no meu caminho. Não sei se é porque meus sentidos estão meio confusos, mas a festa parece ter enchido bastante.

Um empurrão aqui, uma esbarrada no braço ali, uma tropeçada lá. Finalmente cheguei ao quintal. Estico a cabeça, tentando enxergar o Harry, mas com essas pessoas na minha frente não está dando certo. Bom, se ele veio cuidar de quem entra, deve estar no portão. Isso tem lógica? Acho que tem né.

- Harry! – grito conforme vou chegando. E quando estou lá, vejo apenas o portão aberto. Várias pessoas parecem estar do lado de fora, e outras vão entrando e saindo a cada segundo. – Que merda!

Corro ~ou tento~ pra chegar aos meus amigos o mais rápido possível. Se eu não estivesse bebido tanto seria muito mais fácil.

- Olha gente, uma menina igual à Paige! – Carol dá gargalhadas quando me vê ao seu lado.

- Verdade! Olha, P! Uma menina igual a... – Louis olha pra banqueta que eu estava sentada, e só agora repara que eu saí.

- Como você veio parar desse lado? – vez de Zayn rir alto.

- Eu vou dançar! – Niall tenta sair correndo, mas escorrega em um copo que estava jogado no chão. Todos quase gritaram de tanto rir, inclusive o Liam, que é quem deveria estar cuidando do portão.

- Liam! Me escuta! – puxo a cara dele e deixo virada pra mim, numa tentativa de fazer ele se concentrar no que eu tenho pra falar.

- Não, Paige! Você não pode me beijar. Você já ficou com o Harry, é sacanagem com ele se eu fizer isso. E do que eu to falando? Eu tenho namorada! Preciso ligar pra ela. Cadê meu celular?

- Eu não vou te beijar, Liam. Só quero que você preste atenção no que eu vou dizer, ok?

- Tá, mas fala rápido. Eu preciso ligar pra minha namorada.

- Liam, você saiu do portão. E agora tem um monte de gente entrando. Olha em volta! A Carol não chamou tanta gente assim! Eu mal consigo andar sem esbarrar em alguém.

- Mas a Carol tá no portão.

- Não, ela tá do seu lado, Liam.

- Carol! O que você tá fazendo aqui? Você não disse que ia cuidar do portão?

- Eu disse que ia cuidar do portão depois, Liam. O que você tá fazendo aqui? Quem tá no portão? – ela olha em volta parecendo assustada. – Ah, acho que o Niall foi no portão.

- O Niall tá dançando ali, Carol. – será que eles estão tão bêbados assim? Ninguém tem a mínima noção do que tá acontecendo!

- Então você tá no portão?

- Eu to aqui, Carol.

- QUEM TÁ NO PORTÃO? – ela e Liam gritam juntos, enquanto Louis e Zayn só riem.

- NINGUÉM! Apenas um monte de gente que eu nunca vi na vida!

- Quem são essas pessoas? Ah meu Deus! – Carol segura a cabeça, provavelmente tentando clarear seus pensamentos. – Eu vou ligar pra polícia!

- Não, Carol! Você tá maluca? – Liam parece preocupado.

- Eu não sei quem são essas pessoas!

- Então vamos dar um jeito de tirar elas daqui.

- Você sabe o tanto que a gestão vai falar se souberem que deu merda numa festa que nós estamos presentes? Ou pior, numa festa que nós mesmos ajudamos a organizar? – Louis se irrita.

- Foda-se a gestão! Você sabe o que meus pais vão falar se chegarem com a casa destruída?

- Não é bem assim, Carol. Não existe “foda-se a gestão”! Todos nós estamos ferrados se eles ficarem putos, a gente pode perder o contrato! – Zayn quase grita.

Minha cabeça tá prestes a explodir, não estou nem exagerando.

- Calma! Calem a boca. – Liam se apoia no balcão, pensando no que fazer. – Precisamos fazer esse álcool baixar antes de qualquer coisa.

- Então vai logo, você não tem noção da situação lá de fora! Tá realmente muito cheio. – não quero deixar ninguém nervoso, mas eles precisam saber do real estado das coisas que estão acontecendo.

- Você tá melhor, Paige. Tenta mandar todo mundo pra fora. Faz alguma coisa!

- Que? Você já viu meu tamanho, Liam? Eu vou ser pisoteada por essas pessoas!

- O Harry tá aqui não tá? Ele não bebeu!

- Sem chance! – Carol interrompe a ideia do Louis antes mesmo dele concluir o pensamento. – O Harry ficou bravo mais cedo só de ver a decoração. Se ele chegar aqui e ver essa bagunça vai rolar um barraco! E eu vou ouvir um monte depois.

- Você prefere ouvir um monte depois ou fazer a banda perder o contrato? Isso não é coisa pequena, Carol. Se a polícia chegar aqui, as chances de dar merda são grandes. Qualquer menor de idade que estiver bêbado já vai dar repercussão, isso se não tiver gente que trouxe coisa ilegal aqui pra dentro. “Banda que estreiou ontem dá festa com direito a menores de idade bêbados e drogados”. É isso que você quer ler quando entrar no facebook?

- Puta que pariu, Liam! Eu odeio quando você tem razão. Mas já aviso que não vou levar sermão sozinha! Se vocês se esconderem quando eu estiver ferrada, nunca mais falo com vocês.

- Nós não vamos. A culpa é de todos nós, que decidimos ficar bêbados na hora errada.

- E chamar o Harry, P? Você consegue?

- Não. – a vontade de falar com ele de alguns minutos atrás foi completamente embora.

- Paige! É sério, você mesma viu. É só chamar, você não vai ser pisoteada.

- Ok... eu vou.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...